Your SlideShare is downloading. ×
Novo acordo ortográfico[1]
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Novo acordo ortográfico[1]

18,354
views

Published on


0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
18,354
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
161
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa
  • 2. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Esclarecimentos acerca do Novo Acordo Ortográfico O Acordo Ortográfico -muda a grafia de certas palavras, a maneira como se escrevem, mas não altera a pronúncia de nenhuma palavra. -não tem a ver com as variações de uso ou significado de palavras, mas sim com a maneira como se escrevem. -não estabelece regras de sintaxe (modo como se combinam as palavras para a expressão do pensamento); tem a ver somente com a maneira de escrever as palavras. -não interfere na coexistência ou com as regras de normas linguísticas regionais (cada região tem a sua maneira própria da falar). - não introduz uma completa uniformização na grafia das palavras, mas naturalmente a redução ao mínimo possível das diferenças é um dos objetivos. Com o acordo escreveremos as palavras nos países de língua portuguesa com uma única norma.
  • 3. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Principais argumentos a favor da Reforma Ortográfica - Há um enorme custo econômico e financeiro na produção de edições diferentes de dicionários e livros ou mesmo em outros planos em que a forma escrita é utilizada (cinema, teatro, textos de contratos etc) para o Brasil e para Portugal, custo que diminuirá com a unificação da ortografia portuguesa. - Aproximação da oralidade à escrita. - Simplicidade de ensino e aprendizagem. - Unificação dos países que adotam o português como língua oficial. - Pequena quantidade de vocábulos alterados (1,6% em Portugal e 0,45% no Brasil). - Aumento da força da língua portuguesa no panorama mundial.
  • 4. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa O que mudou afinal? Alfabeto O alfabeto português passa a ter 26 letras, com a incorporação das letras K, Y e W. A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K, L, M, N, O, P, Q, R, S, T, U, V, W, X, Y, Z Trema Não se usa mais o trema ( ), sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser pronunciada nos grupos gue, gui, que, qui. Atenção: o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas.
  • 5. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Mudanças nas regras de acentuação 1. Não se usa mais o acento dos Antes: Depois: ditongos abertos éi e ói das colméia colmeia palavras paroxítonas (palavras que heróico heróico têm acento tônico na penúltima sílaba). Atenção: essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Exemplos: papéis, herói, heróis, troféu, troféus. 2. Nas palavras paroxítonas, não Antes Depois se usa mais o acento no i e no u Baiúca Baiuca tônicos quando vierem depois de Bocaiúva bocaiuva um ditongo. cauíla cauila Atenção: se a palavra for oxítona e o i ou o u estiverem em posição final (ou seguidos de s), o acento permanece. Exemplos: tuiuiú, Piauí.
  • 6. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Mudanças nas regras de acentuação Antes Depois 3. Não se usa mais o acento das abençôo abençoo palavras terminadas em êem e crêem creem ôo(s). perdôo perdoo vêem veem Antes Depois 4. Não se acentua mais a letra 'u' argúi argui nas formas verbais rizotônicas, apazigúe apazigue quando precedido de 'g' ou 'q' e averigúe averigue antes de 'e' ou 'i' (gue, que, gui, enxágüe enxague qui). obliqúe oblique
  • 7. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Vejamos as regras para o uso do acento diferencial... 4. Não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para, péla(s)/ pela(s), pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e pêra/pera. Como era: Para entregar Como ficou: Para entregar as pizzas encomendadas as pizzas encomendadas por Carlinhos, Geraldo por Carlinhos, Geraldo pára sua moto em frente para sua moto em frente ao ao sacolão. sacolão.
  • 8. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Atenção: •Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3a pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3a pessoa do singular. Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode. • Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição. Exemplo: Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim. • Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.). Exemplos: Ele tem dois carros. / Eles têm dois carros. Ele vem de Sorocaba. / Eles vêm de Sorocaba. Ele mantém a palavra. / Eles mantêm a palavra. É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Em alguns casos, o uso do acento deixa a frase mais clara.
  • 9. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Emprego do hífen com prefixos Regra básica Sempre se usa o hífen diante de h: anti-higiênico, super-homem. 1. Prefixo terminado em vogal: • Sem hífen diante de vogal diferente: Antes Depois auto-afirmação Autoafirmação contra-indicação Contraindicação extra-oficial extraoficial • Sem hífen diante de consoante diferente Antes Depois de r e s: anteprojeto, semicírculo. ante-sala antessala • Sem hífen diante de r e s. Dobram-se contra-senha contrassenha essas letras: ultra-sonografia ultrassonografia Antes Depois • Com hífen diante de mesma vogal: contra-ataque contra-ataque contra-ataque, micro-ondas. microondas micro-ondas
  • 10. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa 2. Prefixo terminado em consoante: • Com hífen diante de mesma consoante: Antes Depois hiper-reativo hiper-reativo super-resistente super-resistente • Sem hífen diante de consoante diferente: intermunicipal, supersônico. • Sem hífen diante de vogal: interestadual, superinteressante.
  • 11. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Observações (uso de alguns prefixos em particular) 1. Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de Antes Depois palavra iniciada por r: sub-região, sub-raça etc. sub-humano subumano Palavras iniciadas por h perdem essa letra e juntam-se sem hífen: 2. Com os prefixos circum e pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciada por m, n e vogal: circum-navegação, pan-americano etc. 3. O prefixo co aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o: coobrigação, coordenar, cooperar, cooperação, cooptar, coocupante etc. 4. Com o prefixo vice, usa-se sempre o hífen: vice-rei, vice-almirante etc. 5. Não se deve usar o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição, como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista etc. 6. Com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, usa-se sempre o hífen: ex-aluno, sem-terra, além-mar, aquém-mar, recém-casado, pós-graduação, pré- vestibular, pró-europeu. Fonte das imagens: Msn notícias – Reforma Ortográfica.
  • 12. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Letras maiúsculas e minúsculas 1. Mantém-se a letra minúscula nos nomes de meses, estações do ano e dias de semana. 2. Adota-se a letra minúscula nos nomes dos pontos cardeais. Ex: norte, sul, leste, oeste. 3. Emprego facultativo da letra minúscula nos vocábulos que compõem uma citação bibliográfica, com exceção do primeiro vocábulo e daqueles obrigatoriamente grafados com maiúscula. Ex: Em Busca do Tempo Perdido ou Em busca do tempo perdido. 4. Emprego facultativo de minúscula nas formas de tratamento e reverência (axiônimos), bem como em nomes sagrados e que designam crenças religiosas (hagiônimos). Ex. Santa Isabel ou santa Isabel, Governador Mário Covas ou governador Mário Covas. 5. Emprego facultativo de minúscula nos nomes que designam domínios do saber e formas afins. Ex. Português ou português, Arte Medieval ou arte medieval, História da América ou história da América. 6. Emprego facultativo de maiúscula inicial em logradouros públicos, templos e edifícios. Ex. Rua do Ouvidor ou rua do Ouvidor, Edifício Copan ou edifício Copan, Túnel Rebouças ou túnel Rebouças, Bairro da Mooca ou bairro da Mooca etc.
  • 13. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Grafia de derivados 1. Uniformização dos sufixos –iano e –iense (em vez de – ano e –ense) em vocábulos derivados de palavras terminadas por –e(s). Ex. acriano, açoriano, quebequiense, zairiense etc. 2. Uniformização das terminações átonas –io e –ia (em vez de –eo e –ea) nos substantivos que constituem variações de outros substantivos terminados em vogal. Ex. hástia, réstia, véstia, béstia etc. 3. Variação da conjugação de verbos terminados em –iar, provenientes de substantivos terminados em –ia ou –io átonos. Ex. negocio ou negoceio, premio ou premeio, noticio ou noticeio, * Regras do Novo Acordo Ortográfico extraídas e adaptadas das precrições de: SILVA, Maurício. O novo acordo ortográfico da língua portuguesa. São Paulo: Contexto, 2008. TUFANO, Douglas. Guia prático da nova ortografia. São Paulo: Melhoramentos, 2008. Adaptado.
  • 14. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Letras Mudas (muito utilizadas em Portugal) 1. Eliminação de consoantes mudas não pronunciadas. Ex. baptizar – batizar, adoptar – adotar. 2. Emprego facultativo de consoantes mudas pronunciadas. Ex. Excepcional ou excecional, concepção ou conceção, aspecto ou aspeto, corrupto ou corruto.
  • 15. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Mas você não precisa decorar todas as regras! Veja as dicas a seguir. - Recorra sempre ao dicionário quando tiver dúvidas. - Faça exercícios! - Leia textos que tragam a nova ortografia. E leia muito! - Crie o hábito de escrever. Quando lemos e escrevemos, exercitamos a nossa mente, desenvolvemos nossa criatividade e nossa capacidade de articulação! Com o tempo, vai ser mole escrever assim! Mudanças requerem esforço, mas nos ajudam a crescer! Um grande abraço Equipe de Português