Your SlideShare is downloading. ×
Jovem guarda by Delziene Perdoncini
Jovem guarda by Delziene Perdoncini
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Jovem guarda by Delziene Perdoncini

60

Published on

Trabalho sobre Jovem Guarda para curso de educação musical by Delziene Perdoncini 2014

Trabalho sobre Jovem Guarda para curso de educação musical by Delziene Perdoncini 2014

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
60
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Campo grande, 13 de maio de 2014. Cursista: Delziene da Silva de Jesús Perdoncini Ministrante: Prof. Marlon Nantes Trabalho sobre a JOVEM GUARDA A partir da década de 1950, o cenário cultural brasileiro passou a vivenciar tempos de impressionante efervescência. Em virtude da popularização dos meios de comunicação e do contato com manifestações de outros países, a juventude brasileira experimentava novas formas de expressão que os inseria enquanto agentes ativos de sua cultura. No campo musical, o rock’n’roll caía no gosto de vários jovens que se identificavam com as músicas e a letras de Elvis Presley, Chuck Berry, Beatles e Rolling Stones. Essa nova sonoridade experimentada motivou diversos jovens a reproduzirem esse novo gênero com letras ambientadas em cenários urbanos brasileiros. Novos cantores e bandas apareciam na cena musical da época, como os reis do “iê, iê, iê” embalados pelo som das guitarras elétricas e do ritmo ditado pelas baterias. Nesse mesmo período, a TV se torna o grande espaço de popularização de artistas como Roberto Carlos, Wanderléia, Erasmo Carlos, Sérgio Reis, Os Vips, Golden Boys, Jerry Adriani e Ronnie Von. O aparecimento desses artistas acabou instituindo o movimento da “Jovem Guarda”, nome originalmente retirado do programa televiso da Record criado em 1965. Um dos fatores que possibilitaram a ascensão destes novos grupos e cantores na TV foi o espaço deixado pelos clubes de futebol, que haviam proibido a transmissão televisiva de suas partidas. Não por acaso, a entrada pela TV favorecia o uso do visual moderno e das performances agitadas entre aqueles que se apresentavam nos programas do período. Apesar da fama alcançada, a Jovem Guarda também foi alvo das críticas dos que compreendiam a inserção do rock e o uso das temáticas românticas como uma total falta de compromisso para com os problemas vividos no país. Nesse mesmo período, outro programa de televisão
  • 2. chamado “O Fino da Bossa”, apresentado pelos cantores Jair Rodrigues e Elis Regina, fazia diversas críticas contra as opções estéticas e temática dos cantores da Jovem Guarda. De fato, essa disputa demonstrava a grande efervescência cultural do cenário musical brasileiro durante a década de 1960. Com o passar do tempo e o amadurecimento do público fiel à Jovem Guarda, muitos de seus artistas se aventuraram em outros campos da música. Essa situação pode ser vista através da carreira de Roberto Carlos, que nas décadas seguintes se transformaria em um dos maiores representantes da música romântica no Brasil. Músicas mais conhecidas Em 1963, um renovado Roberto Carlos apareceu com Splish Splash, Parei na Contramão, sucessos que abriram caminho para o seu grande estouro: O Calhambeque. Assim começou o seu reinado. E seguindo saiu É proibido fumar, cujo se tornou um clássico. Como parceria Erasmo Carlos também começou sua carreira solo com Minha fama de mau. MODA A imagem do jovem de blusão de couro, topete e jeans, em motos ou lambretas, mostrava uma rebeldia ingênua sintonizada com ídolos do cinema como James Dean e Marlon Brando. As moças bem comportadas já começavam a abandonar as saias rodadas e atacavam de calças cigarette. Os anos 60, acima de tudo, viveram uma explosão de juventude em todos os aspectos. Era a vez dos jovens, que influenciados pelas ideias de liberdade. Nesse cenário, a transformação da moda iria ser radical. Era o fim da moda única, que passou a ter várias propostas e a forma de se vestir se tornava cada vez mais ligada ao comportamento. Na moda, a grande vedete dos anos 60 foi, sem dúvida, a minissaia, botas brancas. Os cabelos que as meninas usavam eram compridos com alguns penteados. Já a moda masculina, usava-se paletós sem colarinho e o cabelo de franjão, gravatas largas e botinas. Principais cantores e conjuntos Roberto Carlos (O Rei), Erasmo Carlos ( Tremendão) ,Wanderléia ( Ternurinha), Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, Eduardo Araújo, Martinha, Ed Wilson, Waldirene ( A garota do Roberto), Leno & Lílian, Deny e Dino, Bobby Di Carlo, Golden Boys, Renato & Seus Blue Caps, Os Incríveis, Os Vips e tantos outros. Bibliografia http://temposjovemguarda.blogspot.com.br/ http://www.brasilescola.com/historiab/jovem-guarda.htm http://3.bp.blogspot.com/_dwU2teEjX7s/Swqh8qzolmI/AAAAAAAAAKM/cQgAO69QRQ0/s1600/carro_inteir o_achatado.gif

×