• Save
Joaquim Santos - Despedimento
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Joaquim Santos - Despedimento

on

  • 1,262 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,262
Views on SlideShare
1,260
Embed Views
2

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

1 Embed 2

http://esbn.blogspot.com 2

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Joaquim Santos - Despedimento Joaquim Santos - Despedimento Presentation Transcript

  • Despedimento
  • A Qimonda vai despedir 402 trabalhadores
    Qua., 04 Nov. 2009 17:49
     
      
     
     
    A Qimonda vai despedir 402 trabalhadores que se encontravam em regime de suspensão temporária de trabalho despedimento , anunciou ontem a administração, em comunicado. A empresa vai manter 378 funcionários, dos quais 139 se mantêm em despedimento até Abril do próximo ano.
     O período de despedimento , que durava há seis meses, terminava hoje, sendo que as cartas de despedimento já começaram a chegar no início da semana, disseram à Agência Lusa funcionários da empresa.
     A Qimonda justifica os despedimentos, afirmando que é "legalmente inviável e economicamente insustentável a continuação destes trabalhadores até à entrada da operação em velocidade de cruzeiro”.
  • Fecho da Delphi atira 436 para desemprego
    2009-10-28
    O encerramento da unidade da Delphi em Ponte de Ser, anunciado em 2008, concretizou-se ontem. Os 436 trabalhadores, que vão começar esta semana a receber as cartas de despedimento, pedem agora ajuda.
    "A empresa vai mesmo fechar as portas no dia 31 de Dezembro e os trabalhadores vão ser despedidos". Francisco Godinho, trabalhador e delegado sindical resumiu desta forma seca a reunião que sindicatos e administração da multinacional norte-americana tiveram ontem em Lisboa.
    "Eles garantiram que estudaram todas as hipóteses mas não encontraram forma de viabilizar esta unidade", esclareceu o responsável, adiantado que no final desta semana "os trabalhadores vão começar a receber as cartas de despedimentos".
    Segundo o sindicalista, dos 436 funcionários "apenas 10% ainda tem algum trabalho na unidade", pelo que "é previsível que, depois de receber as cartas de despedimento, a maioria dos trabalhadores já não regresse à empresa".
    , para criar novos empregos.
    A unidade industrial, sedeada em Ponte de Ser há 29 anos, é a maior do distrito de Portalegre, empregando 2,5 % da população do concelho. A empresa produz apoios, volantes e airbags para vários modelos de automóveis.
     
    "
    View slide
  • O Tribunal da Relação de Lisboa considerou justificado e legítimo o despedimento de um cozinheiro
    confirmando decisão semelhante já tomada pelo Tribunal de Trabalho de Lisboa.
     São raros os cozinheiros que avançam para tribunal por discriminação
    No acórdão que o público consultou lê-se que "ficou provado que A. é portador de HIV e que este vírus existe no sangue, saliva, suor e lágrimas, podendo ser transmitido no caso de haver derrame de alguns destes fluidos sobre alimentos servidos ou consumidos por quem tenha na boca uma ferida". Por essa razão, os magistrados concluem que se continuasse a ser cozinheiro representaria "um perigo para a saúde pública, nomeadamente dos utentes do restaurante do hotel".
    View slide
  • Desemprego registado entre a população estrangeira em Portugal
    No mês de Maio de 2009
    Tal como entre a população nacional, o crescimento do desemprego registado no seio da população estrangeira afecta sobretudo os homens e os que residem no Algarve. Estrangeiros provenientes de países da União Europeia são os mais afectados.
    O número de desempregados estrangeiros registados no IEFP representava em Maio de 2009 6,8% do total do desemprego registado. Em Maio de 2008 esse peso relativo era de 5,1%, aumentando 1,7 pontos percentuais. Por outro lado, o volume de desempregados estrangeiros registados em Maio no IEFP (33 131) era 69,8% superior ao verificado no período homólogo de 2008 (19 514), enquanto para o total de desempregados registados (nacionais e estrangeiros) esse crescimento foi de 27,6% (de 383 357 para 489 115). No Algarve, região que registou o maior aumento do número de desempregados em termos totais no período em causa (82,0%), a subida do desemprego entre a população estrangeira atingiu os 176,8% (de 1 495 para 4 138).
  • GRÁFICO 1.
  • Homem VSMulher
    A ilustra a expressão do aumento do desemprego em Maio de 2009 face ao mesmo período de 2008, de acordo com a origem geográfica do indivíduo e com o sexo. A primeira conclusão a retirar é a de que, tal como sucede para a população desempregada em geral, a evolução do número de estrangeiros desempregados do sexo masculino conheceu um acréscimo mais significativo no intervalo temporal em causa do que o verificado entre a população estrangeira do sexo feminino. Os estrangeiros provenientes de países da União Europeia são os que registaram, em termos gerais e entre a população feminina, um maior aumento do número de desempregados (crescimento de 91,8% e 71,7%, respectivamente). Já entre a população masculina, são os provenientes do Brasil os que registaram um maior aumento relativo dos níveis de desemprego (subida de 127,8% entre Maio de 2008 e Maio de 2009).O desemprego no seio dos trabalhadores africanos foi o que menos cresceu, quer no caso da população masculina (aumento de 85,2%), quer da população feminina (20,7%).
     
     
  • Gráfico 2:
  • A taxa de desemprego na UE- 27 (Europa)
    A taxa de desemprego na UE-27 fixou-se, em Março, nos 8,3%. Espanha, Letónia e Lituânia são os países da UE-27 onde este indicador assume uma dimensão mais elevada: 17,4%, 16,1% e 15,5%, respectivamente. A Estónia, a Irlanda e a Eslováquia apresentam também valores acima dos 10,0%. Por seu lado, o Chipre, a Áustria e a Holanda têm taxas de desemprego abaixo dos 5,0%. Neste último país o valor desta medida é de 2,8%, o mais baixo no conjunto de países que formam a UE-27.