Agua

952 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
952
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Agua

  1. 1. Impactos Ambientais Poluição da Águas Prof. Eduardo “tubão”
  2. 2. projeto saccharomyces cerevisiae substituição da água Efeito colateral: ressaca
  3. 3. Poluição • Definimos como agente poluidor ou poluentes substâncias produzidas pelos seres vivos que não são reabsorvidas (recicladas) pelos ecossistemas ou que alterem o equilíbrio bioquímico do mesmo • Portanto sempre provocam um desequilíbrio na homeostase dos ecossistemas. • A poluição pode afetar o ar, a água e o solo:
  4. 4. A Água
  5. 5. Biociclo Lacustre (água doce) ou Limnociclo • Pouco volume, pouca área e pouca profundidade, em comparação com o talassociclo. Sofre muita variação de temperatura dividi-se em: • Águas lênticas ou dormente • Águas lóticas ou correntes
  6. 6. • Águas Lênticas: • Não apresentam correnteza, mas são sempre renovadas, principalmente pelas chuvas. • Podem ser poças d'água, lagos, lagoas ou mesmo grandes lagos salgados como o mar Cáspio. • Biodiversidade formada por plâncton, algas, crustáceos, moluscos e peixes. Poucos mamíferos. • A maioria da biomassa morta se deposita no fundo e é reciclada por decompositores
  7. 7. • Águas Lóticas: Córregos, riachos e rios. • Formados pelas nascentes (águas subterrâneas), curso médio e foz (estuário). • As nascentes geralmente devido a violência ou a pouca quantidade de água apresenta baixa biodiversidade. • O curso médio, com águas mais lentas e em maior quantidade, apresenta grande biodiversidade (plâncton, peixes, algas e mamíferos). • A foz ou estuário termina no mar e apresenta grandes variações de salinidade. • Sofre com a ação humana (esgoto, agrotóxicos, hidroelétricas)
  8. 8. Biociclo Marinho ou Talassociclo • Maior biociclo, (3/4 da biosfera). Sofre grandes variações de pressão, quantidade de luz, temperatura em função da profundidade. A salinidade é em torno de 35 ppm. Dividi-se em • águas costeiras • mar aberto • grandes profundidades.
  9. 9. • Classificação em função do ambiente físico (abiótico) • A) Luz • Eufótica, até 100m de profundidade, recebe muita quantidade de luz diretamente, em quase todos os comprimentos de onda. Predomínio do plâncton e algas verdes. • Disfótica: até 300m de profundidade, recebe luz difusa, com predomínio do azul e violeta. • Afótica: com mais de 300m de profundidade, onde a luz não chega. Predomínio de seres com bioluminescência
  10. 10. • B) Profundidade: • Zona Litorânea: baixa profundidade e dependente das marés. (pode estar descoberta). Cracas, bivalves e algas • Zona nerítica: Plataforma continental, profundidade entre 50 e 200mm. Temp.+ ou - 20o C. Alta biodiversidade (corais, algas, moluscos, crustáceos, equinodermos e peixes) • Zona batial: entre 200 e 2000m. Águas paradas e frias. Baixa biodiversidade • Zona abissal: acima de 2000m de profundidade, poucos seres vivos, em geral bioluminescentes e bactérias quimiossinetiantes.
  11. 11. • Em função das formas de vida (biótico) dividi-se em: • Seres Planctônicos (plâncton) que vivem na superfície, como o fitoplâncton e o zooplâncton. • Seres Bantônicos (benton) que vivem no fundo como poríferos, corais, moluscos, crustáceos e equinodermos. • Seres Nectônicos (nécton) que são livre natantes, como peixes, cetáceos, polvos e cnidários.
  12. 12. Poluição das Águas • A) Componentes Inorgânicos Não Biodegradáveis (acumulativos nas cadeias alimentares): • Inseticidas e defensivos agrícolas (agrotóxicos). Morte de peixes, aves e invertebrados • Metais pesados (mercúrio, chumbo) acumulativos nas cadeias alimentares • Detergentes: liberam fosfatos na água, contribuindo para a eutroficação ou eutrifização.
  13. 13. • Componentes orgânicos (esgotos) • Contaminação da água com dejetos humanos e de animais, geralmente infectado com vírus, bactérias, protozoários e vermes. • Embora seja biodegradáveis provocam o fenômeno da Eutrofização: • O excesso de esgoto e de adubos provoca o aumento da população de algas (floração da água). • Isso leva a diminuição fotossíntese das camadas inferiores e a morte das algas de camadas inferiores:
  14. 14. • Isso aumenta população de bactérias decompositoras aeróbicas que consomem todo o oxigênio da água. • Ocorre mortalidade generalizada de seres aeróbicos (peixes, crustáceos, moluscos e microrganismos em geral). • No final só sobrevivem sulfobactérias anaeróbicas facultativas.
  15. 15. • A DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) o principal indicador de poluição por esgotos. O aumento da DBO indica aumento nas populações de bactérias.
  16. 16. Poluição dos Mares • Poluição Orgânica (Eutrofização) e Criação de “Zonas Mortas” • A poluição por nutrientes de descargas de esgotos e da agricultura (nitratos e fosfatos) pode resultar em “florescimentos” de algas. • À medida que as algas morrem e se decompõe consomem o oxigênio resultando em “zonas mortas” (CDZ), incapazes de sustentar a vida.
  17. 17. Principais zonas Mortas do Planeta
  18. 18. marés vermelhas • causadas por algas unicelulares Pirrofíceas ou dinoflageladas é um tipo de floração da água. • Liberam neurotoxinas que se acumulam ao longo das cadeias alimentares:
  19. 19. C) Petróleo • A forma de poluição mais comum é a provocada por acidentes em navios petroleiros e pela lavagem dos depósitos no mar. • A poluição pelo petróleo é muito tóxica para os amimais marinho, aves migratórias e para pesca prejudicando a população que vive no litoral das áreas atingidas. • No caso do petroleiro Exxon Valdez, que encalhou no Alasca em 1989, os impactos biológicos ainda podem ser sentidos 15 anos após o acidente.
  20. 20. • Vazamento de água Radioativa: Central Nuclear de Fukushima • Amostras coletadas a 150 metros da usina mostrou conteúdo radioativo de 220 becquerels por litro. • Um robalo capturado apresentou uma quantidade de césio superior a 1.000 becquerels por quilo (bq/kg), 10 vezes superior ao limite autorizado no Japão, que é fixado em 100 bq/kg para os alimentos
  21. 21. Substâncias Químicas Tóxicas • Os poluentes químicos que mais preocupam ao serem descartados nos oceanos são conhecidas como poluentes orgânicos persistentes (POPs). • Resistentes à decomposição, seacumulam nos tecidos dos organismos vivos (cadeia alimentas). São neurotóxicos, e cancerígenos, afetam o sistema imunitário ou interferem no desenvolvimento das crianças. • Os POPs incluem as dioxinas, os PCBs (bifenilos policlorados) e pesticidas como o DDT e a dieldrina.
  22. 22. Lixo • Sem palavras. Apenas imagens...

×