Your SlideShare is downloading. ×
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Concurso para Turismólogo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Concurso para Turismólogo

2,106

Published on

Prova do concurso para turismólogo realizado no município de Itabira

Prova do concurso para turismólogo realizado no município de Itabira

Published in: Education, Technology
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,106
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
56
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CONCURSO PÚBLICO Edital n. 01/2008 TURISMÓLOGO Código 337  Língua Portuguesa INSTRUÇÃO: As questões de 1 a 15 relacionam-se com o texto abaixo. Leia-o com atenção antes de responder a elas. VOCÊ SABE O QUE ESTÃO ENSINANDO A ELE? Vamos falar sem rodeios. Em boa parte dos lares brasileiros, uma conversa em família flui com muito mais vigor e participação quando se decide a assinatura de novos canais a cabo, o destino das próximas férias ou a hora de trocar de carro do que quando se discute sobre o que exatamente o Júnior está aprendendo na 5 escola. Quando e se esse assunto é levantado, ele se resumirá às notas obtidas e a algum evento extraordinário de mau comportamento, como ter sido pego fumando no corredor ou ter beliscado o traseiro da professora de geografia. O quadro acima é um tanto anedótico, mas tem muito de verdadeiro. De modo geral, com as nobilíssimas exceções que todos conhecemos, os pais brasileiros de todas as 10 classes não se envolvem como deveriam na vida escolar dos filhos. Os mais pobres dão graças aos céus pelo fato de a escola fornecer merenda, segurança e livros didáticos gratuitos. Os pais de classe média se animam com as quadras esportivas, a limpeza e a manifesta tolerância dos filhos quanto às exigências acadêmicas muitas vezes calibradas justamente para não forçar o ritmo dos menos capazes. 15 Uma pesquisa recente traduz essa situação em números. Para 89% dos pais com filhos em escolas particulares, o dinheiro é bem gasto e tem bom retorno. No outro campo, 90% dos professores se consideram bem preparados para a tarefa de ensinar. Sob sua plácida superfície, essa satisfação esconde o abismo da dura realidade — o ensino no Brasil é péssimo, está formando alunos despreparados 20 para o mundo atual, competitivo, mutante e globalizado. Em comparações internacionais, os melhores alunos brasileiros ficam nas últimas colocações — abaixo da qüinquagésima posição em competições com apenas 57 países. Em Procura da Poesia, o grande Carlos Drummond de Andrade provê uma metáfora eficiente do que o desafio de melhorar a qualidade da educação exigirá da 25 atual geração de brasileiros: “O que pensas e sentes, isso ainda não é poesia”. Uniformizar, alimentar, dar livros didáticos aos jovens e perguntar como foi o dia na escola é fundamental, mas isso ainda não é educação para o século XXI. “Chega mais perto e contempla as palavras. Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta, sem interesse pela resposta, pobre ou terrível, que lhe deres: 30 Trouxeste a chave?”, continua nosso maior poeta, morto em 1987. Outra metáfora
  • 2. exata. Os jovens estudantes são como as palavras, com mil faces secretas sob a face neutra e esperando as chaves que lhes abram os portais de uma vida pessoal e profissional plena. Isso só se conseguirá quando o otimismo com o desempenho do sistema, que 35 é também compartilhado pelos alunos, for transformado em radical inconformismo. A fagulha de mudança pode ser acendida com a constatação de que as escolas que pais, alunos e professores tanto elogiam são as mesmas que devolvem à sociedade jovens incapazes de ler e entender um texto, que se embaralham com as ordens de grandeza e confiam cegamente em suas calculadoras digitais para não apenas 40 fazer contas mas substituir o pensamento lógico. Mais uma vez abusa-se do recurso da generalização para que o mérito individual de alguns poucos não dilua a constatação de que o complexo educacional brasileiro é medíocre e não se enxerga como tal. Quando um conselho de notáveis americanos fez a célebre condenação do sistema de ensino do país (―parece ter sido concebido pelo pior inimigo dos 45 Estados Unidos...‖), as pesquisas de opinião mostravam que a maioria dos americanos estava plenamente satisfeita com suas escolas. A comissão viu mais longe e soou o alarme. Agora no Brasil o mesmo senso de realidade e urgência se faz necessário, como resume Cláudio de Moura Castro, ensaísta, pesquisador e colunista: ―Uma crise, uma crise profunda. Só isso salva nossa educação‖. VEJA, 20 ago. 2008. p. 74. (Texto adaptado) Questão 1 A alternativa que NÃO contém uma afirmativa condizente com o texto é A) A escola se adapta, muitas vezes, ao aluno, para não forçá-lo nem exigir muito dele. B) Os pais em geral estão pouco engajados e se satisfazem com aspectos periféricos à educação. C) Falta autocrítica ao sistema educacional brasileiro. D) Os jovens têm responsabilidade direta pelas mazelas da educação. Questão 2 A alternativa que contém o provérbio popular que melhor retrata a visão que o texto apresenta da educação brasileira é A) O pior cego é o que não quer ver. B) Pau que nasce torto morre torto. C) Quem desdenha quer comprar. D) Quem espera sempre alcança. Questão 3 ―Para 89% dos pais com filhos em escolas particulares, o dinheiro é bem gasto e tem bom retorno. No outro campo, 90% dos professores se consideram bem preparados para a tarefa de ensinar.‖ (linhas 15-18) Em relação aos dados apresentados pela pesquisa, o texto tem uma posição 2
  • 3. A) ambígua. B) cética. C) otimista. D) ufanista. Questão 4 Em relação às melhorias na educação, a metáfora utilizada por Carlos Drummond de Andrade pode ser associada de forma direta à necessidade de A) atitudes, soluções. B) debates, reflexões. C) interação entre pais, alunos e professores. D) destinação de vultosos recursos materiais. Questão 5 [...] (―parece ter sido concebido pelo pior inimigo dos Estados Unidos ...‖), [...] (linhas 44- 45) As aspas utilizadas no trecho entre parênteses se justificam por A) destacar o trecho chamando a atenção para a relevância do conteúdo. B) se tratar de uma transcrição. C) tecer um comentário desabonador para a educação americana. D) revelar, com certa ironia, uma opinião oposta à do autor. Questão 6 ―A fagulha de mudança pode ser acendida com a constatação de que as escolas que pais, alunos e professores tanto elogiam são as mesmas [...]‖ (linhas 36-37) A substituição da oração destacada acarreta erro de regência em A) a que pais, alunos e professores tanto precisam. B) de que pais, alunos e professores tanto gostam. C) em que pais, alunos e professores tanto confiam. D) por que pais, alunos e professores tanto batalham. Questão 7 ―Quando e se esse assunto é levantado, ele se resumirá às notas obtidas e a algum evento extraordinário de mau comportamento, como ter sido pego fumando no corredor [...]‖ (linhas 5-7) 3
  • 4. O período acima contém idéias de natureza A) comparativa, concessiva e condicional. B) comparativa, condicional e temporal. C) concessiva, condicional e temporal. D) comparativa, concessiva e temporal. Questão 8 A alternativa em que cada vocábulo é acentuado graficamente em função de uma regra diferente é A) nobilíssima, anedótico, urgência. B) céus, só, provê. C) notáveis, superfície, férias. D) resumirá, você, qüinquagésima. Questão 9 A alternativa em que se pode determinar o sujeito sintático da forma verbal destacada é A) ―Você sabe o que estão ensinando a ele?‖ B) ―[...] do que quando se discute sobre o que exatamente o Júnior está aprendendo na escola.‖ C) ―Mais uma vez abusa-se do recurso da generalização para que o mérito individual de alguns não dilua [...]‖ D) ―[...] a constatação de que o complexo educacional brasileiro é medíocre e não se enxerga como tal.‖ Questão 10 ―[...] ele se resumirá às notas obtidas e a algum evento extraordinário de mau comportamento [...]‖ (linhas 5-6) No que se refere ao uso do sinal indicativo da crase, a alternativa que contém uma adaptação correta do trecho acima é A) [...] ele se resumirá a questões referentes às notas obtidas e a quaisquer eventos extraordinários de mau comportamento [...] B) [...] ele se resumirá à uma discussão sobre as notas obtidas e à todo evento extraordinário de mau comportamento [...] C) [...] ele se resumirá à discutir as notas obtidas e às conversas sobre algum evento extraordinário de mau comportamento [...] 4
  • 5. D) [...] ele se resumirá à discussão das notas obtidas e à diferentes formas de eventos extraordinários de mau comportamento [...] Questão 11 A alteração da colocação pronominal só é possível em A) ―[...] os pais brasileiros de todas as classes não se envolvem como deveriam [...]‖ [NÃO ENVOLVEM-SE] B) ―Mais uma vez abusa-se do recurso da generalização [...]‖ [MAIS UMA VEZ SE ABUSA] C) ―Isso só se conseguirá, quando o otimismo com o desempenho [...]‖ [ISSO SÓ CONSEGUIRÁ-SE] D) ―Os jovens estudantes [...], sob a face neutra e esperando as chaves que lhes abram as portas [...]‖ [QUE ABRAM-LHES AS PORTAS] Questão 12 ―Chega mais perto e contempla as palavras. Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta, sem interesse pela resposta, pobre ou terrível, que lhe deres: Trouxeste a chave?‖ (linhas 27-30) O poema de Drummond reproduzido no texto foi elaborado com a interlocução em segunda pessoa. Utilizando-se o tratamento você, ter-se-iam as seguintes adaptações. A) chegue, contemple, lhe, der, trouxe B) chegues, contemples, o, der, trouxestes C) chegue, contemples, o, deres, trouxestes D) chegues, contemple, lhe, deres, trouxe Questão 13 ―Uma pesquisa recente traduz essa situação em números‖. (linha 15) A forma passiva correspondente ao período acima é A) Essa situação era traduzida em números por uma pesquisa recente. B) Essa situação foi traduzida em números por uma pesquisa recente. C) Essa situação é traduzida em números por uma pesquisa recente. D) Essa situação fora traduzida em números por uma pesquisa recente. Questão 14 ―A fagulha de mudança pode ser acendida com a constatação de que as escolas que pais, alunos e professores tanto elogiam são as mesmas que devolvem à sociedade jovens incapazes de ler e entender um texto, que se embaralham com as ordens de grandeza [...]‖ (linhas 36-39) 5
  • 6. Os pronomes destacados no trecho acima substituem, respectivamente, os termos A) escolas; jovens. B) pais, alunos e professores; texto. C) pais, alunos e professores; jovens. D) escolas; texto. Questão 15 A alternativa em que NÃO aparece erro de concordância é A) Em boa parte dos lares brasileiros, a assinatura de novos canais a cabo são decididos em conversa de família. B) A maioria dos americanos estavam plenamente satisfeitos com suas escolas. C) 90% dos professores se considera bem preparados para a tarefa. D) A classe média — à qual pertence a maior parte dos pais — se animam com as quadras esportivas e a limpeza. Conhecimentos Gerais Questão 16 Em um primeiro momento, pareceu que a criação de blocos regionais fosse contraditória com a tendência mais geral da globalização. Nos anos 1990, existiu um consenso de que essas duas tendências — globalização e regionalização — são complementares. É CORRETO afirmar que esse consenso se pauta no fato de que os blocos econômicos A) estabelecem restrições à liberalização comercial como queda de tarifas, redução de cotas e subsídios, visando estimular a globalização. B) proporcionam uma interferência política direta das grandes potências nas economias nacionais, reforçando o poder da globalização. C) resguardam alguma margem de manobra para negociar a atração de empresas multinacionais ao espaço regional, estimulando assim a globalização produtiva. D) são interligados, promovendo áreas de livre-comércio entre eles, além da concessão de cidadania a todos os indivíduos dos países-membros. Questão 17 É INCORRETO afirmar que o neoliberalismo defende A) ampliação do setor privado, B) aumento de impostos e dos subsídios. C) intromissão menor do Estado na dinâmica do mercado. 6
  • 7. D) políticas de abertura de mercado. Questão 18 Para Vera da Silva Telles, os direitos são tomados como práticas, discursos e valores que afetam o modo como desigualdades e diferenças são figuradas no cenário público, como interesses se expressam e conflitos se realizam. No que diz respeito à discussão da autora acerca dos direitos, é INCORRETO afirmar que A) a garantia dos direitos depende da constituição de espaços públicos nos quais a diferença possa se expressar e se representar. B) os direitos dizem respeito, antes de mais nada, ao modo como as relações sociais se estruturam. C) os direitos estabelecem uma forma de sociabilidade regida pelo reconhecimento do outro como sujeito de demandas legítimas. D) os direitos se referem apenas às garantias formais inscritas nas leis e instituições. Questão 19 Leia o trecho. ―Como gosta de dizer o presidente da República, nunca na História desse país houve um governo como esse. Aliás, nunca houve neste país um partido do governo como o PT. Depois de 20 anos se preparando, depois de cantar em verso e prosa que sabia tudo, criticando todos os governos, finalmente o PT chegou ao governo‖. (HIPPOLITO, Lúcia. Por dentro do governo Lula. p. 112). É INCORRETO afirmar que as críticas da autora ao PT estão ligadas ao fato de que o partido A) abandonou a política econômica do governo anterior, afundando a economia do País. B) aparelhou a administração pública federal com companheiros inexperientes para os principais postos de gerência da máquina pública. C) carecia de um projeto de governo, apresentando apenas um projeto de poder. D) deu mostras concretas de paralisia e ineficiência administrativas, com projetos mirabolantes que não saíram do papel. Questão 20 O artigo de Samuel P. Huntington, analisado por Vesentini, inaugurou uma nova interpretação sobre a geopolítica mundial. É CORRETO afirmar que a tese de Huntington defende que A) as divergências econômicas marcam a nova ordem mundial. B) as guerras no século XXI têm motivações basicamente nacionalistas. 7
  • 8. C) os conflitos no mundo pós-guerra fria são fundamentalmente culturais. D) os enfrentamentos ideológicos são tipicamente inerentes à pobreza. Questão 21 ―Poder-se-ia então denominar a nova ordem mundial como pós-moderna, apesar de não haver uma definição canônica da pós-modernidade. Esta seria caracterizada pelo instável, pelo transitório, pelo ambivalente e pelo desarticulado, algo encontrado no cenário internacional pela falência dos modelos interpretativos clássicos. [...] A idéia de ―tempo mundial‖ exprimiria muito bem essa ambivalência pós-moderna‖. (VESENTINI. José William. Novas geopolíticas. p. 78.) É INCORRETO afirmar que, após a queda do muro de Berlim, esse ―tempo mundial‖ seria marcado pela A) associação entre mercado, desenvolvimento e democracia. B) hegemonia do liberalismo econômico e político. C) legitimidade das ideologias de esquerda nos países pobres. D) marcha da democracia pelo mundo. Questão 22 ―Tanto o FMI quanto o Banco Mundial operam à base das chamadas condicionalidades. Um país que necessita de recursos externos, seja para a prevenção de uma crise, seja para a realização de investimentos em infra-estrutura, é considerado um país com desajustes econômicos, os quais necessitam ser corrigidos. Um pacote de políticas vem então junto com os empréstimos‖. (BARBOSA, Alexandre de Freitas. O mundo globalizado. p. 94). Entre as medidas desse pacote de políticas que acompanham os empréstimos, NÃO se inclui A) a eliminação de subsídios. B) o fechamento de suas economias. C) a privatização de empresas. D) a redução de gastos sociais. Questão 23 ―A semana começou sob o impacto da inacreditável entrevista do presidente da República em Paris, abençoando a farsa construída pela dupla Delúbio Soares – Marcos Valério para escapar da cadeia. Aquela história mirabolante de que esta cachoeira de dinheiro que não pára de jorrar era resultado de empréstimos contraídos em bancos e que tinham o objetivo de montar um caixa 2 para pagar as dívidas do PT com as campanhas eleitorais de 2002 e 2004‖. (HIPPOLITO, Lúcia. Por dentro do governo Lula. p. 275). Nesse trecho, a autora faz referência 8
  • 9. A) às fraudes no INSS. B) ao escândalo do Banco Central. C) ao desvio da CPMF. D) ao mensalão. Questão 24 Segundo Vera da Silva Telles, os pobres, no Brasil no início do século XX, tinham uma ―economia moral‖ que definia uma noção implícita de direitos e deveres nas suas relações com o Estado. É CORRETO afirmar que, quando a ação do Estado exorbitava e ultrapassava a fronteira do que era percebido como legítimo, a resposta dos pobres era A) a resistência aberta ou mesmo a rebelião. B) a volta à normalidade pelo voto. C) as tentativas de mudança de regime político. D) o pedido de ajuda aos coronéis e padrinhos políticos. Questão 25 É CORRETO afirmar que a Organização Mundial de Comércio (OMC) tem como principal objetivo A) defender o interesse dos grandes grupos multinacionais, criando regras que o defendam de interesses antagônicos. B) funcionar como um tribunal das trocas entre os países, fortalecendo a independência de seus blocos regionais. C) liberalizar o comércio mundial, reduzindo barreiras tarifárias e restringindo o uso das chamadas barreiras não-tarifárias. D) limitar a soberania dos países mais pobres para realizar políticas ativas de desenvolvimento nesses países. Conhecimentos Específicos Questão 26 Analise as seguintes afirmativas referentes à concepção de ―Desenvolvimento Sustentável‖ na atividade turística. I. Seria difícil conservar os recursos ambientais explorados pelo turismo no sistema político-econômico em que manter ou aumentar os níveis de crescimento econômico tem sido uma meta política. 9
  • 10. II. No Brasil, o conceito de sustentabilidade em relação ao turismo foi reinterpretado como ―Turismo Sustentável‖. Sendo assim, atualmente, essa forma de praticar o turismo tem garantido o respeito ao meio ambiente e às comunidades locais. III. A ciência ecológica está em condição de oferecer importantes conhecimentos para subsidiar o desenvolvimento das atividades turísticas, que acontecem em espaços naturais. IV. O conceito de Turismo Sustentável desafia formas convencionais de pensamento sobre o modelo de desenvolvimento economicista. A análise permite concluir que estão CORRETAS A) apenas as afirmativas I, III e IV. B) apenas as afirmativas I e II . C) apenas as afirmativas II, III e IV. D) todas as afirmativas. Questão 27 Pode-se afirmar que, no planejamento turístico, os métodos não se mantiveram constantes. Eles evoluíram a fim de atender as exigências impostas ao setor. Nesse sentido, pode-se dizer ( ) que os aspectos econômicos impulsionam o planejamento turístico. ( ) que, recentemente, a atenção tem se voltado para os aspectos sociais e ambientais do desenvolvimento turístico. ( ) que, no planejamento turístico, existe uma grande exigência em relação à centralização e ao aumento da participação do Estado. ( ) que o planejamento do turismo tem sido associado ao planejamento de desenvolvimento em termos de governo local ou regional. Assinale a alternativa que apresenta a seqüência de letras CORRETA. A) (V) (F) (V) (F) B) (F) (V) (F) (V) C) (V) (V) (F) (V) D) (F) (V) (V) (F) Questão 28 A Teoria de Sistemas foi reinterpretada como um instrumento de investigação do turismo, denominando-se Sistema Turístico - Sistur. Analise as seguintes afirmativas concernentes à adoção de tal método de trabalho para o planejamento de um destino turístico e assinale a alternativa INCORRETA. 10
  • 11. A) O método reduz a complexidade do fato e do fenômeno do Turismo a um modelo referencial que possibilita a identificação dos componentes que dão forma ao todo da atividade turística. B) O método permite obter informações ordenadas de como se processam os movimentos e as inter-relações das funções turísticas. C) O método compreende um sistema fechado que mantém relações dialéticas com seus componentes, permitindo uma visão holística do fenômeno. D) O método permite organizar o plano de estudo da atividade de turismo, considerando a necessidade de fundamentar as hipóteses de trabalho, justificar posturas e princípios científicos, além de consolidar condutas de investigação, aperfeiçoar e padronizar conceitos e definições. Questão 29 Numere a COLUNA II de acordo com a COLUNA I, relacionando as quatro abordagens dos métodos de planejamento as suas respectivas características. COLUNA I COLUNA II 1. Fomento ( ) nesta abordagem, o turismo é visto como ferra- menta para atingir as metas de reestruturação, 2. Abordagem econômica crescimento econômico e desenvolvimento regio- voltada para a indústria nal. 3. Abordagem físico- ( ) essa abordagem surgiu em resposta à espacial necessidade de desenvolver diretrizes de maior aceitação social para a expansão do setor. 4. Abordagem voltada para a comunidade ( ) o turismo é inerentemente bom e promove vanta- gens automáticas para o anfitrião. ( ) é considerada uma forma dominante de planeja- mento, tendo em vista seu íntimo relacionamento com o planejamento regional e de destinos. Assinale a alternativa que apresenta a seqüência de números CORRETA. A) (1) (3) (2) (4) B) (1) (4) (2) (3) C) (2) (4) (1) (3) D) (3) (2) (4) (1) Questão 30 A palavra estratégia é entendida como um meio de atingir um fim desejado. Considerando as características do planejamento de destinos turísticos de forma estratégica, assinale a alternativa INCORRETA. 11
  • 12. A) A estratégia no planejamento turístico combina três diferentes tipos de focos, ou seja, as análises ambientais, as análises de recursos e as análises de aspirações. B) O planejamento estratégico considera importantes os processos consultivos junto à comunidade. C) As análises estratégicas aportam conhecimento a respeito dos fatores que sustentam os níveis de sucesso ou fracasso e das mudanças que podem ocorrer no futuro. D) O planejamento estratégico utiliza técnicas que valorizam somente as aspirações e valores dos técnicos responsáveis pela organização do espaço. Questão 31 Analise as seguintes afirmativas em relação às características de planejamento estratégico de destinos turísticos. I. O poder de atração das unidades geográficas, como destino turístico, é determinado por dois fatores primordiais: acessibilidade e habitabilidade. II. Os responsáveis pelo processo de planejamento e gestão de um destino, que adotam uma postura estratégica empenham-se em garantir também o monitoramento constante do macroambiente. III. O planejamento estratégico do turismo se orienta por análises externas e internas. A primeira se consolida nos estudos em torno de três aspectos: oportunidades, ameaças e pesquisa de mercado. A segunda se empenha em analisar todos os fatores ao alcance do administrador. IV. O planejamento estratégico de um destino turístico é um processo contínuo que necessita, exclusivamente, do conhecimento dos técnicos competentes para se tornar eficiente. A análise permite concluir que estão CORRETAS A) apenas as afirmativas I e IV. B) apenas as afirmativas II e III C) apenas as afirmativas I, III e IV. D) todas as afirmativas. Questão 32 Em relação à organização do território em Pólos Turísticos e ou Cluster Turístico, assinale a afirmativa INCORRETA. A) Essas formas de organização dos territórios foram moldados ante o acirramento da competição e da maior complexidade das economias modernas. B) Os Pólos ou Cluster demandam a organização do território em um conjunto de atrativo, mediante a presença de equipamentos e serviços concentrados em um espaço geográfico delimitado. 12
  • 13. C) Os Pólos emissores de turismo podem ser significativamente transformados pela atividade turística. Essas transformações acontecem no ritmo cotidiano dos locais decorrentes de um novo arranjo socioespacial requerido pela prática do turismo. D) Por definição, um Cluster ou Pólo Turístico inclui, em uma região, empresas, equipamentos e serviços e instituições com ligações estreitas ou forte complementa- ridade. Questão 33 A organização do território com objetivo de transformá-lo em Pólo ou Cluster Turístico requer um processo de análise do ambiente da cadeia produtiva em quatro etapas. Numere a COLUNA II de acordo com a COLUNA I, relacionando cada etapa com as respectivas características. COLUNA I COLUNA II 1. Análise horizontal e vertical ( ) compreende a identificação qualitativa dos laços fortes e fracos existentes na rede, obtendo-se, ao final, uma avaliação global dos 2. Análise de relacionamento gargalos na operação do arranjo produtivo. ( ) compreende a identificação das agências e 3. Análise de isolamento órgãos reguladores que exercem influências significativas sobre os participantes do aglomerado. 4. Análise de governança ( ) compreende a identificação das instituições que oferecem qualificações especializadas, informações, capital ou infra-estrutura e dos órgãos coletivos envolvendo os participantes do aglomerado. ( ) compreende a identificação e descrição dos níveis de interdependência entre distribuidores de produtos ou serviços complementares, buscando reunir informações a respeito de formas de abastecimento, custos, periodicida- de, insumos e tecnologias. Assinale a alternativa que apresenta a seqüência de números CORRETA. A) (2) (1) (4) (3) B) (3) (2) (1) (4) C) (1) (4) (2) (3) D) (2) (4) (3) (1) Questão 34 As afirmativas abaixo dizem respeito à Política de Turismo. 13
  • 14. I. Ao Governo Federal, por meio da EMBRATUR, compete a orientação da Política Nacional de Turismo, coordenando as iniciativas e adaptando-as às necessidades de desenvolvimento econômico, social e cultural da sociedade. II. A política de turismo, seja nacional, estadual ou municipal, deve recorrer aos fundos públicos para investimentos em equipamentos e instalações turísticas. São facilidades que promovem o desenvolvimento turístico nos destinos. III. As políticas de turismo determinam as prioridades da ação executiva, supletiva ou assistencial do Estado, facilitam o planejamento do setor quanto aos empreendimen- tos e às atividades suscetíveis de receber o apoio estatal. IV. A Política Nacional de Turismo é entendida como o conjunto de intenções, diretrizes e estratégias estabelecidas pelo poder público. Seu objetivo geral é alcançar o desen- volvimento da atividade turística no território. A análise permite concluir que estão CORRETAS A) apenas as afirmativas III e IV. B) apenas as afirmativas I e II. C) apenas as afirmativas I e IV. D) todas as afirmativas. Questão 35 Em referência aos projetos e programas instituídos pela Política Nacional de Turismo, numere a COLUNA II de acordo com a COLUNA I. COLUNA I COLUNA II 1. Programa de Apoio ao ( ) tem como objetivo estruturar destinos turís- Desenvolvimento Regional ticos de padrão de qualidade internacional. Em do Turismo sua primeira fase, conta com a efetivação de convênio entre o Ministério do Turismo e a 2. Destinos Indutores de Fundação Getúlio Vargas. Desenvolvimento do Turismo ( ) tem como objetivo a estruturação das áreas Regional turísticas de cada região. Visa à implantação de infra-estrutura turística, tendo em vista o 3. Programa de Certificação do desenvolvimento integrado das áreas priori- Turismo tárias identificadas pelos estados. ( ) tem como objetivo a estruturação, o ordena- 4. Regionalização do Turismo- mento e a diversificação da oferta turística no Roteiros do Brasil País. Foi lançado em abril de 2004 e se constitui no referencial da base territorial do Plano Nacional de Turismo. ( ) tem como objetivo referenciar o mercado e consumidores nas suas decisões de compra, como também estimular a adoção de boas 14
  • 15. práticas, contribuindo para elevação do padrão de qualidade de serviços e produtos do segmento turístico. Assinale a alternativa que apresenta a seqüência de números CORRETA. A) (1) (2) (4) (3) B) (2) (1) (4) (3) C) (3) (4) (1) (2) D) (2) (1) (3) (4) Questão 36 ―O consumo do espaço constitui a razão de ser da atividade turística. Para nenhuma outra atividade econômica, a porção visível do espaço geográfico — a paisagem — é tão relevante‖. (CRUZ, 2000). Analise as seguintes afirmativas. I. O turismo, tal como outras atividades, introduz no espaço objetos que permitem o seu desenvolvimento. Entretanto, objetos preexistentes naquele espaço podem ser igualmente absorvidos pelo e para o turismo, tendo seu significado alterado para atender a uma nova demanda de uso, ou seja, a demanda de uso turístico. II. O turismo representa apenas uma parte de um imenso jogo de relações. Dessa forma, toda análise coerente a respeito da participação do turismo na produção do espaço geográfico, ou na criação de territórios turísticos, deve considerar o conjunto de relações em que se desenvolve a atividade, assim como suas dimensões global e local. III. A nova organização socioespacial imposta pelo turismo não tem apenas uma conotação de ―novidade‖. Ela implica transformações, adaptações, novos sentidos na vida dos moradores desses lugares. IV. Os denominados ―simulacros‖ são organizações espaciais resultantes da relação entre turismo e território, em que se valorizam as características originais dos locais. A análise permite concluir que estão CORRETAS A) apenas as afirmativas I, II e III. B) apenas as afirmativas II e IV. C) apenas as afirmativas I, III e IV. D) todas as afirmativas. Questão 37 O atendimento é um componente de fundamental importância no Marketing de Turismo. A respeito da linha de frente de atendimento, é INCORRETO afirmar que 15
  • 16. A) a linha de frente é uma fonte importante de diferenciação e vantagem competitiva. B) a linha de frente, com os funcionários, também estimula a fidelidade do cliente, desempenhando um papel fundamental na previsão de suas necessidades, adaptando a entrega de serviço e desenvolvendo relacionamentos personalizados com eles. C) multiplicidade de papéis na linha de frente resulta, em geral, em uma equipe de serviço desmotivada, que busca metas pessoais e não operacionais. D) o funcionário da linha de frente é o cartão de visitas da empresa. Questão 38 O interesse turístico do homem pela natureza é um fenômeno recente influenciado pelo movimento ambientalista da década de 1970, assim como pela artificialização da vida nas grandes cidades. A partir daí, as viagens motivadas pelas paisagens naturais, ainda preservadas, e pelas culturas autênticas dos destinos se tornaram um dos segmentos denominado Ecoturismo, de grande expressividade. A esse respeito, analise as seguintes afirmativas e assinale a INCORRETA. A) O Ecoturismo é uma pratica turística que utiliza de forma sustentável o patrimônio natural e cultural, incentiva a sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista. B) Para que uma atividade seja considerada ecoturística, é necessário incorporar os princípios de sustentabilidade, além do enfoque na educação ambiental. C) As práticas turísticas esportivas e de aventura realizadas na natureza podem ser consideradas ecoturísticas. D) No mercado turístico a expressão ―Ecoturismo‖ tem um forte apelo comercial, sendo vendida, na maioria das vezes, sem que o produto oferecido corresponda concei- tualmente a sua definição teórica. Questão 39 As afirmativas abaixo apontam como o turismo pode contribuir para o desenvolvimento local. Analise-as. I. A partir do entendimento de que desenvolvimento não deve ser confundido com crescimento econômico. II. A partir do momento em que os benefícios advindos do desenvolvimento turístico consigam abranger, equitativamente, o espaço, o território e a comunidade. III. A partir do momento em que os parâmetros para o desenvolvimento turístico estabeleçam operações de grandes escalas, investimento local massivo em infra- estrutura e intervenções necessárias ao embelezamento da paisagem, assim como adequação aos padrões internacionais dos equipamentos. 16
  • 17. IV. A partir do momento em que o desenvolvimento turístico socioespacial permitir a uma coletividade autonomia para gerir o seu destino, assim como ela própria elege as suas prioridades. V. A partir do momento em que o desenvolvimento do turismo eleger programas sob a égide da parceria entre grandes capitais e governos estadual e federal. A análise permite concluir que estão CORRETAS A) apenas as afirmativas I e V. B) apenas as afirmativas II, III e IV. C) apenas as afirmativas I ,II e IV. D) todas as afirmativas. Questão 40 No Brasil, a política preservacionista referente ao patrimônio edificado data do início do século XX, quando foi garantido ao Estado o poder de intervenção e preservação do patrimônio cultural, principalmente, o edificado. Analise as seguintes afirmativas em relação à política de preservação e a atividade turística. I. Existe um entendimento entre os pesquisadores do tema de que a atividade turística pode ser uma motivação para a manutenção da identidade local, assim como entendem o turismo como uma alternativa econômica viável aos núcleos urbanos ainda preservados. II. Ao Poder Público Municipal incumbe, por lei, ordenar o desenvolvimento das funções sociais da cidade. No Brasil, ele vem desempenhando, eficientemente, seu papel à medida que interfere no crescimento desordenado das cidades turísticas reconhecidas como patrimônio. III. Os atrativos culturais, no Brasil, particularmente os ligados ao patrimônio histórico, são subutilizados turisticamente, sendo um dos motivos a falta de conhecimento, por parte das populações locais, do valor real de seus bens. IV. O planejamento urbano integrado, utilizado na gestão de cidades preservadas, é um instrumento que tem sido muito utilizado para garantir a utilização turística de áreas de grande expressividade cultural. A análise permite concluir que estão CORRETAS A) apenas as afirmativas I e IV. B) apenas as afirmativas II, III e IV. C) apenas as afirmativas I e III. D) todas as afirmativas. 17

×