PLATELMINTOS TÊNIA
<ul><li>FILO PLATELMINTO  </li></ul><ul><li>Ex: planária, tênias, Schistosoma mansoni </li></ul><ul><li>Características ge...
<ul><li>PLATELMINTES DE VIDA LIVRE </li></ul><ul><li>EX : Planária </li></ul><ul><li>Características gerais: </li></ul><ul...
 
 
<ul><li>Sistema Muscular </li></ul><ul><li>sistema muscular com feixes longitudinais, circulares e transversais, </li></ul...
 
Sistema nervoso - há gânglios nervosos  ( concentrações de neurônios que permitem a coordenação de movimentos mais sofisti...
<ul><li>Digestão </li></ul><ul><li>-Os de vida livre costumam ser carnívoros, alimentando-se de outros invertebrados. </li...
Canal digestivo e sistema nervoso em escada-de-cordas da Planária
Excreção - É feita por células ciliadas denominadas células-flama,  - Também conhecidas por solenócitos ou protonefrídeos ...
<ul><li>Reprodução  </li></ul><ul><li>Existem espécies monóicas e dióicas ( sexos separados).  </li></ul><ul><li>- A planá...
 
 
Exercícios: 1-Como ocorre a reprodução das tênias? 2-As tênias apresentam estróbilo, proglotes, ventosas e rostro (algumas...
<ul><li>11- O que é proglote maduro (ou grávido)? </li></ul><ul><li>12-Esquematize o ciclo da teníase. </li></ul><ul><li>1...
 
 
<ul><li>Taenia solium (tênia do porco) e  Taenia saginata ( tênia do boi) </li></ul><ul><li>As tênias são causadoras da do...
Descrição do ciclo da tênia 1°-  Uma pessoa se alimenta de carne contaminada de porco ou de vaca, crua ou mal passada, que...
 
 
 
<ul><li>ESQUISTOSSOMO </li></ul><ul><li>Há 3 espécies de esquistossomos:  </li></ul><ul><li>-  o Schistosoma mansoni,   </...
Se o miracídio conseguir penetrar no caramujo´por reprodução assexuada, originam outro tipo de larva, a cercária. De um ún...
Para combater a doença, não basta tratar os indivíduos contaminados ( há medicamentos que destroem os vermes): é fundament...
FASCíOLA:  A Fasciola hapatica parasita os canais biliares do fígado do carneiro e, raramente, o homem. Hermafrodita, seu ...
HIDATIDOSE : É provocada pelas larvas do platelmintes Echinococcus granulosus (conhecida como tênia do cão), que vive no i...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Filo platelminto

11,057
-1

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
11,057
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
156
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Filo platelminto

  1. 1. PLATELMINTOS TÊNIA
  2. 2. <ul><li>FILO PLATELMINTO </li></ul><ul><li>Ex: planária, tênias, Schistosoma mansoni </li></ul><ul><li>Características gerais: </li></ul><ul><li>Vermes dotados de corpo achatado dorsoventralmente. </li></ul><ul><li>Triblástico acelomado. </li></ul><ul><li>O mesênquima presente nos poríferos e a mesogléia nos celenterados é substituída por um tecido conjuntivo (frouxo) derivado da mesoderme que preenche totalmente todos os espaços entre os órgãos internos. </li></ul><ul><li>Simetria bilateral. </li></ul><ul><li>Apresenta capacidade de regeneração. </li></ul><ul><li>Ausência de sistema respiratório e circulatório. </li></ul><ul><li>- Como adaptação ao movimento ocorre a cefalização, isto é, aparece na região anterior do corpo uma cabeça, com maior concentração de órgãos sensoriais e de tecido nervoso do que o resto do corpo. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>PLATELMINTES DE VIDA LIVRE </li></ul><ul><li>EX : Planária </li></ul><ul><li>Características gerais: </li></ul><ul><li>podem medir cerca de 1,5 de comprimento </li></ul><ul><li>encontrados em córregos, lagos e lugares úmidos </li></ul><ul><li>Os de vida livre como a planária, produzem um muco na epiderme que facilita o movimento do animal, </li></ul><ul><li>os movimentos são realizados com auxilio de cílios, que revestem a face ventral. </li></ul><ul><li>A cabeça possui ocelos (olhos primitivos, que distinguem apenas a presença de luz, não forma imagem). </li></ul><ul><li>- Apresentam órgãos auriculares (expansões laterais) capazes de perceber sensações gustatória e olfatórias </li></ul>
  4. 6. <ul><li>Sistema Muscular </li></ul><ul><li>sistema muscular com feixes longitudinais, circulares e transversais, </li></ul><ul><li>- o que dá grande mobilidade aos platelmintes em relação aos cnidários: </li></ul><ul><li>eles podem dobrar em várias direções ou encurtar e esticar o corpo </li></ul><ul><li>- os movimentos não chegam a ser tão completos como os celomados. </li></ul>
  5. 8. Sistema nervoso - há gânglios nervosos ( concentrações de neurônios que permitem a coordenação de movimentos mais sofisticados) e dois cordões nervosos.
  6. 9. <ul><li>Digestão </li></ul><ul><li>-Os de vida livre costumam ser carnívoros, alimentando-se de outros invertebrados. </li></ul><ul><li>- Seu tubo digestivo é incompleto e a digestão é extra e intracelular. </li></ul><ul><li>Os restos são eliminados pela boca. </li></ul><ul><li>- Os animais que não apresentam vida livre obtém nutrientes já digeridos pelo corpo do hospedeiro através da superfície do corpo. </li></ul>
  7. 10. Canal digestivo e sistema nervoso em escada-de-cordas da Planária
  8. 11. Excreção - É feita por células ciliadas denominadas células-flama, - Também conhecidas por solenócitos ou protonefrídeos que estão espalhadas no corpo do animal.
  9. 12. <ul><li>Reprodução </li></ul><ul><li>Existem espécies monóicas e dióicas ( sexos separados). </li></ul><ul><li>- A planária apresenta fecundação interna e cruzada. Duas planárias </li></ul><ul><li>justapõem seus poros genitais, realizando copulação mútua. </li></ul><ul><li>- Ocorre também um processo de regeneração. </li></ul>
  10. 15. Exercícios: 1-Como ocorre a reprodução das tênias? 2-As tênias apresentam estróbilo, proglotes, ventosas e rostro (algumas). Explique cada uma dessas estruturas e dê as funções respectivas. 3- O que é estrobilização? 4-Como se processa a digestão na classe “cestóideo” dos platelmintes? 5-Porque a tênia, quando parasita o ser humano, é chamada de solitária? 6- Qual é o hospedeiro intermediário da Taenia saginata e da Taenia solium, respectivamente? 7- Qual a finalidade dos 6 espinhos na larva oncosfera das tênias? 8-O que é cisticerco? 9-Explique o que é cisticercose e as suas consequências. 10-Cite as estruturas internas de cada proglóte.
  11. 16. <ul><li>11- O que é proglote maduro (ou grávido)? </li></ul><ul><li>12-Esquematize o ciclo da teníase. </li></ul><ul><li>13-Dê que forma ocorre o contágio da hidatidose e quais as suas conseqüências? </li></ul><ul><li>14- Qual o hospedeiro definitivo e intermediário da fasciola hepática? </li></ul><ul><li>15- Em relação a esquistossomose, responda: </li></ul><ul><ul><li>a)Qual é o hospedeiro definitivo e o hospedeiro intermediário? </li></ul></ul><ul><ul><li>b)Qual o nome popular da doença? </li></ul></ul><ul><ul><li>c)Qual a trajetória do parasita no interior dos seres humanos? </li></ul></ul><ul><ul><li>d)Qual a aparência do indivíduo contaminado e quais são os seus sintomas? </li></ul></ul><ul><ul><li>e)O que é canal ginecóforo e qual a sua função? </li></ul></ul><ul><ul><li>f)O que é miracídio e o que é cercária? Especifique cada uma. </li></ul></ul><ul><ul><li>g)Em que local ocorre a reprodução sexuada e assexuada do Schistosoma mansoni? </li></ul></ul>
  12. 19. <ul><li>Taenia solium (tênia do porco) e Taenia saginata ( tênia do boi) </li></ul><ul><li>As tênias são causadoras da doença denominada “teníase”. </li></ul><ul><li>A Taenia solium é um verme com dois ou três metros de comprimento, apresentando o corpo dividido em: </li></ul><ul><li>cabeça ou escólex – estrutura globosa, dotada de 4 ventosas e um circulo de ganchos fixos no centro, que constitui o rostro. As ventosas e o rostro permitem que o parasita se prenda na parede intestinal do hospedeiro; </li></ul><ul><li>b) pescoço, ou colo – região fina que liga a cabeça ao corpo. </li></ul><ul><li>c) Corpo, ou estróbilo – região segmentada portadora de anéis ou proglotes, que são gerados a partir do colo. </li></ul><ul><li>OBS: A Taenia saginata é geralmente maior do que a Taenia solium; é destituída de rostro e ganchos e apresenta escólex (cabeça) quadrangular. </li></ul>
  13. 20. Descrição do ciclo da tênia 1°- Uma pessoa se alimenta de carne contaminada de porco ou de vaca, crua ou mal passada, que vai se desenvolver em seu intestino e originar a tênia adulta 2°- A tênia adulta aloja-se no intestino delgado do ser humano ( hospedeiro definitivo), o parasita nutre-se dos alimentos já digeridos que encontra. 3°- As tênias são hermafroditas e assim podem autofecundar-se, originando a formação de anéis ou proglotes grávidos, que contêm os ovos fecundados; cada anel grávido chega a conter até 50.000 ovos fecundados 4°- Esses anéis são eliminados juntamente com as fezes do hospedeiro. Contaminando água e verduras, os ovos podem ser ingeridos por suínos e bovinos que se tornam hospedeiros intermediários do parasita. 5°- Cada ovo contêm um embrião dotado de 6 ganchos, denominado de hexacanto ou oncosfera 6°- os embriões perfuram o intestino e passam à circulação, alojando-se principalmente nos músculos do animal, onde formam cápsulas, popularmente conhecidas como “canjiquinha” 7°- Nesses cápsulas eles se desenvolvem e se transformam em larvas ou cisticercos PROFILAXIA= evitar ingestão de carnes de porco e de boi mal cozidas; uso de instalações sanitárias adequadas, impedindo que as fezes humanas entrem em contato com os animais hospedeiros
  14. 24. <ul><li>ESQUISTOSSOMO </li></ul><ul><li>Há 3 espécies de esquistossomos: </li></ul><ul><li>- o Schistosoma mansoni, </li></ul><ul><li>- o Schistosomo haematobium </li></ul><ul><li>Schistosoma japonicum, </li></ul><ul><li>provocando doenças em milhões de pessoas na África, Ásia e América Latina, sendo que o mais comum no continente latino é o Schistosoma mansoni. </li></ul>O macho é menor que a fêmea e, como ela, possui duas ventosas. Apresenta um sulco ao longo do corpo, onde abriga a fêmea ( canal ginecóforo) por ocasião da cópula. O esquistossomo completa seu desenvolvimento no sistema porta-hepático do hospedeiro ( veias hepáticas e mesentéricas que ligam o fígado ao intestino). Por ocasião da colocação dos ovos, migram para as veias do reto. Os ovos possuem um espinho lateral que facilita a perfuração da parede do vaso e sua penetração no intestino, de onde sairá junto com as fezes. Muitos ovos ficam no fígado, provocando a destruição desse órgão (fibrose). Cada fêmea pode colocar 400 ovos por dia. Assim as fezes de um indivíduo contaminado, podem ser encontrados milhares de ovos. Se as fezes chegam até a água, os ovos se rompem, liberando uma larva ciliada e móvel, o miracídio, capaz de se movimentar ativamente por cerca de 8 a 12 horas. Só sobrevivem depois disso se penetrarem em um caramujo da família dos planorbídeos, do gênero Biomphalaria. O caramujo é o hospedeiro intermediário ( aquele que abriga a forma larvar ou jovem do parasita); o homem é o hospedeiro definitivo ( abriga a forma adulta).
  15. 25. Se o miracídio conseguir penetrar no caramujo´por reprodução assexuada, originam outro tipo de larva, a cercária. De um único miracídio surgem até 3 mil cercárias por dia e mais de 100 mil ao longo da vida do caramujo. Essa rápida reprodução compensa a grande mortalidade que ocorre durante a passagem de um parasita de um hospedeiro para outro. A cercária abandona o caramujo e nada na água doce. Tem vida livre de até 2 dias, aproximadamente, e possui 2 ventosas, cauda bifurcada e glândulas que auxiliam a penetração através da pele ou das mucosas do homem. Isto ocorre quando o homem entra em contato com água contaminada (bebendo, lavando roupas, tomando banho, etc). Ao penetrar na pele, a cercária pode provocar uma reação alérgica, com sensação de coceira, vermelhidão e dor. Podem ocorrer problemas no fígado (hepatite), baço e intestino, ocasionando diarréias, deres abdominais e emagrecimento. O baço e fígado crescem, aumentam o volume da barriga e por isso a doença é chamada popularmente de “barriga-d’água”.
  16. 26. Para combater a doença, não basta tratar os indivíduos contaminados ( há medicamentos que destroem os vermes): é fundamental instalações sanitárias adequadas, com sistemas de esgoto; hábitos de higiene; beber água fervida; não entrar nos rios nas horas mais quentes do dia (das 10 às 16 horas), pois é esse o período de maior liberação de cercárias. A destruição do caramujo pode ser feita com produtos químicos ou através de peixes, patos e marrecos que se alimentam do molusco.
  17. 27. FASCíOLA: A Fasciola hapatica parasita os canais biliares do fígado do carneiro e, raramente, o homem. Hermafrodita, seu ciclo é semelhante ao do Schistosoma, formando uma larva chamada “rédia”. Há também um hospedeiro intermediário: um caramujo de água doce. O carneiro infesta-se comendo vagetação à beira de água onde se encontra a larva.
  18. 28. HIDATIDOSE : É provocada pelas larvas do platelmintes Echinococcus granulosus (conhecida como tênia do cão), que vive no intestino do cão. Os ovos saem com as fezes do animal e podem ser ingeridos carneiros, porcos, etc. ,produzindo cistos em sua carne. O cão adquire o verme comendo as vísceras desses animais. O homem pode se contaminar com os ovos que saem nas fezes do cão contaminado: basta que o animal tenha lambido a região anal e, depois, lamba seu dono que levem a mão à boca. As larvas instalam-se no fígado e em outros órgãos da pessoa, reproduzindo (assexuadamente) e formando o cisto hidático, que prejudica o funcionamento do órgão afetado.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×