Your SlideShare is downloading. ×
Projeto Meio Ambiente
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Projeto Meio Ambiente

372,320
views

Published on

Published in: Education, Technology

9 Comments
20 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
372,320
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
1,781
Comments
9
Likes
20
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. "Quem ama a natureza, perdoa o homem e recomeça um novo tempo". Escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
  • 2. ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO VITÓRIA DAS MISSÕES I-DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.TITULO DO PROJETO - MEIO AMBIENTE 2.ABRANGÊNCIA - ESCOLA E COMUNIDADE 3. COORDENADORA GERAL- PROFª JANETE 4.ELABORAÇÃO DO PROJETO- PROFª JANETE, PROFª ANDRÉIA, PROFª DENISE 5.PARTICIPANTES–PROFESSORES,FUNCIONÁRIOS, ALUNOS. COMUNIDADE E SETORES PÚBLICO E PRIVADO. 6.INÍCIO - ABRIL DE 2007 7. DURAÇÃO – ANO LETIVO DE 2007 8. DIRETOR - SÉRGIO S. DOS SANTOS
  • 3. II- JUSTIFICATIVA DO PROJETO A Escola E. E. M. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em sua metodologia tem a preocupação de contemplar questões relacionadas ao meio em que o aluno está inserido de forma participativa sendo capaz de estabelecer relações, interagir, transformar, reelaborar e agir no meio em que vive e em outras realidades. Diante disso, a escola realiza a Pesquisa Participante através de visitas a toda a comunidade escolar investigando suas preocupações, sonhos e anseios . Destacam-se as relacionadas com o caráter e dignidade, a importância da escola na formação do cidadão, sem esquecer, nunca, que o sustento vem da terra.
  • 4. Portanto, sentiu-se a necessidade de mostrar que o equilíbrio da natureza é essencial para a vida na terra. Atualmente, a preocupação com a degradação do planeta ocupa atenção da sociedade local e mundial, onde a escola se engaja com os ambientalistas na busca de soluções para preservar o meio ambiente. Partindo do princípio que a educação ambiental é um processo longo e contínuo, e mudar isso não é uma coisa fácil,devemos primeiro mudar nossos hábitos e atitudes, uma vez que a mudança deve ser espontânea e vir de dentro para que ela possa de fato ocorrer. Muitas situações estão distantes fisicamente mas que influenciam na manutenção dos seres vivos. Por isso, a importância de pequenos atos em nossas casas e escolas.
  • 5. A Educação Ambiental é muito mais do que conscientizar sobre o lixo, reciclagem e datas comemorativas, é trabalhar situações que possibilitem a comunidade escolar pensar propostas de intervenção na realidade que os cerca. Ela será o elo entre todas as disciplinas e preencherá uma lacuna na área da educação, que é a valorização da vida e, portanto, do meio ambiente.
  • 6. “ As pessoas cuidam do meio ambiente por duas razões apenas:por amor ou por temor. Vale dizer, algumas pessoas conservam a natureza porque gostam, porque acham bonito, independente para ela servir para alguma coisa. Elas conservam por razões puramente afetivas . Outras conservam porque já ouviram falar no desequilíbrio ecológico, porque tem medo de cortar a mata, assorear os rios, acabar com o oxigênio, a poluição dá doença, etc. Assim, basicamente nós temos um fator afetivo e um fator cognitivo, este depende do conhecimento. A preocupação maior de um educador ambientalista deve ser o de desenvolver no aluno esses dois fatores.(OLIVEIRA, 1990,p.18)
  • 7. Geralmente, a criança desenvolve com mais sensibilidade o gosto e o amor pela natureza, já no adulto , muitas vezes, é preciso desenvolver o respeito. Percebe-se, portanto, que a E.A. abrange todas as áreas. A cidadania tem fator fundamental para conscientização deste contexto global. Não é por falta de conhecimento que o meio ambiente é destruído, mas devido ao estágio de desenvolvimento existente nas relações sociais de nossa espécie. Ao desmatar, queimar, poluir, utilizar ou desperdiçar recursos naturais ou energéticos, cada ser humano está reproduzindo o que aprendeu ao longo da história e a cultura do seu povo. Portanto, este não é um ato isolado de um ou outro indivíduo, mas reflete as relações sociais e tecnológicas de sua sociedade.
  • 8. Não adianta um aluno tirar nota dez nas provas e continuar atirando lixo nas ruas, pescar peixes fêmeas prontas para reproduzir, desperdiçar água e energia elétrica, desmatar ou realizar outro tipo de ação danosa, seja por não perceberem a extensão dessas ações ou por não se sentirem responsáveis pelo mundo em que vivem. Há a necessidade de conciliar a teoria com a prática no dia-a-dia, garantindo, assim, o futuro da humanidade. Logo, precisamos desenvolver a valorização da vida, espontaneamente voltaremos a nos integrar com a natureza e conseqüentemente procuraremos preservar o meio ambiente, pois teremos uma noção clara de que tudo é integrado. Somos parte da natureza, porém, devido a inúmeros fatores, esquecemos disto.
  • 9. O projeto Educação Ambiental faz-se necessário para colocar em prática no dia-a-dia, através de pequenos atos, que darão início as grandes transformações que devem ser assumidas por todos neste século XXI.
  • 10. III- OBJETIVO GERAL Estimular a mudança prática de atitudes e a formação de novos hábitos com relação a utilização dos recursos naturais favorecendo a reflexão sobre a responsabilidade ética de nossa espécie e o próprio planeta como um todo, auxiliando para que a sociedade possua um ambiente sustentável, garantindo a vida no planeta.
  • 11. IV- OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • 12.
    • Incentivar e promover o trabalho coletivo e a cooperação entre os alunos e os professores, entre a escola e a comunidade, para transformação humana e social, alcançando a preservação e a recuperação do ecossistema.
    • b)Possibilitar a construção da consciência ecológica para este mundo diferente e transformador, fazendo análises importantes tanto nos conteúdos programáticos como na prática relativa ao meio ambiente escolar.
    • c) Observar e analisar fatos e situações de todos os tipos de lixo do ponto de vista ambiental, de modo crítico, reconhecendo as necessidades e oportunidades de atuar de modo propositivo para garantir um meio ambiente saudável e a boa qualidade de vida.
  • 13. d) Conscientizar o aluno para a necessidade de pensar no problema do lixo, nas formas de coleta e destino, na reciclagem, nos responsáveis pela produção e destino na escola, em casa e em espaços comuns, e que venha se tirar proveito e lucro da coleta e reciclagem, ao mesmo tempo, trazendo retorno para a escola e para o município. Sendo assim, buscar-se-á parcerias que envolvam empresas e setor público. e) Perceber que o lixo pode ser uma fonte importante de recurso financeiro através da reciclagem. f) Identificar o nível de dependência em relação a energia elétrica, buscando alternativas para a redução do consumo e outras fontes produtoras de energia. g) Conscientizar sobre a importância da água para manter a vida no planeta, além de buscar meios para economizar e usá-la racionalmente.
  • 14. h) Criar uma consciência sobre a necessidade de diminuir e buscar formas para solucionar a poluição do ar, da água, do solo, sonora e visual. Possibilitar a comunidade escolar o acesso a áreas verdes preservadas. j) Capacitar os alunos para plantar, preservar e recuperar áreas verdes na escola e comunidade, visando formar cidadãos que interagem e participem de forma ativa na recuperação do meio ambiente. l) Recuperar o terreno da escola para criar um espaço de reflorestamento e embelezamento, servindo para efetivar na prática as ações da E.A. m) Participar de ações sociais que resgatem valores humanos como respeito pela vida, responsabilidade, solidariedade, amizade e ética.
  • 15. V-METODOLOGIA O projeto Educação Ambiental será apresentado aos professores para que surjam propostas de trabalho e atividades relacionadas ao assunto explorando diversos aspectos conceituais do seu campo de estudo. A situação problema será exposta aos alunos para que o assunto entre em discussão e a partir daí sejam construídos o seu pré-projeto.
  • 16.
    • VI- ESTRATÉGIAS
    • Procurar ajuda a órgãos, como a Emater, para construir cisternas de captação.
    • b) Criar ações para arborização e recuperação da área da escola.
    • c) Implantar programas de seleção, reciclagem e destino do lixo.
    • d) Campanhas para a diminuição do uso de veículos, de embalagens plásticas, etc.
    • e) Elaboração, apresentação e distribuição de jornais, murais, folders, textos.
  • 17.
    • f) Oficinas (sabão, sacolas, etc)
    • g) Livro de receitas alternativas.
    • h) Palestras.
    • Releitura de obras de pintores.
    • j) Paródias.
    • l) Trilha ecológica.
    • m) Compostagem: minhocário.
    • n) Visita ao aterro sanitário – lixão.
  • 18. o) Apresentação de peças teatrais com o objetivo de sensibilizar e conscientizar os indivíduos sobre a importância de preservar o meio ambiente. p) Assistir documentários. q) Trabalho de campo. r) Reciclagem de papel. s) Estudo comparativo do gasto de energia elétrica nas casas dos alunos e na escola, com propostas de redução gradativa e busca de alternativas. t) Pedágios.
  • 19. VII- AVALIAÇÃO Espera-se que durante o desenvolvimento da prática pedagógica aplicada a educação ambiental: - a relativa mudança de comportamento dos educandos na comunidade escolar; - o exercício da cidadania, solidariedade e cooperação entre escola e comunidade;
  • 20. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 05 a 20 de março
    • 28 de março
    • 22 e 29 de março
    • Elaboração do projeto.
    • Apresentação do projeto para os professores.
    • Observação do entorno escolar pelos alunos.
  • 21. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 29 de março/ 02 e 04 de abril.
    • 31 de março e durante o mês de abril.
    • 02 de abril
    • Sistematização das observações.
    • Elaboração do jornal escolar.
    • Apresentação do projeto aos alunos.
  • 22. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 10 de abril
    • Reunião com parceiros técnicos e elaboração do cronograma para a preparação do terreno e plantio de grama, árvores e flores. Construção da cisterna, minhocário, reciclagem de lixo.
  • 23. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 12 de abril
    • Maio
    • Apresentação da sistematização aos alunos e escolha do nome do projeto.
    • Visitação aos meios de comunicação de Santo Ângelo para divulgação do projeto (alunos de 7ª e 8ª séries)
  • 24. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 19 de maio
    • Março a julho
    • Lançamento da primeira edição do jornal e pedágio da consciência ambiental.
    • Implementação da seleção do lixo na escola.
  • 25. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 05 de junho
    • Junho
    • Parada da consciência ambiental: carros na garagem, pessoas na rua a pé ou de bicicleta.
    • Preparação das oficinas de reciclagem.
  • 26. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 15 de junho
    • 15 de julho
    • Visita dos alunos ao lixão da cidade.
    • Café com vovôs e vovós: passado e presente do meio ambiente.
  • 27. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • Agosto e Setembro
    • Agosto / Setembro /
    • Outubro
    • Confecção de brinquedos com material reciclado pelos alunos do ensino médio.
    • Apresentação de teatros educativos.
  • 28. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 31 de agosto
    • 31 de agosto
    • Lançamento da segunda edição do jornal do projeto.
    • Dia da limpeza do lixo dos terrenos baldios e do riacho Pessegueiro.
  • 29. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 15 de setembro
    • Setembro
    • Desfile escolar – Tema: Reciclagem material e de consciência.
    • Palestras educativas.
  • 30. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
    • 11 de outubro
    • 23 de novembro
    • Entrega dos brinquedos às crianças do currículo por atividade e educação infantil.
    • Culminância do projeto: feira pedagógica e apresentações.
  • 31.