Reunião pedagógica AEE
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Reunião pedagógica AEE

on

  • 142 views

Atividades de leitura para orientar os professores como lidar e planejar aulas para alunos com necessidades especiais by Delziene Perdoncini 2014

Atividades de leitura para orientar os professores como lidar e planejar aulas para alunos com necessidades especiais by Delziene Perdoncini 2014

Statistics

Views

Total Views
142
Views on SlideShare
135
Embed Views
7

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

1 Embed 7

http://www.slideee.com 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Reunião pedagógica AEE Reunião pedagógica AEE Presentation Transcript

  • EM NAZIRA ANACHE  Estudos AEE  Apresentação das Professoras Auxiliares e Intérpretes para esclarecimentos e entendimentos sobre como trabalhar com seus alunos com necessidades especiais.
  • A aprendizagem é uma função interativa, do qual corpo, psique e a mente do sujeito apropria-se da realidade circundante de uma forma singular, levando em consideração: o fazer, o sentir, o pensar e a afetividade, entender que cada um processará as informações de um jeito. Apontamentos de leitura: Manual de orientação para pais e professores. Resumindo..... Condições necessárias para aprender
  • Os problemas de aprendizagem acontecem quando a meta desejada não é atingida ou falhas são observadas entre o ideal e o resultado alcançado. Devido a grande confusão em denominar os problemas ele subdividiu em três categorias:
  • A. Transtornos de Aprendizagem Indivíduos cujo nível de inteligência se situa abaixo da média e por consequência são pessoas com necessidades especiais. Retardo mental: profundo, severo, moderado e leve. ( Originam-se de anormalidades no processo cognitivo, que derivam em grande parte de algum tipo de disfunção biológica).
  • B. Dificuldades de aprendizagem As dificuldades Geralmente utilizada como sinônimo de Problemas de Aprendizagem em sentido amplo. ocorrem devido as situações negativas, inadequação metodológica, bloqueios, falta de interesse, relação professor e aluno, etc... As dificuldades de aprendizagem estão relacionadas a causas externas e internas à estrutura familiar e individual.
  • C. Distúrbio de aprendizagem Os distúrbios de aprendizagem referem-se a disfunção neurológicas. Centros nervosos ou pequenos grupos de neurônios não acompanham o ritmo normal das outras áreas ( alteração manifestada por dificuldades significativas na aquisição e uso da audição, fala, leitura, escrita, raciocínio ou habilidades matemáticas).
  • Como ajudar o aluno na superação das dificuldades de aprendizagem - Ser firme, mas simpático. - Diga sempre “faça”, em lugar de “não faça assim”. - Celebre algum sucesso de cada criança para que ela tenha a satisfação de ser olhada de cima pelos seus colegas.
  • - Estabeleça um hábito de sucesso com os alunos que apresentam mais dificuldades, dando-lhes tarefas e exercícios mais fáceis e as quais você sabe de antemão que serão realizadas pelos mesmos. - Deixe o aluno sentir que você tem confiança em suas habilidades. - Se possível, não insista numa atitude que vise estagnação.
  • - Faça com que a criança experimente algum meio para alcançar o sucesso. - Possuir capacidade empática aos problemas das crianças. - Não criticar a criança por sua dificuldade em falar ou escrever. - Ser presença como alguém mais experiente, cuja tarefa é guiar, ajudar e orientar. - Falar baixo e devagar com os alunos.
  • - Procurar criar um ambiente de calma e bom humor e mostrar interesse pela criança como ser humano, procurando saber o que lhe aflije e solidarizar-se com as alegrias que sente. - Não se mostrar indiferente ao que os alunos fazem, nem pretender decidir tudo por eles. Estar com os alunos, não contra eles ou separado deles. - Substituir o eu e vocês por nós. - Eleve sua auto-estima.
  • - Diante das reações da indisciplina ou de fracasso, não focalizar o aluno culpado, mas discutir o caso com a turma. - Encoraje cada criança a tentar superar suas próprias dificuldades. “Encorajar é mostrar à criança como ela poderá vencer a dificuldade que a está tolhendo”.
  • - Não comparar uma criança com a outra, mas com o seu próprio trabalho. - Note seus esforços e elogie-os. - Discipline-o apropriadamente. - Estabeleça rotinas.
  • - Nunca demonstre desapontamento pelas limitações do aluno. - Ajude-o a desenvolver habilidades de linguagem. - Use habilidades que o aluno desenvolveu numa área para melhorar suas habilidades em outras.
  • Estilos de aprendizagemEstilos de aprendizagem  É simplesmente o estilo cognitivo que um indivíduo manifesta quando se confronta com uma tarefa de aprendizagem Três estilos mais comuns: Visual Auditivo Cinestésico
  • Estilo VisualEstilo Visual Aprendem por meio da observação; Dificuldades de recordar instruções verbais; Importância da expressão facial e linguagem corporal.
  • Estilo AuditivoEstilo Auditivo Facilidade nas informações orais; Memorizam a palavra como ouvem; Facilidades para recordar a informação de poema ou canção.
  • Estilo CinestésicoEstilo Cinestésico Aprendem por meio de atividades físicas; Gostam de tocar, descobrir como as coisas funcionam; Estão sempre em movimento e perdem o interesse nas explicações visuais ou auditivas.
  • COORDENADORAS: Aparecida Alves Maria Diniz Soraia Lino