Ditadura militar disma

5,501 views
5,276 views

Published on

1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
5,501
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
269
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ditadura militar disma

  1. 1. Professor: Dismael Sagás
  2. 2. Ditadura no Brasil: 1964-1985 <ul><li>“ Dormia a nossa Pátria mãe tão distraída / Sem perceber que era subtraída / Em tenebrosas transações.” </li></ul><ul><li>CHICO BUARQUE DE HOLLANDA </li></ul><ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=31Whhkr8eFI </li></ul>
  3. 3. Conceito - Ditadura <ul><li>Regimes de governo não-democráticos ou antidemocráticos, isto é, aqueles onde não há participação popular, ou onde isso ocorre de maneira muito restrita. </li></ul>
  4. 4. Ditaduras conservadoras <ul><li>A finalidade é defender o satus quo dos perigos de uma mudança. Esse foi o caso das várias ditaduras militares que se estabeleceram na América Latina nos anos 1960 e 70: Argentina, Brasil, Chile, Uruguai, entre outras. </li></ul>
  5. 5. Ditaduras Revolucionárias <ul><li>Acabar de forma radical, a velha ordem político-social e introduzir uma ordem nova, como foi o governo instaurado pela Convenção Nacional francesa, em 1793, que pôs fim à monarquia, ou ainda o próprio governo cubano, depois de 1959, que instaurou o socialismo no país. </li></ul>
  6. 6. Ditadura Brasileira - Antecedentes <ul><li>Crise Política Jânio – João Goulart; </li></ul><ul><li>Guerra Fria: temor dos EUA com a possibilidade de “novas revoluções cubanas” na América Latina. </li></ul><ul><li>Apoio de setores civis conservadores ao golpe militar (Marcha com Deus pela Família e Liberdade). </li></ul>
  7. 7. Construindo a ditadura <ul><li>Embora o golpe tivesse contado com o apoio de civis – UDN, os militares não pretendiam entregar o poder. </li></ul><ul><li>Os militares optaram pelo alinhamento ao bloco ocidental (EUA) – os estadunidenses prontamente reconheceram o governo militar logo após o golpe. </li></ul>
  8. 8. Atos Institucionais <ul><li>Conjunto de normas superiores, baixadas pelo governo, que se sobrepunham até mesmo à Constituição Federal. </li></ul>
  9. 9. Ato Institucional 1 (A.I. 1) <ul><li>Instituído em 09 de abril de 1964, dava ao Executivo federal, durante seis meses, poderes para cassar mandatos de parlamentares, suspender direitos políticos de quaisquer cidadãos, modificar a Constituição e decretar estado de sítio, sem aprovação do Congresso. </li></ul>
  10. 10. Ato Institucional 2 (A.I. 2) <ul><li>Foi decretado em 1965 e conferia mais poderes ao presidente para cassar mandatos e direitos políticos </li></ul><ul><li>Foi criada a Lei de Segurança Nacional - instrumento jurídico destinado a enquadrar como inimigos da pátria aqueles que se opunham ao regime. </li></ul>
  11. 11. Extinguia todos os partidos políticos existentes, criando apenas 2: - ARENA – ALIANÇA RENOVADORA NACIONAL (Criado para apoiar o governo) - MDB – MOVIMENTO DEMOCRÁTICO NACIONAL ( Criado para fazer oposição dentro dos limites considerados “aceitáveis”) Ato Institucional 2 (A.I. 2)
  12. 12. Partidos Extintos pelo AI 2
  13. 13. Ato Institucional 3 (A.I. 3) <ul><li>Estabeleceu o fim das eleições diretas para governadores e prefeitos das capitais. A partir de então, os governadores, indicados pelo presidente, seriam submetidos à aprovação das Assembléias Legislativas e os prefeitos seriam indicados pelos governadores . </li></ul>
  14. 14. Ato Institucional 4 (A.I. 4) <ul><li>O governo adquiriu poderes para produzir uma nova constituição. Foi elaborada então a Constituição de 1967, que tinha como objetivo fortalecer o poder executivo e enfraquecer o Legislativo e o Judiciário. </li></ul>
  15. 15. Ato Institucional 5 (A.I. 5) <ul><ul><li>Conferia ao presidente da república amplos poderes para perseguir e reprimir as oposições. </li></ul></ul><ul><ul><li>O Congresso Nacional foi fechado por tempo indeterminado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Deputados, vereadores e prefeitos </li></ul></ul><ul><ul><li>foram cassados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Foi um dos mais terríveis instru- </li></ul></ul><ul><ul><li>mentos normativos lançados pelo </li></ul></ul><ul><ul><li>regime militar. </li></ul></ul>
  16. 16. Presidentes Militares Médici Costa e Silva Geisel Castello Branco Figueiredo
  17. 17. Divisão entre os Militares <ul><ul><li>SORBONNE: oriundos da ESG (Escola Superior de Guerra – 1948), intelectuais, veteranos da 2ª Guerra, próximos da UDN, alinhados ideologicamente com os EUA, anticomunistas, partidários de um poder executivo forte e soluções econômicas técnicas. </li></ul></ul><ul><ul><li>LINHA DURA: também anticomunistas, sem ligações diretas com os EUA, nacionalistas, avessos a políticos e a qualquer tipo de democracia </li></ul></ul>
  18. 18. Governo Castelo Branco (1964-1967) <ul><li>Repressão aos movimentos sociais – Sindicatos foram fechados e a sede da União Nacional de Estudantes foi invadida. </li></ul><ul><li>Em 60 dias mais de 300 pessoas tiveram seus mandatos cassados e o direito político suspenso, entre eles: Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros e João Goulart. </li></ul><ul><li>Foi elaborado o PAEG (Plano de Ação Econômica do Governo). </li></ul>
  19. 19. PAEG (Plano de Ação Econômica do Governo) <ul><ul><li>Combate à inflação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Corte de gastos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento de tarifas e impostos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Fim da Lei da Estabilidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Criação do FGTS (Fundo de Garantia por </li></ul></ul><ul><ul><li>Tempo de Serviço); </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento salarial (1X ao ano) abaixo da inflação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Restrição de crédito; </li></ul></ul><ul><ul><li>Arrocho salarial, recessão e desemprego. </li></ul></ul>
  20. 20. Governo Costa e Silva (1967-1969) <ul><li>Aumentaram as manifestações públicas contrárias à ditadura; </li></ul><ul><li>No Rio de Janeiro, e, 1968, mais de 100 mil pessoas saíram às ruas protestando contra o assassinato de um estudante pela polícia </li></ul>
  21. 21. Manifestações Populares Atritos entre estudantes da USP (oposição aos militares) e MACKENZIE (conservadores e anti-comunistas) Manifestação estudantil Reunião de sindicato
  22. 22. Passeata dos 100 mil Passeata contra a morte do estudante Edson Luis, 18 anos, assassinado por militares.
  23. 23. Governo Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) <ul><li>Período conhecido como “anos de </li></ul><ul><li>chumbo”; </li></ul><ul><li>Direitos fundamentais foram </li></ul><ul><li>suspensos. Qualquer um que se opusesse ao governo poderia ser preso. </li></ul><ul><li>- Foi marcado por um período de desenvolvimento econômico que a propaganda oficial chamou de “milagre brasileiro”. </li></ul>
  24. 24. O “Milagre” econômico <ul><li>A economia cresceu a altas taxas anuais, com base no crescimento da produção industrial; </li></ul><ul><li>Utilização de empréstimo de capital estrangeiro; </li></ul><ul><li>Rígida política de arrocho salarial; </li></ul>
  25. 25. O “Milagre” econômico <ul><li>O “milagre” durou pouco... </li></ul><ul><li>A economia brasileira sentiu impacto das transformações externas; </li></ul><ul><li>Aumento da inflação e da dívida externa. </li></ul>
  26. 26. O “Milagre” econômico Aumento da dívida externa Aumento da inflação
  27. 27. O “Milagre” econômico
  28. 28. Ufanismo <ul><li>- Utilizou a televisão para propaganda. </li></ul><ul><li>- Divulgação de uma imagem de um governo sério e competente e de um país próspero e pacífico. </li></ul>
  29. 29. Ufanismo Apoio de grandes empresas e da imprensa
  30. 30. Copa de 1970 Carlos Alberto, Presidente Médici e Zagallo SELEÇÃO TRICAMPEÃ MUNDIAL (1970) Valorização de conquistas esportivas: futebol e automobilismo (associação de vitórias com o sucesso do governo ).
  31. 31. Copa de 1970 Ufanismo A comemoração de Pelé e Jairzinho, saudados por milhares de torcedores no Estádio Asteca, na cidade do México, foi utilizada politicamente pelo governo militar para evitar que levantes populares se articulassem contra as arbitrariedades e a falta de democracia vigentes no Brasil.
  32. 32. “ ANOS DE CHUMBO” <ul><li>Suspensão das liberdades individuais (de expressão, de imprensa...) </li></ul>
  33. 33. “ ANOS DE CHUMBO” – Grupos de esquerda <ul><li>O PCB – resistência no interior do MDB e dos sindicatos. </li></ul><ul><li>O PC do B – iniciou uma campanha de guerrilhas rurais, com escasso apoio camponês. </li></ul><ul><li>Entre 1968 e 1974, a ALN (Aliança Nacional Libertadora); a VAR (Vanguarda Armada Revolucionária), o MR-8 (Movimento Revolucionário 8 de outubro) e a Ação Popular promoveram a guerrilha urbana. </li></ul>
  34. 34. “ ANOS DE CHUMBO” – caso seqüestro do embaixador <ul><li>Em setembro de 1969, a ALN e o MR-8 seqüestram o embaixador americano Charles Elbrick. </li></ul><ul><li>Em troca da libertação do embaixador, os militantes divulgam um manifesto revolucionário na imprensa e libertam 15 prisioneiros políticos, entre eles, Zé Dirceu. </li></ul>
  35. 35. “ ANOS DE CHUMBO” <ul><li>Combate a grupos políticos de diversas tendências políticas: liberais, socialistas e comunistas: aumento da repressão. </li></ul>
  36. 36. “ ANOS DE CHUMBO” - TORTURA <ul><li>Mais de 100 tipos de tortura foram utilizados durante o período da ditadura (choques, afogamentos, queimaduras, espancamento...) </li></ul><ul><li>Durante o governo militar, mais de 280 pessoas foram mortas - muitas sob tortura. </li></ul><ul><li>Em 1979, o Congresso aprovou a Lei da Anistia, que determinou que todos os envolvidos em crimes políticos - incluindo os torturadores - fossem perdoados pela Justiça </li></ul>Pau de arara
  37. 37. “ ANOS DE CHUMBO” Desaparecidos Ainda hoje existem cerca de 140 desaparecidos políticos do período militar
  38. 38. Governo Ernesto Geisel - (1974-1979) <ul><li>Geisel integrava um grupo de oficiais militares favoráveis à devolução gradual do poder aos civis; </li></ul><ul><li>Diminuiu a severa ação da censura sobre os meios de comunicação; </li></ul><ul><li>Em 1974, autorizou as eleições livres para senador, deputados e vereadores; </li></ul><ul><li>Recuou em 1976, temendo o avanço das forças opositoras </li></ul><ul><li>Em outubro de 1978 extinguiu o AI-5 e os demais atos institucionais. </li></ul>
  39. 39. Governo Geisel – caso Herzog A morte do jornalista Vladimir Herzog, nos porões do DOI-CODI, provocou indignação e fez com que Geisel apressasse a mudança na imagem da ditadura.
  40. 40. Governo Geisel início da abertura política <ul><li>Eleição indireta para os governadores de estado. </li></ul><ul><li>Aumento do mandato presidencial (de 5 para 6 anos). </li></ul><ul><li>As decisões no Congresso passaram a depender apenas de maioria simples. </li></ul><ul><li>Um terço das cadeiras do Senado passaram a ser concedidas aos “Senadores Biônicos”. </li></ul>
  41. 41. Governo João Figueiredo (1979-1985) <ul><li>Aumentou as pressões sociais </li></ul><ul><li>Conclusão do processo de abertura política. </li></ul><ul><li>Novembrada </li></ul>
  42. 42. Governo João Figueiredo Novembrada <ul><li>Manifestação popular contra o Regime Militar ocorrida no movimentado centro de Florianópolis em 30 de novembro de 1979. </li></ul>
  43. 43. Processo de Redemocratização <ul><li>Anistia aos que foram punidos pela ditadura militar; </li></ul><ul><li>Fim do bipartidarismo – forma criados novos partidos para disputar as eleições seguintes. (PDS, PMDB, PT, PDT, PTB) </li></ul><ul><li>Foram restabelecidas eleições diretas para governadores de estado. </li></ul>
  44. 44. Processo de Redemocratização <ul><li>Transição democrática: Paulo Maluf (PDS) X Tancredo Neves (PMDB) </li></ul><ul><li>15 de janeiro de 1985: Tancredo e Sarney são eleitos depois de 21 anos de governos militares. </li></ul><ul><li>Na data da posse, 15 de março, Tancredo é internado – Sarney assume. </li></ul><ul><li>21 de abril: morre Tancredo. </li></ul><ul><li>Começava a conturbada NOVA REPÚBLICA . </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  45. 45. “ Amanhã vai ser outro dia” http://www.youtube.com/watch?v=R7xRtSUunEY
  46. 46. Cartuns sobre o período
  47. 47. Cartuns sobre o período
  48. 48. Cartuns sobre o período
  49. 49. Cartuns sobre o período
  50. 50. Cartuns sobre o período
  51. 51. Cartuns sobre o período

×