Metodos Naturais

22,253 views

Published on

1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
22,253
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
346
Actions
Shares
0
Downloads
266
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Metodos Naturais

  1. 1. Métodos Contraceptivos Naturais ou Comportamentais
  2. 2. No que consistem os Métodos Contraceptivos Naturais ? <ul><li>Existem métodos de abstinência periódica que podem ser usados como métodos contraceptivos </li></ul><ul><li>Estes métodos não protegem das infecções sexualmente transmissíveis e implicam uma observação diária. </li></ul><ul><li>A sua taxa de eficácia, em jovens e adolescentes é relativamente baixa . </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Métodos contraceptivos existentes </li></ul><ul><li>? </li></ul>
  4. 4. Método do Calendário
  5. 5. Método do Calendário <ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><li> uma mulher contabilizou o seu ciclo mais curto com 26 dias e o seu ciclo mais longo com 30 dias. Então: 26 – 18 = 8 e 30 – 11 = 19. </li></ul><ul><li>Isto quer dizer que os dias mais férteis desta mulher são entre o oitavo e o décimo nono dia do ciclo, dias em que não deve ter relações sexuais ou, utilizar um outro método contraceptivo </li></ul>
  6. 6. Passo a Passo <ul><li>1. </li></ul><ul><li>Verificar a duração de cada ciclo, contando desde o primeiro dia da menstruação até o dia que antecede a menstruação seguinte. </li></ul>
  7. 7. Passo a Passo <ul><li>2. </li></ul><ul><li>Anotar o ciclo mais curto e o mais longo. Calcular a diferença entre eles. Se a diferença entre o ciclo mais longo e o mais curto for de 10 dias ou mais, a mulher não deve usar este método, pois o seu ciclo será considerado inadequado. </li></ul>
  8. 8. Passo a Passo <ul><li>3. </li></ul><ul><li>Determinar a duração do período fértil da seguinte maneira: - subtraindo-se 18 do ciclo mais curto, obtém-se o dia do início do período fértil. - Subtraindo-se 11 do ciclo mais longo obtém-se o dia do fim do período fértil. </li></ul>
  9. 9. Passo a Passo <ul><li>4. </li></ul><ul><li>Abster-se de relações sexuais com contacto genital durante o período fértil. </li></ul>
  10. 10. Método do Muco Cervical ou de Billings
  11. 11. Método do Muco Cervical ou de Billings <ul><li>O muco é uma substância gelatinosa, produzida pelas glândulas do colo do útero que sofre alterações ao longo do ciclo menstrual. </li></ul>Na altura da ovulação adquire uma aparência de clara de ovo com grande elasticidade. Este muco facilita a entrada de espermatozóides no útero .
  12. 12. Método do Muco Cervical ou de Billings <ul><li>Para aumentar a eficácia contraceptiva deste método, a mulher / rapariga só deverá ter relações sexuais 3 dias depois da ocorrência do ponto máximo de elasticidade do muco. </li></ul>
  13. 13. Método do Muco Cervical ou de Billings <ul><li>Primeira fase Infértil: </li></ul><ul><li>Após a menstruação, devido aos baixos níveis de estrógenio e progesterona, o muco cervical é muito pouco ou ausente (sensação de secura). </li></ul>
  14. 14. Método do Muco Cervical ou de Billings O muco pré-ovulatório não distende e rompe-se.
  15. 15. Método do Muco Cervical ou de Billings <ul><li>Fase Fértil: </li></ul><ul><li>Há uma grande produção de estrógenio, estimulando as criptas cervicais a produzirem muco, notando na mulher a sensação de humidade. </li></ul>
  16. 16. Método do Muco Cervical ou de Billings <ul><li>Segunda Fase Infértil: </li></ul><ul><li>Após a ovulação, há então uma alteração brusca das características do muco, devido à queda dos níveis de estrógenio e aumento da progesterona, diminuindo a quantidade e as características do muco tornando-se, novamente, espesso e denso. </li></ul>
  17. 17. Método da Temperatura
  18. 18. Método da Temperatura <ul><li>A temperatura basal do corpo de uma mulher (medida logo ao acordar, sempre à mesma hora, antes de comer e sem ter feito esforço muscular tirando a temperatura na boca, no recto ou na vagina, usando sempre o mesmo termómetro), é variável durante o seu ciclo. </li></ul>
  19. 19. Método da Temperatura <ul><li>A temperatura nos dias entre a ovulação e a menstruação seguinte sobe cerca de 2 a 5 décimos de grau. </li></ul><ul><li>Então, só três dias depois desta subida de temperatura ter acontecido, é que é menor o risco da mulher engravidar. </li></ul>
  20. 20. Método da Temperatura
  21. 21. Método do Coito Interrompido
  22. 22. Método do Coito Interrompido <ul><li>Não é um método contraceptivo, mas sim uma prática muito pouco segura que, além de poder dar origem a uma gravidez, provoca ansiedade em ambos os parceiros podendo também ser causa de futuros distúrbios psicossexuais. </li></ul>
  23. 23. Método Sintotérmico
  24. 24. Método Sintotérmico <ul><li>Este método concentra em si para detecção do período fértil da mulher, tanto o método da temperatura basal como o do muco cervical ou método de Billings, ou ate mesmo a palpação do colo do útero. </li></ul>
  25. 25. Método Sintotérmico <ul><li>Este método reúne em si a pratica de todos os outros já referidos bem como: consistência do colo do útero, ingurgitamento mamário, dor pélvica, mudanças de humor, etc… </li></ul>
  26. 26. Método Sintotérmico <ul><li>Dado que este método requer o conhecimento de vários dados, a sua utilização é mais complexa que a do método do muco cervical - no entanto também a sua segurança é maior </li></ul>
  27. 27. Vantagens dos M. C. N. C. <ul><li>Evita uma possível gravidez </li></ul>Não apresenta efeitos colaterais físicos nem hormonais Aumenta o conhecimento da mulher sobre o seu período fértil Economicamente acessíveis Não possuem efeitos sobre a lactação
  28. 28. Desvantagens dos M. C. N. C. <ul><li>Para mulheres com menstruação e adolescentes este método não é muito preciso, embora nas outras mulheres também não, estas são as que mais risco correm. </li></ul>Não protege contra as DST. Altera o comportamento dentro do casal.
  29. 29. Conclusão
  30. 30. <ul><li>É também notório que as vantagens apresentadas não compensam de maneira nenhuma as desvantagens e que a sua utilização pelos jovens e inexperientes é ainda menos produtiva. </li></ul>

×