Trabalho de vinhos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
7,044
On Slideshare
7,044
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
215
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A variedade do vinho
    Daniela Carvalho
    3º TCM Nº4
  • 2. De mesa:
    Finos ou nobres – produzidos somente de uvas viníferas
    Especiais – vinhos misto, produzidos de variedades viníferas e uvas híbridas ou americanas
    Comuns – vinhos produzidos predominantemente com variedades híbridas ou americanas
    Frisantes ou Gaseificados
    Classificação dos vinhos Classe de vinhos
  • 3. Classe de vinhos
    Leve
    Espumante: resultante unicamente de uma segunda fermentação alcoólica
    Champanhe – é um espumante produzido exclusivamente na região da França
    Licoroso
    Composto ou fortificados
  • 4. Classificação dos vinhos cor de vinhos
    Tinto: produzido através de variedades de uvas tintas. A diferença de tonalidade depende de tipo de fruto, do tempo e do método de envelhecimento.
    Branco: produzido em sua maioria, a partir de uvas brancas.
    Rosado, rosé ou clarete: com aparência intermediaria pode ser produzido de duas formas
    Uvas tintas – breve contacto com as cascas que dão pigmentação ao vinho
    Por corte – obtém-se pela mistura, de um vinho branco com um vinho tinto.
  • 5. Classificação dos vinhos teor de açúcar
    Brut-nature: é aquele sem adição de açúcar, com pouco açúcar ou zero.
    Extra-brut: de 0 a 6 g/l.
    Brut: até 15 g/l.
    Extra-seco: entre 12 e 20 g/l
    Seco, sec ou dry: entre 17 e 35 g/l;
    Meio doce, meio seco ou demi-sec: entre 33 e 50 g/l;
    Vinho suave ou doce: mais de 50 g/l
  • 6. REGIÃO DEMARCADA
    Compreende-se como Região Demarcada um conjunto de áreas vitícolas que produzem vinhos com características específicas, obtidos de uvas provenientes de castas colhidas na área delimitada, cuja transformação em vinho também é realizada no interior da região.
    Regiões Demarcadas: Verde, Douro, Porto, Dão, Bairrada, Colares, Carcavelos, Setúbal, Lagos, Bucelas, Lagoa, Tavira e Madeira.
  • 7. Região do Douro
    REGIÃO DEMARCADA
    Uma das mais belas regiões vinícolas de Portugal, onde a cultura do vinho é milenar.
    A primeira demarcação foi em 1756, a mais antiga de Portugal. É conhecida internacionalmente divido à produção na região do "Vinho do Porto".
    Em 1982, foi finalmente reconhecida com diploma legal a Região do Douro, com os mesmos contornos geográficos da D.O.C. Porto.
  • 8. Região do Douro
    REGIÃO DEMARCADA
    • Castas
    • 9. Tintas:Bastardo, Mourisco Tinto, Tinta Amarela, Tinta Barroca, Tinta Francisca, Tinta Roriz, Tinta Cião, Touriga Francesa e Touriga Nacional
    • 10. Brancas:Donzelinho, Esgana Cão, Folgazão, Verdelho, Maluasia Fina, Rabigato, Viosinho
  • Características do vinho
    Vinhos Tintos - aroma e sabor bastante venoso, de cor rubi quando novos, passando a rubi acastanhado com a idade. Aveludados e gostosos.
    Vinhos Brancos -de cor citrina, por vezes branco-palha, com aroma ao fundo, sabor igualmente furtado. Finos, leves e frescos.
    Região do Douro
    REGIÃO DEMARCADA
  • 11. Dão
    REGIÃO DEMARCADA
    Esta é uma região montanhosa, de clima temperado, localizada na parte central norte de Portugal.
    As montanhas constituem importantes barreiras que defendem as vinhas das influências continentais e marítimas e o solo é sulcado pelos rios Dão e Mondego.
    A demarcação desta região foi estabelecida em 1908, mas consta que em 1390 já eram tomadas medidas protectoras para os vinhos do Dão.
  • 12. Castas
    Tintas: Touriga Nacional, Alpacheiro Preto, Bastardo, Jean, Tinta Pinheira, Tinta Roriz
    Brancas: Encruzado, Assário Branco, Barcelo, Barrada das Moscas, Cercial, Verdelho
    Dão
    REGIÃO DEMARCADA
  • 13. Características do vinho :
    Vinhos Tintos - são encorpados e aveludados, de gosto suave e cor rubi, passando a rubi acastanhado com a idade. Delicioso aroma a fruto e acentuado bouquet com a idade.
    Vinhos Brancos - são leves, de cor citrina,  aroma suave e sabor pronunciadamente a fruto.
    Dão
    REGIÃO DEMARCADA
  • 14. Fica localizada desde o Porto para o Sul, até próximo de Coimbra.
    O clima é mediterâneo-atlântico. A meia-encosta, onde ficam as vinhas, permitem uma boa exposição ao sol, que favorece a maturação das uvas.
    Bairrada
    REGIÃO DEMARCADA
  • 15. Castas
    Tintas:Baga, Castelão e Tinta Pinheira
    Brancas:Bical, Maria Gomes e Rabo de Ovelha
    Bairrada
    REGIÃO DEMARCADA
  • 16. Características do vinho:
    Vinhos Tintos - apresentam cor intensa, aroma profundo e tanino acentuado, melhorando bastante com a idade.
    Vinhos Brancos - afrutados, apresentam cor amarelo claro, macieza e aroma intenso.
    Bairrada
    REGIÃO DEMARCADA
  • 17. Verdes
    REGIÃO DEMARCADA
    A Região Demarcada dos Vinhos Verdes fica situada a noroeste de Portugal, na zona conhecida Entre-Douro e Minho.
    Foi delimitada pela primeira vez em 1908, embora o cultivo da vinha na região remonte à Antiguidade Clássica.
    O clima é muito influenciado pelo oceano e pelos ventos marítimos, que penetra pelos muitos vales da região, de humidade muito elevada durante todo o ano.
  • 18. Castas
    Tintas:Vinhão, Brancelho, Espadeiro, Azal Tinto, Borraçal, Rabo de Ovelha, Pedral
    Brancas:Alvarinho, Azal Branco, Loureiro, Trajadura, Pedernã e Avesso
    Verdes
    REGIÃO DEMARCADA
  • 19. Características do vinho:
    Vinhos Tintos - Alegre, ligeiro, de graduação alcoólica baixa, alta acidez fixa, ligeiramente gaseificado.
    Vinhos Brancos - delicadeza, cor aberta, citrina ou dourado claro, frescos, levemente acídulos, com "agulha" e aroma afrutado.
    Verdes
    REGIÃO DEMARCADA
  • 20. O uso do vinho em cerimónias religiosas é comum em várias culturas e regiões
    Na tradição judaica o vinho é parte integral
    No Cristianismo o vinho é usado no sagrado rito da Eucaristia
    VINHO NA RELIGIÃO
  • 21. Museu das Tradições Viníferas, em Vongnes (Ain), apresenta mais de 1.500 objectos relativos ao comércio e produção de vinhos.
    Museu do Vinho e de Arqueologia, 13 avenue de Champagne, em Épernay.
    Museu do Vinho da Borginha, Hotel desDucs, em Beaune.
    Museu Martini de História da Enologia, Pessione (Itália), apresenta a mais bela coleção de objetos sobre a vinha e o vinho no Egipto dos Faraós.
    MUSEUS DEDICADOS AO VINHO E À SUA HISTÓRIA
  • 22. Museu Arqueológico, Ostallee, 44, em Trier (Alemanha).
    Núcleo Museológico do Vinho e da Vinha, em Palmela (Portugal).
    Museu Rural e do Vinho do CartaxoPortugal
    Museu do Vinho dos Biscoitos, Terceira, Portugal
    Como se pode concluir existe inúmeros museus, estudos e pessoas que estudam a história do vinho e a sua importância na sociedade.
    Museus dedicados ao vinho e à sua história
  • 23. CONSUMO DE VINHO NO MUNDO
  • 24. Os consumidores europeus têm se mostrado mais exigentes ao longo dos anos, mais selectivos e preocupados com a qualidade.
    Há também grande curiosidade quanto aos vinhos de outras regiões do mundo.
    Na América do Sul, Chile e Argentina são os grandes países produtores de vinhos de qualidade o que levou todo o mercado do continente a também ser mais exigente.
    Consumo de vinho no mundo
  • 25. MAIORES PRODUTORES DE VINHO