DISPOSITIVOS MÓVEIS E ORIENTAÇÕES PARA CONSTRUÇÃO DE                              ACTIVIDADES EM MLEARNIG                 ...
sujeitos, que podem estar física e geograficamente distantes uns dos outros ou em espaçosfísicos formais de educação, como...
presentes nos computadores. Outra utilidade dos smartphone é a possibilidade de conexão àrede wireless, seja em casa ou em...
Seguem algumas considerações a se ter em vista, antes da concepção dos materiais a seremutilizados em dispositivos móveis:...
em e-learning. Neste sentido, a adaptabilidade deve estar presente e ser uma preocupaçãoconstante para que o aluno obtenha...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

DISPOSITIVOS MÓVEIS E ORIENTAÇÕES PARA CONSTRUÇÃO DE ACTIVIDADES EM MLEARNIG

925 views

Published on

Já há muito tempo os telefones móveis deixaram de ser simples aparelhos que efectuam chamadas telefónicas. Estes têm se revestindo de inúmeras funções de tal forma que estão a caminho de se tornar a principal forma de nos conectarmos à Internet. Segundo pesquisas efectuadas estimou-se que no início de 2011 havia 5,3 bilhões de assinaturas de telefonia móvel activa em todo o mundo. Diante desse cenário, não é de se surpreender o crescente interesse na aprendizagem móvel. Torna-se, portanto, imperativo a utilização deste poderoso e emergente meio de comunicação no ensino-aprendizagem, tanto como complemento de outras vias de ensino, nomeadamente o ensino presencial e à distância, até ele próprio ser o veículo principal nesse contexto.
Quando se projectar materiais de aprendizagem para dispositivos móveis, devem ser usadas teorias de aprendizagem adequadas e princípios de design instrucional para atender às necessidades dos alunos.
Palavras-chave: m-learning, mobile learning, dispositivos móveis, actividades m-learning.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
925
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
101
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

DISPOSITIVOS MÓVEIS E ORIENTAÇÕES PARA CONSTRUÇÃO DE ACTIVIDADES EM MLEARNIG

  1. 1. DISPOSITIVOS MÓVEIS E ORIENTAÇÕES PARA CONSTRUÇÃO DE ACTIVIDADES EM MLEARNIG Cunha, Débora debora_cunha@msn.comResumoJá há muito tempo os telefones móveis deixaram de ser simples aparelhos que efectuamchamadas telefónicas. Estes têm se revestindo de inúmeras funções de tal forma que estão acaminho de se tornar a principal forma de nos conectarmos à Internet. Segundo pesquisasefectuadas estimou-se que no início de 2011 havia 5,3 bilhões de assinaturas de telefoniamóvel activa em todo o mundo. Diante desse cenário, não é de se surpreender o crescenteinteresse na aprendizagem móvel. Torna-se, portanto, imperativo a utilização deste poderoso eemergente meio de comunicação no ensino-aprendizagem, tanto como complemento de outrasvias de ensino, nomeadamente o ensino presencial e à distância, até ele próprio ser o veículoprincipal nesse contexto.Quando se projectar materiais de aprendizagem para dispositivos móveis, devem ser usadasteorias de aprendizagem adequadas e princípios de design instrucional para atender àsnecessidades dos alunos.Palavras-chave: m-learning, mobile learning, dispositivos móveis, actividades m-learning.IntroduçãoTemos nos dias de hoje um cenário a se delinear. Os dispositivos móveis se dissolveram emnosso dia-a-dia e nem sequer damos conta de como já estamos dependentes dessasferramentas.O mundo mudou; mudou a nossa forma de comunicarmos, de estarmos… Consequentemente,o modo de ensino e aprendizagem deve ser repensado noutros moldes, tentando acompanhara evolução nas formas de aprender, de absorver a informação, de comunicar.Um dos desafios desde século é formar profissionais cada vez mais capacitados adiagnosticar, procurar respostas e solucionar problemas. A partir desta nova exigência domercado é cada vez maior a procura por formação contínua, que proporciona actualização erequalificação profissional. Diante desta necessidade, as modalidades de e-learning e m-learning tornam-se atraentes para os profissionais, pois podem oferecer ensino de qualidadecom flexibilidade de local e horários.Para oferecer educação continuada a distância com qualidade é necessário utilizar sistemas deensino-aprendizagem altamente interactivos, oportunizando um ambiente activo e aberto deaprendizagem, no qual os estudantes trabalham com interesses individuais e colectivosvisando desenvolver suas habilidades, conhecimentos e interesses.A aprendizagem móvel – m-learningDentre as inúmeras definições de aprendizagem móvel ou mobile learning podemos considerarcomo: “o processo de aprendizagem que ocorre apoiado pelo uso de dispositivos móveis,tendo como característica fundamental a portabilidade dos dispositivos e a mobilidade dos 1
  2. 2. sujeitos, que podem estar física e geograficamente distantes uns dos outros ou em espaçosfísicos formais de educação, como a sala de aula” [1].Uma outra definição surge do projecto MoLeNet, no Reino Unido que acrescentou as palavras-chave "facilitar, apoiar, melhorar, ampliar" e chamou à atenção que o m-learning funcionamelhor quando adicionado a alguma outra forma de ensino/aprendizagem, foi definido como: aexploração das tecnologias de mão, juntamente com as redes de telefonia sem fio e móvel,para facilitar, apoiar, valorizar e ampliar o alcance de ensino e aprendizagem.Os dispositivos móveisDependendo da tarefa que se tem pela frente, o uso do dispositivo móvel adequado certamentefacilitará o sucesso de sua conclusão. Assim ler livros no telemóvel é possível? Sim. Muitaspessoas que estão à espera em consultórios, filas do banco, no trânsito. Mesmo os telemóveismais simples são capazes de servir como um e-book reader, desde que aceitem aplicativos emJAVA. Contudo certas tarefas são mais direccionadas a dispositivos específicos. Abaixoseguem alguns dos principais dispositivos móveis. TabletsTablet é um aparelho que pode ser considerado um computador pessoal em formato deprancheta. O ecrã dos tablets tem diâmetros que vão de 7 a 10 polegadas com 1024x768pixéis de resolução, sensíveis ao toque o que dispensa o uso do teclado ou rato e seu pesovariando entre 400 e 700g. Através deste dispositivo, se torna possível o acesso à Internet,organização pessoal, visualização de fotos e vídeos, reprodução de músicas, leitura de livros,jornais e revistas e para entretenimento com jogos 3D. Também possuem câmera para vídeo-conferência. A capacidade de memória varia actualmente de 16 GB a 64GB para armazenarficheiros e oferecer portabilidade ao seu conteúdo virtual. Personal Digital Assistants (PDA)O PDA, também chamado de handhelds ou palmtop, é um computador de bolso, dotado degrande capacidade computacional, cumprindo as funções de agenda e sistema informático deescritório elementar, com possibilidade de interconexão com um computador pessoal e umarede sem fios, para acesso à Internet. Estes dispositivos possuem grande capacidade dearmazenamento e reprodução de elementos multimédia, GPS e ecrã táctil. SmartphonesCom cerca de cento e poucas gramas, totalmente portátil, os smartphones englobam muitasdas principais tecnologias de comunicação, como acesso à Internet, GPS, programas como oSkype, entre outros. Possuem diversos meios de se comunicar com outros dispositivos atravésde Bluetooth, infravermelho e Internet, com a finalidade de transferir ficheiros de vídeo, fotos,música. Permitem realizar gravações de vídeos por longo período de tempo e com resoluçõessuficientemente boas para se visualizar em um ecrã tipo 19 polegadas. Suas funcionalidades eferramentas de software se assemelham cada vez mais com as dos sistemas operativos 2
  3. 3. presentes nos computadores. Outra utilidade dos smartphone é a possibilidade de conexão àrede wireless, seja em casa ou em ambientes públicos que a disponibilizem. E-Book ReadersOs e-books readers são dispositivos que apresentam o formato de um livro de papel, com pesode 300g e com ecrã de 6 a 10 polegadas aproximadamente e resolução mínima de 800x600.Alguns e-book readers possuem ecrã táctil, com ou sem teclado, lêem diversos tipos deformatos, consoante os aparelhos. A tendência é que todos utilizem formatos universaiscompatíveis com HTML. Possui grande capacidade de armazenamento, acesso às livrariasdigitais, ajuste do tamanho e do tipo de fonte, controle de luminosidade e brilho do ecrã, blocode anotações, marcadores de páginas e buscas, dicionários em várias línguas, marcadores detexto virtuais, facilidade de edição, produção e publicação. Mp3/MP4 PlayersOs Mp3/Mp4 players referem-se a uma série de players de áudio digital. Alguns aparelhosoferecem uma interface simples servindo de armazenador de dados quando conectado a umcomputador. Alguns modelos possuem ecrã táctil e permite ao utilizador aceder a Internet semfios. Ultra mobile PCTecnicamente, o termo se aplica especificamente a um produto da Microsoft. É um computadortablet - um ecrã de computador sem o teclado. A interface da maioria dos UMPCs é um ecrãtáctil com uma caneta stylus e uma rede de teclas-chaves configuradas nas laterais dodispositivo. Esses tablets trazem ecrãs entre 4 e 7 polegadas. NetbooksCom cerca de 2,5 cm de espessura, pesam aproximadamente 2,5 kg e possuem um ecrã cercade 10 polegadas. Em geral, os netbooks são menores e mais leves que os tão conhecidos epopulares computadores portáteis.Concepção dos materiais para m-learningTodos os dispositivos móveis descritos acima possuem características que podem serexploradas em contexto m-learning. Contudo certas actividades serão mais fáceis de serentendidas, estudadas ou apenas mais agradáveis de serem realizadas, caso elas, nomomento de sua concepção, tenha-se levando em conta o dispositivo que será utilizado. Seuma actividade requer a leitura de uma grande quantidade de texto, não é recomendável autilização de dispositivos com ecrãs pequenos. Em actividades como o estudo de um podcast,como a revisão de algum conteúdo aprendido, poderá ser utilizado um telemóvel básico, ummp3 player. Numa actividade onde é necessário enviar SMS com perguntas sobre o conteúdopode-se utilizar um telemóvel básico. 3
  4. 4. Seguem algumas considerações a se ter em vista, antes da concepção dos materiais a seremutilizados em dispositivos móveis:• A transmissão de conteúdos muito densos através de dispositivos móveis, não é aconselhada.• A utilização de estratégias multimídia deve ser preferível ao invés de estratégias textuais, devido à riqueza das informações transmitidas. Contudo, elas devem ser utilizadas em situações estritamente necessárias, devendo ser abolida sua utilização como elemento estético.• Os dispositivos móveis são incomparáveis na capacidade de comunicação síncrona e como ferramenta social. Quando usados como parte de um treinamento e-learning ou presencial pode ser uma fonte interessante de interacção entre os intervenientes.• Menos funcionalidade deve se traduzir em uma interface simples para que o utilizador possa facilmente perceber e entender.• Durante o projecto de aplicações devem ser consideradas que o dispositivo móvel, poderá ser utilizado com apenas uma mão, e com um dedo polegar. Fazer com que a informação fique acessível ao aluno com apenas alguns toques.• Manter o ecrã organizado, tanto quanto possível para promover a clareza. Isso significa pensar quais recursos e conteúdo são essenciais.• Erros de selecção em telemóveis são mais elevados do que em dispositivos que contenham um teclado, porque os dedos podem por vezes ser desajeitados e algumas pessoas têm as mãos grandes. Ao projectar sua aplicação, estudar formas de reduzir os erros deixando nas zonas envolventes da selecção tanto espaço em branco quanto possível.• Utilizar um protótipo e criar cenários de teste para garantir que a aplicação funcionará em diferentes situações.• Uma característica que deve ser tida como essencial: todo o conteúdo produzido deve ser aberto para ser facilmente adaptado às novas tecnologias móveis.ConclusãoFerramentas portáteis associados com a aprendizagem móvel incluem PDAs, netbooks,mp3/mp4 players, smartphones e telemóveis, embora não se limitando a estes.O uso de dispositivos móveis como uma fonte alternativa de informação ganha cada vez maisespaço no ambiente de aprendizagem. Esta situação é aumentada pelo facto de que umgrande número de organizações e instituições estão optando por novas formas deaprendizagem como parte de seu treinamento e desenvolvimento.O sucesso ou fracasso dessa nova modalidade de ensino baseia-se na qualidade eadaptabilidade dos recursos criados. Não se deve elaborar um material para os dispositivosmóveis, da mesma forma como se elabora tendo em vista um grande ecrã, como para o ensino 4
  5. 5. em e-learning. Neste sentido, a adaptabilidade deve estar presente e ser uma preocupaçãoconstante para que o aluno obtenha conhecimentos e conclua a aprendizagem com sucesso.Referências1. Moura, A. (2010). Apropriação do Telemóvel como Ferramenta de Mediação em Mobile Learning: Estudos de Caso em Contexto Educativo. Disponível em: http://adelinamouravitae.com.sapo.pt/index1.htm.2. International Telecommunication Union, S.P. (2010). International Telecommunication Union. Acedido em Julho, 2011, de http://www.itu.int/newsroom/press_releases/2010/06.html.3. Savill-Smith, C et al. (2006). Mobile learning in practice Piloting a mobile leaning teachers’ toolkit in further education colleges. Disponível em: http://www.londonmobilelearning.net/aigaion2/publications/show/491.4. Wolynec, E. (2010/09). Aprendizagem móvel em escolas e universidades. Techne. Acedido em: http://www.techne.com.br/artigos.asp?id=569.5. Xyleme Inc, D.P. (2011/04/13). Dawn of Learning. Acedido em Julho, 2011 de http://www.xyleme.com/blog/author/admin/.6. Comunicação Digital e Mídias Sociais, G.D. (2011/03/31). Comunicação Digital e Mídias Sociais. Acedido em Julho, 2011, de http://giacomodegani.com.br/?p=347. E-moderation Station, N.H. (2011/04). E-moderation station. Acedido em Julho, 2011, de http://www.emoderationskills.com/.8. Connie Malamed, C.M. (2011/05). The e-learning coach. Acedido em Julho, 2011, de http://theelearningcoach.com/mobile/mobile-learning-and-support-app-design/.9. GSI online, R.B.S. (2011/04/15). Pense e-learning. Acedido em Julho, 2011, de http://gsionline.com.br/penseelearning/category/mobile-learning/.10. Mlearningpedia, B.S. (2011/05/23). Mlearningpedia. Acedido em Julho, 2011, de http://www.mlearningpedia.com.br. 5

×