Logi chembrazil programação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Logi chembrazil programação

on

  • 791 views

 

Statistics

Views

Total Views
791
Views on SlideShare
790
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

1 Embed 1

http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Logi chembrazil programação Logi chembrazil programação Document Transcript

    • A mais completa série de conferências sobre Supply Chain Management para a indústria química chega ao Brasil! 24-26 de Setembro de 2012 Confira os insights de 29 grandes players do mercado: • AkzoNobel • ANDA - Associação Nacional ara Difusão de Adubos • ANFARLOG • ANVISA • Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos • Atina - Ativos Naturais • BASF Crop Protection • Bayer LOGICHEM BRAZIL 2012 • Braskem Acessando as principais tendências para o • Bunker Ind. Farmaceutica gerenciamento da cadeia de suprimentos • Canexus Química Brasil na indústria química brasileira: compartilhe • Carbocloro Indústrias Químicas • DETEN Química informações com os seus pares de mercado, • DNIT - Departamento Nacional de debata novas alternativas para enfrentar antigos Infraestrutura de Transportes gargalos e recentes desafios • Dow Brasil • DuPont • ETH Bioenergy • FMC Quimica do Brasil • Goodyear • Mbac Fertilizer Show Case Day • Merck Sharp & Dohme 24 de Setembro • Novartis Biociencias Analisando alternativas encontradas • Quaker Chemical pela indústria brasileira para desenvolver • Rhodia (Solvay Group) um efetivo gerenciamento da cadeia • Senergen de suprimentos de produtos químicos • Servatis perigosos, visando a mitigação de riscos • Solazyme e a sustentabilidade dos negócios • Unigel • VITOPEL DO BRASILLeading Sponsors: organização: Inscreva-se Já: Tel: +55 (11) 3468-0091 Email: danielle.franco@wbresearch.com
    • Caro profissional, Um agradecimento A indústria química brasileira representa o terceiro maior setor industrial do país. A especial ao Advisory expectativa de crescimento nas importações e exportações dos produtos químicos indica a necessidade de aprimorar o relacionamento com fornecedores, incentivar a produção de Board da LogiChem matéria-prima nacional e gerenciar o uso da tecnologia, de forma a integrar os processos Brazil 2012. de Supply Chain Management neste setor. Com o intuito de auxiliar no desenvolvimento de práticas eficazes no gerenciamento A colaboração de todos e integração da cadeia de suprimentos na indústria química, chega ao Brasil a foi essencial para o mais completa série de conferências sobre Supply Chain Management dedicada exclusivamente à indústria química. desenvolvimento da A primeira edição da LogiChem Brazil acontecerá entre os dias 24 e 26 de Setembro agenda do evento: de 2012, em São Paulo, e será realizada pela WBR, empresa internacional do ramo de informação empresarial que, por mais de 10 anos, oferece as mais recentes tendências de mercado e a oportunidade única de realizar networking com os executivos das principais empresas das mais variadas indústrias, em diferentes países, dos Estados Unidos a Adriana Quadros Singapura. Brant de Carvalho Na LogiChem Brazil, os executivos da área de Supply Chain Management da indústria Diretora de Supply Chain química terão a oportunidade de partilhar experiências sobre os principais desafios para o – LAA – Thermosets setor. Podemos destacar, entre os temas sugeridos por profissionais como você, que serão Dow Brasil S.A. tratados durante a conferência: • As mais recentes práticas no uso do Supply Chain Management como ferramenta estratégica na indústria química, contribuindo para a redução de custos e Carlos Eduardo de satisfação do cliente; Almeida Claro • Controle de inventário: melhores práticas do setor químico para controle de estoques, visando atingir o inventário ideal e reduzir custos de armazenagem; Vice-President/ • Soluções inteligentes para realizar uma previsão mais acurada de demanda dos Managing Director- produtos químicos, que resulte em eficiência no Supply Chain Management, ao South America levar em conta as necessidades do seu mercado; Quaker Chemicals • Práticas eficazes para o gerenciamento de talentos: alternativas aplicadas pelos gestores do setor de Supply Chain para suprir gargalos em recrutamento, capacitação profissional e retenção de colaboradores na indústria química; • Manuseio e armazenagem: identifique processos e controles colocados em prática Eduardo V. Rocha para administrar estoques e minimizar riscos com produtos químicos perigosos, e Diretor Supply muito mais! Chain – Coatis Venha participar conosco desta experiência enriquecedora, reciclar seus conhecimentos sobre Supply Chain Management e estabelecer alicerces para o aprimoramento da área Rhodia (Solvay Group) em sua empresa. Compartilhe decisões diferenciadas e esteja em dia com as principais estratégias para o gerenciamento da cadeia de suprimentos utilizadas por grandes players do mercado brasileiro. Aproveite também esta oportunidade única para fazer networking, estabelecer e reafirmar parcerias. Gustavo Prisco Aguardamos você em setembro, Logistics Director Braskem Cordialmente,   Henrique Falqueiro Adriana Quadros Brant de Carvalho Robert Suquet Diretor de Supply Diretora de Supply Chain – LAA – Thermosets Gerente de Logística Chain Latam Dow Brasil S.A. DuPont América Latina Cheminova Brasil Latam   Marcio Lotierzo Regional Logistics & Supply Chain Manager BASF Índice   Benvenuto Casati Show Case Day 03 Logistics Planning Manager Agenda do Primeiro Dia 04 ETH Bioenergy Agenda do Segundo Dia 06 Agenda Final N leading sponsor:
    • AGENDA Show Case Day:SEGUNDA-feira, 24 de setembro de 2012 Analisando alternativas encontradas pela indústria brasileira para desenvolver08h15 Credenciamento para o Show Case Day & Café da Manhã um efetivo gerenciamento da cadeia09h00 Estudo de Caso 1 – Canexus Química Brasil de suprimentos de produtos químicosOverview do Supply Chain Management de produtos perigosos: saiba perigosos, visando a mitigação de riscos e acomo esta empresa enxerga este desafio, as estratégias colocadas em sustentabilidade dos negóciosprática para realiza-lo e a metodologia empregada por esta empresa paramensurar a eficiência de seus processos»» Debata sobre as especificidades da logística dos químicos perigosos quanto a manuseio, transporte e gerenciamento operacional, e estratégias encontradas para endereça-las 12h45 Almoço»» Perspectiva sociológica: de que forma a preparação dos profissionais envolvidos auxilia a reduzir riscos durante o processo logístico, como definir e 14h00 Painel de Debates implementar o treinamento necessário? Embalagens para reagentes e produtos perigosos: conheça as»» Custos x qualidade: é possível economizar quando se trata de um químico alternativas selecionadas por esta empresa para realizar com perigoso? segurança o manuseio e transporte de produtos tóxicos e altamente»» Gerenciando a cadeia: melhores práticas em desenvolvimento de fornecedores combustíveis e manutenção de frota »» Novas leis para embalagem e etiquetagem: analisando os seus»» Mensuração de resultados: avalie os KPIs definidos e as estratégias utilizadas impactos e alternativas encontradas para se adequar para estabelecer a mensuração efetiva do Supply Chain Management »» Seleção e desenvolvimento de fornecedores: avaliando as estratégias»» Serviços terceirizados: como avaliar se seu fornecedor está respeitando as de Sourcing e Supplier Relationship Management empregadas para normas e seguindo as diretrizes estabelecidas? garantir a qualidade da embalagem utilizada »» Adequando a embalagem ao produto e tipo de transporte: critériosWilton Nascimento da Silva, Especialista de Logística, Canexus Química Brasil adotados para escolher o invólucro correto para cada tarefa »» Certificação: como ela funciona para as embalagens de produtos10h00 Coffee Break e Networking químicos no Brasil? Já é possível exigi-la? »» Embalagens sustentáveis: saiba mais sobre inovações tecnológicas que10h45 Painel regulatório beneficiam o meio ambiente e propiciam melhores retornos no SupplyPartilhe experiências com tomadores de decisão de grandes empresas Chainda indústria química acerca das soluções encontradas para lidar com »» Logística reversa: conheça melhores práticas para o descarte ouas restrições impostas pela regulamentação do transporte de produtos reaproveitamento das embalagensperigosos»» Analisando as mais importantes regulamentações para o setor e suas Alessandro Aguiar dos Santos, Especialista em Gestão de Supply Chain, implicações para o Supply Chain Management pelo IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de SP»» Identifique os processos e ferramentas utilizados pelo mercado para atender às restrições impostas 15h00 Coffee Break e Networking»» Avalie estratégias de sucesso no controle das operações para garantir o compliance às normas internas de segurança e regulamentações 15h45 Estudo de Caso 3 – Rhodia (Solvay Group)»» Importando químicos perigosos: como gerenciar a política de restrições Segurança no transporte de químicos perigosos: analisando e regulamentações internacionais e garantir o livre trânsito dos químicos planejamento e procedimentos logísticos adotados para garantir um perigosos no país? transporte livre de incidentes»» Conheça tendências na regulamentação e práticas internacionais aplicáveis ao »» Avalie os principais riscos logísticos no transporte de químicos mercado brasileiro perigosos no Brasil e possíveis soluções para mitiga-los »» Desenvolvendo um planejamento logístico que atenda e considereSaulo Carvalho, Presidente, ANFARLOG a segurança ambiental: quais são as principais dificuldades para sePablo Julian Giorgi, Gerente de Planejamento e Matérias-Primas, Braskem adequar e como contorna-las? »» Estratégias para a distribuição isonômica dos produtos químicos11h45 Estudo de Caso 2 – Associação Brasileira dos Distribuidores de perigosos: como gerenciar dificuldades de infraestrutura e potenciaisProdutos Químicos e Petroquímicos riscos ambientais?Manuseio e armazenagem: identifique os processos e controles colocados »» Segregação de carga perigosa: entenda como se adequar às normasem prática por esta empresa para administrar estoques e minimizar riscos e regulamentação nos portos, de modo que sua operação logística ecom produtos químicos perigosos armazenagem não sejam prejudicadas»» Definindo os procedimentos mais adequados para o manuseio dos produtos »» Serviços terceirizados: avalie quais são, critérios utilizados para escolher perigosos e como se precaver das consequências de um manuseio errado parceiros nesta logística tão delicada e os treinamentos realizados para destas substâncias capacitar os colaboradores da empresa parceira»» Obtendo e disseminando as informações necessárias antes de manusear cada »» Estabelecendo uma política de gestão preventiva de sucesso – da produto químico perigoso criação à implementação - e analisando os seus benefícios quanto à»» Critérios de armazenagem adotados para separar substâncias incompatíveis redução de acidentes e melhores práticas para realizar periodicamente o controle dos químicos »» Debata sobre o SASSMAQ: Sistema de Avaliação de Segurança, perigosos em estoque Saúde, Meio Ambiente e Qualidade e compartilhe melhores práticas»» Debata sobre o problema de manuseio e armazenamento dos produtos em sua aplicação perigosos: o uso de containers de aço inox é a melhor solução? »» Partilhe ideias para reduzir, de forma contínua e progressiva,»» Quais tecnologias podem ser utilizadas com sucesso para otimizar manuseio, os riscos de acidentes nas operações de transporte e distribuição de armazenagem e controle de estoques de químicos perigosos? produtos perigososGlória Benazzi, Assessora em Logística e Meio Ambiente e Coordenadora do Eduardo V. Rocha, Diretor Supply Chain – Coatis, Rhodia (Solvay Group)PRODIR, Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos ePetroquímicos 16h45 Encerramento do Show Case Day Inscreva-se Já Tel: +55 (11) 3468-0091 Email:danielle.franco@wbresearch.com | Danielle Franco 3
    • primeiro Dia de Conferência »» Estabelecendo um relacionamento colaborativo entre indústria e TERÇA-feira, 25 de setembro de 2012 fornecedores, visando um melhor resultado no gerenciamento da cadeia »» Cost Saving: como um eficiente planejamento logístico pode reduzir os custos, mantendo a qualidade adequada às necessidades da indústria? 08h00 Credenciamento para a Conferência »» Procurement: avalie modernas técnicas e soluções tecnológicas disponíveis & Café da Manhã na Zona de Soluções para o aumento da eficiência desta atividade no setor químico »» Desenvolvendo estratégias eficazes para a distribuição, que atendam às 08h45 Abertura da Conferência expectativas de prazos e qualidade dos clientes Isabele Pelissoni, Conference Director, LogiChem Brazil 2012 »» Qualidade e controle de níveis de serviços: definindo melhores práticas para o controle de prazos e disponibilidade de produtos no setor químico 08h50 Considerações Iniciais do Presidente de Mesa Eduardo Donni, 09h00 Sessão de Abertura Business Support & Supply Chain Center - Latin America, Bayer Infraestrutura em transportes: avalie o seu atual estágio de desenvolvimento no Brasil, os principais gargalos para o setor químico, as 11h20 Painel de Debates iniciativas privadas e públicas para resolvê-los Matéria-prima & Química Renovável: compartilhe com seus pares de »» Qual a situação dos portos, aeroportos e malha ferroviária hoje e quais mercado as perspectivas para a independência na aquisição de insumos são os planos de investimentos para os próximos 2-3 anos? básicos e o uso de matéria-prima sustentável para a indústria química »» Obras previstas pelo PAC: conheça as perspectivas de investimento »» Por que acontecem desequilíbrios no fornecimento da matéria-prima nacionais para resolver os entraves logísticos e avalie como elas vão no país, como diminuir os custos e a dependência do exterior? contribuir efetivamente para a sua logística »» Melhores práticas no gerenciamento de risco nos processos de »» Debata sobre os principais gargalos logísticos relacionados à importação das matérias-primas infraestrutura de transportes e saiba quais soluções o mercado tem »» Responsabilidade ambiental: a quem é atribuída em casos de adotado para lidar com elas acidentes? Qual é a relação que se estabelece com as empresas »» Identifique as iniciativas privadas para o setor de transportes: elas estrangeiras nestas questões? De que maneira é endereçada esta estão acontecendo? Por quê? questão nos países desenvolvidos? »» Haverá um maior estímulo para o desenvolvimento das PPPs (Parcerias »» Analise como o investimento em pesquisa e inovação pode transformar Público Privadas) no setor de transportes? a cadeia química: em quais circunstâncias é possível reaproveitar os produtos? Como as organizações do setor químico e petroquímico estão Adão Magnus Marcondes Proença, Diretor de Infraestrutura Aquaviária, DNIT utilizando matéria-prima renovável? Mario Dirani, Diretor de Infraestrutura Ferroviária, Departamento Nacional »» Adequando a biotecnologia às necessidades de sua organização: de de Infraestrutura de Transportes que modo ela está sendo adotada pela indústria nacional e quais são José Ricardo Uchôa Cavalcanti Almeida, Diretor de Administração e Gestão, os impactos em matéria-prima? DETEN Química »» Falta de matéria-prima no futuro: quais ações podem ser empregadas hoje para evitar este gargalo em longo prazo? É viável desenvolver 09h50 Coffee Break da Manhã & Networking na Zona de Soluções novas fontes e prever a utilização da nafta e de gás natural? 10h30 Painel de Debates Newton Matos Roda, Diretor Comercial & Marketing, Sevartis Debata sobre as mais recentes práticas no uso do Supply Chain Management Eduardo Roxo, Sócio-Fundador e Diretor de Operações, como ferramenta estratégica na indústria química, contribuindo para a Atina - Ativos Naturais redução de custos e satisfação do cliente Carlos Eduardo de Almeida Claro, Vice-President/ Managing »» Analise tendências globais no gerenciamento estratégico da cadeia de Director- South America, Quaker Chemicals suprimentos da indústria química e saiba o que pode ser aplicado com êxito na realidade brasileira 12h10 Almoço 13h30 Considerações do Presidente de Mesa 13h30 Considerações do Presidente de Mesa Sessão A: Estratégias para promover alta performance no Sessão B: Vencendo desafios na integração da cadeia de Supply Chain Management suprimentos, através de tecnologia e processos inovadores 13h40 Sourcing & Supplier Relationship Management: definindo estratégias 13h40 Acesse um overview das mais recentes tecnologias disponíveis para que garantam os resultados almejados pela empresa e pelo cliente final o gerenciamento da cadeia de suprimentos na indústria química e calcule o »» Acesse melhores práticas para realizar a triagem de fornecedores: o retorno de investir nestas ferramentas mercado está preparado para atender às demandas do setor? »» Avalie como a tecnologia pode auxiliar no gerenciamento de riscos da »» Gestão da cadeia de fornecedores: garantindo a procedência dos cadeia: quais são as soluções mais bem avaliadas pelo mercado? materiais oferecidos e a confiabilidade dos serviços contratados »» Ferramentas de ERP, Sourcing, SRM, Spend Management, Warehouse »» Estreitando relacionamentos: ações que promovem uma parceria de Management Systems e rastreamento: o que está disponível no mercado sucesso com os seus principais fornecedores local para atender às suas necessidades? »» Principais normas técnicas que os fornecedores logísticos precisam »» Business Inteligence, equalização de conceitos e melhores práticas para obedecer para prover segurança na entrega de seus produtos: como eles acompanhamento das etapas da cadeia, desde o pedido, até a entrega ao estão se preparando para o aumento de exigências da ANVISA? cliente final: uso de GPS ou central de tráfego? »» Debata sobre a importância da estabilidade de seus parceiros: como »» Identificando o ROI do investimento em tecnologia: estabeleça métricas eles se comportam mediante as modificações das regulamentações nos para entender o retorno das ferramentas, no que diz respeito a aumento transportes, armazenamento e distribuição dos produtos químicos? de produtividade, redução de custos e prazos relacionados às atividades »» Fidelização de fornecedores x preço de escala: é mais vantajoso utilizar do Supply Chain um fornecedor local, de pequeno porte, ou um fornecedor global, de grande porte? De que forma se garante melhor custo e qualidade? Eduardo Donni, Business Support & Supply Chain Center - Latin America, Bayer Federico Leandro, Supply Chain Manager & DuPont Integrated Business Luis Eduardo Ravaglia, Diretor de Novos Negocios, Solazyme Management (DIBM) DPC Latin America Leader, DuPont Luiz Alberto Barberini, External Supplier Relationship Manager, Merck Sharp & Dohmeleading sponsor:
    • 14h20 Aplicando o conceito de Just in Time na indústria química: avalie 14h20 Logística Reversa: saiba como ela está sendo realizada na indústriasoluções encontradas para utiliza-lo e os benefícios percebidos com a sua química local e avalie as vantagens que ela propicia à empresaimplementação »» Como a indústria química esta tratando os seus resíduos? Entenda de que»» Implantação do conceito: quais foram os passos seguidos para estruturar modo a rastreabilidade pode contribuir com esta tarefa, garantindo o a empresa de acordo com os preceitos do just in time? controle do produto, desde a entrega da matéria-prima, até o cliente final»» Parâmetros para uma previsão eficaz do consumo: demanda mensal e »» Estabelecendo uma política de logística reversa para embalagens de anual x toneladas de produtos para adequar suas operações produtos químicos e alternativas encontradas para coletar as embalagens»» Benefícios e aplicações do on-time in-full delivery: como esta e seus resíduos ferramenta de mensuração colabora para a tomada de decisões? »» Compartilhe experiências sobre os benefícios financeiros da logística»» Debata sobre alternativas para lidar com os trâmites da importação e reversa para a empresa prever atrasos portuários quando se adota uma logística just in time »» Política Nacional dos Resíduos Sólidos: divida com seus pares de mercado»» Compartilhe o desafio de demanda: nível de serviços X custos logísticos. insights sobre como atender esta norma e contribuir para a preservação Como a relação prazo X entrega interfere na qualidade do produto? do meio-ambiente»» Rentabilização dos processos logísticos: saiba como os KPI podem »» Responsabilidade e adequação das organizações estrangeiras: como elas estão rentabilizar seus processos na cadeia de suprimentos lidando com as embalagens de produtos que não são produzidos no paísFederico Leandro, Supply Chain Manager & DuPont Integrated Business Management Krister Almstrom, Vice-Presidente, Senergen(DIBM) DPC Latin America Leader, DuPont15h00 Coffee Break & Networking15h40 Lidando com a dinâmica da polarização no fornecimento de matéria- 15h40 Operadores logísticos: debata sobre as suas principais contribuiçõesprima: como garantir um balanço entre custo, prazo e qualidade, com a para a cadeia de suprimentos na indústria química e estabeleça umsupremacia dos insumos provenientes da China e da Índia, e quais são as relacionamento com seus provedores que resulte em maior qualidadeperspectivas para uma mudança deste cenário no atendimento ao seu cliente»» Analisando o atual cenário do fornecimento de suprimentos para a »» Serviços logísticos próprios x terceirizados: qual é a melhor opção para indústria química brasileira e alternativas encontradas pelo mercado resolver a equação custo x prazos x qualidade? para se adaptar à realidade local »» Precificação operacional: como negociar serviços por um preço justo, sem»» Estratégias utilizadas pelos players brasileiros para garantir que os deixar de lado a qualidade operacional? insumos adquiridos serão entregues pelos fornecedores internacionais »» Estreitando o relacionamento: quais ações podem ser empregadas com dentro dos prazos adequados sucesso para aprimorar a comunicação com o seu fornecedor logístico e»» Qualidade da matéria-prima: avalie como a regulamentação da ANVISA possibilitar um maior controle de qualidade dos processos? poderá assegurar qualidade dos produtos chineses e indianos, bem como »» Em caso de drawback, com a importação de insumos para a produção de práticas que podem ser adotadas pela sua empresa para estabelecer um químicos destinados à exportação, como o operador logístico pode fazer a controle próprio diferença e potencializar os seus resultados»» Acesse perspectivas para a compra de produtos de novos mercados e »» Rastreabilidade: como os parceiros logísticos estão adotando o a diminuição da dependência do oriente: haverá maior valorização da rastreamento de produtos dos seus clientes? Qual o custo x benefício de cadeia nacional e incentivos para viabilizar o desenvolvimento destes contratar estes serviços? insumos no Brasil?»» Debata sobre as práticas governamentais e reformas tributárias Robert Suquet, Gerente Logistica - DuPont America Latina, DuPont necessárias para proteger o mercado interno e avalie por que muitas empresas chinesas não se interessam em regulamentar suas atividades de forma compatível com a política nacionalCarlos Eduardo de Almeida Claro, Vice-President/ Managing Director- South America,Quaker Chemicals16h20 Estabelecendo práticas eficazes para o gerenciamento de talentos: 16h20 Green Supply Chain: desenvolvendo um gerenciamento da cadeia quealternativas aplicadas pelos gestores do setor de Supply Chain para suprir considere a sustentabilidade nos processos de logística inbound e outboundgargalos em recrutamento, capacitação profissional e retenção de colaboradores »» Destrinchando o conceito de Green Supply Chain: o que ele significa, nana indústria química prática, para a indústria química?»» Estratégias de recrutamento: onde encontrar profissionais qualificados »» Química Verde: quais são as consequências do desenvolvimento desta em um mercado altamente competitivo? nova modalidade de produção para a cadeia de suprimentos?»» Programas de qualificação e capacitação profissional: como oferecer »» Quais são as iniciativas governamentais e privadas para o treinamentos aos colaboradores da área de Supply Chain, para que desenvolvimento sustentável do Supply Chain e redução do índice de possam adquirir novos conhecimentos técnicos e processuais, agregando incidentes ambientais? valor às atividades da empresa? »» Gestão de risco para a distribuição urbana: entenda como a tecnologia»» Retenção: quais práticas podem ser adotadas para reter talentos, pode agregar valor às estratégias de distribuição e saiba quais são as considerando o aquecimento do mercado brasileiro? soluções em software que podem contribuir com sua a otimização»» Demanda de caminhoneiros qualificados: partilhe soluções encontradas »» Conheça as medidas preventivas que podem ser aplicadas para controlar a para aprimorar as parcerias com profissionais deste setor e analise emissão de poluentes em todas as etapas da cadeia melhores práticas para treinamento e qualificação destes profissionais »» Avalie as implicações do controle e gerenciamento de emissão de poluentes para a cadeia e o meio ambienteMarcio Lotierzo, Regional Logistics & Supply Chain Manager, BASF »» Conheça os mais modernos dispositivos tecnológicos para a criação de inventário de emissão de poluentes e identifique o custo x benefício destas ferramentas »» Créditos de carbono: como calcular a média de expedição dos poluentes para cada carga transportada e investir em uma logística sustentável? »» Transporte de produtos em pipeline: qual é a viabilidade de transporte de químicos por dutos? »» Debata sobre as principais perspectivas para o desenvolvimento de políticas governamentais que favoreçam práticas logísticas sustentáveis Luis Eduardo Ravaglia, Diretor de Novos Negócios, Solazyme17h00 Encerramento do Primeiro Dia de Conferência 5
    • segundo Dia de Conferência QUARTA-feira, 26 de setembro de 2012 08h00 Credenciamento para a Conferência & Café da Manhã na Zona de Soluções 08h45 Abertura da Conferência Isabele Pelissoni, Conference Director, LogiChem Brazil 2012 08h50 Considerações Iniciais do Presidente de Mesa 09h00 Painel de Debates Controle de inventário: identifique melhores práticas do setor químico para controle de estoques, visando atingir o inventário ideal e reduzir custos de armazenagem »» Gerenciamento de estoques: avalie processos e tecnologias utilizados para garantir o estoque ideal e reduzir custos na cadeia »» Volume de estoque: definindo qual é o número ideal para as suas necessidades produtivas e negociações com fornecedores »» O conceito de estoque zero é aplicável na indústria química? Quanto se deve manter em estoque de segurança para atender à demanda do cliente? »» Políticas de re-suprimento: criando estratégias para balancear estoques e garantir a compra dentro dos prazos requeridos para a produção »» Utilizando o processo S&OP para o gerenciamento do estoque: como ele pode contribuir para a complexa administração dos diferentes produtos produzidos? Adriana Carvalho, Latin America Thermosets Supply Chain Associate Director, DOW Vinicius R. Ferrato da Silva, Supply Chain Manager, Latam, AkzoNobel Marcio Willwock, Gestor de Estratégia – Segmento Manufatura, TOTVS 10h00 Coffee Break da Manhã & Networking 10h40 Estudo de Caso Projeto Argos: Avalie as estratégias de anti-falsificação, monitoramento e rastreamento implementadas pela BASF para a linha de produtos AGRO e os resultados percebidos com a iniciativa »» Entenda os benefícios e vantagens competitivas de realizar o acompanhamento dos seus produtos e instalar sistemas de anti-falsificação para químicos »» De que modo a falsificação de químicos é feita e qual é o seu impacto sobre a produção? »» Considerando os aspectos de segurança e qualidade para garantir maior eficiência nos processos logísticos: introdução de elementos inovadores no rastreamento de produtos químicos »» Estruture fluxos de monitoramento e alcance: como desenvolvê-los de acordo com a sua necessidade? » » Rodrigo de Oliveira da Silva, Regional Demand Planning Manager, BASF Crop Protection 11h30 Painel de Debates Encontrando soluções inteligentes para realizar uma previsão mais acurada de demanda pelos produtos químicos, que resulte em eficiência no Supply Chain Management, ao realizar uma previsão acertada das necessidades do seu mercado »» Debata sobre a influência de um gerenciamento de demanda eficaz sobre os bons resultados da cadeia de suprimentos e o alto desempenho da produção química »» Avalie melhores práticas e mais recentes tecnologias empregadas pelo setor para realizar um planejamento de demandas com bons níveis de precisão »» Gerenciamento de risco de fornecimento: adicione este fator ao cálculo da demanda e prepare-se para casos de atraso na entrega da matéria-prima »» Analise ferramentas e metodologias bem sucedidas para planejar a demanda de novos produtos na indústria química: como estimar as vendas de um produto que ainda não foi lançado? »» Debata sobre a dificuldade em administrar produtos sensíveis ao tempo e avalie como o entendimento das variáveis adequadas pode evitar perdas financeiras e desperdícios André Cordeiro, Supply Chain Director Latin America, FMC Sérgio Fernandes, Diretor Industrial e Tecnologia, Vitopel Fabio Vernizi, Head Supply Chain & Asset Mgt Care Chemicals South America, BASF SA David Roquetti Filho, Diretor Executivo, ANDA - Associação Nacional Para Difusão de Adubosleading sponsor:
    • 12h30 Almoço13h50 Painel de DebatesIntegrando a cadeia de suprimentos no setor químico: estabelecendo parcerias e desenvolvendo fornecedores para garantir aqualidade dos produtos e um eficiente processo logístico»» Criando estratégias para integrar a cadeia produtiva, do fornecedor de matéria-prima ao consumidor final»» Strategic Sourcing: identifique e supere os principais obstáculos tecnológicos, organizacionais e processuais para passar de um sourcing tradicional para o estratégico»» Desenvolvimento de fornecedores: faça um benchmark com as principais empresas do setor e entenda como elas estão preparando os seus fornecedores para atender às suas exigências de qualidade»» Foco em segurança: debata sobre como as modificações em regulamentação para a produção e logística do setor afetam seus fornecedores e crie ações para desenvolver as competências necessárias junto a elesBenvenuto Casati, Logistics Planning Manager, ETH BioenergyMarcelo Schimitt, Latin America Supply Chain Director, Goodyear14h40 Painel de DebatesDefinindo o modal mais adequado às suas necessidades: pese os prós e contras de adotar o transporte rodoviário, aeroviário,rodoviário ou cabotagem para a distribuição dos produtos químicos no Brasil»» Avalie os diferentes tipos de modal, analise as principais oportunidades e pontos negativos apresentados por cada um deles»» Qualidade de serviços x preço: como pesar esta relação ao selecionar um modal para a indústria química no Brasil?»» É possível garantir custo baixo com as opções de transporte disponíveis no país?»» Quais são as perspectivas para o uso futuro de cada um dos modais pelos players do setor químico?»» Intermodalidade x multimodalidade: qual opção é mais vantajosa para o setor? Por quê?Vinicius R. Ferrato da Silva, Supply Chain Manager, Latam, AkzoNobelRoberto Nakamura,Supply Chain Manager, NovartisRogério Zolin, Consultor de Logística e Comércio Exterior, Carbocloro Indústrias Químicas15h30 Coffee Break & Networking16h10 Painel do reguladorAcesse insights da ANVISA sobre melhores práticas para o gerenciamento da cadeia de suprimentos na indústria química,considerando a regulamentação em vigor»» Partilhe informações e expectativas com relação às principais normas que regem o transporte no setor químico»» Entendimento regulatório: o que buscar junto aos seus fornecedores – nacionais ou internacionais - de matéria-prima, para que eles atendam às exigências básicas da ANVISA?»» Um exame sobre o REACH europeu: como esta regulamentação influencia a indústria brasileira? Há perspectivas de uma norma semelhante no Brasil?»» Segurança ambiental: como a ANVISA está regulamentando esta questão e o que esperar neste sentido para um futuro próximo?Dr. Norberto Rech, Assessor do Diretor Presidente, ANVISA17h00 Encerramento da ConferênciaMinha expectativa em relação à LogiChem é a de poder discutir nãosomente sobre as melhores práticas dos processos de Supply Chain, mastambém discutir sobre as maiores dificuldades e problemas relacionadostanto aos desafios diários como futuros de todo o processo logístico. Outroponto importante é a possibilidade de ampliar a rede de relacionamentopara eventuais projetos futuros. Benvenuto Casati Logistics Planning Manager ETH Bioenergy 7
    • “Os custos de logística e os gargalos de infraestrutura cada vez mais têm um papel fundamental na competitividade da indústria no Brasil. Não existe uma receita fácil e acredito que os profissionais da área precisam de mais oportunidades de trocar ideias e discutir melhores práticas, soluções e problemas. Esse primeiro evento promovido pela WBR será uma ótima oportunidade de aprofundarmos as discussões e trocarmos experiências.” Adriana Quadros Brant de Carvalho Diretora de Supply Chain – LAA – Thermosets Dow Brasil S.A.Quem Você Vai Encontrar na LogiChem Brazil? Na LogiChem Brazil 2012, você partilhará inovações e conhecimento sobre as tendências e principais movimentações em Supply Chain Management no setor químico, mas isso não é tudo. A conferência oferece oportunidades de networking com os tomadores de decisão das principais empresas da indústria química fazendo negócio no Brasil. Esperamos cerca de 150 executivos de nível sênior para a primeira edição, garantindo qualidade e eficiência na troca de experiências. Nossa proposta é falar sobre os principais desafios e oportunidades que esta indústria em pleno crescimento enfrenta diariamente. Indústrias: • Produtos químicos de uso industrial • Farmacêutica • Higiene pessoal, perfumaria e cosméticos • Adubos e fertilizantes • Sabões e detergentes • Defensivos Agrícolas • Demais intermediários e provedores de solução Cargos: Presidentes, Vice Presidentes, Diretores e Heads de: • Supply Chain • Logística • Compras • Operações • Demanda • Planejamento • Transportesleading sponsor: