Empreendedorismo e criatividade por diego crespo drago

2,467
-1

Published on

Aula sobre empreendedorismo e criatividade.

Apresentamos de maneira introdutória os seguintes tópicos:
- a perspectiva do empreendedorismo;
- a mentalidade empreendedora;
- criatividade

Published in: Business

Empreendedorismo e criatividade por diego crespo drago

  1. 1. Empreendedorismo e Criatividade Por Diego Drago.
  2. 2. Sumário: • Introdução • A perspectiva do empreendedorismo • A mentalidade empreendedora • Criatividade, a ideia da empresa e análise de oportunidades. Drago Consultoria Esportiva ©Diego Crespo Drago - 2014
  3. 3. Sair da zona de conforto em busca de novos desafios; sentimento otimista e visão apurada para identificar oportunidades são características que encontramos nos empreendedores. Além do mais empreender está intimamente ligado a tomada de risco, seja em maior ou menor grau. Introdução: ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  4. 4. Quem é um empreendedor? O que é empreendedorismo O que é um Processo Empreendedor? A perspectiva do empreendedorismo ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  5. 5. A perspectiva do empreendedorismo Conceito: “Empreendedor [é] aquele que assume riscos e inicia algo novo” ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  6. 6. Empreendedorismo ao longo do tempo: Período Inicial: Um exemplo inicial da primeira definição de empreendedor vem com Marco Polo, que tentou estabelecer rotas comerciais para o Extremo Oriente. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  7. 7. Empreendedorismo ao longo do tempo: Idade média: O termo empreender foi usado para descrever tanto um participante quanto um administrador de grandes projetos de produção (castelos, catedrais, etc.). ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  8. 8. Empreendedorismo ao longo do tempo: Século XVIII: A pessoa com capital foi diferenciada daquela que precisava de capital. O empreendedor eram os usuários de capital (ex: Thomas Edison). Tomadores de risco. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  9. 9. Empreendedorismo ao longo do tempo: Século XIX e XX: O empreendedor organiza e opera uma empresa para lucro pessoal. O resíduo líquido, após o pagamento de todos os custos, são retidos pelo empreendedor. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  10. 10. Outros conceitos: Empreendedor como inovador: alguém que desenvolve algo único; Empreendedorismo: processo de criar algo novo, assumindo os riscos e as recompensas; Ação empreendedora: refere-se ao comportamento em resposta a uma decisão sob incerteza a respeito de uma possível oportunidade de lucro. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  11. 11. Empreendedores vs inventores Empreendedores são inventores? Inventores são empreendedores? ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  12. 12. O processo de empreender: Conceito: “[É] o processo de buscar um novo empreendimento, seja introduzir novos produtos em mercados existentes, de produtos existentes em novos mercados, e/ou a criação de uma nova organização.” ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  13. 13. O processo de empreender: Fases do processo de empreender: – Identificação e avaliação da oportunidade; – Desenvolvimento do plano de negócio; – Determinação dos recursos necessários e – Administração da empresa resultante. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  14. 14. Identificação da oportunidade: Conceito: “Processo através do qual o empreendedor percebe a oportunidade para um novo empreendimento.” ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  15. 15. Identificação e avaliação da oportunidade: - Trata-se de uma etapa bastante difícil; - As boas oportunidades não surgem de repente; - É preciso estar antenado a tudo que está em volta; - É resultado de uma atenção de um empreendedor às possibilidades. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  16. 16. Identificação e avaliação da oportunidade: Não aceitar a realidade foi o que impediu as gravadoras de lidar com o avanço da internet no início dos anos 2000. Na época, a indústria da música estava alarmada com o crescimento das cópias não autorizadas, reduzindo as margens de lucros de 20 para 5%. Brigas internas impediram que as principais gravadoras se unissem, as bibliotecas musicais online ficaram fragmentadas e por isso, os usuários encontravam dificuldades para achar suas músicas. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  17. 17. Identificação e avaliação da oportunidade: Por incrível que pareça a solução não veio por conta das gravadoras. Veio por meio do visionário Steve Jobs. Jobs entendeu que apenas alguém de fora poderia negociar com as gravadoras rivais e enxergou nisso uma grande oportunidade. Com músicas custando a mesma coisa, 99 centavos de dólar, a Apple lançou em 2003 o Itunes. Estimasse que em 2009 mais de 6 bilhões de faixas já haviam sidos comercializadas. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  18. 18. Identificando oportunidades de negócios: Mesmo que informais algumas fontes são fundamentais para identificar oportunidades de negócios: -Consumidores; -Associações de classe; -Familiares; -Clientes; -Fornecedores; -Colegas de trabalho; -Grupos de foco. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  19. 19. Identificando oportunidades de negócios: Não adianta ter uma ideia brilhante sem um tamanho de mercado e a janela de oportunidade adequados. Por mais que exista uma grande oportunidade de negócio se o mesmo não respeitar padrões ambientais mínimos não haverá espaço para o novo empreendimento. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  20. 20. Por outro lado, é necessário que o empreendedor reúna as competências mínimas (técnicas e humanas) para fazer o empreendimento vingar. Identificando oportunidades de negócios: ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  21. 21. Plano de análise da oportunidade Um plano de análise da oportunidade inclui os seguintes itens: - Descrição do produto/serviço; - Avaliação da oportunidade; - Avaliação do empreendedor e da sua equipe; - Especificações de todas as atividades; - Recursos necessários. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  22. 22. Plano de análise da oportunidade Uma boa oportunidade precisa responder perguntas como: - A que necessidade de mercado ela atende? - Que condição social está por trás dessa necessidade de mercado? - Que dados de pesquisa de mercado podem ser utilizados para descrever essa necessidade de mercado? - Que tipo de concorrência existe nesse mercado? Como você descreveria o comportamento dessa concorrência? - Onde está o dinheiro a ser gerado nessa atividade? ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  23. 23. Desenvolvimento do PN Conceito: “A descrição da futura direção da empresa” ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  24. 24. Desenvolvimento do PN - Trata-se da fase mais demorada do processo de empreender; - Sua realização auxilia na exploração da oportunidade definida; - Reduz a mortalidade; - Ajuda no processo de “venda” do projeto para investidores; ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  25. 25. Determinação dos recursos necessários: - Fazer um levantamento dos recursos (humanos, técnicos, financeiros) necessários para a abertura da empresa; - Identificar os recursos financeiros necessários para a operação da empresa (Capital de Giro); - Fazer uma matiz de investimento (capital 3º vs capital próprio); - Identificar os riscos associados por falta de recursos. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  26. 26. Administração da empresa - A implementação de um novo empreendimento é desafiador, visto que diversos imprevistos vão ocorrendo ao longo da jornada; - É fundamental criar sistemas de controle para áreas críticas; - É fundamental criar sistemas de monitoramento do mercado consumidor. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  27. 27. O papel do empreendedorismo no desenvolvimento econômico: Envolve mais do que o aumento de renda per capita; envolve iniciar e constituir mudanças na estrutura do negócio e da sociedade. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  28. 28. O governo como inovador O governo é um conduto para a comercialização dos resultados da síntese entre necessidade social e tecnologia. Exemplos: - Ciência sem fronteira; - Grupos de pesquisa nas universidades (CAPES); - Joint venture. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  29. 29. COMO OS EMPREENDEDORES PENSAM ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  30. 30. Como os empreendedores pensam Ambiente de tomada de decisão: – Altamente inseguros; – Altos riscos envolvidos; – Intensas pressões de tempo; – Considerável investimento emocional. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  31. 31. Como os empreendedores pensam Dada a natureza do ambiente de tomada de decisões de um empreendedor, às vezes ele precisa: 1 – executar; 2 – se adaptar e 3 – aprender com o fracasso. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  32. 32. Como os empreendedores pensam Efetuação: Líderes empresariais são treinados para pensar de modo racional. Porém, empreendedores se concentram nos meios para gerar os resultados. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  33. 33. Como os empreendedores pensam Exemplo: Imagine um chef com a tarefa de preparar um jantar. Há duas maneiras de organizar essa tarefa: - O anfitrião pode escolher um cardápio previamente ou - O anfitrião pede que o chef verifique nos armários da cozinha os possíveis ingredientes e depois faça a refeição. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  34. 34. Como os empreendedores pensam Adaptabilidade Cognitiva: Descreve até que ponto os empreendedores são: - Dinâmicos, - Flexíveis e - Engajados no processo de mudanças em seus ambientes. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  35. 35. Como os empreendedores pensam Adaptabilidade Cognitiva: Teste da Medida Generalizada da Cognição Adaptável, de Mike Haynie. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  36. 36. Aprendendo com o fracasso empresarial: 29.378 empresas norte-americanas faliram em 2004. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  37. 37. Aprendendo com o fracasso empresarial: Principais causas de falência: - Falta de experiência; - Falta de planejamento. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  38. 38. Aprendendo com o fracasso empresarial: “Os empreendedores geralmente buscam o sucesso e tentam evitar o fracasso de seus projeto, (...)[tornando] o fracasso do projeto mais provável ou dispendioso do que o necessário.” Rita McGrath ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  39. 39. Aprendendo com o fracasso empresarial: Cada cultura lida com o fracasso de maneira diferente. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  40. 40. Aprendendo com o fracasso empresarial: Como lidar com o fracasso? A recuperação do processo de luto ocorre quando as lembranças dos eventos relacionados, e dos que levaram à perda do negócio, não geram mais uma reação emocional negativa. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  41. 41. Intenção de agir de modo empreendedor: Conceito: “Fatores motivantes que influenciam as pessoas a buscarem resultados empreendedores.” ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  42. 42. Intenção de agir de modo empreendedor: • Geralmente, a ação empreendedora é intencional (por opção). • Porém, no Brasil, muitos empreendimentos surgem da necessidade. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  43. 43. Criatividade, a ideia da empresa e análise de oportunidades: Métodos de geração de ideias: – Grupos de discussão; – Brainstorming; – Análise de inventário de problemas. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  44. 44. Criatividade, a ideia da empresa e análise de oportunidades: Grupos de discussão: Um moderador lidera um grupo de pessoas em uma discussão aberta e aprofundada em vez de simplesmente fazer perguntas solicitando a resposta dos participantes. Normalmente compostos de 8 a 14 participantes. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  45. 45. Criatividade, a ideia da empresa e análise de oportunidades: Brainstorming: Este método visa estimular maior criatividade dos participantes. 1. Não é permitido críticas; 2. A improvisação é estimulada; 3. Incentiva-se o maior número de ideias; 4. São estimuladas combinações e aperfeiçoamento de ideias. Universidade do Sul de Santa Catarina Pedra Branca - Palhoça ©Diego Crespo Drago - 2014
  46. 46. Criatividade, a ideia da empresa e análise de oportunidades: Análise de inventário de problemas: Os consumidores recebem uma lista de problemas em uma categoria geral de produtos. Sendo, solicitados para identificar e a discutir produtos dessa categoria que tenham um determinado problema. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  47. 47. Criatividade vs idade: O potencial criativo latente está intimamente ligado ao fatores culturais, emocionais e organizacionais. A criatividade é um atributo que tende a declinar com o passar do tempo. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  48. 48. Inovação: A inovação é o segredo do desenvolvimento econômico de uma empresa, de uma região ou do próprio país. O avanço das tecnologias extinguem produtos obsoletos e criam novos mercados totalmente inexplorados. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  49. 49. Inovação: tipos. Revolucionária Tecnológica Comum ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  50. 50. São aquelas de grande impacto na sociedade, servindo de base para outras inovações. Exemplos: Avião; Automóvel; Máquina a vapor. Inovação: revolucionária. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  51. 51. São inovações importantes porque trazem avanços na área de produto/mercado. Apesar de ter menor impacto na sociedade. Exemplos: Avião a jato; Computador pessoal. Inovação: tecnológica. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  52. 52. São inovações que ocorrem maior frequência e estendem uma inovação tecnológica para um produto ou serviço melhor. Exemplos: Celulares com câmeras Fotográficas integradas. Inovação: comum ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva
  53. 53. Referências: Empreendedorismo: HISRICH; PETERS; SHEPHERD, Bookman, 2009. Oportunidades disfarçadas: histórias reais de empresas que transformaram problemas em grandes oportunidades. Carlos Domingos, sextante, 2009. ©Diego Crespo Drago - 2014 Drago Consultoria Esportiva

×