Demétrio brasil território e expansão

7,991 views
8,462 views

Published on

Apresentação com a síntese sobre o processo de formação do território nacional. com os principais tratados, conceitos e características das etapas de expansão territorial.

Published in: Education, Travel, Business
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,991
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4,566
Actions
Shares
0
Downloads
75
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Demétrio brasil território e expansão

  1. 1. www.facebook/demetrio.melo.71 www.slideshare.net/Demetrio33 www.melo-geografia.blogspot.com Bandeira Real Bandeira Imperial
  2. 2. Nesta aula será apresentado o processo histórico e geográfico de formação do território nacional brasileiro em duas partes: I. as principais atividades econômicas, os principais tratados territoriais, o papel das missões jesuítas, da ocupação holandesa no nordeste colonial, além da expansão da pecuária, da mineração e da cafeicultura. II. a formação do Estado brasileiro, sua identidade e as dificuldades para a plena cidadania.
  3. 3. Competência de Área Competência de área 6 - Compreender a sociedade e a natureza, reconhecendo suas interações no espaço em diferentes contextos históricos e geográficos. Habilidades H26 - Identificar em fontes diversas o processo de ocupação dos meios físicos e as relações da vida humana com a paisagem. http://melo-geografia.blogspot.com.br/2013/06/diretrizes- curriculares-em-geografia.html
  4. 4. O território brasileiro é resultado de um processo de construção histórico que reflete as mudanças macroeconômicas mundiais: do século das grandes navegações aos dias atuais.
  5. 5. De acordo com o Tratado de Tordesilhas, as terras situadas até 370 léguas a leste de Cabo Verde pertenciam a Portugal, e as terras a oeste dessa linha pertenciam a Espanha.
  6. 6. EM 1534 A COROA PORTUGUESA INTRODUZIU O SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS, FORAM 15 LOTES INICIALMENTE.
  7. 7. COM A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL AS ANTIGAS CAPITANIAS TORNARAM-SE PROVÍNCIAS NO IMPÉRIO DO BRASIL O PODER TERRITORIAL ERA PARA SER CENTRALIZADO. OS PRESIDENTES DE PROVÍNCIAS ERAM INDICADOS PELO REI.
  8. 8. O Tratado de Madrid (1750) estabeleceu que o limite da fronteira entre os domínios espanhóis e portugueses se daria a partir do ponto mediano entre a embocadura do Rio Madeira e a foz do Rio Mamoré, sempre seguindo em linha reta até visualizar a margem do Rio Javari. Surgia uma linha imaginária que futuramente geraria muitas discórdias. Por este tratado Portugal foi obrigado a ceder a Colônia do Sacramento ao estuário da Prata, mas em compensação recebeu os atuais estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, o atual Mato Grosso do Sul, a gigantesca área que ficava no alto Paraguai e mais algumas extensões de terras abandonadas, também adquiridas através de negociações.
  9. 9. O Tratado de Santo Ildefonso foi um acordo assinado entre Portugal e Espanha em 1777, e tinha como objetivo acabar com a disputa pela posse da Colônia de Sacramento (Uruguai) e outras regiões, na América do Sul entre as duas nações europeias. O Tratado de El Pardo (1761) exigia que todos os acordos feitos após o Tratado de Madri seriam desfeitos e todos os territórios ocupados retornariam ao comando de suas antigas colônias.
  10. 10. Ruinas da Igreja As missões jesuíticas foram um importante meio de fixação de terras no Brasil colonial. De norte a sul do território as missões se fizeram presente. Em virtude do uti possidestis os jesuítas garantiram terras além do tratado de Tordesilhas para Portugal.
  11. 11. Através da catequização dos indígenas padres jesuítas buscavam atingir os benefícios da vida cristã, mas sem os vícios europeizados. Entretanto, ao fazerem isso ocorreu o processo de etnocídio (ou aculturamento dos povos indígenas). O genocídio sistemático dos povos indígenas acontecia em razão da necessidade de mão de obra indígena, auge entre 1540 a 1580, e da expansão das atividades coloniais, tais como a cana de açúcar, o algodão e da pecuária bovina. Além das entradas nas matas para o extrativismo.
  12. 12. Tratado de Badajoz (1801) ou segundo Tratado de Madri. Conflitos na península Ibérica, Guerra das Laranjas, influenciou nas terras coloniais no Brasil, que sobre coação da França (Napoleão Bonaparte), Portugal assinaria um novo tratado de paz com os espanhóis. Portugal teria de ceder metade do território correspondente ao estado do Amapá aos franceses, estabelecendo a fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa o Rio Araguari. Tal tratado reflete as demandas da França com o Império Britânico sobre as rotas comerciais e portos na Europa e na América. Com a invasão francesa em Portugal o Regente D. João VI tornou nulo os acordos do Tratado de Badajoz .
  13. 13. COM A UNIÃO IBÉRICA (1580 a 1640) A ESPANHA POUCO SE INTERESSARIA PELAS POSSES PORTUGUESAS NA AMÉRICA TROPICAL. OS PORTUGUESES TAMBÉM APROVEITARAM A OMISSÃO ESPANHOLA PARA IREM MUITO ALÉM DO TRATADO DE TORDESILHAS, EM FUNÇÃO DE DIVERSAS RAZÕES: • CAPTURA DE ÍNDIOS; • INTERIORIZAÇÃO DA ECONOMIA COLONIAL; • COLETA DAS DROGAS DO SERTÃO; • DESCOBERTA DAS NASCENTES DO SÃO FRANCISCO E AFLUENTES DO AMAZONAS; • DESCOBERTA DE OURO; • CRIAÇÃO BOVINA; • COTONICULTURA.
  14. 14. A ocupação holandesa ocorreu em dois momentos: 1624 a 1625 na Bahia e entre 1630 a 1654. Sendo este ultimo período objeto de nossa preocupação. Visto ter sido muito mais significativo com relação às transformações do espaço produtivo colonial do Nordeste.
  15. 15. Com a União Ibérica, entre 1580 a 1640, os colonos portugueses ficaram impedidos de realizarem comércio com os flamingos, que estavam, na Europa, lutando pelo reconhecimento do País Baixo pela Coroa Espanhola. Isso levou aos holandeses a ocupação do litoral nordestino para controlarem a produção do açúcar e garantirem recursos para a luta de independência, entre 1568 a 1648.
  16. 16. Rogério Haesbert (2011) lembra-nos que o conceito de território pode estar associado a materialidade do espaço, em suas múltiplas dimensões, tal como a relação sociedade-natureza. O território é também a base física da sociedade, incluindo seus recursos naturais. A área de um povo com suas tradições que se expressam em um determinado espaço geográfico. Pode ainda estar associado ao Estado juridicamente constituído, onde há mútuo reconhecimento entre os países.
  17. 17. Em muitas regiões do mundo existem povos que não obtiveram suas soberanias reconhecidas. São exemplos: * Palestinos (Cisjordânia -Oriente médio); * Curdos (encontram-se no Iraque, Irã, Síria, Afeganistão, Armênia, Azerbaijão e Turquia); * Bascos (entre França e Espanha); * Tibetanos (leste da China).
  18. 18. Palestinos Tibetanos Bascos Curdos
  19. 19. Com as antigas doações de terras em capitanias e as sesmarias temos hoje um sério problema com a concentração de terras: - as propriedades com mais de 1000 hectares somam cerca de 2% do número de imóveis, mas representam cerca de 40% da área agrícola. No período colonial as capitais gerais concentravam poder administrativo: - nos diais atuais o Governo Federal tem um grande poder centralizador. As decisões ficam, muitas vezes, dependentes da configuração dos investimentos federais.
  20. 20. UM DOS MAIS EXTENSOS PAÍSES DO MUNDO. O BRASIL OCUPA DESDE TERRAS NO HEMISFÉRIO NORTE ATÉ AO SUL DO TRÓPICO DE CAPRICÓRINIO. Área de 8.514.876 km2
  21. 21. Os limites territoriais do Brasil totalizam 23.086 km, dos quais 7.367 km com o Oceano Atlântico e 15.719 km com os países vizinhos
  22. 22. POR ESTAR LOCALIZADO A OESTE (OCIDENTE) DO MERIDIANO INICIAL – GREENWICH – 0º DE LONGITUDE, POSSUI SUAS FAIXAS DE FUSOS ATRASADOS EM RELAÇÃO À GMT.
  23. 23. O TERRITÓRIO BRASILEIRO É UM DOS CINCO MAIS EXTENSOS DO MUNDO:
  24. 24. ALÉM DE POSSUIR O QUINTO MAIOR TERRITÓRIO, POSSUI TAMBÉM A QUINTA MAIOR POPULAÇÃO:
  25. 25. ENTRE 1864 A 1870 BRASIL, ARGENTINA E URUGUAI TRAVARAM INTENSA GUERRA CONTRA O PARAGUAI. O ESPÓLIO FINAL FOI A ANEXAÇÃO DE IMENSA ÁREA AO BRASIL.
  26. 26. ARGENTINA (1895/PR E SC); GUIANA FRANCESA (1900/AP); BOLÍVIA (1903/ACRE) GUIANA (1904/RR); COLÔMBIA (1907/AM).
  27. 27. Questão de Palmas – 1895 (arbitragem) Oeste do Paraná e Santa Catarina, remonta ao contexto do Tratado de Madri, na antiga área das Missões. A Argentina perdeu a área para o Brasil. Questão do Amapá – 1900 (arbitragem) Ligada ao Tratado de Badajoz (1801) que a coroa portuguesa não reconheceu. A França perdeu grande parte da Guiana Francesa para o Brasil. Questão do Pirara – 1904 (arbitragem) Fronteira do Brasil e a Guiana Inglesa. O rei da Itália, Vítor Emanuel III, dividiu a região disputada entre a Inglaterra (à qual pertencia a Guiana) e o Brasil.
  28. 28. Tratado de Petrópolis – 1903 (aquisição) Ligado ao ciclo da Borracha, entre 1870 a 1910. Milhares de nordestinos viviam da exploração do látex das seringueiras, no lado Boliviano. A tentativa de arrendamento da área para uma cia estadunidense levou o governo federal a intervir na questão. Pelo acordo o Brasil pagaria 2 milhões de libras esterlinas e a construção de uma ferrovia entre os rio Madeira e o Mamoré, por uma empresa de capital estadunidense. Locomotiva da estrada de Ferro Madeira- Mamoré
  29. 29. Zona Econômica Exclusiva de 200 milhas náuticas (cerca de 370 km) no Atlântico Sul, perfazendo um total de 3,5 milhões km2
  30. 30. A maior produção de petróleo brasileiro se encontra em alto mar. As áreas recém descobertas constituem recurso energético fundamental para o futuro do país.
  31. 31. Fragata Niterói vigia navio plataforma da Petrobrás Plano estratégico da marinha para vigilância da Amazônia Azul
  32. 32. Com a visibilidade do Brasil no exterior o Governo Federal anunciou a ampliação da defesa na área da Fronteira Continental, a partir de 2012, serão quase R$ 6 bilhões.
  33. 33. Problemas com imigração ilegal, tráfico de animais, tráfico de drogas e tráfico de madeira. Desde 2004 a Força Aérea Brasileira pode abater aviões que não apresentarem plano de voo. Decreto 5.144/2004
  34. 34. República Federativa do Brasil Esse é o nome oficial do 5º mais extenso e mais populoso país do mundo. Localizado na porção oriental da América do Sul, possui 47% do subcontinente e cerca de 1,7% da superfície global. Sua população está irregularmente distribuída, mas a faixa litorânea representa cerca de 55% do total.
  35. 35. Confederação do Equador Pernambuco, em 1824, foi o centro irradiador do descontentamento com a centralização do poder nas mão de d. Pedro I. Foi um movimento separatista e republicano das províncias ligadas à Pernambuco.
  36. 36. Guerra Farroupilha ou República Gaúcha As oligarquias gaúchas descontentes com os altos impostos da Coroa Brasileira se rebelaram. Entre 1835 a 1845 os gaúchos decretaram uma República independente. O movimento contou, inclusive, com homens negros que pleiteavam o fim da escravatura. Giuseppe Garibaldi Bento Gonçalves
  37. 37. No início do século XX a identidade nacional brasileira encontrava-se em risco tendo em vista a própria fragmentação identitária nacional. No século anterior (XIX) o país havia recebido milhões de imigrantes e no Sul muitos viviam em formas de colônias, principalmente alemães e italianos. Quando G. Vargas assumiu em 1930, o poder federal, tratou de reduzir a imigração e passou a criar um "sentimento nacional": - criação da rede pública de educação; - reduzir a visão fragmentada do país com a criação do IBGE; - valorização dos heróis nacionais e de seus símbolos. Getúlio Vargas
  38. 38. BRASÃO DE ARMAS SELO FEDERAL ESFERAS DO PODER Ulisses Guimarães presidente da Câmara Federal
  39. 39. O Estado brasileiro é a força simbólica da construção da cidadania, do denominado “estado de direito”. Os direitos fundamentais estão estabelecidos na Constituição Federal de 1988. Muito se questiona a cidadania brasileira em virtude de suas profundas relações de desigualdades, por exemplo, sendo comum a expressão “você não sabe com quem está falando”. Isso pressupõe um status hierarquico acima do direito comum a todos. Cidadania se estabelece com o acesso de qualidade aos bens sociais, como educação, saúde, habitação, renda, segurança pública, direitos trabalhistas. O exercício da cidadania não se restringe ao processo elitoral, como entendimento de exercício de democracia.
  40. 40. A concepção democrática pautada no voto é insuficiente para que haja plena cidadania, revela as fragilidades que a sociedade deve enfrentar, principalmente quando se trata de minorias, de gênero ou questões raciais.
  41. 41. O Brasil é um dos mais violentos países do mundo. Entretanto, as taxas de letalidade são diferentes se analisados pela cor, renda e gênero.
  42. 42. A Presidente Dilma Rousseff sancionou (em 09/03/2015) o Projeto de Lei 8305/14 que modifica o Código Penal para incluir o crime de assassinato de mulher por razões de gênero entre os tipos de homicídio qualificado. Torna mais severas as penas.
  43. 43. Taxa de assassinatos para cada 100 mil mulheres (2009-2011) FONTE: IPEA, 2013
  44. 44. FONTE: IPEA, 2013
  45. 45. Um trabalhador negro no Brasil recebe cerca de 57% do que o branco recebe, realizando a mesma atividade.
  46. 46. O aumento no acesso à formação universitária reflete as políticas afirmativas implementadas pelo governo nos últimos anos, em resposta às reivindicações históricas do movimento negro no país, mas os dados apontam o gargalo ainda existente: de cada cem formados, menos de três, ou 2,66%, são pretos, pardos ou negros. FONTE: Revista Forum
  47. 47. Bons estudos Entre em contato para maiores esclarecimentos: www.facebook.com/demetrio.melo.71 www.melo-geografia.blogspot.com www.slideshare.net/Demetrio33 Prof. Demétrio Melo

×