Dossier de Imprensa EAD Lisbon 150311
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Dossier de Imprensa EAD Lisbon 150311

on

  • 1,029 views

EAD Corporate Media Backgorund released among journalists regarding the European Action On Drugs Lisbon 2011 event, held 15th macrh, atCentro Jean Monnet

EAD Corporate Media Backgorund released among journalists regarding the European Action On Drugs Lisbon 2011 event, held 15th macrh, atCentro Jean Monnet

Statistics

Views

Total Views
1,029
Views on SlideShare
1,029
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Dossier de Imprensa EAD Lisbon 150311 Document Transcript

  • 1. Dossier de ImprensaAcção 15Europeia sobre Março 2011a Droga (EAD)Criada desde 26 de Junho de 2009, a EAD constitui uma campanha à escala da UniãoEuropeia e seus Estados-Membros, que tem como objectivo concreto oestabelecimento conjunto de medidas para combater o flagelo da droga, ondeautoridades nacionais e organizações especializadas desempenham um papelfundamental. Mais de 700 compromissos já foram assinados no âmbito da EAD. A Centro Jean Monnet,Conferência de Lisboa é o quinto evento realizado pela EAD, tendo os anteriores Lisboadecorrido em Roma (Dezembro 2009), Berlim (Abril 2010), Londres (Setembro 2010)e Varsóvia (Novembro 2010).
  • 2. ACÇÃO EUROPEIA SOBRE A DROGA (EAD)Realiza-se no próximo dia 15 de Março, Terça-feira, nas instalações da Representação daComissão Europeia, em Lisboa, o Evento Nacional European Action on Drugs (EAD). Organizadopela Comissão Europeia, através da EAD, esta iniciativa foi concebida para permitir à sociedade civileuropeia aumentar a sensibilização e o empenhamento dos cidadãos em relação à droga e aos riscosassociados ao consumo de drogas e promover o diálogo e o intercâmbio de melhores práticas.No evento vão estar autoridades nacionais e organizações, actuais ou futuras, signatárias de diversoscompromissos para tomar medidas específicas no aumento da consciencialização sobre as drogas.“O Evento Nacional da EAD em Lisboa oferecerá uma oportunidade para olhar para tudo o que já foi alcançadodesde que a campanha se iniciou em 2009, com mais de 700 compromissos já em implementação e outros 300em processo de gestão nos 27 Estados-membros, reflectindo sobre o seu futuro. Permitirá aos signatárioscompartilhar as suas experiências, enquanto novos membros EAD vão assinando os seus compromissos durante acerimónia”, avança Rui Martins, Director de Comunicação da Dianova Portugal, CoordenaçãoNacional da EAD.Entre os participantes no Evento contam-se o Dr. Rui Cavaleiro Azevedo, Press Officer daRepresentação Portugal da CE, Mr. Andrzej Kosnikowski, DG Justiça, Comissão Europeia, e Dr. JoãoGoulão, Presidente do IDT, IP, e do EMCDDA, bem como actuais entidades signatárias: OIKOS,Associação Vale D’Acór, Polícia Segurança Pública (PSP), Centro de Solidariedade Braga(Projecto Homem); e novos signatários: Guarda Nacional Republicana (GNR), Associação PressleyRidge, APESPE – Associação Portuguesa e Empresa do Sector Privado de Emprego, GAAF SOSCriança e Associação Portugal Livre de Drogas.www.euactiondrugs-lisbon.net 2
  • 3. PROGRAMA DO EVENTOAgenda | European Action on Drugs (EAD), 15 Março 2011 Lisboa 9h00 – 9h30 Registo Participantes e Café boas vindas 9h30 – 9h40 Sessão de Abertura, Dr. Rui Cavaleiro Azevedo Press Officer da Representação Portugal da CE 9h40 – 10h00 Apresentação da European Action On Drugs, Mr. Andrzej Kosnikowski, DG Justiça, CE 10h00 – 10h20 Panorama das Drogas em Portugal, Dr. João Goulão, Presidente do IDT, IP, e do EMCDDA 10h20 – 10h30 Testemunho Especial por Pedro Couceiro, Piloto Internacional de Alta Competição e Embaixador da UNICEF 10h30 – 11h30 Primeiro Painel: apresentação de projectos “velhos” signatários OIKOS – Cristina Peixinho, Coordenadora Educação Associação Vale D’Acór – Pe. Pedro Quintela, Presidente Polícia Segurança Pública – Subcomissário António José Afono Centro de Solidariedade Braga – Projecto Homem – Abel Pereira, Coord. Projecto Associação Dianova Portugal – Rui Martins, Director de Comunicação 11h30 – 12h30 Segundo Painel: apresentação de projectos”novos” signatários Guarda Nacional Republicana – José Marques Dias, Adjunto Direcção Operações Associação Pressley Ridge – Kátia Almeida, Directora-Geral APESPE – Marcelino Costa Pena, Presidente GAAF SOS Criança – Ana Ferreira, Psicóloga Associação Portugal Livre de Drogas – Manuel Pinto Coelho, Presidente 12h30 – 12h40 Discurso Encerramento por Mr. Andrzej Kosnikowski, DG Justiça EC 12h40 – 12h50 Cerimónia de Assinatura 12h50 - 13h00 Foto de Grupo 13h00 – 14h00 Almoço Buffet de Encerramento PORTA-VOZES DA EADAndrzej Kosnikowski - Policy Officer na unidade de coordenação de políticasanti-droga da DG Justice da Comissão Europeia. Trabalha na Comissão Europeiadesde 2004 e até 2009 foi membro do gabinete e assistente pessoal de DanutaHübner, Comissário responsável pela política regional. Antes da adesão daPolónia à União Europeia, Andrzej Kosnikowski ocupou vários cargos naAdministração Pública: assessor do Ministro da Integração Europeia da Polónia(2002-2004), Chief Expert da Chancelaria do Presidente da Polónia (1998-1999) e Sénior Expert darepresentação polaca da Comissão para a Integração Europeia (1996-1997). Entre 1999 e 2001 trabalhou comoProject Officer na Comissão Económica das Nações Unidas para a Europa (UNECE), em Genebra. AndrzejKosnikowski tem um mestrado científico em economia pela Universidade de Economia de Katowice, naPolónia, e um mestrado em estudos europeus, pelo College of Europe em Bruges, na Bélgica. Além disso, temum curso de Administração tirado na Ecole Nationale d’Administration (ENA), em França. Renata Bojczuk – Gestora de projecto da Acção Europeia sobre a Droga, nasceu em 1974, é casada e tem um filho. Após o seu curso em línguas românicas e mestrado em gestão de projectos, ocupou vários cargos de gestão na Federação Polaca de Desporto Universitário, nomeadamente na área das relações internacionais. Desde 2006, é directora de desenvolvimento num grupo de agências de comunicação chamado ProPager, estandowww.euactiondrugs-lisbon.net 3
  • 4. encarregue do ramo Propagator polaco do grupo. O grupo é especializado em campanhassociais e eventos para Instituições Europeias, nomeadamente para a Direcção Geral da Justiça, Direcção Geralda Comissão Europeia e para o Parlamento Europeu. Ainda faz parte da área desportiva, sendo membro dacomissão de serviços da Federação Internacional de Desporto Universitário. Rui Martins - Director de Comunicação e Relações Institucionais na Dianova Portugal desde 2003 e Coordenador Nacional EAD desde 2010. É ainda Coordenador Regional para Portugal da European Association of Communication Directors desde 2008; Membro do Comité Coordenador e Representante Portugal do Forum Communication On Top Davos desde 2009; Professor Assistente Convidado na Universidade Católica Portuguesa desde 2009 e Prelector em Mestrados e Pós-graduações nas áreas de Gestão da Mudança & Reputação, Comunicação Corporativa, Marketing Social e SocialMedia Marketing; e membro do Júri Prémios Reputação 2010 APECOM. Previamente foi Associate Director naHill & Knowlton Portugal, Senior Associate na Burson-Marsteller Lisboa e Trainee na Burson-Marsteller Milão.É licenciado em Gestão e Administração Pública (ISCSP), Programa GOS (AESE) e PG’s em Economia Social eSolidária (ISCTE), Gestão Multimédia (ISEG) e Problemas Jurídicos da Droga e Toxicodependência (FDUL). SABIA QUE? • Na União Europeia, cerca de 13 milhões de pessoas consomem, ou já consumiram em algum momento da sua vida, cocaína. • Os consumidores de ecstasy são cerca de 10 milhões e os de canábis atingem o número alarmante de 70 milhões. • A cada hora morre um cidadão da UE vítima de overdose. • Na Europa, 4% das mortes de pessoas entre os 15 e os 39 anos estão ligadas ao consumo de drogas. • Todos os anos se registam na Europa 3.000 novos casos de HIV relacionados com o consumo de drogas. • Entre 1,2 e 1,5 milhões de europeus são consumidores problemáticos de opiáceos. • Mais de um quinto dos adultos europeus já experimentaram cannabis. • Segundo um inquérito do Eurobarómetro, entre 94 e 97% dos jovens inquiridos afirmam que a heroína, a cocaína e o ecstasy devem continuar a ser proibidos nos Estados-Membros.www.euactiondrugs-lisbon.net 4
  • 5. AUMENTAR A SENSIBILIZAÇÃO PARA ALARGAR O DEBATE Aderir à “Acção Europeia sobre a Droga” (EAD) significa estar realmente empenhado em passar à prática, por exemplo: sensibilizar os cidadãos para o problema das drogas ilegais e para os perigos associados à toxicodependência; destacar bem as consequências económicas e sociais potencialmente devastadoras da toxicodependência, sobretudo entre os jovens; prevenir o abuso de drogas e ajudar a minimizar os riscos que lhe estão associados.A sua acção também deverá contribuir directamente para a realização do plano de acção anti-droga da UE(cujos princípios deve respeitar), para aumentar a sensibilização para os perigos das drogas, bemcomo para suscitar um debate mais amplo e incentivar o intercâmbio das melhores práticas entre peritoseuropeus neste domínio.Qualquer cidadão ou organização, pública ou privada, que queira assumir a responsabilidade de enfrentaro grave problema da droga na União Europeia pode aderir. Esta adesão equivale a assumir uma parte daresponsabilidade na sensibilização geral para o problema da droga. Podem, por exemplo, ser distribuídosfolhetos informativos sobre a droga, discutir-se a questão com amigos, familiares e colegas, organizar-seum seminário sobre este tema, patrocinar estudos neste domínio ou colaborar numa campanha nacionalde sensibilização.Através do seu Plano de Acção de Luta contra a Droga 2009-2012, a União Europeia procura dar umaresposta enérgica, coordenada e equilibrada a um problema que assume cada vez maiores proporções eafecta a sociedade europeia no seu conjunto.No fundo, com esta acção, a Direcção-Geral da Justiça, Liberdade e Segurança da Comissão Europeiaconvida as autoridades nacionais e locais, instituições, organismos estatais, regiões, municípios,estabelecimentos de ensino e escolas, institutos de investigação, meios de comunicação e serviçospúblicos, associações e ONG, empresas de todas as dimensões e particulares a assumirem umcompromisso concreto. A EAD, que integra as várias políticas e programas anti-droga dos Estados-Membros, será um novo instrumento da EU destinado a todos – qualquer que seja a organização, a abordagem, a política nacional ou a atitude em relação à droga.www.euactiondrugs-lisbon.net 5
  • 6. ESTIMATIVAS DO CONSUMO DE DROGA NA EUROPAAs estimativas aqui apresentadas referem-se à população adulta (15-64 anos) e baseiam-se nos dados maisrecentes disponíveis (inquéritos realizados entre 2004 e 2008). Esta informação foi consultada a partir doRelatório Anual da EMCDDA (2010).Cannabis • Prevalência ao longo da vida: pelo menos 75,5 milhões de pessoas (22,5% dos adultos europeus). • Consumo no último ano: cerca de 23 milhões de adultos europeus (6,8%) ou um terço dos consumidores ao longo da vida. • Consumo no último mês: cerca de 12,5 milhões de europeus (3,7%). • Variação do consumo no último ano por país: variação global de 0,4% a 15,2%.Cocaína • Prevalência ao longo da vida: cerca de 14 milhões de pessoas (4,1% dos adultos europeus). • Consumo no último ano: 4 milhões de adultos europeus (1,3%) ou um terço dos consumidores ao longo da vida. • Consumo no último mês: cerca de 2 milhões (0,5%). • Variação do consumo no último ano por país: variação global de 0,0% a 3,1%.Ecstasy • Prevalência ao longo da vida: cerca de 11 milhões de pessoas (3,3% dos adultos europeus). • Consumo no último ano: cerca de 2,5 milhões de pessoas (0,8%) ou um quarto dos consumidores ao longo da vida. • Variação do consumo no último ano por país: variação global de 0,1% a 3,7%.Anfetaminas • Prevalência ao longo da vida: cerca de 12 milhões de pessoas (3,7% dos adultos europeus). • Consumo no último ano: cerca de 2 milhões de pessoas (0,6%), ou um sexto dos consumidores ao longo da vida. • Variação do consumo no último ano por país: variação global de 0,0% a 1,7%.Opiáceos • Consumidores problemáticos de opiáceos: estimados em 1,2 a 1,5 milhões de europeus. • As mortes induzidas pela droga corresponderam a 4% do total de mortes registadas entre os europeus dos 15 aos 39 anos, tendo sido detectados opiáceos em cerca de três quartos dos casos. • Droga principal em mais de 50% do total de pedidos de tratamento da toxicodependência. • Cerca de 670 000 consumidores de opiáceos receberam tratamento de substituição em 2008. Para mais informação: Grupo Inforpress – 21 324 02 27 | 96 346 12 89 Liliana Batista – lbatista@inforpress.com Filipa Primo – fprimo@inforpress.comwww.euactiondrugs-lisbon.net 6