AMANDA CYBELLE  AMANDA MAYARA    CAMILA MIRELLE     DEYVID VILELAGUILHERME MORAES
   De acordo com Lei no. 10.831 do Ministério da Agricultura,    Pecuária e Abastecimento (MAPA) de 2003,"considera-se si...
   Todo alimento orgânico é muito mais que um    produto sem agrotóxicos. É o resultado de um    sistema de produção agrí...
   Conjunto de reações químicas que ocorrem no    interior das células.   o metabolismo secundário origina compostos    ...
   Embora o metabolismo secundário nem    sempre seja necessário para que uma planta    complete seu ciclo de vida, ele d...
   São muito utilizados por se tratar de    compostos não sintéticos e sim produzidos    pela própria planta. Evitando as...
   emprego de produtos que não contaminem a    planta, o homem e o ambiente.   baixo impacto ambiental   ação benéfica,...
   controle dos teores de macro e    micronutrientes nas plantas   evitando a aplicação em excesso
   Sensível a ataques   Produtos com alto consumo   Utilização de agrotóxicos
   2-tridecanona     Combate a      ▪ Tuta absoluta
   2-tridecanona     Combate a      ▪ Tuta absoluta      ▪ Manduca sexta
   2-tridecanona     Combate a      ▪ Tuta absoluta – Traça do tomate      ▪ Manduca sexta - Mariposa      ▪ Phtorimaea ...
   2-tridecanona     Isolamento      ▪ Lycopersicon hirsutum f. glabratum        (tomate selvagem)
   Outros metabólitos produzidos     Fenóis     Rutina     Ácido clorogênico     Lipídios     Sesquiterpeno zingiber...
   O tomate é o fruto do tomateiro (Solanum    Lycopersicum),       embora        impropriamente    considerado como legu...
   O coentro tem compostos fenólicos que atraem e matam uma    grande porcentagem da mosca grande ou até em alguns casos ...
   Culti
A alface é a hortaliça mais popular do mundo  sendo cultivada praticamente em todo o mundo  . Para minimizar os efeitos da...
   O cravo de defunto foi selecionado entre tantos    outros pelo seu rápido crescimento, por liberar    grãos de polén e...
   Muitas outras plantas são utilizadas como:    herbicidas, fungicidas, e também para evitar    pragas e ataques de víru...
   é formada nas raízes do tabaco    (Nicotiana tabacum) e posteriormente    translocada para as folhas nas quais é    ar...
   inseticida natural, as conhecidas caldas    de fumo empregadas na agricultura.
   Ação de contato contra pulgões, tripes e    outras pragas.   Ação fungicida, com maior adesividade nas    folhas.
   Aplicada como cobertura do solo, pode    prevenir o ataque de lesmas, caracóis e    lagartas cortadeiras, porém pode p...
   Para cada litro de água, use 5 colheres (de    sopa) dessa mistura, usando no mesmo dia.
   15 a 20 cm de fumo de corda e água.
   Coloque o fumo de corda deixando de molho    durante 24 horas, com água suficiente para    cobrir o recipiente.
   calda pronta pode ser acrescida de sabão e    cal hidratada, melhorando a sua atividade e    persistência na folha.  ...
   A colheita do vegetal tratado deve ser    feita, somente 3 dias após a aplicação do    fumo.   0 tratamento com conce...
   insumo utilizado em hortas e pomares    orgânicos   eficiência, principalmente em controlar várias    doenças causada...
   Componentes pouco tóxicos (sulfato de    cobre e cal)   Contribui para o equilíbrio nutricional das    plantas, forne...
   Sulfato de cobre - 100 gramas   Cal virgem - 100 gramas   Água - 10 litros
   com 5 litros de água, dissolver 100 gramas de    sulfato de cobre.   Noutro balde, com capacidade para 10    litros, ...
   continua-se colocando água, até completar 5    litros do chamado “leite de cal”.   Em seguida, despejar os 5 litros d...
   antes de aplicar o produto na planta, é    necessário fazer o teste da acidez. (ph 8 a 9)   quantidade de cal é insuf...
   a calda tem validade por até três dias.   Para melhor aderência da calda na planta    pode-se utilizar espalhantes ad...
   o uso das substâncias extraídas de plantas    com atividades inseticidas é destacado pelo    fato de serem renováveis,...
   Flavonas e flavonóis (flavonoides),taninos...   ação anti fungos ,bactérias, herbívoros;   protegem as células veget...
   Funcionam como sinais atrativos para insetos.           A distribuição dos flavonóis e a sensibilidade dos insetos à p...
   Mediadores na interação das plantas com    microrganismos.(THEUNIS et al., 2004)
Algumas plantas...   CEBOLA(Allium cepa): Controle de    Ferrugens ”Melas” ou Podridões.   Guabiroba(Campomanesia xantho...
Acmela brasiliensesCampomanesia xanthocarpa                                    Allium cepa
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico

563

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
563
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
37
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico

  1. 1. AMANDA CYBELLE AMANDA MAYARA CAMILA MIRELLE DEYVID VILELAGUILHERME MORAES
  2. 2.  De acordo com Lei no. 10.831 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) de 2003,"considera-se sistema orgânico de produção agropecuária todo aquele em que se adotam técnicas específicas, mediante a otimização do uso dos recursos naturais e socioeconômicos disponíveis e o respeito à integridade cultural das comunidades rurais, tendo por objetivo a sustentabilidade econômica e ecológica, a maximização dos benefícios sociais, a minimização da dependência de energia não- renovável, empregando, sempre que possível, métodos culturais, biológicos e mecânicos, em contraposição ao uso de materiais sintéticos, a eliminação do uso de organismos geneticamente modificados e radiações ionizantes, em qualquer fase do processo de produção, processamento , armazenamento, distribuição e comercialização, e a proteção do meio ambiente".
  3. 3.  Todo alimento orgânico é muito mais que um produto sem agrotóxicos. É o resultado de um sistema de produção agrícola que busca manejar de forma equilibrada o solo e demais recursos naturais (água, plantas, animais, insetos, etc.), conservand o-os a longo prazo e mantendo a harmonia desses elementos entre si e com os seres humanos.
  4. 4.  Conjunto de reações químicas que ocorrem no interior das células. o metabolismo secundário origina compostos que não possuem uma distribuição universal, pois não são necessários para todas as plantas.
  5. 5.  Embora o metabolismo secundário nem sempre seja necessário para que uma planta complete seu ciclo de vida, ele desempenha um papel importante na interação das plantas com o meio ambiente. Existem três grandes grupos de metabólitos secundários: TERPENOS, COMPOSTOS FENÓLICOS e ALCALÓIDES.
  6. 6.  São muito utilizados por se tratar de compostos não sintéticos e sim produzidos pela própria planta. Evitando assim muitos dos problemas causados pelos herbicidas e agrotóxicos .
  7. 7.  emprego de produtos que não contaminem a planta, o homem e o ambiente. baixo impacto ambiental ação benéfica, não favorece o surgimento de patógenos resistentes baixa toxicidade aos inimigos naturais e mínimo efeito sobre o ambiente e o homem
  8. 8.  controle dos teores de macro e micronutrientes nas plantas evitando a aplicação em excesso
  9. 9.  Sensível a ataques Produtos com alto consumo Utilização de agrotóxicos
  10. 10.  2-tridecanona  Combate a ▪ Tuta absoluta
  11. 11.  2-tridecanona  Combate a ▪ Tuta absoluta ▪ Manduca sexta
  12. 12.  2-tridecanona  Combate a ▪ Tuta absoluta – Traça do tomate ▪ Manduca sexta - Mariposa ▪ Phtorimaea operculella – Traça da batata ▪ Spodoptera exigua – Lagarta da beterraba ▪ Heliothis armigera – Lagarta do tomate ▪ Tetranychus urticae – Ácaro vermelho
  13. 13.  2-tridecanona  Isolamento ▪ Lycopersicon hirsutum f. glabratum (tomate selvagem)
  14. 14.  Outros metabólitos produzidos  Fenóis  Rutina  Ácido clorogênico  Lipídios  Sesquiterpeno zingibereno  α-Tomatina
  15. 15.  O tomate é o fruto do tomateiro (Solanum Lycopersicum), embora impropriamente considerado como legume pelos leigos. A produtividade do tomateiro e a qualidade do fruto são reduzidas com o aparecimento de doenças, como a mosca-branca. Os principais agentes causadores de doenças são os fungos, as bactérias, os nematóides, os distúrbios fisiológicos e os vírus.Neste caso o uso do coentro é contra a praga da mosca branca que acaba com a plantação de tomate
  16. 16.  O coentro tem compostos fenólicos que atraem e matam uma grande porcentagem da mosca grande ou até em alguns casos 100% Preparo: A solução do repelente orgânico é preparada pela diluição de 200,0 mL do produto concentrado em 20,0 L de água. Utilização: A aplicação do produto é realizada com uma frequência de 2 vezes ao dia, durante um período de 8 dias. Após este período é feito um intervalo de 8 dias e em seguida uma nova aplicação é realizada seguindo o mesmo procedimento descrito anteriormente até o final da colheita. Outro maneira eficiente de usar o coentro é plantando varias mudas em torno dos tomateiros com diminuição da qualidade da aplicação .
  17. 17.  Culti
  18. 18. A alface é a hortaliça mais popular do mundo sendo cultivada praticamente em todo o mundo . Para minimizar os efeitos das pragas nos cultivos orgânicos é muito ultilizado o intercultivo do cravo de defunto que é possui compostos terpenoides,flavonoides,alcaloides e carotenoides entre outros. responsável por atrair insetos uteis a plantação e eliminar em até 100 % os insetos destruidores das plantações de alface como o
  19. 19.  O cravo de defunto foi selecionado entre tantos outros pelo seu rápido crescimento, por liberar grãos de polén e nectar que atraem insetos de fauna boa e o seu cheiro atrair inimigos naturais de pragas do alface como pulgões e mosca branca. Preparo : utiliza-se aproximadamente 6 mudas por metro quadrado ao redor da plantação de alface com intervalos de 30 cm entre elas (duas colunas).
  20. 20.  Muitas outras plantas são utilizadas como: herbicidas, fungicidas, e também para evitar pragas e ataques de vírus entre outros, em vários cultivos que utilizam seus metabólitos secundários para este fim. Além dos extratos de planta, como o alho, fumo, cavalinha, pimenta, nim, etc, pod emos usar produtos naturais, como os biofertilizantes, sabão, pó de rocha, argila, cinza de madeira, etc.
  21. 21.  é formada nas raízes do tabaco (Nicotiana tabacum) e posteriormente translocada para as folhas nas quais é armazenada. nas plantas sua função é a defesa contra herbívoros
  22. 22.  inseticida natural, as conhecidas caldas de fumo empregadas na agricultura.
  23. 23.  Ação de contato contra pulgões, tripes e outras pragas. Ação fungicida, com maior adesividade nas folhas.
  24. 24.  Aplicada como cobertura do solo, pode prevenir o ataque de lesmas, caracóis e lagartas cortadeiras, porém pode prejudicar insetos benéficos do solo como as minhocas. fumo em pó sobre os vegetais é um defensivo contra pragas de corpo mole, como lesmas e outras, sendo menos tóxico se empregado nesta forma.
  25. 25.  Para cada litro de água, use 5 colheres (de sopa) dessa mistura, usando no mesmo dia.
  26. 26.  15 a 20 cm de fumo de corda e água.
  27. 27.  Coloque o fumo de corda deixando de molho durante 24 horas, com água suficiente para cobrir o recipiente.
  28. 28.  calda pronta pode ser acrescida de sabão e cal hidratada, melhorando a sua atividade e persistência na folha. Quando é exposta ao sol, diminui sua ação em poucos dias. A adição de algumas gotas de fenol, é recomendada para manter suas características iniciais.
  29. 29.  A colheita do vegetal tratado deve ser feita, somente 3 dias após a aplicação do fumo. 0 tratamento com concentrações acima do recomendado, pode causar danos A nicotina bem diluída apresenta baixo risco para o homem e animais de sangue quente e 24 horas depois de pulverizada, torna-se inativa.
  30. 30.  insumo utilizado em hortas e pomares orgânicos eficiência, principalmente em controlar várias doenças causadas por fungos Tem também efeito repelente contra alguns insetos, tais como: cigarrinha verde, cochonilhas, trips e pulgões.
  31. 31.  Componentes pouco tóxicos (sulfato de cobre e cal) Contribui para o equilíbrio nutricional das plantas, fornecendo cálcio e cobre. formulações prontas do produto no comércio, porém, pela facilidade de preparo, eficiência e economia,compensa a sua preparação caseira.
  32. 32.  Sulfato de cobre - 100 gramas Cal virgem - 100 gramas Água - 10 litros
  33. 33.  com 5 litros de água, dissolver 100 gramas de sulfato de cobre. Noutro balde, com capacidade para 10 litros, “apagar” as 100 gramas de cal virgem, adicionando-lhe vagarosamente a água, até obter uma pasta pouco consistente.
  34. 34.  continua-se colocando água, até completar 5 litros do chamado “leite de cal”. Em seguida, despejar os 5 litros da solução de sulfato de cobre no balde com “leite de cal”, agitando a mistura com auxilio de uma pá de madeira.
  35. 35.  antes de aplicar o produto na planta, é necessário fazer o teste da acidez. (ph 8 a 9) quantidade de cal é insuficiente para saturar o sulfato de cobre, devido a um baixo teor de óxido de cálcio, a calda permanecerá ácida e poderá queimar as folhas pulverizadas.
  36. 36.  a calda tem validade por até três dias. Para melhor aderência da calda na planta pode-se utilizar espalhantes adesivos naturais: 1 colher de sopa rasa de açúcar (10 a 15 gramas) 1 copo de leite desnatado (200 ml), para os 10 litros de calda.
  37. 37.  o uso das substâncias extraídas de plantas com atividades inseticidas é destacado pelo fato de serem renováveis, facilmente degradáveis e por não agredirem ao meio ambiente.
  38. 38.  Flavonas e flavonóis (flavonoides),taninos... ação anti fungos ,bactérias, herbívoros; protegem as células vegetais da foto oxidação; Estrutura da parede celular; Flavona Flavonol
  39. 39.  Funcionam como sinais atrativos para insetos. A distribuição dos flavonóis e a sensibilidade dos insetos à parte do espectro UV contribuem para o padrão “olho-de-boi”, visto pelas abelhas, o que, possivelmente, as auxilia na localização do pólen e do néctar.
  40. 40.  Mediadores na interação das plantas com microrganismos.(THEUNIS et al., 2004)
  41. 41. Algumas plantas... CEBOLA(Allium cepa): Controle de Ferrugens ”Melas” ou Podridões. Guabiroba(Campomanesia xanthocarpa):Ação antioxidante e antifúngica. Acmela brasilienses: ação bactericida.
  42. 42. Acmela brasiliensesCampomanesia xanthocarpa Allium cepa
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×