Zeitgeist Startup - Palestra Diego Remus

747 views

Published on

Published in: Business

Zeitgeist Startup - Palestra Diego Remus

  1. 1. Zeitgeist startup
  2. 2. Palestrante: Diego Remus Graduado em Comunicação Social – Jornalismo (Unisc). Experiência profissional de 18 anos nas áreas de: educação, hipermídia, jornalismo, marketing e inovação. Estudos focados em Hipermídia, Cultura, Economia, Games. Palestrou em dezenas de eventos em todas regiões do Brasil + na Europa. Personagem do documentário Coletivo Bem Pensado. MBA em Gestão Econômica e Estratégica de Mercados (FGV). Ajudou a implantar a Social Media Week e o Startup Weekend no Brasil. Promoveu uma conferência em San Francisco (EUA). Co-autor do livro “Empreendedorismo Inovador: como criar startups de tecnologia no Brasil” (Ed. Évora). Colaborou em projetos para entidades como MDIC, MCTI, ABDI, SEBRAE, Telebras, SOFTEX (MCTI) e empresas como ItaúUnibanco, Microsoft e TOTVS.
  3. 3. www.startupi.com.br
  4. 4. O conteúdo do Startupi O Startupi é informação de negócios, de startups, de tecnologia e de inovação. Startup Intelligence Indústria Criativa Startups Inovadoras Programas de Governo Cultura Empreendedora Cenário de Investimentos Educação e Empreendedorismo Oportunidades de Negócios Oportunidades de Trabalho Cobertura de Eventos Dados de Mercado
  5. 5. Quem Somos Os novos negócios inovadores que estão transformando o Brasil passam primeiro pela Startupi. • O Startupi.com.br surgiu em 2008; • Foi o primeiro serviço de informação e conhecimento voltado para o mercado de startups brasileiras; • É reconhecido internacionalmente como principal blog de tecnologia do país e como o "TechCrunch do Brasil”. 1,5 mi 50 mil Acessos em 2013 Seguidores em Mídias sociais 4 mil 20 Posts publicados Investidores
  6. 6. Nossos investidores etc.
  7. 7. Alguns clientes e sponsors Desde 2008, ajudamos startups diariamente. Diversas empresas já patrocinaram nossos produtos e serviços e já contrataram soluções customizadas. Venha saber o que podemos fazer com a sua empresa!
  8. 8. Startups, um movimento forte Os negócios que vem dominando as atenções nos últimos anos são as startups, com seus modelos inovadores que conquistam mercados e podem mudar indústrias. Empreendedores, geeks, nerds, tecnologistas, hipsters, marketeiros e desenvolvedores começam a ser vistos como um grande movimento – são os emergentes, em ascensão!
  9. 9. Um mercado ao redor As startups não estão sozinhas. Contam com diversos serviços e apoios: cursos, oficinas, hackathons, palestras, pitches, concursos, consultorias, assessorias, entidades, investidores-anjo, fundos, networking, mentores, competições, firmas de investimento, incubadoras, aceleradoras, programas governamentais, apoio de empresas, espaços de coworking.
  10. 10. Redes de contato e de informações (comunidades, imprensa, blogs) Ecossistema Aceleradoras Investidores anjos Universidades, centros de novos negócios, Empresa Júnior + entidades como Aiesec, Júnior Achievement e Enactus Empresas gestoras de venture capital Holdings digitais Incubadoras e parques tecnológicos Fundos de capital semente (Criatec) Financiadores (CNPq, Finep, BNDES) Fundos de private equity Entidades empresariais (associações comerciais, Fecomercio, Fiesp, CDL) Bolsa de Valores Entidades de apoio, capacitação ou promoção (Sebrae, Endeavor, Apex, Softex) Empresas jurídicas, contábeis, bancárias e órgãos burocráticos Grupos de entusiastas Eventos e competições Empresas que fazem aquisições e inovação aberta
  11. 11. 9+ aceleradoras (inscrições até 31/01) 100 startups em 2013 até R$ 200 mil cada
  12. 12. Conselho Assessor do programa Start-Up Brasil Secretaria de Política de Informática (MCTI); Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (MCTI); Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP); Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil); Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec); Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP); Associação Brasileira de Startups (ABSTARTUPS); Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (ASSESPRO); Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM); Associação para a Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).
  13. 13. Mesmo assim, e agora? Investidores ainda questionam onde encontrar bons negócios. Empreendedores ainda questionam: como criar equipe, montar empresa, vender, gerenciar, crescer, obter investimento? O mundo corporativo e a “grande economia” ainda estão aparte de tudo isso!
  14. 14. É por essa diferença?
  15. 15. Startups, um movimento forte Os negócios que vem dominando as atenções nos últimos anos são as startups, com seus modelos inovadores que conquistam mercados e podem mudar indústrias. Empreendedores, geeks, nerds, tecnologistas, hipsters, marketeiros e desenvolvedores começam a ser vistos como um grande movimento – são os emergentes em ascensão!
  16. 16. Startups, um movimento forte Os negócios que vem dominando as atenções nos últimos anos são as startups, com seus modelos inovadores que conquistam mercados e podem mudar indústrias. Empreendedores, geeks, nerds, tecnologistas, hipsters, marketeiros e desenvolvedores começam a ser vistos como um grande movimento – são os emergentes em ascensão!
  17. 17. Empreendedor O conceito de empreender passou por evolução: -incentivar brigas -ousadia para reiniciar -mover recursos econômicos -inovação -risco -criação de valor -oportunidade -gestão
  18. 18. Startup “condições de extrema incerteza”
  19. 19. Lógica
  20. 20. Proposta de valor Serve para que? Para quem?
  21. 21. Modelar um negócio Imaginar e descrever em 9 quadrantes o modelo de negócio, ou seja, a forma como uma organização cria, entrega e captura valor.
  22. 22. Depois projetar um plano
  23. 23. O desafio NÃO é linear
  24. 24. Uma “dança” de ajustes
  25. 25. Funil do Conhecimento - Roger Martin •Design de Negócios (Roger Martin)
  26. 26. Startup não é só app ou TIC
  27. 27. Lei de Moore
  28. 28. “Esta é a primeira revolução tecnológica que acontece simultaneamente no mundo inteiro. O salário mínimo diminui, as empresas tem menos funcionários, mas muitas pessoas podem criar seu dinheiro com as ferramentas disponíveis e a renda sobe”. “No passado, as ferramentas estavam no campo, na mão de do agricultor. Depois, nas fábricas. Depois, na linha de montagem. Agora, nos smartphones, no bolso, na mão. Este é o centro da Revolução Pessoal”. Michael Moritz Investidor (Sequoia Capital)
  29. 29. E agora? Como se integrar à Singularidade da Revolução Empreendedora?
  30. 30. E agora? Como se integrar à Singularidade da Revolução Empreendedora?
  31. 31. E agora? Como se integrar à Singularidade da Revolução Empreendedora?
  32. 32. “Como eu faço uma startup?”
  33. 33. Gratuito
  34. 34. Boom!
  35. 35. Pago
  36. 36. Critério, estratégia “Uma doença que parece atingir marketeiros e agências: a Síndrome da Próxima Grande Coisa. A boa notícia é que isso tem cura: chama-se estratégia! Quando a poeira baixar, menos marcas vão estar lá - e estas vão aproveitar vantagens por se envolverem profundamente com startups”. Joseph Jaffe Autor (ZERO, Flip the tunnel, Join the conversation, Life after 30), consultor (evol8tion.com).
  37. 37. Afinal, “O futuro já chegou – apenas está mal distribuído” William Gibson “É preciso ter um caos dentro de si para dar à luz uma estrela brilhante” Friedrich Niezsche
  38. 38. Obrigado! Vamos conversar? Existe um novo jeito de olhar, falar e fazer junto com um movimento que está construindo um novo Brasil. Startupi: Startup Intelligence startupi.com.br diego@startupi.com.br Diego Remus Sócio-diretor, Editor-chefe +55 11 9 9520-2833 +55 11 3641-2656 Av. Brig. Faria Lima, 1893, 5º São Paulo/SP CEP 01452-001

×