Era Dos Descobrimentos

395 views

Published on

descobrir o Porto

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
395
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Era Dos Descobrimentos

  1. 1. Era dos descobrimentos<br />Não fosse ter que reflectir e continuaria a pensar que fiz um passeio turístico.<br />Gostei de tudo, nem o calor avassalador me tirou a vontade de descobrir a minha cidade. Não fossem os horários estipulados e teria continuado no campo das descobertas.<br />Comecei pela Av. dos Aliados, subi a rua dos Clérigos, fui ver a casa de Almeida Garret, visitei a igreja dos Terceiros da Ordem do Carmo, passei pelo Teatro Rivoli e acabei na Câmara do Porto. Exausta mas feliz, embora nem tudo que vi me encantasse.<br />Fiquei desiludida ao ver o estado degradado no qual se encontra a casa de Almeida Garret. A Nossa Loja instalada por baixo do prédio tira todo o significado que este poderá ter. Embora não tenha entrado, mesmo do exterior se podia adivinhar a desordem que dentro daquela casa reinava.<br />Na torre dos Clérigos fui à igreja e depois subi. Dizem que são 225 degraus, contei até 125 depois não tive fôlego para mais. O Porto é lindo visto lá de cima e para meu espanto, descobri que tem imensos espaços verdes que não são perceptíveis quando estamos ao nível do chão.<br />Na Ordem do Carmo não foi possível entrar, pelo menos como turista, visto que era hora de missa. Algumas fotos foram tiradas mas não em demasia para não incomodar.<br />Depois foi o momento de descanso no jardim da Cordoaria, onde os nossos amigos que se encontram lá sentados me propuseram fazer-lhes companhia. Passei pelo Teatro Rivoli, edifício magnífico, onde a entrada me foi negada. O meu périplo acabou onde tinha começado, na Av. dos Aliados. <br />left6053455Reflexão feita, chego à conclusão de que realmente foi um passeio muito agradável e instrutivo, que me fez conhecer um pouco da minha cidade. Falei sempre na primeira pessoa porque isto é o que eu vi e o que senti. Mas comigo esteve um grupo que contribuiu para que esta descoberta fosse uma aventura.<br /> Fernanda José Dorinda Isabel<br />

×