Your SlideShare is downloading. ×
03 companhia tróleibus araraquara
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

03 companhia tróleibus araraquara

764
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
764
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. COMPANHIA TRÓLEIBUS ARARAQUARA (CTA) Gerenciar o trânsito e o transporte público com segurança, comodidade equalidade, promovendo o desenvolvimento tecnológico, social e ambiental emantendo com seus colaboradores uma relação de parceria e participação é aprincipal missão da CTA hoje. Em 2006, a Companhia foi transformada em empresa pública de direitoprivado por meio da Lei Municipal n. 6.504/06. A mudança na formação societáriada CTA atendeu às exigências do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e tornoupossível incluir a empresa na lei orçamentária de Araraquara. O processo demudança foi concretizado depois que o município adquiriu o controle de 86% dasações da empresa. Hoje a CTA conta com 654 funcionários. Sua frota é composta por 101 ônibuse atua em 26 linhas na cidade, que são percorridas por 65 ônibus que circulamregularmente, além dos extras que entram nos horários de pico e os fretamentos. A CTA administra, ainda, o Terminal Central de Integração (TCI), o TerminalRodoviário e o Pedágio. Desde 2007, a Companhia também é responsável pelaGerência de Trânsito. TRANSPORTE Frota A CTA possui uma frota de 101 carros e atende cerca de 1,5 milhão depassageiros por mês. Desde 2001, a Companhia adquiriu 34 ônibus convencionais(aumentando a frota em 42%), além de dois microônibus e uma van adaptadospara pessoas com deficiência, totalizando R$ 7,8 milhões de investimento. Emsetembro deste ano, Araraquara passou a contar com mais um microônibusadaptado para portadores de deficiência. O veículo foi entregue pela Viação Paratyapós o processo de licitação para operação de sete linhas do transporte coletivourbano. Os três microônibus adaptados atendem juntos 170 bairros nas regiõesnorte, sul, leste e oeste da cidade. A van faz o transporte de pacientes portadoresde deficiência mediante agendamento. Itinerário A CTA opera hoje 26 linhas convencionais em Araraquara e coordena setelinhas da Viação Paraty: Selmi Dei/Yolanda Ópice, Adalberto Roxo/TCI, Santa Lúcia/Centro, Jd. Indaiá/TCI e Jd. Ieda/Centro, Araraquara/Assentamento Bela Vista eAraraquara/Assentamento Monte Alegre. Desde 2001, mais de 60 bairros da cidade
  • 2. passaram a ser atendidos pelo transporte coletivo. Hoje, há circulação de ônibusem 100% das vias pavimentadas na área urbana do município. Nestes últimos oito anos, foram incorporados novos itinerários, dentre eles:Kaiser/Sachs, Dumont/TCI, Gramado/TCI, CR Febem, Rodoviária/TCI, Uirapuru/TCIe Residencial Damha/TCI. Alguns percursos também foram ampliados, como, porexemplo, o realizado pela linha São José/Santa Angelina, que passou a circular noResidencial Cambuy. O objetivo das novas rotas é atender principalmente osbairros surgidos com o crescimento da cidade. Outras linhas foram desmembradaspara atender um maior número de usuários de forma equilibrada, como a antigaVila Xavier/Campus, que se transformou em duas: Vila Xavier/TCI e Campus/TCI.São ao todo, 15 novas linhas implantadas desde 2001. Desde 2006, a CTA já instalou mais de 192 bancos de concreto e 117coberturas de fibra em pontos de maior demanda de passageiros, totalizando uminvestimento de aproximadamente R$ 70 mil. USUÁRIOS E PASSAGEM Bilhetagem A CTA implantou em 2003 a Bilhetagem Eletrônica. O sistema substituiu ospasses de plástico e de papel por cartões magnéticos e facilitou a integração dosusuários pelas linhas de ônibus. Além de encurtar o tempo médio de viagem em atémeia hora, o sistema também diminuiu os gastos dos passageiros com sucessivasbaldeações. O uso do cartão magnético também possibilitou, em 2006, aimplantação da tarifa turística. Graças a ela, os passageiros obtêm desconto novalor da passagem aos domingos e feriados. Além disso, todos os passageirosandam de graça nos dias 1º de maio e 22 de agosto. Linha em braile Pensando nos deficientes visuais, a CTA instalou anéis com a identificação dalinha em braile em todos os ônibus em circulação. Semáforo sonoro A CTA implantou dois semáforos sonoros para auxiliar os portadores dedeficiência visual e os pedestres de modo geral. Um desses equipamentos foicolocado na avenida Padre Antônio Cezarino, na Vila Xavier, em frente ao Institutode Cegos Santa Luzia. O segundo está localizado na avenida Bento de Abreu,próximo ao ginásio Gigantão e à sede da Companhia, na Fonte.
  • 3. Idosos A CTA criou, de acordo com a Lei Municipal n. 6.222, de janeiro de 2005, oestacionamento exclusivo para a terceira idade. A norma visa dar mais comodidadeaos idosos. São 22 vagas destinadas exclusivamente a esta parcela da população.Até o primeiro semestre de 2008, o sistema já havia beneficiado 684 pessoas emdiferentes pontos da cidade. Conselho de Usuários O Conselho de Usuários do Transporte Coletivo é um órgão consultivo quevem trabalhando desde 2001 para melhorar a qualidade do transporte público emAraraquara. O Conselho tem por finalidade a participação da sociedade organizada,especialmente dos usuários de ônibus, na gestão do transporte coletivo deAraraquara. TRÂNSITO Com a junção efetiva da CTA e da Coordenaria de Trânsito e Transporte em2008, a Companhia passou a administrar e organizar toda a política de trânsito domunicípio. Também se tornou responsável por fiscalizar o sistema de trânsito,prospectar novas obras, operar o pedágio urbano, elaborar o Plano Diretor deTrânsito e Transportes, além de gerenciar a educação no trânsito. Os 30 agentes de trânsito da CTA atuam na operacionalização, na orientaçãoe na fiscalização do trânsito de Araraquara com o objetivo de diminuir os acidentes,garantindo a segurança de motoristas e pedestres. Grande parte do trabalho dosagentes é voltada a operações de desvio de tráfego em função de obras no sistemaviário municipal e de eventos esportivos e culturais. Para isso, eles contam com oapoio da Guarda Municipal, três motos, uma pickup e três viaturas. Medidas tomadas para reduzir acidentes de trânsito FUMTRAN Em 2001, houve a criação do FUMTRAN (Fundo Municipal de Trânsito), cujoobjetivo é dar condições financeiras e gerar recursos destinados aodesenvolvimento das ações de controle, fiscalização e policiamento do trânsito,engenharia de tráfego, de campo e programa de educação de trânsito. COMUTRAN
  • 4. Em 2001, foi instituído o Conselho Municipal de Trânsito, que tem a função deassessorar a Coordenadoria Municipal de Trânsito e Transportes de Araraquara nasdeliberações a serem tomadas no que diz respeito a trânsito e transportes dentrodo perímetro do município. Sinalização e lombadas Nos últimos quatro anos, a CTA já investiu mais de R$ 4 milhões de reais nasinalização da cidade e implantou cerca de 40 lombadas perto de escolas. Educação A Companhia também vem realizando campanhas educativas (uso do cinto desegurança, transporte de crianças no banco de trás, curso de condução segura decrianças para gestantes) e o Concurso sobre Segurança e Educação no Trânsito(Consetrans), que busca promover a segurança como valor a ser incorporado portodos aqueles que participam do trânsito, além de estimular e revelar talentos. Dapré-escola à universidade, passando por alunos do Programa de Educação deJovens e Adultos (EJA), do Movimento de Alfabetização de Adultos (MOVA), gruposda terceira idade e portadores de deficiências, o Consetrans já soma mais 2 mil departicipações. A CTA desenvolve também o curso de formação de educadores parao trânsito. O projeto atinge as redes pública e privada de ensino e tem comoobjetivo tornar o professor um multiplicador de informações na escola e nacomunidade. Nos últimos dois anos, mais de 100 educadores passaram pelo cursode capacitação. Regulamentação Nos últimos anos, a CTA e a Prefeitura regulamentaram serviços essenciaispara a dinâmica da cidade, como os prestados por taxistas, moto-taxistas,transportadores escolares e carroceiros. Atualmente a Companhia capacita efiscaliza esses prestadores de serviço. Plano Emergencial Lançado em junho de 2008, o Plano Emergencial para Redução de Acidentesde Trânsito reúne órgãos de segurança municipais e estaduais em ação conjuntavisando educar e coibir práticas arriscadas no trânsito. O Plano se divide em trêsníveis de ações: educação, fiscalização e engenharia para o trânsito.
  • 5. Plano Diretor de Trânsito e Transporte A criação de um modelo eficiente de deslocamentos é o principal objetivo doPlano Diretor de Trânsito e Transporte (PDTT) de Araraquara. O documento traçadiretrizes para as políticas a serem implementadas na cidade de forma a atendercom eficiência o tráfego atual e o projetado para os próximos dez anos. O projetofoi estruturado em quatro fases: pesquisa, tabulação, projeção e análise. As duasprimeiras partes já foram concluídas e custaram R$ 281mil (os recursos são doMinistério das Cidades e 20% do total corresponde à contrapartida da Prefeitura). PRINCIPAIS OBRAS Reforma no Terminal Rodoviário Situação: concluída Recursos: R$ 340 mil (com recursos da CTA, Governo do Estado e PrefeituraMunicipal de Araraquara) Entre 2001 e 2003, o Terminal Rodoviário de Araraquara passou por umasérie de reformas para aumentar o conforto dos passageiros e adequar suautilização aos portadores de deficiência. Foram instalados corrimões nas rampas ereformados os quatro banheiros para permitir a mobilidade das pessoas portadorasde deficiência física. Além disso, a CTA reforçou a marquise do piso superior,readequou as baias de estacionamento e as vias de acesso dos ônibus, implantouplacas de sinalização de embarque e fez a cobertura das lajes com telhasgalvanizadas. O sistema de drenagem das lajes também foi restaurado e osreservatórios de água passaram por limpeza e impermeabilização. A reformacompreendeu ainda a pintura externa e a reestruturação dos sistemas elétrico e deiluminação do local. Construção das ciclovias do Vale do Sol e do Campus Situação: concluída Recursos: Campus - R$ 85.331,25 (recursos próprios) / Vale do Sol - R$321.129,11 (parte dos recursos é do Ministério das Cidades, que repassou R$292.500,00 ao município, sendo a diferença do valor corresponde à contrapartidada Prefeitura). A CTA coordenou a implantação de duas ciclovias na cidade com o objetivo deestimular o uso da bicicleta como meio de transporte alternativo e ecologicamentecorreto e também de reduzir o conflito existente entre automóveis e bicicletas e,conseqüentemente, o índice de acidentes no trânsito. Hoje Araraquara conta comcerca de três quilômetros de vias próprias para ciclistas. Uma das ciclovias, a
  • 6. primeira a ser inaugurada - em 2006 -, liga o Instituto de Química ao Campus daUnesp. A mais recente, aberta ao público em agosto de 2008, foi construída na ruaArmando Salles de Oliveira, passa pela Avenida Honório Real e dá acesso aosseguintes bairros da zona norte de Araraquara: Jardim Paraíso, Vale do Sol, JardimAraraquara e Águas do Paiol. Implantação do Pedágio Situação: concluída Recursos: R$ 572.941,91 (recursos próprios) O pedágio da vicinal Araraquara-Matão começou a funcionar no dia 16 dejunho de 2008. A praça nasceu com o objetivo de melhorar a segurança do local apartir da redução do fluxo de veículos pesados que utilizavam a pista diariamentepara fugir do pedágio da rodovia Washington Luiz. A CTA e a Prefeitura járealizaram melhorias no asfalto, na sinalização e no acostamento ao longo davicinal, além de terem concluído a primeira fase da duplicação da avenida JoséBarbieri Neto, início do trecho de jurisdição da praça. Em novembro de 2008, a CTA e o Ministério Público estadual assinaram umtermo de compromisso que define, para os próximos quatro anos, os investimentosa serem feitos na vicinal. Pelo acordo, a CTA se compromete, no ano de 2009, aexecutar os seguintes investimentos no local: construção da balança do pedágio nosentido Norte, recapeamento de 2 mil metros quadrados de pista, limpeza econservação da pista e do acostamento, sinalizações vertical e horizontal e asegunda fase de duplicação da rodovia. Reforma do TCI Situação: concluída Recursos: R$ 550 mil (R$ 500 mil são recursos do Governo do Estado e orestante é contrapartida da Prefeitura) As obras mais recentes são as primeiras de caráter estrutural desde aconstrução do prédio, no final da década de 60. Essa reforma inclui a recuperaçãoda estrutura de concreto protendido, o reforço de pilares, lajes e talão das vigas, asubstituição da rampa de acesso à plataforma da Avenida Portugal, reparos nomuro de divisa em concreto armado na Avenida Portugal e recuperação deaparelhos de apoio. Em 2007, o TCI foi reformado e adaptado para atender às pessoas portadorasde deficiência. A obra envolveu adequação dos sanitários, construção de rampaspara cadeirantes e colocação de piso táctil no entorno. Os recursos, da ordem deR$ 303.895,76, vieram do Governo Federal por meio do Promob (Programa de
  • 7. Mobilidade Urbana) e também foram utilizados para a colocação de cobertura em15 pontos de ônibus. Ampliação da sede da CTA Situação: em fase de finalização - prevista para terminar em dezembro de2008 Recursos: R$ 365.094,23 (recursos próprios) O objetivo da obra é integrar o pessoal especializado em trânsito etransporte, o que irá permitir economia de recursos e ações mais imediatas porparte da CTA, uma vez que todos os serviços serão centralizados em um únicolocal. Além disso, há a necessidade de ampliação dos setores de RecursosHumanos, Assistência Social e Estudantes, que já não comportavam o aumento deserviço no espaço utilizado.

×