Os Povos Bárbaros e inicio do Feudalismo

  • 19,763 views
Uploaded on

Feudalismo

Feudalismo

More in: Education , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
19,763
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11

Actions

Shares
Downloads
452
Comments
0
Likes
10

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • Neste diapositivo falar-se-á dos diferentes grupos sociais e respectivas funções na sociedade da época Primeiramente, é fundamental que se distinga grupos de classes sociais. Depois, explicar o facto de sociedade medieval se aparentar como uma pirâmide, cuja área vais estreitando da base para o vertíce. Clicar-se-á então, no primeiro grupo social – o povo – aquele que trabalha nas diferentes actividades económicas, o grupo social mais numeroso e por isso mesmo, está representado na base da pirâmide, uma vez que sustenta todo o peso da pirâmide, isto é, o peso da sociedade. A cima do povo e ao mesmo nível estão o clero – os que rezam – e a nobreza – os que defendem. Por serem apenas dez por cento da sociedade, ocupam um lugar intermédio na pirâmide. Aconselha-se que o professor vá questionando os alunos acerca das imagens, por forma a que cheguem, eles próprios, a determinadas conclusões. Por exemplo, analisar o tipo de trabalhos que o povo está a executar; o tipo de vestuário e indumentária do clero e da nobreza. No topo da pirâmide surge o Rei – o nobre mais nobre de todos os nobres -, cujo poder é absoluto (legislativo, executivo e judicial). Paralelamente à explicitação do conceito de monarquia absoluta , dever-se-á explorar o conceito de monarquia hereditária .
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.

Transcript

  • 1. Prof. Petterson A. Vieira www.profpetterson.wordpress.com E-mail: [email_address] Idade Média
  • 2. Idade Média
    • A Idade Média é computada de 476 d.C. até 1453 , quando ocorre a conquista de Constantinopla pelos turcos otomanos e consequente queda do Império Romano do Oriente . É estudada com relação às três culturas em confronto em torno da bacia do mar Mediterrâneo . Caracterizou-se pelo modo de produção feudal .
  • 3. FEUDALISMO
    • CONCEITO: Modo de Produção que vigorou na Europa Ocidental durante a Idade Média e que se caracteriza pelas relações servis de produção.
    A Sociedade Feudal: modo de produção
  • 4. Séc V Séc XI Séc XV Feudalismo Alta Idade Média Baixa Idade Média
  • 5. BÁRBAROS
    • Para os romanos, bárbaros eram todos aqueles que não tinham a cultura romana, que estavam fora das fronteiras do Império .
  • 6. A Sociedade Feudal: fatores da formação do feudalismo INVASÕES BÁRBARAS GRUPOS BÁRBAROS * Tártaro-mongóis : hunos, turcos, búlgaros, húngaros(magiares). * Eslavos : russos, poloneses , tchecos, sérvios. * Germanos : visigodos, ostrogodos, hérulos, anglos, saxões, lombardos, vândalos, francos.
  • 7. A Sociedade Feudal: as bases do sistema feudal. O Feudalismo vem da fusão de duas culturas: a Germânica e a Romana. O elemento principal da cultura Germânica era o Comita tus (susserania e vassalagem) , de onde surge a vassalagem. O elemento principal da cultura Romana era o Colonato (servilismo ).
  • 8. A contribuição dos povos germânicos: Comitatus
  • 9. Vilas, uma tradição romana: Colonato
  • 10. Não Esqueça Junta tudo Colonato Romano Comitatus Germânico Troca de Terra por PRODUÇÃO e PROTEÇÃO!!!
  • 11. OS REINOS ROMANO-GERMÂNICOS : - Frágeis e efêmeros. • Reino dos Suevos. • Reino dos Visigodos. • Reino dos Borgúndios. • Reino dos Ostrogodos. • Reino dos Vândalos. • Reino dos Francos. A Sociedade Feudal: os reinos germânicos da Europa feudal.
  • 12.  
  • 13. A Sociedade Feudal: o Reino Franco Em 772, com 30 anos, Carlos tomou o governo de todo o Reino Franco. Foi o apogeu do feudalismo.
  • 14. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. . ECONOMIA: - agrária e rural. - auto-suficiente. - feudo: unidade de produção  propriedade feudal ou senhorial. - pouco uso de moeda. - comércio reduzido  localizado. - baixo nível técnico. - sistema trienal de rotação de culturas: preservação do solo.
  • 15. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. Feudo: unidade de produção agrícola, amonetária e auto-suficiente.
  • 16. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. FEUDO
  • 17. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. FEUDO
  • 18. OS GRUPOS SOCIAIS Nobres Clero Servos Não Esqueça!
  • 19. POVO CLERO NOBREZA REI
  • 20. O padre reza; O nobre protege; o servo trabalha .
  • 21. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. Religião  - Clero Na Idade Média, a Igreja Católica dominava o cenário religioso. Detentora do poder espiritual, a Igreja influenciava o modo de pensar, a psicologia e as formas de comportamento na Idade Média. A igreja também tinha grande poder econômico, pois possuía terras em grande quantidade e até mesmo servos trabalhando. Os monges viviam em mosteiros e eram responsáveis pela proteção espiritual da sociedade. Passavam grande parte do tempo rezando e copiando livros e a bíblia.
  • 22. Igreja Medieval CLERO REGULAR Vive em isolamento em relação aos fiéis. CLERO SECULAR Vive em contato mundano com os fiéis. Divisão Alto Clero e Baixo Clero
  • 23.  
  • 24.
    • Principais hereges
      • Albigenses, Nestorianos, Judeus, Bruxas.
    • Tribunal da Inquisição
      • Meio de combate às heresias.
    Heresias
  • 25. RELAÇÕES FEUDO-VASSÁLICAS
    • Relações vassálicas. - relações de dependência pessoal e de obrigações recíprocas. - suserania e vassalagem: nobre e nobre. - suserano: doava a terra (beneficium)  proteção. - vassalo: recebe a terra  fidelidade, auxílio nas guerras, pagamento de resgate. - homenagem (cerimônia): juramento de fidelidade. - ajuda (auxilium) e consulta (consilium) mútuas.
    A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais.
  • 26. RELAÇÕES DE SUSSERANIA E VASSÁLICAS
  • 27. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. Nobres, Senhores Feudais A terra era a medida da riqueza, o senhor feudal era soberano de seu feudo, comandado o seu funcionamento e fazendo justiça segundo as tradições e o direito consuetudinário, isto é, o direito consagrado pelos costumes.
  • 28. Senhor Feudal - Suserano
  • 29.  
  • 30. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. OS SERVOS As terras do feudo distribuíam-se da seguinte forma: Manso senhorial – Representava cerca de um terço da área total e nela os servos e vilões trabalhavam alguns dias por semana, toda produção obtida nessa parte da propriedade pertencia ao senhor feudal. Manso servil – Área destinada ao usufruto dos servos. Parte do que era produzido ali era entregue como pagamento ao senhor feudal. Terras comunais – Era a parte do feudo usada em comum pelos servos e pelos senhores. Destinava-se à pastagem do gado , à extração de madeira e à caça, direito exclusivo dos senhores.
  • 31. Feudo Manso Comunal Manso Servil Manso Senhorial Manso Servil
  • 32. Deveres dos Servos Corvéia Trabalho gratuito de 3 a 5 dias por Semana no Manso Senhorial. Talha Dar parte da produção (3/4) ao Suserano. Banalidades Pagamento, em espécie, pela utilização de instrumentos do Feudo. Tostão De Pedro Dar 10 por cento da produção feudal para a Igreja Católica. Formariage Noite de núpcias do vassalo é, na verdade, do Suserano.
  • 33. A Sociedade Feudal: componentes econômicos e sociais. SOCIEDADE: • estamental, hierarquizada e clerical. Três estamentos * Clero * Nobreza * Servos Apresentava pouca ascensão social e quase não existia mobilidade social. Não Esqueça!
  • 34. A Sociedade Feudal: concepções políticas e culturais POLÍTICA: * Descentralização política: fragmentação do poder em função do parcelamento das terras. - particularismos feudais: senhores feudais - poder. - o rei exercia pouca influência. - guerras contínuas: invasões e disputas pelo poder. - direito de governar era um privilegio de todo possuidor de feudo, implicando este privilégio obrigações muito definidas, cuja violação podia acarretar a perda do feudo. - direito consuetudinário.  Monarquias Feudais: poder particularizado, laços de dependência pessoal, caráter simbólico do poder real e fragmentação político-territorial.
  • 35.  
  • 36. A Sociedade Feudal: concepções políticas e culturais Educação, artes e cultura na Idade Média   A educação era para poucos, pois só os filhos dos nobres estudavam. Podemos dizer que, em geral, a cultura e a arte medieval foram fortemente influenciadas pela religião. Na arquitetura destacou-se a construção de castelos , igrejas e catedrais.
  • 37.  
  • 38. Descentralização Economia Agrícola Sociedade Estamental Cultura influenciada pela Igreja Religião Cristã Nobreza Feudal Subsistência Poder Clerical Trevas/Ignorância Poder do Papado Características Não Esqueça!
  • 39. Enquanto isso, no Oriente...
  • 40. A Sociedade Feudal: o Império Romano do Oriente Império Bizantino Justiniano CORPUS JURIS CIVILIS Heresias Monofisismo / Iconoclastia Cisma do Oriente Igreja Católica Ortodoxa Grega Arquitetura Mosaicos Justiniano
  • 41. A Sociedade Feudal: a expansão islâmica Civilização Árabe Maomé HÉGIRA / ISLAMISMO Expansão JIHAD / Carlos Martel Cultura Religiosa Corão Preservação da cultura clássica Avanço científico
  • 42. A Sociedade Feudal: a expansão islâmica  
  • 43. Voltando para o Ocidente...
  • 44. PRÓXIMO ASSUNTO: BAIXA IDADE MÉDIA