Plástico - PP       ECODAR     Pequenas Idéias, Grandes           Mudanças.PP                              PP
Embalagem de                     SalgadinhoFonte: Terracycle
Plástico •Plastikós A origem da palavra vem do grego,que significa adequado à moldagem.  •Plásticos  •Materiais formados p...
Classificação  •Termoplásticos  São plásticos que não sofremalterações na sua estrutura químicadurante o aquecimento e que...
Tipos de PlásticoOs plásticos são reunidos em sete grupos ou categorias:    Fonte: www.dsigno.com/arquivos/simbolosrecicla...
Polipropileno Bioretado•   PP – polipropileno é utilizado para: filmes para embalagens e alimentos,    embalagens industri...
Vantagens•   Baixo custo;•   Elevada resistência química e a solventes;•   Fácil moldagem;•   Fácil coloração;•   Alta res...
Processo de Transformação          Na preparação de uma mistura moldável de plástico, além das resinas   plásticas, podem ...
Poluição      Os riscos ambientais constituem uma preocupação que deve estar presentenas decisões dos empresários e nos pr...
ReciclagemAtravés da reciclagem é possível dar vida nova a materiais plásticos que acabariam em    lixões ou aterros sanit...
ReciclagemPara garantir a sustentação econômica da reciclagem, deve-se levar em consideração:Custo da separação, coleta, t...
Reciclagem Química           A reciclagem química reprocessa plásticos transformando-os em petroquímicosbásicos: monômeros...
Reciclagem MecânicaA reciclagem mecânica consiste na conversão dos descartes plásticos pós-industriais ou pós-consumo em g...
Reciclagem EnergéticaA Reciclagem Energética é hoje uma realidade euma importante alternativa no gerenciamento dolixo urba...
Aplicações• Brinquedos (Bumerangues);               • Autopeças (pára-choques, pedais,                                    ...
Terracycle      O processo de reciclagem realizado pela Terracycle. faz com que aembalagem seja lavada e higienizada, depo...
Terracycle         Com o material coletado, são confeccionados mais de 30 tipos de   produtos, como bolsas, mochilas, lanc...
Vitopel e DEMA-UFSCar       O Vitopaper utiliza a tecnologia BOPP - filmes flexíveis que são aplicados emrótulos, embalage...
Referências BibliográficasABRE - Associação Brasileira de Embalagens                                           ​Disponível...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Plástico - PP

1,996

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,996
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
63
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Plástico - PP

  1. 1. Plástico - PP ECODAR Pequenas Idéias, Grandes Mudanças.PP PP
  2. 2. Embalagem de SalgadinhoFonte: Terracycle
  3. 3. Plástico •Plastikós A origem da palavra vem do grego,que significa adequado à moldagem. •Plásticos •Materiais formados pela união degrandes cadeias moleculareschamadas polímeros, aonde sãoformadas por moléculas menoresdenominadas monômeros. Fonte: www.minhavidaeco-chic.blogspot.com/2010/07
  4. 4. Classificação •Termoplásticos São plásticos que não sofremalterações na sua estrutura químicadurante o aquecimento e que podemser novamente fundidos após oresfriamento. Exemplos: (PP),(PEAD), (PEBD), (PET), (PS),(PVC) etc. Fonte: www.materialisoleplasticos.wordpress.com •TermofixosSão aqueles que não fundem com oreaquecimento. Exemplos: resinasfenólicas, epóxi, poliuretanos etc. Fonte: www.quimiflex.ind.br
  5. 5. Tipos de PlásticoOs plásticos são reunidos em sete grupos ou categorias: Fonte: www.dsigno.com/arquivos/simbolosreciclagem/simbolos
  6. 6. Polipropileno Bioretado• PP – polipropileno é utilizado para: filmes para embalagens e alimentos, embalagens industriais, cordas, tubos para água quente, fios e cabos, frascos, caixas de bebidas, autopeças, fibras para tapetes utilidades domésticas, potes, fraldas e seringas descartáveis, etc.• Benefícios: conserva o aroma, inquebrável, transparente, brilhante, rígido e resistente a mudanças de temperatura.• Características: baixa densidade (flutuam na água), amolece com baixa temperatura (150ºC), queima como vela liberando cheiro de parafina, filmes quando apertados nas mãos fazem barulho semelhante ao celofane.
  7. 7. Vantagens• Baixo custo;• Elevada resistência química e a solventes;• Fácil moldagem;• Fácil coloração;• Alta resistência à fratura por flexão ou fadiga;• Boa resistência ao impacto acima de 15 °C;• Boa estabilidade térmica;• Maior sensibilidade à luz UV e agentes de oxidação, sofrendo degradação com maior facilidade.
  8. 8. Processo de Transformação Na preparação de uma mistura moldável de plástico, além das resinas plásticas, podem ser utilizados aditivos tais como: plastificantes, cargas, corantes e pigmentos, estabilizantes, modificadores de impactos e lubrificantes. Após o processo de produção, os plásticos que são gerados em forma de grãos são enviados para as indústrias transformadoras, que irão transformar a resina em produtos através dos seguintes processos:Extrusão Uma extrusora consiste essencialmente de um cilindro em cujo interior gira um parafuso de Arquimedes (rosca sem-fim), que promove o transporte do material plástico. Este é progressivamente aquecido, plastificado e comprimido, sendo forçado através do orifício de uma matriz montada no cabeçote existente na extremidade do cilindro. O aquecimento é promovido ao longo do cilindro e no cabeçote, geralmente por resistências elétricas, vapor ou óleo. O material assim amolecido e conformado é submetido a um resfriamento. Desta forma, o processo de extrusão pode ser utilizado para obtenção de filmes de PEBD, para uso como saco plástico, ou tubos de PVC ou PE.
  9. 9. Poluição Os riscos ambientais constituem uma preocupação que deve estar presentenas decisões dos empresários e nos programas de imagem institucional dasorganizações. O uso indiscriminado dos recursos pode causar muitos impactos ao ambiente,e a conscientização das pessoas em relação a esse assunto, esta mostrando que osconsumidores estão assumindo uma atitude mais critica em relação ás suas opçõesde consumo. As embalagens plásticas, de modo geral, provem do petróleo, fonte não-renovável de energia. Portanto, o desperdício do lixo plástico é mais grave, tento doponto de vista ambiental quanto econômico.
  10. 10. ReciclagemAtravés da reciclagem é possível dar vida nova a materiais plásticos que acabariam em lixões ou aterros sanitários não é apenas uma atitude ecologicamente correta, é uma atitude de visão.A reciclagem de materiais descartados compreende basicamente as seguintes etapas:• Coleta e Separação• Revalorização• Transformação
  11. 11. ReciclagemPara garantir a sustentação econômica da reciclagem, deve-se levar em consideração:Custo da separação, coleta, transporte, armazenamento e preparação do resíduo antes do processamento;• Quantidade de material disponível e condições de limpeza;• Proximidade da fonte geradora ao local onde o material será reciclado;• Custo do processamento do produto;• Características e aplicações do produto resultante;• Demanda do mercado para o material reciclado.
  12. 12. Reciclagem Química A reciclagem química reprocessa plásticos transformando-os em petroquímicosbásicos: monômeros ou misturas de hidrocarbonetos que servem como matéria-prima, emrefinarias ou centrais petroquímicas, para a obtenção de produtos nobres de elevadaqualidade. O objetivo da reciclagem química é a recuperação dos componentes químicosindividuais para serem reutilizados como produtos químicos ou para a produção de novosplásticos. Essa reciclagem permite tratar misturas de plásticos, reduzindo custos de pré-tratamento, custos de coleta e seleção. Além disso, permite produzir plásticos novos coma mesma qualidade de um polímero original. Fonte: Plastivida
  13. 13. Reciclagem MecânicaA reciclagem mecânica consiste na conversão dos descartes plásticos pós-industriais ou pós-consumo em grânulos que podem ser reutilizados na produção de outros produtos, comosacos de lixo, solados, pisos, conduítes, mangueiras, componentes de automóveis, fibras,embalagens não-alimentícias e muitos outros. Essa reciclagem possibilita a obtenção de produtos compostos por um único tipode plástico, ou produtos a partir de misturas de diferentes plásticos em determinadasproporções. Estima-se que no Brasil sejam reciclados mecanicamente 15% dos resíduosplásticos pós consumo. Fonte: Plastivida
  14. 14. Reciclagem EnergéticaA Reciclagem Energética é hoje uma realidade euma importante alternativa no gerenciamento dolixo urbano. É a tecnologia que transforma lixourbano em energia elétrica e térmica, umprocesso amplamente utilizado no exterior e queaproveita o alto poder calorífico contido nosplásticos para uso como combustível. Países que adotam esse processo,além de criar novas matrizes energéticas, Fonte: Plastividaconseguem reduzir substancialmente o volumede seus resíduos, um benefício incalculável paracidades com problemas de espaço para adestinação do lixo urbano.Embora a Reciclagem Energética ainda nãoexista no Brasil, a PLASTIVIDA entende queessa é uma alternativa ambientalmente correta,economicamente viável e socialmenterecomendável. Fonte: Plastivida
  15. 15. Aplicações• Brinquedos (Bumerangues); • Autopeças (pára-choques, pedais, carcaças de baterias, entre outros);• Copos Plásticos;• Recipientes para alimentos, remédios, • Peças para máquinas de lavar; produtos químicos; • Material aquático (pranchas de• Carcaças para eletrodomésticos; (bodyboard);• Fibras; • Cabos para ferramentas manuais;• Sacarias (ráfia); • Carpetes;• Filmes orientados; • Seringas de injeção;• Tubos para cargas de canetas esferográficas;
  16. 16. Terracycle O processo de reciclagem realizado pela Terracycle. faz com que aembalagem seja lavada e higienizada, depois ela passa por um processode reciclagem. Resíduos como embalagens de salgadinho causam dúvidas a muitosconsumidores na hora do descarte. É reciclável ou não? Na verdade é,mas o processo é mais complexo e menos rentável, porque exige aseparação da fina camada do alumínio do plástico. A empresa conta com a colaboração dos consumidores na suacadeia produtiva. Além das doações de sobras de empresas fabricantes deembalagens, a empresa recebe dos consumidores finais, embalagens pós-consumo de refresco em pó, salgadinhos, chocolate, alimentos congelados,entre outros. O consumidor também não precisa se preocupar com o estado deconservação do resíduo. A empresa paga R$ 0,02 por embalagem e o consumidor éresponsável por indicar uma instituição beneficente ou sem fins lucrativospara onde o dinheiro deve ser repassado.
  17. 17. Terracycle Com o material coletado, são confeccionados mais de 30 tipos de produtos, como bolsas, mochilas, lancheiras, estojos, guarda-chuvas e brinquedos, como bolas e pipas. Para comprar esses produtos: os mesmos podem ser encontrados no site da Terracycle ou em lojas de varejo como o Wal-Mart, apoiador estratégico do Akatu. Os preços variam de R$ 13 à R$ 30.A tabela a seguir, mostra alguns números da Terracycle:
  18. 18. Vitopel e DEMA-UFSCar O Vitopaper utiliza a tecnologia BOPP - filmes flexíveis que são aplicados emrótulos, embalagens de biscoitos, salgadinhos, pet food, na indústria gráfica, entreoutros - porém, contendo diferentes tipos de plásticos em sua composição.O projeto levou cerca de três anos para ser desenvolvido e é fruto dos esforços daVitopel e do Departamento de Engenharia de Materiais da Universidade Federal deSão Carlos (DEMA – UFSCar). A Vitopel aprimorou as formulações originais para o papel sintético edesenvolveu um produto final com características exclusivas como espessura maisfina, e ao mesmo tempo mais resistente, capaz de proporcionar excelenteacabamento gráfico, durabilidade e resistência à água e contaminantes líquidos, etc. Vitopaper possui aspecto diferenciado, similar ao do papel “couché”, idealpara aplicação em cadernos e livros escolares, permitindo a escrita manual comcanetas esferográficas, canetas de ponta porosa e lápis. Já a impressão pode serfeita pelos processos gráficos editoriais usuais, como off-set plana ou rotativa.
  19. 19. Referências BibliográficasABRE - Associação Brasileira de Embalagens ​Disponível em: www.abre.org.br/apres_setor_historico.phpA HISTÓRIA DA EMBALAGEM NO BRASIL EVOLUÇÃO DE SUCESSO ​Disponível em: www.furg.br/portaldeembalagens/dez/historia.htmlCentro de tecnologia em EmbalagemDisponível em: www.cetea.ital.org.brPlastivida - Instituto Sócio-Ambiental dos PlásticosDisponível em: www.plastivida.org.brMarketing e AnexosDisponível em: www.marketingeanexos.jex.com.brTerracycleDisponível em: http://www.terracycle.com.br/pt-BR/
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×