Brincar com palavras e letras

10,995 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
10,995
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
502
Actions
Shares
0
Downloads
356
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Brincar com palavras e letras

  1. 1. Trabalho a desenvolver no ano … intencionalmente pensado com a finalidade de promover o desenvolvimento e a aprendizagem no Domínio da Linguagem Oral e Abordagem à Escrita
  2. 2. Projecto: BRINCAR COM AS PALAVRAS E COM AS LETRAS Este trabalho de intervenção no domínio da Linguagem/Comunicação visa a programação de actividades para o desenvolvimento de competências linguísticas e insere-se no Projecto Curricular de Grupo como uma Intenção de trabalho para este ano lectivo. GRUPO ETÁRIO 3-5 Anos Objectivos e metas a alcançar Objectivo Geral Promover o desenvolvimento da linguagem e da literacia Outras finalidades Para a educadora: . Levar a educadora a fazer uma análise mais objectiva da linguagem do grupo . Proporcionar à educadora informação mais detalhada sobre o desenvolvimento da criança . Servir como instrumento de avaliação de competências no domínio da linguagem oral e abordagem à escrita . Ajudar a desenvolver estratégias e actividades mais sistematizadas de exploração e desenvolvimento da linguagem
  3. 3. Para os pais/encarregados de educação: . Sensibilizar os pais para a importância da linguagem no processo de desenvolvimento dos seus filhos . Sensibilizar os pais/encarregados de educação para a importância de acompanharem os seus filhos na leitura Para a Comunidade: . Sensibilizar a comunidade local para o trabalho desenvolvido na educação pré – escolar Metas a Alcançar Maior domínio da linguagem oral Mais interesse em comunicar Vocabulário mais alargado Construção de frases mais correctas e complexas Apropriação das diferentes funções da linguagem Descodificação de códigos simbólicos Invenção de códigos escritos Participação na leitura e Representação de diversas situações através do desenho (representações gráficas, códigos simbólicos)
  4. 4. Interpretação e descrição pormenorizada de imagens e gravuras mais complexas Mais interesse pelo livro e pelas palavras escritas Mais facilidade na realização de desenhos e pinturas no computador Razões Justificativas Grande parte das crianças deste J.I. caracteriza-se por apresentar lacunas a nível da Linguagem oral/Comunicação (ver avaliação diagnóstica). Sendo considerada esta situação como uma necessidade do grupo, em Outubro efectuaram-se testes de diagnóstico para averiguar competências linguísticas (teste de Fernanda Leopoldina). Tendo em conta a avaliação do último período do ano lectivo e após uma reflexão sobre os testes de diagnóstico, constata-se que de uma forma geral todas as crianças (com excepção da …) estão “ em Fase de Aquisição” de grande parte das competências propostas no domínio da linguagem/comunicação. Por este motivo pretende-se realizar um trabalho prático ao longo do ano com actividades planificadas para estimulação linguística que desenvolva a linguagem e a comunicação e estimule a emergência da leitura e da escrita (literacia), operacionalizando deste modo as Orientações Curriculares no que diz respeito à área da Linguagem/Comunicação
  5. 5. RECURSOS Físicos: Sala, Biblioteca, meio circundante Materiais: - Livros de histórias (PNL, BI, Livros do JI, -- (livros das crianças, histórias gravadas, …) - Livros de poesia - Livros de contos -Jornais - Dicionário - Revistas -TV -Gravador -Computador -Máquina fotográfica -Máquina de filmar -Slide -Impressora - CD - DVD - Papel (cenário, cavalinho, cartolina, …
  6. 6. - Lápis de carvão - Lápis de cor - Lápis de cera - Marcadores grossos/finos - Apagador - Giz - Tesoura - Esferográfica - Barro, farinha, pasta de papel, plasticina - (…) Duração provável De Outubro a Junho *A programação pode ser alterada e adequada conforme o interesse/necessidade da criança. Um assunto pode vir a ser trabalhado durante vários dias. O porquê de um trabalho programado Porque visa o desenvolvimento e aprendizagem das crianças. Porque vai de encontro às necessidades da maior parte do grupo (excepto a …) Porque permite integrar um conjunto diversificado de actividades e a abordagem de diferentes áreas de conteúdo.
  7. 7. Porque pretende dar resposta ao PNL fomentado pelo Agrupamento de Escolas de Moure Porque pretende dar resposta ao Projecto “HISTÓRIAS COM HISTÒRIA” (Projecto do departamento pré escolar) Porque pretende dar resposta à Biblioteca Itinerante (empréstimo de livros) Porque nas Orientações Curriculares pode ler-se o seguinte na página 18: “ para que a educação pré- escolar possa contribuir para uma maior igualdade de oportunidades, as Orientações Curriculares acentuam a importância de uma pedagogia estruturada, o que implica uma organização intencional e sistemática do processo pedagógico, exigindo que o educador planeie o seu trabalho e avalie o processo e os seus efeitos no desenvolvimento e na aprendizagem das crianças”. Porque na Qualidade e Projectos na Educação Pré-escolar do Ministério da Educação pode ler-se o seguinte nas páginas 92 e 93 “ A elaboração de um projecto, supõe a previsão de um processo que tem como referências: um ponto de partida, uma situação que se pretende modificar, …a antecipação de um ponto de chegada que significa ter uma ideia do que se quer modificar na situação, …a previsão do processo para se chegar onde se pretende, o que implica prever…” AVALIAÇÃO DO PROJECTO A avaliação obedecerá a vários momentos: No inicio do ano será realizado um teste que permitirá avaliar as competências linguísticas das crianças. No final do projecto será realizado novo teste para comparar e ver se houve a modificação que se pretende com o projecto. Outros momentos de avaliação serão realizados ao longo do ano (avaliações periódicas) -avaliações conjuntas com as crianças para balanços -auto avaliação das crianças -auto avaliação da educadora
  8. 8. COMO SE VAI OPERACIONALIZAR O TRABALHO A - Serão dadas oportunidades para que as crianças participem na decisão de desenvolver o projecto, submetendo a proposta à apreciação das crianças logo no início do ano o que poderá enriquecer ou até modificar o projecto. B- As actividades intencionais poderão ser alargadas ou até modificadas ao longo do ano. C- As actividades bem como o tempo que lhe será dedicado na programação semanal/rotina diária, serão apenas uma intenção pré concebida e que se negociará com as crianças ou se modificará sempre que surjam razões justificativas. A LEITURA DE HISTÓRIAS As histórias serão seleccionadas da seguinte forma: Interesse da criança Interesse da educadora Projecto Ler+/ PNL Projecto: Biblioteca Itinerante/BE Projecto: histórias com História Interesse dos pais Outro interesse…
  9. 9. Interesse da criança A criança pode escolher previamente a história que quer trabalhar. A criança pode trazer histórias de casa para serem trabalhadas, lidas pelo prazer de escutar… Interesse da educadora Como suporte de planeamento semanal Como actividade de desenvolvimento de competências linguísticas PNL Plano Nacional De Leitura (Projecto Ler+) Porque pretendo requisitar livros do PNL na BE do Agrupamento de Escolas de Moure Projecto: Biblioteca Itinerante Porque é minha intenção dar resposta ao projecto BI, trabalhando alguns livros viajantes Projecto Histórias com História Porque é minha intenção trabalhar as histórias tradicionais
  10. 10. A PROGRAMAÇÃO Serão programados inicialmente na rotina diária do 1º período três dias por semana para leitura de livros infantis; * Um dia da semana para ouvir e trabalhar uma história escolhida pela educadora (devidamente planificada) * Outro dia para ouvir uma história pelo prazer de ouvir e saborear (escolhida pela criança e não trabalhada) * Outro dia para ler um livro do PNL/BI /outro livro, jornal, revista, DVD … de acordo com os projectos em curso (Esta programação semanal poderá ser alterada sempre que os interesses das crianças sejam outros. Na educação pré escolar o interesse e a motivação da criança são sempre respeitados.) AS ESTRATÉGIAS Serão utilizadas algumas estratégias como por exemplo: - O recurso ao gravador, - O uso de um cavalete para colocar o livro enquanto se lê e se aponta para a palavra, - O uso do quadro para escrever as palavras - O uso da lupa - O recurso aos fantoches - O quadro magnético (…)
  11. 11. INTERVENIENTES - Uma educadora - 11 Crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 5 anos - Os pais/ encarregados de Educação (uma vez por mês um pai/mãe participa na “HORA DA HISTÓRIA”/ leitura de uma história) - Outros elementos da comunidade Previsão de outros intervenientes Professoras do 1º ciclo Avós Familiares Pessoas da comunidade local e disponíveis para virem ao JI lerem ou contarem histórias (Serão incentivados os pais/encarregados de educação ou outros intervenientes da comunidade a participar mensalmente na leitura de uma história da B.I. A LEITURA DA HISTÓRIA Leitura em pequeno ou grande grupo. (a criança poderá participar activamente na leitura da história, fazendo sons com a boca, com o corpo, ruído com objectos, dizendo as falas dos personagens…) Leitura na sala, na biblioteca da escola, no exterior… A história planificada pela educadora, seguirá um Guião.
  12. 12. Este Guião poderá ser alterado consoante a resposta das crianças. A história irá sempre de encontro às necessidades das crianças e ao trabalho que está a desenvolver-se na sala. EXPLORAÇÂO EXEMPLOS: Após a leitura da história planificada, esta poderá ser explorada de diferentes formas, tais como: - Interpretação - Exploração do vocabulário menos conhecido Escrita: -Desenvolvimento da consciência das relações entre o oral e o escrito - Levar a criança a perceber que existe um registo escrito da linguagem oral - Ajudar a criança a perceber que a uma maior extensão do discurso oral correspondeu uma maior extensão do discurso escrito - Registos gráficos, pictóricos… - Seleccionar da história uma ou mais palavras (novas, difíceis de articular, …) - Escrever palavras em letra de imprensa - Escrevê-las em letra manuscrita - Escrever frases com essas palavras Reflexão sobre a língua: - Promover a reflexão sobre a língua através de actividades tais como:. Segmentar as frases em pedaços/palavras Segmentar as palavras em pedaços/sílabas Descobrir palavras que rimem com: … Descobrir palavras que comecem …
  13. 13. Reconto: O reconto será rotativo para dar oportunidade a todas as crianças Exploração da história através de linguagens não verbais Mímica Gestos Exploração da história recorrendo às Expressões - Desenhos - Recorte - Colagem - Modelagem - Pintura - Mímica - Dramatização/teatro (…) Propor às crianças que uma das histórias recontadas seja escrita pela educadora numa folha A3 . a escrita deverá ser efectuada à frente das crianças . a educadora deverá dizer as palavras que escreve . Se utilizar letra de imprensa deverá ter o cuidado de não confundir as crianças com o espaço entre as letras e o espaço entre as palavras . Deverá verificar as vírgulas, os pontos, as mudanças de linha para os diálogos… (As crianças escolherão o que fazer com estes registos; Exemplo: Dossier do projecto?) Nota: ler às crianças notícias do jornal, das revistas…propor-lhes para trazerem de casa noticias…
  14. 14. GUIÃO 1 - Exploração da história Questões sobre a história (tema, final, personagens, o que mais gostou…) - Frase a explicar - Selecção da palavra nova - Procura do seu significado no dicionário - Construção de frases com a palavra nova A educadora coloca as questões às crianças A educadora selecciona a frase a explicar A selecção da palavra nova pode se deixada ao critério das crianças Se houver mais do que uma palavra nova, a educadora poderá escolher uma e as crianças a outra Procurar no dicionário o seu significado ( A educadora supervisiona) Na construção de frases com a palavra nova é dada inteira liberdade à criança
  15. 15. 2- Reflexão sobre a língua - Palavras para a formação de plurais - Palavras para a formação de feminino/masculino/contrários… - Palavras para segmentar (segmentar palavras em sílabas, contando as sílabas) - Frases para corrigir - Frases para segmentar (segmentar frases em palavras com batimentos) - Omissão dos sons iniciais (por exemplo: se em sopa não disser “so” que é que fica?...) - Frases para descoberta de omissões ou substituições - Comparar frases afirmativas e negativas (todas estas actividades são da responsabilidade da educadora) - Descoberta de palavras que possuem determinado som - Descoberta de palavras que começam por determinado som - Descoberta de palavras que terminam por determinado som (serão da responsabilidade da criança) 3 - O Reconto O reconto deverá ser rotativo, A educadora deve escrever as narrativas das crianças, introduzindo marcas de pontuação, e ajudando à organização das ideias numa sequência narrativa mais coerente.
  16. 16. 4 - Ilustração da história Desenho Pintura Recorte Colagem Modelagem Dramatização/Teatro/Mímica Trabalho fundamentado no livro de Fernanda Leopoldina MELHOR FALAR PARA MELHOR LER Graça Lima Ano lectivo 2009/10

×