Your SlideShare is downloading. ×
0
www.spo.pt.tospoessg@gmail.com
• Informação sobre acesso ao ensino superior• Explorar ferramentas online de pesquisa de  cursos• Reflexões sobre o proces...
COMO FUNCIONA• A candidatura ao ensino superior público é feita anualmente  através de um concurso nacional organizado pel...
COMO FUNCIONAPara concorrer é necessário:• Ser titular de um curso de ensino secundário• Realizar, ou ter realizado nos úl...
COMO FUNCIONA• Em relação a cada par instituição/curso deve ser obtida em cada prova de ingresso, bem como na nota de cand...
COMO FUNCIONA• A candidatura ao Concurso Nacional de Acesso é apresentada através do sistema online, no site da Direcção-G...
SERIAÇÃO• A colocação em cada instituição/curso é feita segundo as listas ordenadas dos candidatos até estarem esgotadas a...
SERIAÇÃO• A ordenação dos candidatos a cada curso de cada instituição de ensino superior é feita pela ordem decrescente de...
SERIAÇÃO• Para efeitos de acesso ao ensino superior a classificação final do curso do ensino secundário é a média aritméti...
SERIAÇÃO• Nas disciplinas anuais, a classificação final da disciplina (CFD) é a classificação interna anual (CI): CFD = CI...
SERIAÇÃO• Nas disciplinas sujeitas a exame final nacional, a classificação final da disciplina é o resultado da média pond...
PROVAS DE INGRESSO• Os exames nacionais são válidos como provas de ingresso no ano da sua realização e nos dois anos segui...
PRÉ-REQUISITOS• Os pré-requisitos são condições de natureza física, funcional ou vocacional que assumem particular relevân...
PRÉ-REQUISITOS1.º Exemplo:•   A candidatura a alguns cursos na área de Educação    Física/Desporto está sujeita à satisfaç...
PRÉ-REQUISITOS2.º Exemplo:• A candidatura a alguns cursos de Professores do Ensino  Básico, variante de Educação Musical e...
PRÉ-REQUISITOS2.º Exemplo (continuação):  se o estudante obtiver a classificação de 13,5 valores naquela  prova, começará ...
PRÉ-REQUISITOS (datas de 2011)• A inscrição para a realização dos pré-requisitos decorre de 21 de  Fevereiro a 18 de Março...
http://www.acessoensinosuperior.pt/
FisioterapiaInstituto Politécnico de Setúbal -   Provas de IngressoEscola Superior de Saúde             Uma das seguintes ...
Dados Estatísticos de Candidaturas Anteriores                                               2008                  2009    ...
Se pensas continuar a estudar terás queoptar por um dos cursos que o sistemaeducativo te oferece. Essa opção deve serbem  ...
Decidir adequadamente é evitar custospessoais. Uma decisão desadequadaacarreta sempre atrasos e perdas de tempo.Uma escolh...
Recorda-te que na tua decisão deve estarimplicado algo mais do que o nome de umcurso, pois escolher o que fazeré, também, ...
O mundo moderno exige de ti uma melhorcapacidade de adaptação e uma constanteatualização para enfrentares os desafiosimpos...
Não te esqueças que escolher é um ato quese repete ao longo da existência dosindivíduos.
Acesso ensino superior
Acesso ensino superior
Acesso ensino superior
Acesso ensino superior
Acesso ensino superior
Acesso ensino superior
Acesso ensino superior
Acesso ensino superior
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Acesso ensino superior

1,285

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,285
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Acesso ensino superior"

  1. 1. www.spo.pt.tospoessg@gmail.com
  2. 2. • Informação sobre acesso ao ensino superior• Explorar ferramentas online de pesquisa de cursos• Reflexões sobre o processo de tomada de decisão
  3. 3. COMO FUNCIONA• A candidatura ao ensino superior público é feita anualmente através de um concurso nacional organizado pela Direcção-Geral do Ensino Superior. O concurso nacional realiza-se no final do ano lectivo e organiza-se em três fases, nos termos do calendário anualmente aprovado.• As vagas das instituições de ensino superior privado são colocadas a concurso através de concursos institucionais, isto é, de concursos organizados por cada instituição e limitados aos cursos que ministram.
  4. 4. COMO FUNCIONAPara concorrer é necessário:• Ser titular de um curso de ensino secundário• Realizar, ou ter realizado nos últimos dois anos, os exames nacionais correspondentes às provas de ingresso exigidas para os diferentes cursos e instituições a que vais concorrer;• Realizar os pré-requisitos se forem exigidos pela instituição para o curso a que vais concorrer.
  5. 5. COMO FUNCIONA• Em relação a cada par instituição/curso deve ser obtida em cada prova de ingresso, bem como na nota de candidatura, uma classificação igual ou superior à mínima fixada.• As classificações mínimas são fixadas para cada um dos cursos e são divulgadas no Guia da Candidatura.• Cada estudante pode concorrer a um máximo de seis pares instituição/curso, isto é, a seis combinações de instituição/curso, que indicará por ordem de preferência.
  6. 6. COMO FUNCIONA• A candidatura ao Concurso Nacional de Acesso é apresentada através do sistema online, no site da Direcção-Geral do Ensino Superior (www.dges.mctes.pt).• Os estudantes devem pedir a senha de acesso à candidatura online e apresentar o recibo do pedido de atribuição de senha na escola secundária onde se inscrevem para os exames nacionais, juntamente com o respetivo boletim de inscrição nos exames.• O pedido deve ser feito, preferencialmente , durante o período de inscrição para a 1.ª fase dos exames nacionais.
  7. 7. SERIAÇÃO• A colocação em cada instituição/curso é feita segundo as listas ordenadas dos candidatos até estarem esgotadas as vagas disponíveis. Esta ordenação é feita por ordem decrescente da nota de candidatura para cada par instituição/curso.• Assim, o processo de colocação combina: _ a ordem de preferência indicada para cada par instituição/curso; _ a posição em que o candidato fica nas listas ordenadas de cada par instituição/curso. No concurso nacional, em cada fase, só é possível obter uma colocação.
  8. 8. SERIAÇÃO• A ordenação dos candidatos a cada curso de cada instituição de ensino superior é feita pela ordem decrescente de uma nota de candidatura, calculada utilizando as seguintes classificações:  Classificação final do ensino secundário com um peso não inferior a 50%  Classificação das provas de ingresso com um peso não inferior a 35% Classificação dos pré-requisitos de seriação, quando exigidos com um peso não superior a 15%
  9. 9. SERIAÇÃO• Para efeitos de acesso ao ensino superior a classificação final do curso do ensino secundário é a média aritmética simples, calculada até às décimas, sem arredondamento, da classificação final de todas as disciplinas que integram o plano de estudos, com exceção da disciplina de Educação Moral e Religiosa, e convertida para a escala de 0 a 200.• Se o acesso ao curso exige a realização de exames em duas provas de ingresso, cada uma terá o peso de 50%, em relação ao peso total das provas de ingresso.
  10. 10. SERIAÇÃO• Nas disciplinas anuais, a classificação final da disciplina (CFD) é a classificação interna anual (CI): CFD = CI• Nas disciplinas bienais e trienais não sujeitas a exame final nacional, a classificação final da disciplina é a média aritmética simples das classificações internas anuais: CFD = CI10 + CI11 / 2 CFD = CI11 + CI12 / 2 CFD = CI10 + CI11 + CI12 / 3
  11. 11. SERIAÇÃO• Nas disciplinas sujeitas a exame final nacional, a classificação final da disciplina é o resultado da média ponderada, com arredondamento às unidades, da classificação obtida na avaliação interna final da disciplina e da classificação obtida em exame final, de acordo com a seguinte fórmula: CFD = (7CIF + 3CE) / 10
  12. 12. PROVAS DE INGRESSO• Os exames nacionais são válidos como provas de ingresso no ano da sua realização e nos dois anos seguintes.• Os estudantes que, tendo obtido aprovação em disciplinas terminais dos 11.º ou 12.º anos, pretendam melhorar a sua classificação podem requerer exame na 2ª fase do ano escolar em que concluíram a disciplina e em ambas as fases de exames do ano escolar seguinte.• As classificações dos exames realizados na 2.ª fase que já tenham sido efetuados na 1.ª fase de exames (quer para aprovação quer para melhoria) só podem ser utilizadas na 2.ª fase de candidatura ao ensino superior.
  13. 13. PRÉ-REQUISITOS• Os pré-requisitos são condições de natureza física, funcional ou vocacional que assumem particular relevância para acesso a determinados cursos do ensino superior.• Os pré-requisitos podem, consoante a sua natureza, ser eliminatórios, destinar-se à seleção e seriação ou apenas à seriação dos candidatos.
  14. 14. PRÉ-REQUISITOS1.º Exemplo:• A candidatura a alguns cursos na área de Educação Física/Desporto está sujeita à satisfação de pré-requisitos.• Um estudante que não comprove a satisfação dos pré- requisitos não pode candidatar-se a esse curso.
  15. 15. PRÉ-REQUISITOS2.º Exemplo:• A candidatura a alguns cursos de Professores do Ensino Básico, variante de Educação Musical está sujeita à comprovação de pré-requisitos que consistem na realização de provas de aptidão musical.• A classificação destas provas será expressa num valor numérico, convertível para a escala de 0 a 200.• Se a instituição tiver definido que esta classificação tem um peso de 15% na nota de candidatura,
  16. 16. PRÉ-REQUISITOS2.º Exemplo (continuação): se o estudante obtiver a classificação de 13,5 valores naquela prova, começará por converter esta classificação na escala de 0 a 200, multiplicando-a por 10: 13,5 X 10 = 135 e multiplicará este resultado pelo peso de 15% acima referido: 135 X 0,15 = 20,25• Este valor (20,25) será adicionado aos valores das restantes componentes da nota de candidatura (classificação final do ensino secundário e prova(s) de ingresso).
  17. 17. PRÉ-REQUISITOS (datas de 2011)• A inscrição para a realização dos pré-requisitos decorre de 21 de Fevereiro a 18 de Março de 2011 nas instituições de ensino superior• A avaliação/realização dos pré-requisitos decorre de 4 de Abril a 6 de Maio de 2011• A satisfação dos pré-requisitos que exigem a realização de provas de aptidão física, funcional ou vocacional é certificada através da Ficha Pré-Requisitos 2011, emitida pela instituição onde foram realizadas as provas e assinalada no formulário de candidatura online.• A satisfação dos pré-requisitos que não exijam provas de aptidão física, funcional ou vocacional e que sejam de comprovação meramente documental, são entregues pelos candidatos no ato da matrícula e inscrição no ensino superior, no par instituição/curso que os exige, caso ali venham a obter colocação, sendo condição indispensável para a realização da matrícula e inscrição.
  18. 18. http://www.acessoensinosuperior.pt/
  19. 19. FisioterapiaInstituto Politécnico de Setúbal - Provas de IngressoEscola Superior de Saúde Uma das seguintes provas:Endereço e Contactos do 02 Biologia e GeologiaEstabelecimento 07 Física e QuímicaEdifício ESCE, Bloco B2 18 PortuguêsEstefanilha2914-503 SETÚBAL Candidatura de 2012:Tel: 265709395 Um dos seguintes conjuntos:Fax: 265709392 02 Biologia e Geologia ouhttp://www.ips.pt 02 Biologia e Geologiainfo.ess@ess.ips.pt 07 Física e QuímicaCaracterísticas do ouEstabelecimento/Curso 02 Biologia e GeologiaCódigo: 3155/9504 18 PortuguêsGrau: Licenciatura - 1º ciclo Classificações MínimasDuração: 8 Semestres Nota de Candidatura: 100 pontosECTS: 240 Provas de Ingresso: 95 pontosConcurso: Nacional Fórmula de CálculoVagas para 2011/2012: 42 Média do secundário: 60%Tipo de Ensino: Ensino Superior Provas de ingresso: 40%Público Politécnico Preferência RegionalPré-Requisitos Percentagem de vagas: 50Tipo: Selecção Área de Influência: Beja, Évora, Faro,Grupo A - Comunicação interpessoal Setúbal
  20. 20. Dados Estatísticos de Candidaturas Anteriores 2008 2009 2010 1ª Fase 2ª Fase 1ª Fase 2ª Fase 1ª Fase 2ª FaseVagas 40 4 42 2Candidatos Candidatos 402 97 423 141 do Sexo Feminino 315 76 332 119 do Sexo Masculino 87 21 91 22 em 1ª Opção 117 34 142 63Colocados Colocados 40 7 42 2 do Sexo Feminino 32 4 33 2 do Sexo Masculino 8 3 9 0 em 1ª Opção 29 2 32 0Médias dos Colocados Nota de Candidatura 160,8 157,8 159,7 165,6 Provas de Ingresso 158,5 157,3 155,5 166,5 Notas do 12º Ano 162,3 158,1 162,5 165,0 Notas do 11º Ano 162,3 158,1 162,5 165,0Nota de Candidatura do Último Colocado 160,2 151,8 158,2 165,0
  21. 21. Se pensas continuar a estudar terás queoptar por um dos cursos que o sistemaeducativo te oferece. Essa opção deve serbem refletida pois poderá terconsequências importantes para o teufuturo profissional.
  22. 22. Decidir adequadamente é evitar custospessoais. Uma decisão desadequadaacarreta sempre atrasos e perdas de tempo.Uma escolha consciente e realistapressupõe a acumulação de um conjuntode informações: sobre ti próprio, sobre asoportunidades escolares e profissionais, esobre o mundo que te rodeia.
  23. 23. Recorda-te que na tua decisão deve estarimplicado algo mais do que o nome de umcurso, pois escolher o que fazeré, também, ir construindo um estilo de vida... é escolher quem ser.
  24. 24. O mundo moderno exige de ti uma melhorcapacidade de adaptação e uma constanteatualização para enfrentares os desafiosimpostos pelo desenvolvimento tecno-lógico. Exige, ainda, que homens emulheres venham a desempenhar papéismais equilibrados, visando a realizaçãopessoal de todos, sem distinção.
  25. 25. Não te esqueças que escolher é um ato quese repete ao longo da existência dosindivíduos.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×