Comunicação fotografia-3
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Comunicação fotografia-3

on

  • 1,042 views

Faz parte do Manual de ET!

Faz parte do Manual de ET!

Statistics

Views

Total Views
1,042
Views on SlideShare
1,042
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
38
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Comunicação fotografia-3 Comunicação fotografia-3 Document Transcript

  • FOTOGRAFIA Ao longo de 175 anos, a fotografia foi sinónimo de filme fotográfico sensível à luz e res- pectiva manipulação com quí- mICOS. Com o desenvolvimento do computador pessoal e a sua expansão, surgiu naturalmente a fotografia digital. As oportunidades criativas oferecidas pela manipulação digital da imagem permitem, nomeadamente, a impressão de fotografias em casa, o envio de imagens pela Internet e funda- mentalmente a obtenção de resultados imediatos. A ARTE DE ESCOLHER Quando duas pessoas observam uma paisagem, têm dela sensa- ções e pólos de atracção certamente diferentes, porque diferentes serão os sentimentos que as movem. É essa sensibilidade e leitura pessoal das coisas que muitas vezes interessa captar e transmitir, fazendo delas uma manifestação de arte. FOTOGRAFIA ~, ~, DIGITAL Máquina fotográfica digital Cartões de memória /<tf~ WiS Internet Antes de premir o botão de disparo da máquina, podem ser feitos exercícios visar da máquina: utilizando deslocando-a ao longo do motivo a fotogra- far, procura-se aquele que nos o ~ I •. Motivo fotográfico ~ Scanner Impressora parece ser o melhor ponto de Filme fotográfico: vista. Em resumo, devemos - a cores - diapositivos "pensar primeiro, fotografar ~ - a preto e branco88 depois." ~" ~ ,!" fotográfica analógica do filme Negativo d~ "-. Ampliador FOTOGRAFIA ANALÓGICA
  • COMUNICAÇÃOA MÁOUlNA FOTOGRÁFICA DIGITAL A máquina fotográfica digital caracteriza-se fundamentalmentepor possuir um sensor de luz (CCD - Charge-Coupled Device ouCMOS - Complementary Metal-Oxide Semiconductor), um cartãode memória e um ecrã para visualizar a imagem. Quando a luz, com diferentes níveis de brilho, atinge o sensor, éconvertida em código digital e transferida para o cartão de memória. O sensor é o "coração" da máquina digital. Ele é composto poruma estrutura reticular e cada um dos elementos ou célula chama-sepíxel (Picture Elements). Quanto maior é o número de píxeis de umsensor (4 milhões, 6 milhões, etc.), melhor é a definição da imagem. 1IIIã!1 .~ ••• ~~< •• ~~:-:. li.;",> Objectiva Sensor --- .- II 110 s .I.:::JI~ ~ .. Cartão de " I Processador memória Motivo fotográfico Imagem 1 megapíxel corresponde a 1 milhão de píxeis.COMPONENTES FUNDAMENTAIS DE UMA CÂMARA FOTOGRÁFICA DIGITAL Botão de disparo Visar L Botão de controlo do zoam Botões de comando Objectiva zoam Flash 89
  • CARTÃO DE MEMÓRIA As máquinas digitais usam cartões de memória para armazenar as imagens. Estes têm vários formatos (Compact Flash - CF; SmartMedia - SM; Memory Stick - MS; etc.) e são fabricados com capacidade de memória variável (16 MB a 8 GB). As fotografias armazenadas no cartão são transferidas para o com- putador e em seguida eliminadas para o cartão poder ser reutilizado. Definição da câmara em megapíxeis ro C 4MP 5MP 6MP 8MP o E Ql 128MB 54 35 32 29 til ro E <= o Ql ""Cl 256MB 110 73 69 61 f: ""Cl ro o lro .8 E "" -e 512MB 225 145 136 122 .E x ctl u Ql e c. 1 GB 446 279 265 245 ""Cl o ""Cl o ... ro .s Ql 2GB 892 558 531 495 ã:i ""Cl ro ctl E 2- ""Cl :::l Cartões de memória u 4GB 1784 1116 1062 1000 z ctl c. ro 2,1 MB 3,2MB 305MB 3.9MB u Dimensão do ficheiro (JPEG) A tabela junto permite ver o número aproximado de fotografias que é possível armazenar no cartão de memória, em função da sua capacidade, da definição da câmara e da compressão utilizada para guardar as fotografias. A aquisição de um cartão de memória deve ser feita de acordo com a definição do sensor da câmara. No quadro seguinte podemos ver a capacidade dos cartões de memória recomendados . • Insuficiente Suficiente • Recomendado Excessivo FILME FOTOGRÁFICO Apesar da grande popularidade da fotografia digital, o filme fotográfico continua a ser usado. Este é basicamente constituído por um suporte transparente, com uma face impregnada de uma substância sensível à luz (emulsão). - ------------- ----- ------------- - ---------- -- I Características dos filmes - , Tipo de filmes • o formato (depende do tipo de máquina) -135; 120; APS, etc. Preto e branco • o número de exposições - 12, 24, 25, 36, 40; • a sensibilidade (velocidade) - 50, 100,200,400 ISO, etc. Cores (negativo e diapositivo)90
  • COMUNICAÇÃO Sensibilidade dos filmes (ISO) Baixa Média Alta 400 100 50 800 200 1600 A tabela apresenta os valores da sensibilidade no sistema ISO (International Standards Organization). Podemos considerar que o filme 200 ISO é duas vezes mais sen- sível à luz que o 100 ISO, pelo que necessita de metade do tempo de exposição para se obter o mesmo efeito. DIAFRAGMA E OBTURADOR As máquinas fotográficas são concebidas para captar a luz. O diafragma e obturador são dois mecanismos que permitem contro- lar a passagem da luz. A exposição fotográfica depende: O diafragma é um meca- • Da quantidade de luz que penetra pela objectiva nismo em forma circular que - valores do diafragma; permite a passagem de mais ou • Do tempo que o sensor ou filme está exposto à luz menos luz. - velocidade do obturador. f: 2.8 f: 4 f: 5.6 f: 8 f: 11 f: 16 Escala de aberturas do diafragma O obturador é um dispositivo que permite controlar o tempo de exposição do sensor ou filme fotográfico à luz. Escala das velocidades do obturador (tempo em segundos - Ex.: 60 corresponde a 1/60 do segundp).É conveniente utilizar um tripé quando se utilizam velocidades lentas (risco Velocidades utiliza- Velocidades úteis para imobilizar assuntosde fotografias tremidas). das para fotografar rápidos. Também se utilizam para fotogra-A posição B (pose) utiliza-se quando se pretende tempo de exposição longo de uma forma geral. far com teleobjectivas.(cenas nocturnas). 91
  • A abertura do diafragma, a velocidade do obturador e as configurações permitidas pelo software da máquina fotográfica digital possibilitam fotografar com diferentes níveis de exposição. A maioria das câmaras apresentam um gráfico com valores de tons, chamado histograma, que permite uma análise da exposição. Sobreexposição Exposição correcta ---- I Subexposição Diafragma demasiado aberto e/ou velocidade Diafragma e velocidade do obturador Diafragma demasiado fechado e/ou veloci- do obturador lenta. adequados. dade do obturador rápida. I Histograma Histograma Histograma D gráfico com a mancha escura para a direita D gráfico com a mancha ao centro indica-nos D gráfico com a mancha escura para a indica-nos uma imagem clara. uma imagem normal. esquerda indica-nos uma imagem escura. PROFUNDIDADE DE CAMPO A profundidade de campo é o espaço antes e imediatamente depois do plano que focamos e que também se encontra focado. Plano de focagem l Profundidade de campo ..92
  • COMUNICAÇÃO A profundidade de campo depende fundamentalmente da regula- ção do diafragma, mas também depende do tipo de objectiva e da distância a que o objecto se encontra da máquina fotográfica. Quando pretendemos que o assunto principal se destaque do fundo, utilizamos um valor de diafragma baixo, isto é, abrimos o diafragma. Na prática fotográfica, quanto mais fechado estiver o dia- fragma, maior é a profundidade de campo e quanto mais aberto estiver O diafragma, menor é a profundidade de campo. f: 2.8 f: 8 f: 16Esquema de profundidade de campoOBJECTIVAS ::"" -j!!, Para fazer as fotografias que se necessita, é necessário utilizar . I Ium determinado tipo de objectiva. Estas possuem uma caracterís- • grande-angular - 28 mmtica que se chama distância focal (em milímetros) e que as permite • normal- 50 mmdividir em três grandes grupos. • teleobjectiva - 300 mm 93
  • As objectivas zoom possuem uma distân- cia focal variável entre duas medidas, por exemplo, 24-80 mm. Este tipo de objectiva é utilizado em praticamente todas as máqui- ." nas fotográficas. / Locais Retratos Devemos utilizar a objectiva de acordo TEMAS DIVERSOS 28_ROlllm com o tipo de imagem que pretendemos. 7----- ." -; ~ Festas :";. -~ _~--~-- .. ~ Tipo de objectivas de acordo com a utilização Programa de edição de imagem IMPRESSÃO, ARQUIVO E EDIÇÃO As fotografias digitais podem ser impressas Estes oferecem um total controlo e enorme liber- em casa ou num serviço de impressão profissio- dade criativa. nal, exactamente da mesma forma que as foto- O Photoshop, o Photoshop Elements, Paint grafias com filme fotográfico. Shop Pró, o Photo Paint, etc., são exemplos de O arquivo das fotografias digitais pode ser programas que contêm ferramentas que permi- feito no disco rígido do computador, em CD ou tem apagar partes da fotografia, recortá-la, rodá- em DVD. -la, ampliá-la, ajustar o contraste, corrigir e alte- . .. . Após a obtenção das imagens, estas podem ser rar as cores e ImpnmIr a Imagem. trabalhadas nos programas de edição de imagem.94
  • COMUNICAÇÃO BORATÓRIO FOTOGRÁFICO Apesar do desenvolvimento da fotografia digital, continua ausar-se o laboratório para a revelação e ampliação de filmes. O laboratório fotográfico, também conhecido por quartoescuro, deverá estar dividido em duas áreas de trabalho: uma, paramanipular os produtos líquidos, onde se realiza a revelação - estaparte do laboratório deverá dispor de água corrente; a outra áreadestina-se aos materiais secos, isto é, ampliador, relógio, papéisfotográficos, etc.Equipamento de um laboratório 1- Lâmpada de segurança 23 - Pia com fundo plano para colocação de 2- Gráfico banheiras 3- Prensa para cópias por contacto 24 - Banheira especial para a lavagem de 4- Caixa de luz e conta-fios cópias 5- Bobina de filme 25 - Balde de lixo 6- Tanque para revelação à luz do dia e sua 26 - Toalha respectiva espiral 27 - Secadeira para papéis revestidos de 7 - Área para armazenamento de acessórios resina 8 - Estufa para a secagem de filmes 28 - Cortadeira rotativa Informação sobre fotografia: 9 - Visor com luz corrigida em função da cor 29 - Aparelho para montagem de cópias a10- Unidade para o controlo de temperatura seco www.fotopt.net por um termóstato 30 - Fichário para negativos e arquivo para11- Frigorífico diapositivos www.zonezero.com12- Banheiras e pinças sobressalentes 31 - Prancha de trabalho e acessórios diver-13- Área para armazenar materiais de pro- sos para recortar fotos manualmente cessamento 32 - Analisador de cor www.photo.box.sk14- Guia-estrela 33 - Janela vedada à luz15- Exaustor 34 - Relógio do ampliador www.superfoto.net16- Armação vertical para a secagem de 35 - Estabilizador de voltagem cópias 36 - Máscaras para queimar e proteger a www.computer-darkroom.co.uk17- Lâmpada de segurança ampliação18- Relógio 37 - Ampliador www.steves-digicams.com19- Tanques e espirais sobressalentes 38 - Marginador20 - Cilindros e jarras graduados 39 - Lupa de focalização21 - Relógio de parede 40 - Caixa vedada à luz para papéis fotossen- www.microsoft.com/windowsxp/22 - Banheiras para o processamento de síveis cópias digitalphotogra phy 95