Revista Estilo Damha - Nº 2

1,252 views
1,225 views

Published on

Revista Estilo Damha - Nº 2
Dezembro - 2012

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,252
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revista Estilo Damha - Nº 2

  1. 1. 2 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  2. 2. Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 3
  3. 3. Índice 6 Especial Aracaju Desbravamos em mais de 40 páginas um dos menores Estados do Brasil geograficamente falando, mas gigante em belezas naturais, cultura, gastronomia, esportes e qualidade de vida. Além das histórias da sua gente hospitaleira e feliz. Expediente A revista Estilo Damha é uma publicação bimestral da Damha Urbanizadora 50 Capa: Humberto Martins 56 e distribuída a todos os clientes e moradores dos empreendimentos da Damha Urbanizadora. Os últimos lançamentos da Damha Urbanizadora José Paranhos 62 Diretor Superintendente Akira Wakai Entrevista com Claudinei Quirino Diretor Técnico 65 Nélio Galvão Diretor Comercial José Paschoal Moda 2013, virando a página para recomeçar 22 Presidente do Instituto INOVA 74 Luiz Lissner Diretor Administrativo-Financeiro Juliana Liberati Ações do Bairro Sustentável Diretora Jurídica Fernanda Toledo Diretora de Relacionamento com o Cliente Paulo Montini 78 Aconteceu nos residenciais Damha 82 Gerente de Marketing Coordenação e Pauta: Daniele Globo Decoração de Natal Textos: Comunica Assessoria de 84 Imprensa / Aracaju - 79 9992 1707 | A Gente Viaja - www.agenteviaja.com Passarela do Revisão: RiMa Editora Receitas de Minas para suas festas Caranguejo Fotos: Damha Urbanizadora, José Augusto, Filippe Araújo, Kadydja Albuquerque, A Gente Viaja, Arnon Gonçalves, Ciform e Márcia Pacheco Editora 10 Comunicação São Carlos / SP - Fone (16) 3413 4637 SELO FSC4 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  4. 4. Balanço 2012 e Perspectivas 2013 o ano de 2012 está chegando ao fim. Para nós da Damha Urbanizadora es- ses últimos 12 meses representaram um período excelente de progressos, conquistas e realizações. Dentro da essência de ção, mais novidades: lançamos a primeira edição do Relatório Socioambiental e reformulamos a Revista Viver Damha, que passou a se chamar Estilo Damha, com um conceito de qualidade voltado a quem vive em nossos empreendi- criar um ambiente com qualidade de vida para mentos. quem quer morar bem, visando a construção Isso sem contar as ações que promovemos de um futuro melhor, expandimos e consolida- por meio da Associação Bairro Sustentável, no mos, ainda mais, a nossa presença no território entorno dos residenciais: Jardim ABC, em Ci- nacional, sendo a Damha reconhecida como dade Ocidental (GO); Campo Grande; Bairro empresa agente da transformação no ramo Jockey, em São Carlos; Vila dos Pescadores, imobiliário. Neste ano chegamos à marca de 44 em São Luís, e outros. Temos muito o que con- empreendimentos e mais de 16 mil unidades tar sobre este ano e, em 2013, esperamos ter comercializadas. Hoje estamos em 14 Estados ainda mais, sempre com a sua colaboração e brasileiros, sendo que em seis deles (São Paulo, parceria. Os lançamentos continuam. Entre as Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso do Sul, cidades que devem contar brevemente com o Goiás e Sergipe), com empreendimentos já im- padrão de viver Damha estão: Marília, Catandu- plantados. va (SP), Florianópolis (SC), Vitória (ES) e Feira de O sucesso total de nossos mais recentes Santana (BA), além de novos empreendimen- lançamentos: o Damha I e II Brasília, o Damha tos em localidades onde já atuamos. E você Araçagy, em São Luís (MA) e o Damha Golf ainda poderá, a partir de janeiro, participar do I, em São Carlos (SP), indica que estamos no Programa de Relacionamento Damha. São mais caminho certo, aprimorando a alta qualidade informações, tendências e novidades, além de construtiva, arquitetônica e aplicando o melhor prêmios para os participantes mais assíduos. conceito de urbanismo no País. O reconhe- Inclusive, com um site totalmente novo à sua cimento de clientes, parceiros, equipe e mer- disposição. Mas não nos damos por satisfeitos. cado, entre outros, nos motiva ainda mais. Os Nosso objetivo é melhorar continuamente. O prêmios e certificações que conquistamos em caminho é longo, mas acreditamos, mais uma 2012 atestam que nossa preocupação e respon- vez, no sucesso. sabilidade com a natureza e o meio ambiente, Nesta segunda edição da Estilo Damha, o incorporada aos diferenciais sustentáveis que leitor conhecerá um pouco da carreira do ator adotamos, também é correta e um exemplo a Humberto Martins, convidado para apresentar o ser seguido. Residencial Damha I Sergipe à cidade de Ara- No total, foram quatro: o selo AQUA (Alta caju, em um importante evento social realizado Qualidade Ambiental), com o Residencial no mês de novembro na cidade. Por falar em Damha Golf I – Fase Concepção, e o Parque Sergipe, belo estado nordestino, trouxemos um EcoTecnológico – Fase Programa da Opera- encarte especial sobre todas as suas maravi- ção, ambos em São Carlos, o Prêmio Marketing lhas. Além de uma entrevista exclusiva com Best Sustentabilidade, também com o Damha o ex-medalhista olímpico Claudinei Quirino, e Golf I. No mês de novembro, ainda tivemos a atual arquitetura para os ambientes de con- a boa notícia de sermos vencedores do Prê- vivência de luxo. mio Marketing Best, com o Villas Damha, em Desejamos a todos um ótimo final de ano e Campo Grande (MS). Na parte de Comunica- um excelente 2013.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 5
  5. 5. Praia da Costa - local do futuro empreendimento DamhaDamha Urbanizadoralança residencial em áreaparadisíaca de SergipeFotos: Filippe Araújo Empreendimento exclusivo está localizado a um passo da praia, em uma das áreas que mais se valorizam no Estado de Sergipe. Este foi o lugar escolhido pela Damha Urbanizadora para o lançamento do segundo empreendimento imobiliário da empresa no Nordeste.6 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  6. 6. m uma área de 890 mil m2 na Praia Ao todo, são mais de 277 mil m2 de área da Costa, em Barra dos Coqueiros, a verde, faixas com paisagismo, caminhos ar- quatro quilômetros de Aracaju, surgirá um borizados e mais de 5 km de ciclovias. Isso residencial com infraestrutura completa, fora os mais de 69 mil m2 voltados ape-planejamento urbano e respeito à natureza – nas para o lazer, onde serão construídas 7marcas presentes em todos os lançamentos praças com equipamentos de ginástica aoda Damha, reconhecida pelo melhor conceito ar livre, playground, quadras poliesportivas,de urbanismo do Brasil. campo de futebol, academia de ginástica e O Residencial Damha Sergipe é um em- centro de tênis.preendimento exclusivo, em um cenário en- Para completar, o Residencial Damha Ser-cantador, cercado de natureza e paisagens gipe contará com um sistema de segurançaexuberantes. Ali, será possível viver de frente que integra equipamentos sofisticados a umapara o mar, em uma área de mais de 1 km da equipe profissional treinada, oferecendo toda aPraia da Costa, famosa em todo o Nordeste tranquilidade de uma vida ao ar livre, cercadapelas águas mornas. de natureza, liberdade e bem-estar. Serão 375 lotes em um condomínio de Mas o foco não é apenas vender lotes. Ou-alto padrão, com vários itens de lazer e muita tra marca registrada da empresa é a preocu-área verde. Cada detalhe do empreendimento pação com a comunidade. Na Barra dos Co-foi planejado minuciosamente para oferecer queiros não será diferente: a Associação Bairroa melhor infraestrutura aos futuros morado- Sustentável, criada pela Damha, vai atuar nores. Por esses e outros aspectos, o Residen- entorno de seus residenciais, promovendo acial Damha Sergipe é ideal para quem deseja qualificação de mão de obra para atuar nomorar bem. empreendimento. Abertura das ruas e obras de infraestruturaDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 7
  7. 7. Imagem ilustrativa Vias internas do empreendimento PRESERVAÇÃO Para preservar ao máximo o estado natural do terreno, os inúmeros pés de coqueiro existentes no empreendimento serão preservados. Quando isso não for possível na área, eles serão replantados em outro local, dentro do residencial. “Estamos trazendo para Sergipe um projeto de características únicas. Além, é claro, do conceito inovador que adotamos em todos os nossos loteamentos fechados: desenvolver o que há de melhor em urbanismo no país, preservando o verde, com a altíssima qualidade urbanística e construtiva, que é o nosso diferencial”, explica José Paranhos, Diretor Superintendente da Damha Urbanizadora.8 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  8. 8. Perspectiva geral do empreendimento Imagem ilustrativa O EMPREENDIMENTO Os lotes residenciais do empreendimento ocuparão uma área de 410 mil m2 e serão divididos em dimensões que variam de 430 a 2.400 m2. O projeto urbanístico do Residencial Damha Sergipe é assinado pelo reno- mado arquiteto Guy Perry. Tudo foi pensado para contemplar os conceitos locais e a sustentabilidade ambiental, aspectos que estão sendo considera- dos desde os primeiros passos da obra. Imagem ilustrativa Beach ClubDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 9
  9. 9. Clube esportivo Salão de Jogos CERCADO DE LAZERTodas as imagens desta página são ilustrativas Projetado para estimular o convívio, o residencial oferece área verde nos fundos de quase todos. Há, ainda, quadra poliesportiva, quatro quadras de tênis, mini campo de futebol (todos com sistema de iluminação), piscinas adulto e infantil, beach club, clube esportivo, clube de tênis, praças com bancos e pergolados, playground, mall de con- veniência, espelhos d’água, bar, varanda, vestiários, passeios e ciclovia com 5 km de extensão. Salão social Piscina SOBRE A DAMHA URBANIZADORA A Damha Urbanizadora é uma empresa parte do Grupo Encalso Damha, conglomerado empresarial fundado em 1964 que atua nos segmentos de Engenharia Civil, Agronegócios, Shopping Center, Concessão de Rodovias, Energia e Empreendimentos Imobiliários. Atualmente, a empresa tem 44 empreendimentos que resultaram em mais de 16 mil uni- dades comercializadas. A Damha está presente em 14 estados; em 6 deles – São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Sergipe e Goiás – já há empreendimentos im- plantados. Em 2011, a empresa obteve faturamento de R$ 250 milhões e atingiu Valor Geral de Venda (VGV) de R$ 350 milhões. Para 2012, prevê um crescimento de 72%, alcançando um VGV de aproximadamente R$ 600 milhões. O land bank total é de mais de 90 milhões de m2, em 96 áreas, que podem gerar mais 150 empreendimentos. 10 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  10. 10. Algumas das peças da campanha AÇÕES PUBLICITÁRIAS A Trilha Propaganda, agência de destaque na tura de praia na entrada das imobiliárias e cidade de Aracaju, desenvolveu a campanha aplicação de adesivos e móbiles no interior em sete fases: institucional, pré-lançamento, delas; instalação de um estande no Shopping produto, corretores, eventos, endomarketing e Riomar (um dos principais de Aracaju); ações pós-venda. As atividades sempre destacam o nos semáforos; criação de um hotsite espe- conceito, localização, proximidade entre a praia cífico para o empreendimento; divulgação de e a cidade, a credibilidade da marca, a nature- spots de 30 segundos nas rádios; evento de za e os itens de lazer do empreendimento. inauguração do estande de vendas com Ad- Ao longo da campanha, serão executadas, venture Day. ainda, ações de relacionamento e promoção “Queremos estar presentes nos locais do empreendimento, como jantar com ar- mais importantes da região. Assim, o público quitetos; banners para a internet; outdoors em reconhecerá a marca Damha, o Residencial locais de grande tráfego e visibilidade; anúncio Damha Sergipe e, acima de tudo, perceberá nos principais veículos de comunicação do es- o valor agregado que a empresa está tra- tado; divulgação de folder e vídeos institucio- zendo, com diferenciais, inovação e ações nais; palitos de picolés premiados (distribuídos sustentáveis, ao estado de Sergipe”, explica nas praias da capital); adesivos em academias Henrique Leal, proprietário da Trilha Propa- de ginástica; instalação de tapetes com tex- ganda.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 11
  11. 11. Beleza imponente no meio do Sertão Considerado o quinto maior do mundo, o Cânion de Xingó é um ponto turístico completo. Aproveitá-lo exige não só uma boa câmera, mas muita disposição12 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  12. 12. E m meio à aridez e ao calor esta- com imensa diversidade de animais. fante do Alto Sertão Sergipano, o Essas rochas, com até 50 m de altura, têm Velho Chico desenhou, com a sua cerca de 60 mil anos e ainda guardam vestí- imensidão de águas esverdea- gios – como as pinturas rupestres, por exem-das, um vale profundo que se tornou uma plo – dos primeiros habitantes da região, quedas mais imponentes e belas paisagens do viveram por lá há mais de oito mil anos.mundo. Trata-se do Cânion de Xingó, o se- Algumas delas levam nomes curiosos, prin-gundo maior atrativo turístico de Sergipe – cipalmente por causa do formato que apre-perde, apenas, para as praias. sentam, como a Pedra do Gavião, o Morro dos Localizado em Canindé de São Francisco, a Macacos, a Pedra do Japonês e a Gruta do213 km de Aracaju, o lugar recebe, diariamente, Talhado. Esse, inclusive, é responsável pelamais de 1,5 mil turistas vindos de todos os can- melhor parte do passeio: ali é possível mergu-tos. Considerado o quinto maior do mundo, o lhar nas águas do Velho Chico.Cânion de Xingó possui 65 km de extensão, O cânion se formou em 1995, quando a170 m de profundidade e largura variável entre região foi alagada para a construção da Usina50 e 300 metros. Hidrelétrica de Xingó, atualmente administrada Geralmente, a visita a esse importante pon- pela Chesf. Xingó também foi rota do grupo deto turístico é feita através do passeio de cata- cangaceiros liderado por Lampião, morto emmarã. O passeio dura três horas. O percurso de 1938 no município de Poço Redondo, vizinho18 km rio adentro leva os turistas a contemplar a Canindé de São Francisco. Em 2011, o lugargrandes formações rochosas de granito aver- foi cenário para a novela Cordel Encantado, damelhado e cinza e uma vegetação exuberante, Rede Globo. O Cânion do São Francisco é formado por paredões rochosos com mais de 60 mil anosDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 13
  13. 13. É um dos destinos mais procurados por turistas em Sergipe TURISMO RADICAL - O passeio de cata- Já o mergulho de flutuação ocorre em marã é a maneira mais convencional de “floresta submersa” no meio do Velho se aproveitar o Cânion de Xingó. Mais re- Chico. O lugar era uma montanha que foi centemente, porém, o destino tem se fir- alagada quando o rio foi desviado para a mado como uma excelente opção aos construção da usina. Em Xingó, portanto, turistas com espírito mais aventureiro. diversão é o que não falta. Um dos roteiros, criado por uma agên- cia de turismo da capital sergipana, propõe um “Day Adventure”, com atividades como rapel, tirolesa e mergulho de flutuação. O rapel é feito na ponte sobre o Rio São Francisco que dá acesso à cidade ala- goana de Piranhas. Mas o salto acontece na modalidade “rapel negativo”, quando os participantes ficam presos pelo quadril, deixando as pernas livres. A descida da altura de 32 metros equivale a um prédio de oito andares. A descida de tirolesa ocorre em um ponto com 22 metros de altura e 102 me- tros de extensão. A estrutura está mon- tada no local de onde saem os catamarãs O catamarã é o meio mais convencional para para o passeio pelos cânions. visitar o cânion. O passeio dura cerca de 3 horas14 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  14. 14. Pontos turísticos com vista para a Barra Localizada a apenas seis quilômetros do centro de Aracaju, a Barra dos Coqueiros – onde está sendo construído o Residencial Damha Sergipe – é a vista admirada de diversos pontos turísticos da capital sergipana. Dos Mercados Municipais, da Orla do Bairro Industrial e da Colina de Santo Antônio, os coqueiros às margens do Rio Sergipe, na Ilha de Santa Luzia, aparecem como um convite a explorar as belezas que Sergipe oferece. Fotos: Filippe Araújo Uma das vistas mais privilegiadas de AracajuDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 15
  15. 15. Mercados MunicipaisCompletamente revitalizados, os mercados tam a cultura popular local. Nas imediações,Antônio Franco e Thales Ferraz foram trans- está o novo mercado central Albano Franco,formados em pontos de cultura, lazer e arte- um importante centro de abastecimento dasanato. Nos Mercados, encontra-se de tudo: capital, onde o visitante pode encontrar frutasartigos de palha ou barro, confecções em frescas da estação. Na época de São João,renda irlandesa, comidas típicas como queijo a praça de eventos Hilton Lopes, entre osde coalho, tapioca e doces caseiros. O visi- mercados, vira uma pista gigante para umatante pode aproveitar ainda para conhecer a das maiores festas de Forró do Brasil, o ForróBanca de Cordel, o talento dos repentistas e a Caju. O evento já chegou a reunir 150 mil pes-variedade do artesanato sergipano, que retra- soas numa única noite. Colina de Santo Antônio Foi na Colina de Santo Antônio que se realizou a reunião da Assembleia Provincial que definiu a transferência da capital de São Cristóvão para Aracaju. O local é o primeiro aglo- merado urbano da capital. Na época da fundação, só havia algumas casas de pescadores e uma capela de taipa dedi- cada a Santo Antônio, posteriormente substituída pela atual igreja, que no dia 13 de junho é tomada pelo povo em ho- menagem ao Santo Casamenteiro. De lá do alto da Colina, é possível ter uma perspectiva privilegiada da cidade e obser- var as vias e quarteirões ordenados em formato de tabuleiro, conforme idealizado pelo engenheiro Sebastião Basílio Pirro, que coordenou o planejamento da fundação de Aracaju. O visitante tem ainda uma vista panorâmica de toda Aracaju, do estuário do Rio Sergipe e da Ilha de Santa Luzia.16 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  16. 16. Ponte João Alves, liga Aracaju à Barra dos Coqueiros Orla do Bairro Industrial Às margens do Rio Sergipe, com vista para a Barra dos Coqueiros, a orla do Bairro Industrial é um dos principais atrativos turísticos de Ara- caju. O local é equipado com ciclo- via, calçadão, parque infantil, centro de artesanato, bares e restaurantes, que oferecem excelentes pratos da culinária sergipana, como a mo- queca de peixe e de camarão. A Ilha de Santa Luzia com seu belo coqueiral, as canoas de pescado- res com suas velas coloridas ao vento, as águas do Rio Sergipe e a brisa que sopra refrescando os dias de verão convidam a um pas- seio por essa bela paisagem. À noite, a vista da ponte Construtor João Alves, que une Aracaju a Bar- ra dos Coqueiros, com sua ilumi- nação especial, é um maravilhoso cartão postal.. Orla do Bairro IndustrialDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 17
  17. 17. O homem peixe poucos dias antes de se despedir da vidaFoto: Arnon Gonçalves / Cinform Super Homem A Peixe s águas do Rio Sergipe, que ligam Aracaju à Barra dos Coqueiros, têm muita história. Uma delas, talvez a mais fascinante, é a de um herói fora dos padrões que, durante anos, alinhavou essas cidades com inúmeras braçadas de Um herói da vida real: um ponto a outro do rio. Ele é conhecido como Zé Peixe, uma figura lendária, um prático do Porto de Ara- metade homem, metade peixe caju que nunca precisou de pontes de concreto ou de qualquer embarcação para atravessar o Rio Sergipe. Seu nome no registro é José Martins Ribeiro Nunes, barcação até um ponto mais seguro onde todos nascido em Aracaju, no dia 5 de janeiro de 1927. De pudessem saltar e nadar até terra firme. aparência franzina, com pouco mais de um metro e Foi agraciado com vários prêmios e honrarias. Mas meio e cerca de 50 quilos, Zé saltava de uma altura todos questionavam o real motivo dessa dedi- de 17 metros (equivalente a um prédio de quatro an- cação. A lenda diz que, quando criança, Zé Peixe dares) e levava navios até o porto. A barra do Rio testemunhou uma tragédia: o naufrágio de um Sergipe era uma das piores entradas portuárias do navio que vinha do Rio de Janeiro para Aracaju e país, mas Zé conhecia o Rio Sergipe melhor que a foi bombardeado por alemães. Viu os corpos na palma da mão. praia, presenciou o saque das malas, o desespero Ganhou muitas medalhas por salvar náufragos e das famílias, e muitos dizem que a cena marcou navios e sua história correu o mundo. A sua função sua vida. era a de um prático, que deveria receber os navios Como toda lenda, Peixe tinha excentricidades. Tinha em alto mar e os guiar até a atracação no porto e manias como só tomar banho de mar e não be- vice-versa, evitando problemas. Mas ele era dife- ber água potável, ele se alimentava geralmente de rente dos demais, buscava e levava os navios sem frutas, pão e café. Zé gostava de andar de bicicleta embarcação de apoio, ia nadando. até o mercado onde comprava frutas. A pé ou em A vida do homem peixe foi grande. Já aos 25 anos bicicleta, só andava descalço. salvou três velejadores do Rio Grande do Norte. Foi a Doença de Alzheimer que o tirou do mar. Uma embarcação virou e lançou todos os tripulantes Quatro anos antes da sua morte, os primeiros sin- no mar revolto; Zé Peixe e sua irmã Rita conseguiram tomas da doença começaram a se manifestar, salvar os velejadores. Outro feito foi com o navio deixando-o confuso, por vezes agressivo. Aos 85 Mercury; que vinha com funcionários de uma das anos, o prático não reconhecia mais os amigos e plataformas da Petrobras e pegou fogo em alto mar. parentes, e vivia em casa aos cuidados da família. O prático chegou ao navio em chamas e, apesar do Virou lenda mesmo, no dia 26 de abril de 2012, após risco de explosão, subiu a bordo e orientou a em- morrer de insuficiência respiratória. 18 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  18. 18. Comida regional com uma dose de humor Fotos: Márcia Pacheco Sobremesa Moça Virgem Esta é a sobremesa mais procurada no restaurante Caçarola. Trata-se de um sorvete de tapioca,servido com calda quente de banana. Comida regional para ser saboreada em um dos cartões postais de Aracaju, com direito a brisa do Rio Sergipe e com vista para a Ilha de Santa Luzia. Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 19
  19. 19. A proposta já parece muito boa, mas oportunidade de abrir o seu negócio no Mer- não para por aí. Adicione a tudo isso cado Antônio Franco, cartão postal de Aracaju, uma dose de humor e diversão numa Meg não pensou duas vezes. Elaborou o seu simples olhada no cardápio. Foi o bom cardápio com os pratos tradicionais do estado.humor que virou diferencial do restaurante Ca- Tem moqueca, mariscada, carneiro, galinha deçarola, localizado no terraço do Mercado An- postura e sobremesas com tapioca. Tudo comtônio Franco. Afinal, é difícil alguém sair do res- toque bem sergipano.taurante sem comer uma Moça Virgem. Mas sentiu falta de alguma coisa. “Uma mo- Calma. Moça Virgem é só um dos itens do queca de camarão é fácil encontrar por aí, mascardápio elaborado por Meg Lavigne, que co- um Camarão de Cueca você só encontra nomanda o Caçarola há quatro anos. Cozinheira há Caçarola. Vi que brincar com os nomes dosnove, Meg já esteve no comando de cozinhas de pratos poderia se tornar uma referência para orestaurantes especializados em pratos italianos, meu restaurante. Todos ficam curiosos quan-franceses e mediterrâneos, mas foi preparando do alguém diz que veio aqui e comeu umapratos regionais que se encontrou na profissão. Moça Virgem”, brinca Meg. Ela é baiana por nascimento, mas sergipana E foi nessa brincadeira que ela montou ode coração. Vive em Aracaju há 16 anos e bate cardápio mais divertido da redondeza. Comno peito para dizer: “Meu bisavô é sergipano, nomes de pratos principais e sobremesas quetenho o sangue dessa terra correndo por aqui, mexem com o imaginário de quem visita onão é?!”, e aponta para as veias. Quando teve a restaurante. Confira! “Uma moqueca de camarão, é fácil encontrar por aí, mas um Camarão de Cueca, você só encontra no Caçarola”20 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  20. 20. Camarão de cueca É uma moqueca de camarão, servida acompanhada de arroz, vinagrete e pirão. Para preparar a moqueca, o restaurante mantei a casquinha no rabo do camarão. É o que eles chamam de cueca do camarão. Galinha de mulher parida Carneiro de pífano Galinha de postura* cozida, servida com arroz, fei- Ensopado de carneiro acompanhado jão verde, vinagrete, pirão e farofa. O nome vem de arroz, feijão, vinagrete, farofa e purê. da crença antiga local de que a mulher, logo de- O nome do prato homenageia as ban- pois de ter bebê, tem de passar 40 dias comendo das de pífano, tradicionais em Sergipe. galinha cozinha para ficar forte. *A galinha caipira do Sul e Sudeste. Negão gostoso Pudim de chocolate servido com calda quente de choco- late, com um toque de café. Véia fogosa Sorvete de tapioca, servido numa caminha de tapioca seca com doce de caju.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 21
  21. 21. ESPECIAL SERGIPE Passarela do Caranguejo Fotos: Filippe Araújo22 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  22. 22. É na Passarela do Caranguejo que a maioria dos fãs do crustáceo se reúne para desgustá-lo É um bicho comestível, precisamente moso. Como acontece de vez em quando, fato um crustáceo, caracterizado por ter o mais do que comprovado além divisas. E, de corpo completamente protegido por tanta fama que fez, ganhou até uma sequência uma carapaça e cinco pares de patas de bares na Orla da Praia de Atalaia, que passouterminadas em unhas pontudas. Tal descrição a ser chamada de Passarela do Caranguejo.representa algo para vocês? Não? Pois para os Todos são especializados no preparo da iguariasergipanos ela representa muita coisa. Essa é e mantidos economicamente a partir do comér-a descrição disponível, segundo a enciclopédia cio do mesmo. Têm clima descontraído e vivemlivre, para o caranguejo. Patrimônio gastronômi- lotados de turistas. Não tem dia, nem hora. Masco cultural do Estado. esse fenômeno de adesão também tem outra A descrição não incentiva positivamente a de- razão: o caranguejo é quase uma instituição dagustação do bicho estranho, mas a recomenda- família sergipana. Pais, filhos, amigos, casais, seção é: prove-o! Se já provou em outro Estado, ou reúnem à mesa para apreciar, semanalmente, oem outro País, experimente a receita preparada crustáceo. Digamos que ele promove, inclusive,em Sergipe sem medo. Não sendo a melhor interação social.que você já provou, com certeza estará no Top 5 Para alguns, o hábito chega até a ser con-dos crustáceos da sua vida. siderado uma terapia. “Não passo uma semana Sim, ele é estranho. A primeira impressão é sem comer caranguejo. É relaxante! Me concen-péssima, principalmente àqueles que ‘comem tro na retirada da carne e esqueço do mundo.com os olhos’. Mas passado o susto e superada Posso passar horas comendo e jogando con-a primeira etapa de dificuldade (nível 5, para os versa fora”, diz a advogada Dhiana Monte Alegre.iniciantes) para conseguir ultrapassar a carapaça E não poderia ser diferente. O caranguejorígida e chegar até a carne branquinha, macia e é um alimento típico da região, que é repletasalgadinha que fica protegida por ela, a sensa- de manguezais, habitat natural do bichano. Eleção é extremamente prazerosa. está para Sergipe como o pão de queijo está “Se não fosse tão bom assim, ninguém apri- para as Minas Gerais, o churrasco está para omoraria a técnica de retirada da carne do casco Rio Grande do Sul e as panelas de barro estãodo caranguejo e, além do mais, ele não teria se para o Espírito Santo. Isto posto, se você nãotornado uma das atrações turísticas da cidade”, conseguiu assimilar a ideia de provar o tão fala-afirma Carlos Soares, garçom de um popular do caranguejo em sua forma primitiva, aposte,restaurante situado na Passarela do Caranguejo. pelo menos, em uma das diversas receitas Para você ver como são as coisas: feio e fa- preparadas com ele.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 23
  23. 23. Identidade: um patrimônio intangível O Fotos: Filippe Araújo apresenta, a partir de recursos interativos e de multimídia, as histórias, costumes e prazeres de seu povo.24 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  24. 24. I dentidade não se dá, não se Ao entrar você já se depara com vende e não deveria ser copiada. um monte de informação cultural. Sem É patrimônio, bagagem. O que querer, um jereré, espécie de rede de fomos, somos e, possivelmente, metal gigante que está pendurada no nos tornaremos. Mas deve ser conhe- centro do salão principal, lhe rouba cida, e pode ser, a partir da compilação a atenção. Ele está recheado de evi- e apresentação dos hábitos de um povo dências que remontam a lendas, ex- à sociedade. Foi exatamente isso que o pressões, brincadeiras, personagens e Museu da Gente Sergipana, em Aracaju, até fauna e flora da região. fez. Olhou para trás por pensar na frente Enquanto você assimila as infor- e reuniu histórias, costumes e prazeres mações, vai passando por cima, lite- do povo sergipano de modo dinâmico, ralmente, de um monte de outras dis- envolvente e real. postas sob seus pés. Esse é o “Mapa Inaugurado em 2011, foi instalado no da Gente”, desenhado no chão para histórico – e belíssimo, diga-se de pas- apresentar os 75 municípios de Ser- sagem – edifício do antigo Colégio Athe- gipe, divididos em oito regiões, a par- neuzinho, principal centro de forma- tir da linguagem. É a primeira interação ção educacional de Sergipe na primeira da visita promovida pela tecnologia. É metade do século 20. O prédio foi total- ir andando sobre o mapa e, ao ater- mente restaurado e conquistou o prêmio rissar nas regiões, habitantes locais “O Melhor da Arquitetura 2012” organizado começam a contar o que há de melhor pela revista Arquitetura&Construção. em sua terra. Museu da Gente Sergipana resgata e eterniza a história dos sergipanosDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 25
  25. 25. ESPECIAL SERGIPE O Museu utiliza a história para fortalecer a cultura e a identidade sergipana E isso é o mínimo que você deve esperar do Museu da Gente Sergipana, que foi eleito pela edição 2013 do Guia Brasil Quatro Ro- das como “Atração do Ano”. Nos mais de 2 mil metros quadrados de pura interatividade, dá para conhecer as “Nossas Coisinhas” a partir de um dinâmico jogo de memória, e “Nossas Festas”, por um jogo do macacão (ou amarelinha). É possível vestir os “Nossos Trajes” vir- tualmente e conhecer, através de um labirinto de espelhos que vão desvendando vozes e objetos, a história de homens e mulheres que, diante de condições nem sempre favoráveis, tornaram-se empreen- dedores improvisando soluções para os desafios cotidianos.26 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  26. 26. É importante um povo possuir um lugar que guarde suas características. Reforça a autoestima São mais de 15 exposições permanentes apresentadaspela utilização de tecnologia de última geração que, no Brasil,encontramos no Museu da Língua Portuguesa e no Museudo Futebol, ambos em São Paulo. Tal qualidade pode sermensurada em visitação. Em menos de um ano, o Museu da ÚtilGente Sergipana recebeu mais de 70 mil pessoas. Avenida Ivo do “O que mais me orgulha nesse Museu é que ele não mu- Prado, 398, Centro Históricomifica uma cultura, mas, ao contrário, celebra sua vitalidade de Aracajue sua latência na realidade. Tudo o que está aqui é cultura De terça aviva, e ainda bastante pulsante nas ruas de Sergipe”, afirma sexta das 10h às 17h e deMarcello Dantas, curador do Museu. 10h às 16h nos sábados, A experiência supera o conhecimento transbordando em domingos e feriados.respeito. Respeito por essa reunião de histórias de gente quefez e continua fazendo. Talvez por isso ele não seja estático,não se mostre numa coleção de objetos com contextua-lização em placas. E nem poderia! Tudo aqui tem coração esentimento. E não há quem não saia encantado.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 27
  27. 27. Sergipe tem no artesanato uma das mais expressivas manifestações culturais. Arte Nas mãos cuidadosas de cerca de 120 mulheres moradoras de Divina Pastora, uma cidade com pouco mais de 4 mil habitantes e localizada a 34 km de Aracaju, que se mantém por mantém-se a tradição da maior expressão do artesanato sergipano: a Renda Irlandesa.Fotos: Fabiana Costa/Secult28 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  28. 28. entre os séculos 16 e 17 – e popularizada nos conven- tos irlandeses, essa técnica de bordado che- gou ao Brasil trazida por freiras no começo do século 20. Atualmente, ela é produzida apenas em Sergipe – ainda que se assemelhe à “Renda Renascença”, popular em Pernambuco, am- bas se diferenciam na matéria-prima. Conhe- cida ainda como Ponto de Irlanda, tem como ingrediente principal o lacê, um tipo de fio de seda produzido em apenas uma fábrica lo- calizada no Rio de Janeiro. A técnica utilizada pelas artesãs sergi- panas, denominada “Renda de Agulha”, foi reconhecida, inclusive, como Patrimônio Cul- tural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e incluída no Livro do Registro dos Saberes, em 2008. Com ela são produzidas toalhas e passa- deiras de mesa, peças de decoração e até roupas, como vestidos de casamento. Os preços das peças variam de R$ 5 a R$ 7 mil. A depender da peça, é necessário trabalhar por até dois meses – muitas vezes, em gru- pos de até oito artesãs. A produção tem conquistado não apenas os turistas que visitam Sergipe, mas empresários do Sudeste do Brasil e até dos Estados Unidos, para onde a produção também é vendida. A razão de a Renda Irlandesa ter esse status de grande re- presentante da cultura sergipana, porém, não reside apenas no valor comercial que as peças produzidas adquirem, ou dos títu- los conquistados. “Tudo tem que ser feito com carinho. A renda irlandesa bem feita é com amor, não pelo dinheiro”, define a rendeira Edileuza Silva Santos. Para que a tradição não sucumba, foi montada, há dez anos, a Associação para o Desenvolvimento da Renda Irlandesa de Divina Pastora. No espaço, as meninas aprendem a arte – e as variedades dos pontos da renda – a partir dos 12 anos.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 29
  29. 29. Além da Renda Irlandesa, outras formas de artesanato consolidam Sergipe como importante celeiro de manifesta- ções culturais. São elas: as rendas de Bilro em Poço Redondo e o bordado tipo Richelieu em Tobias Barreto. Há, ainda, a cerâmica em Santana do São Francisco, Simão Dias e Itabaianinha; o artesanato em palha nos municípios de Brejo Grande, Pacatuba e Pirambu; a produção em papel no município de Cumbe; e as bonecas de pano de Nossa Senhora das Dores. Isso sem falar nos inúmeros artistas que se destacam isoladamente em todo o Estado. ONDE ENCONTRAR O ARTESANATO SERGIPANO: Centro de Cultura e Arte J. Inácio Endereço: Avenida Santos Dumont, s/n, Orla de Atalaia, Aracaju-SE (ao lado da Praça de Eventos) Funcionamento: Segunda a Sábado, inclusive feriados: das 9h às 21h Domingo: das 15h às 21h Telefone: (79) 3255-1413 Mercados: Antônio Franco e Thales Ferraz Endereço: Avenida Rio Branco, s/n°, Centro. Funcionamento: Segunda a Sábado, das 6h às 18h/ Domingo: das 6h às 12h. Associação para o Desenvolvimento da Renda Irlandesa de Divina Pastora (79) 32711306 / (79) 9913-3275 / (79) 3271-128930 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  30. 30. Percílio o encantador de aves e pessoas Texto e Fotos: Kadydja Albuquerque / A Gente Viaja A 45 km de Aracaju, nos arredores da Serra de Itabaiana, mora um sergi- pano de coração alado. Se em um mito se transformasse, poderia ser uma versão altruísta de Ícaro. Este, do alto dos seus sonhos, queria voar. O outro, com os pés no chão, sonha com o dia em que todas as aves de rapina voem em liberdade. Ele é José Percílio, o idealizador e coor- denador do Parque dos Falcões. O lugar é pequeno e simples, mas o propósito rompe fronteiras. O relato sobre a tarde no Parque torna-se insignificante perto da história que tem sido costurada por Percílio ao longo de mais de duas décadas. Aos sete anos de idade, a vida trouxe para Percílio um ovo de falcão. Como qualquer criança, poderia ter ficado excita- do no momento, e logo depois ter esque- cido do presente. Homenagem ao Urubu Branco na entrada do ParqueDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 31
  31. 31. ESPECIAL SERGIPE “Se você dá amor, recebe amor”. Fica a lição. Ao contrário, ele entregou a uma galinha inteiro. Aprendeu colocando-se no lugar deles. o ofício de chocar o ovo por 28 dias. Nasceu Foi o caso da reprodução da espécie gavião- Tito, que, apesar do nome masculino, é um pernilongo, que, após 11 anos, ele conseguiu carcará fêmea. Tito está com Percíl io até hoje reproduzir em cativeiro. Nunca antes cientista e nunca quis reproduzir. Sua cria já havia nas- algum havia conseguido tal façanha. cido com ele quando despertou em seu dono Para os visitantes, a diversão garantida é po- a vontade de ser um encantador de aves. der tirar fotos com as corujas e falcões adestra- Há 27 anos, o coordenador do Parque dos dos. O carcará Dara e as corujas Lucinha, Zilda, Falcões vive para a preservação de aves de Jurubeba e Zeus já estão acostumados com rapina: corujas, gaviões, falcões, urubus, águias tantos flashes. Jurubeba, inclusive, já esteve no e, na contramão, até um tamanduá virou hós- Faustão. É na visita guiada pelos viveiros que pede do Parque. São 28 espécies e 300 aves dá para se surpreender com a dedicação de adestradas. Algumas voam livre, outras ficam Percílio a essas aves. Ele traz tudo na memória parte do tempo soltas. Algumas também es- e não poupa o visitante de nenhum detalhe. tão em fase de recuperação, pois chegam Conta suas conquistas com brilho nos olhos e pelas mãos de agentes do Ibama e da Policia fala apressada. Florestal, vítimas da crueldade humana. Com Se for no horário certo, ainda se pode vê-lo o seu parceiro no projeto, Alexandre, trata as fazer a demonstração de voo com as aves. aves, adestra em alguns casos e dedica-se Elas se exercitam três vezes por semana. São ao que considero a sua missão mais nobre: a treinadas em três tipos de voo: para turistas, reprodução em cativeiro e a reinserção des- para reportagem e o voo de exercício. Até o sas aves em seu habitat natural. final do mês, o Parque terá mais uma novidade Não teve livro que o ensinasse a falar para os visitantes. Percílio está recebendo duas com esses animais. Também não vieram Harpias, a maior ave de rapina do mundo. Es- dos bancos da faculdade as técnicas de re- tão sendo enviadas pelo Ibama da Amazônia. produção que chamam a atenção do mundo32 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  32. 32. José Percílio e Zamura, um carcará treinado para defesa pessoal e que ficou famoso em seriado japonês Todas as visitas ao Parque dos Falcões precisam ser agenda- das. Uma vez no Parque, é pre- ciso andar sempre com ele ou com um dos seus colaborado- res. O motivo? Um gavião-carijó que ele chama de Psicopata, treinado para proteger o Parque e avançar em estranhos. Mas ele também faz as vezes de anfitrião. Ao longo de todos esses anos, muitas dificuldades existi- ram. Momentos tristes também, como quando o Parque dos Fal- cões foi invadido por traficantes de animais silvestres. Roubaram três aves, entre elas o único uru- bu branco encontrado no mundo. Ele apareceu 17 dias depois, mor- to. Foi uma história que comoveu o mundo e quem conhece o tra- balho desse sergipano. Uma ho- menagem foi feita ao urubu na entrada do Parque, presente de um empresário de Itabaiana. Ao conhecer Percílio, é natu- ral querer entender o que faria aquele homem dedicar a vida exclusivamente às aves de rapi- na, e sem qualquer ajuda finan- ceira de entidades de preserva- ção ambiental. A resposta não precisou de pergunta. Veio quan- do ele explicou como conseguia ter uma relação de cumplicidade com os seus animais. visite: www.agenteviaja.comDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 33
  33. 33. Costa das Dunas: para quem procura sombra e água fresca Fotos: Filippe Araújo34 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  34. 34. Praia do Saco C oqueirais, montes de areia branca e mar verdinho é o que é visto em abundância por quem desbrava a maior parte das praias do Litoral Sul de Sergipe, composto pelas águas de Abaís, Praia do Saco, Caueira, Ilha do Sos- sego, Pontal e Terra Caída. A impressão que se tem é que ao Sol as formações de areia sutilmente organizadas parecem um acúmulo de pó de ouro reluzente. Talvez por isso a região seja conhecida como Costa das Dunas. Se você procura conforto e sossego, as três primeiras praias ofere- cem melhor estrutura turística e, principal- mente, durante a semana, em período de baixa temporada, são quase desertas. É um so-nho a cada trecho.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 35
  35. 35. Praia da Caueira é um dos refúgios preferidos dos sergipanosPraia da CaueiraSuper movimentada em período de alta Estrada que liga a Praia da Caueira ao Abaís e Praia do Sacotemporada, possui uma orla à beira-marcom vários bares recheados de delíciastípicas, sombra e gente. É uma boa opor-tunidade para provar o caranguejo, atraçãoturística da culinária de Sergipe, e fazer adigestão com uma bela caminhada. Desde2008, a praia é uma das locações do VerãoSergipe, evento cultural desenvolvido pelogoverno do Estado que cresceu nas areiasdessa praia. “O Verão Sergipe já faz partedo meu calendário. Desde o primeiro anorecebo um grande número de amigos quefazem questão de curtir os shows aqui”,conta a publicitária Ana Jamile Tavares, quemantém uma casa de veraneio na Caueira.O projeto já recebeu nomes como MariaGadú, Lulu Santos, Frejat, Biquíni Cavadão,Jáu, Daniela Mercury, Skank, Vanessa daMatta, e acontece na beira da praia, sob osencantos da Lua. A praia fica a apenas 30km de Aracaju.36 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  36. 36. Praia do AbaísMuito frequentada pelos amantes dos esportes aquáticos por conta das ondasfortes, a praia do Abaís fica a cerca de 10 km da praia do Saco, ao norte. Surf,Kite Surf, Bodyboard e até Sandboard (deslizamento sobre as dunas com auxíliode prancha) são frequentemente vistos no local. Mas Abaís não atende somenteáqueles que se interessam por esportes um tanto quanto radicais, por assim dizer.A Lagoa dos Tambaquis, popularmente chamada de Lagoa Azul, oferece umdelicioso mergulho de flutuação entre os enormes peixes presentes nos quase20 km de extensão de água doce e translúcida. É o ponto alto de contato com anatureza, já que os peixes, extremamente dóceis mesmo alguns tendo até 40 kg,podem ser alimentados pelos turistas que estão mergulhando. Aproveite o pas-seio e deguste as receitas típicas da região oferecidas no restaurante local. Praia do Saco Rodeada por Mata Atlântica, a praia de água morna e calma fica a cerca de 70 km de Aracaju e é uma das quatro praias do Nordeste a compor a lista das 100 mais belas praias do mundo, Útil segundo a publicação francesa Grands Voyageurs. Para a felici- dade dos jesuítas, foi aqui que eles desembarcaram, pela primeira O acesso a qualquer vez, em 1575. uma das praias pode A dica imperdível é conhecer a Ponta do Saco. O local é ba- ser feito através da nhado, de um lado, pelo Rio Real do outro, pelo mar. Curta um bom BR-101, para quem mergulho e aproveite as delícias preparadas por Nil, proprietário do vem de fora, ou pela bar que abastece o local. “Nossa moqueca de aratu é imperdível, ponte Joel Silveira, no modéstia à parte. Não há turista que se arrependa. Aos que não fim da Rodovia dos gostam muito de arriscar, sugiro a moqueca de peixe”, indica. Náufragos, para quem O pôr do sol também é um espetáculo à parte. Aqui, a natureza está em Aracaju. parece preparar um balé protagonizado pelo Sol, acompanhado das nuvens em pas de deux com a Lua. Vale a pena contratar um buggy e assistir ao show de cima das dunas. Praia do Saco une beleza e calmariaDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 37
  37. 37. 10 curtir Sergipe para dicas Texto: Rodrigo Rocha / A Gente Viaja / Comunica Assessoria Fotos: Kadydja Albuquerque / A Gente Viaja V iver em Sergipe é se surpreender a cada momento. Tem tudo o que os outros Estados do Nordeste pos- suem com tom a mais de calmaria. O turista é meio que um desbravador. Por isso mesmo, a Estilo Damha separou 10 coisas que você não pode deixar de fazer quando estiver no Estado.38 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  38. 38. 1) O clássico passeio às praiasO clima é favorável e tem praia o ano inteiro. Existem boasopções de bares na Orla da Atalaia e mais à frente um pou-co, na Praia da Aruana. No meio do caminho, na própria areia,entre a Orla e a Aruana, pode-se tomar um delicioso banhode água doce em uma bica. Vale a pena se deliciar. 2) Oceanário e Lagos da Orla Dê uma caminhada pela Orla da Ata- laia no fim de tarde. Aproveite e dê uma passada no Oceanário que fica bem per- tinho. É uma ótima opção para levar as crianças. Lagos da Orla: bom lugar para um passeio no entardecerDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 39
  39. 39. 3) Artesanato Além dos mercados, existe o Centro de Cultura e Arte J. Inácio. Fica perto dos laguinhos da Atalaia que já citamos. Compre o que Sergipe faz de mais legal e ainda saia com várias fotos bacanas. Além disso, há uma infinidade de barra- quinhas com comidas bem típicas. 4) Teleférico no Parque da Cidade Lógico que Aracaju não é só praia. No Parque da Cidade dá para viver uma experiência única: andar de teleférico por cima da Mata Atlântica. Inclua também uma ida ao zoológico.40 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  40. 40. Os mercados são os melhores lugares para co- nhecer as características da região 5) Mercados É sempre legal conhecer a cultura local. Que tal tirar uma manhã para visitar os Mercados Thales Ferraz e Albano Franco? Além do artesanato, descubra frutas características da região. A dica é mangaba e umbu. 6) Viral Existe um pedacinho de litoral que poucos turistas conhecem. É a Praia do Viral, ou Praia da Ponta. Há duas formas de chegar até a praia. Quem tem um carro 4×4 pode seguir direto pela Rodovia dos Náufragos e descer pela costa. Quem não tem, pode deixar o carro na marina do Mosqueiro e pegar uma lancha, que geralmente custa R$ 10 por pessoa. Depois é só acertar o horário para retornar. Esse é um destino especial porque reúne o mar e o rio em um só lugar. De um lado, o banho com ondas e águas salgadas. Do outro, a calmaria do rio com o mangue na margem. 7) GoréRodrigo Rocha / A Gente Viaja Existe uma opção superbacana quando o assunto é rio. Croa do Goré, um banco de areia que fica bem no meio do Rio Vaza- Barris, pertinho da Orla do Pôr-do-Sol, onde é possível alugar lancha para chegar até lá. Um passeio inesquecível! Croa do Goré é um dos paraísos de Aracaju Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 41
  41. 41. 8) Serra de Itabaiana A Serra é próxima ao município de Itabaiana. É um lugar exuberante, in- dicado para a prática de trilha, rapel e caminhadas. No topo tem uma cachoeira que faz valer a subida. O acesso é pela BR-235, e a entrada fica a 5 km da cidade de Areia Branca. Para visitar a Serra é importante ter uma autorização do Ibama. Recomenda-se também o acompanhamento de um guia. 9) Parques da Sementeira e dos Cajueiros Ficam no meio da cidade, bem perto dos shoppings. No Parque da Sementeira, se você der sorte, é possível que consiga participar de alguma edição dos Domingos no Parque promovidos pela Prefeitura e o Governo do Esta- do com apresentações musicais, inclusive da Orquestra Sinfônica de Sergipe. No dos Cajueiros, que foi reforma- do recentemente, há diversos aparelhos para a prática de exercícios físicos. Arnon Gonçalvez / Se Informe 10) Praça São Francisco A Praça São Francisco está no centro histórico da cidade de São Cristóvão. Foi construída entre os séculos 16 e 17. Foi designada Patrimônio Cultural da Humanidade em 1o de agosto de 2010 pela Unesco. Na oportunidade, não deixe de conferir os deliciosos bri- celets* vendidos pelas freiras da região. *Biscoito artesanal que lembra casquinha de sorvete sofisticado, feito pelas freiras do Lar Imaculada Conceição.42 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  42. 42. Atalaia, a mais famosa praia do Centro de Aracaju, cenário de convivência e muito esporte Esportes para curtir o litoral de Aracaju S ão aproximadamente 35 quilôme- noturnas e hotéis da cidade. Revitalizada tros de litoral, a cerca de 20 minu- recentemente, ganhou funcionalidade tos do Centro de Aracaju. Areias com a implantação de equipamentos de planas e firmes. Águas mornas e lazer e de convivência social: caraman- rasas. Sombra de coqueiros e quiosques. chão, quadras de tênis, parque infantil, fon- Natureza vibrante a poucos minutos do te luminosa com o balé das águas, lagos, centro urbano da capital. Por tudo isso, é espaço para a prática de esportes radicais, difícil viver em Aracaju e não se render às Delegacia de Turismo, Oceanário e o Cen- suas belezas naturais. E muitos moradores tro de Arte e Cultura J. Inácio. A toda esta da cidade vão além. Buscam, na prática de estrutura, somam as rebentações mais esportes ligados à natureza, a imersão total fortes do litoral. É por lá que os surfistas nesse universo de beleza e vida. Espor- buscam suas ondas. tes como o Stand Up Paddle, Kite Surf Seguindo adiante, rumo ao extremo e Slackline já têm espaço cativo entre sul, chega-se ao povoado Mosqueiro, um aqueles que precisam fugir da rotina e local privilegiado pela natureza. Ao leste, mergulhar no contato com a natureza. o Oceano Atlântico, a oeste, o Rio Vaza As praias de Atalaia, Aruana, Robalo, Náu- Barris com águas limpas e manguezais fragos, Refúgio e Mosqueiro destacam-se preservados, além de ilhas que surgem no cenário aracajuano. A visita ao litoral da com a maré baixa. O encontro do Rio capital começa pela Atalaia. Considerada o Vaza Barris com o mar e o pôr do sol mais belo cartão postal de Aracaju, a praia completam esse espetáculo inesquecível. de Atalaia é a mais famosa e mais próxima São nestas regiões que se concentram do centro. Na orla de Atalaia estão instala- praticantes de diversos esportes ligados dos os melhores bares, restaurantes, casas a este cenário espetacular.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 43
  43. 43. Stand Up Paddle: equilíbrio, concentração e paz mental. Stand Up Paddle Analisando friamente, conseguir manter concentro na remada e saio da água com a o equilíbrio entre o corpo e a mente não é alma leve”, conta Fábio Vivas. uma tarefa simples. Principalmente durante a O publicitário é instruído por Hélio Mon- rotina. O corpo cansado pede conforto, en- talvão, que, além de praticar o esporte por quanto o cérebro, sob doses insistentes de hobbie, encontra nele um meio de subsistên- stress, teima em continuar produzindo frene- cia, já que é um dos poucos instrutores da ticamente. É assim que funciona para a maior modalidade na região. “Equilíbrio, postura e parte dos brasileiros, principalmente os que respeito à natureza são as primeiras lições residem nas capitais. para a prática do Stand Up Paddle. A base de Nessa rotina estavam Filippo Paulini, Fábio todo movimento se concerta no abdômen, Vivas e Hélio Montalvão. Empresário, publici- a força vem do centro do corpo. Além do tário e educador físico, respectivamente, que benefício psicológico, o trabalho muscular é descobriram uma forma saudável e praze- intenso”, explica o instrutor. rosa de encontrar a si próprio, a partir do contato com a na- tureza. Os três são praticantes assíduos do Stand Up Paddle: esporte originado no Havaí, que consiste no deslizamento sobre águas calmas, ou não, através de prancha auxiliada por remo. “O esporte chegou ao Brasil há uns dez anos, mas apenas em meados de 2011 apareceu aqui em Sergipe. Já pratico há pouco mais de um semestre e, enquanto estou remando, a sensação de liberdade é imensa. Esvazio a mente, me Famosos arcos da Orla44 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  44. 44. Kite Surf Outra modalidade, com um pouco mais de adrenalina, que também é muito prati- cada nas águas salgadas do litoral de Ser- gipe é o Kite Surf. Aqui o remo é substi- tuído por uma pipa que, impulsionada pelo vento e controlada através de uma barra, permite ao surfista escolher o trajeto a ser percorrido, além de saltos e mano- bras de arrepiar. Felippo Paulini pratica e é apaixonado pelas duas modalidades. “Em comum, posso dizer que os dois pro- porcionam uma sensação de prazer in- contestável pela apreciação dos cenários onde são praticados. Particularmente, um me traz mais autocontrole e equilíbrio, no caso do Stand Up Paddle, já com o Kite me sinto mais pássaro, desafio mais a mim mesmo. Indico os dois, cada um com sua sensação particular e maravilhosa”, relata. Os dois esportes podem ser praticados na praia de Atalaia Nova, local próximo de onde será construído o novo empreendi- mento Damha em Sergipe. “Estes esportes proporcionam uma sensação incontestável Slackline pela apreciação das O Slackline é um esporte praticado sobre uma fita paisagens onde esticada entre duas ár- são praticados” vores fortes ou outra base Felippo Paulini firme, de forma que o pra- ticante ande sobre a fita com extremo equilíbrio, fazendo com que seu corpo se movimente como um todo e arriscando manobras sobre a fita. “Este esporte traduz uma sintonia en- tre a mente, o corpo e o equilíbrio”, diz Jonathan Tavares, que começou a praticar há um ano e três meses e saiu vencedor do Primeiro Campeonato de Slackline na categoria Powerline, em Aracaju, realizado em 2011. Nas praias de Aracaju, os co- queiros são a base para esticar a fita utilizada no esporte. A areia ajuda a amortecer as quedas, quando as manobras não dão muito certo. Depois da canseira de tentar se equilibrar so- bre a fita, a vantagem de praticar na praia é poder correr para um banho de mar bem relaxante.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 45
  45. 45. Calçadão do bairro 13 de Julho Pratique exercícios: Aracaju convida Considerada Capital da Qualidade de Vida, a cidade apresenta excelentes motivos para deixar o sedentarismo de lado Fotos: Filippe Araújo C onsiderada pelo Ministério da Saúde a faltam à cidade. De acordo com levantamen- Capital Brasileira que mais apresenta to da Prefeitura Municipal, a capital sergipana condições ideais para que os mora- conta mais de 120 praças, 35 km de litoral e dores cultivem uma vida saudável, diversos parques, a exemplo do Parque Au-Aracaju se revela como um verdadeiro con- gusto Franco (da Sementeira) e do Parque davite à prática de exercícios físicos. Com praças, Cidade, além da avenida Beira Mar, que, comparques, ciclovias e praias à disposição, vencer o Calçadão do bairro 13 de Julho, mantém umo sedentarismo fica mais fácil na Capital, já reduto verde à beira da avenida mais impor-que atividades físicas ao ar livre são compro- tante da cidade. Nessas áreas, é comum en-vadamente mais prazerosas. contrar dezenas de pessoas praticando algum Cenários com muito verde e ar puro não tipo de exercício.46 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  46. 46. A realização de atividades físicas ao ar vantagem. Até porque o sedentarismo é hojelivre é mais estimulante e ajuda o praticante considerado como um dos fatores de riscoa manter o programa de exercícios, segundo primários, ao lado de males como tabagismopesquisas. “Praticar exercícios físicos ao ar e hipertensão. Quem não faz atividades físicaslivre é mais prazeroso, motivador e menos pode ter uma série de problemas. “Pode au-entediante. Isso faz com que o praticante crie mentar o peso no primeiro momento. E quemuma rotina de exercícios com mais facilidade”, ganha peso, provavelmente, vai ter um au-acredita o educador físico Adriano de Carva- mento da pressão arterial, aumento da glice-lho, que orienta grupos de corrida no calçadão mia de repouso, vai ter um stress muito maiorda 13 de Julho. “Aracaju tem a vantagem de nas articulações, principalmente nos membrosoferecer segurança, belas paisagens e, assim, inferiores”, explica o educador físico.incentivar o convívio com pessoas na prática Em todo aparelho locomotor e nos fatoresde exercícios físicos, o que é mais um estimu- fisiológicos, o exercício vai entrar como umlante”, completa. tratamento para todos esses problemas. O Ter a cidade como aliada para manter o espaço ideal, a cidade já oferece, basta reunircorpo e a mente saudáveis é uma grande um pouco de força de vontade e ir à luta. Caminhando, correndo ou pedalando Ao ar livre, as atividades mais praticadas são a caminhada, a corrida e o ciclismo. Para começar, a caminhada é um excelente exercício. “Se o praticante era sedentário e agora busca um exercício, ele pode iniciar a atividade física com uma caminhada”, explica. A caminhada pode durar 15 minutos ou passar de 1 hora. A prática traz benefícios para o sistema cardiorrespiratório e cardiocirculatório, facilita a mobilização de gordura, ou seja, perda de peso, contribuindo para a diminuição do percentual de gordura. Outra vantagem do exercício é a produção de uma série de hormônios, a exemplo da serotonina, conhecido como o hormônio do bem-estar. Tudo isso são benefícios da caminhada. Adquirido algum condiciona- mento físico e orientado por um profissional, o praticante da “Praticar exercícios caminhada pode evoluir para uma corrida. “A corrida tem todos os físicos ao ar livre benefícios da caminhada, porém é mais prazeroso, traz um melhor condicionamento físico. Seu coração passa a bater motivador e menos melhor”, diz o profissional. Quem entediante.” corre, tem mais facilidade para enfrentar os obstáculos do dia a dia, como subir escada ou correr para alcançar o ônibus. Além disso, o praticante vai ter benefícios na pressão arterial e no nivelamento dos índices de glicemia. O exercí- cio não promove ganho de massa muscular, mas garante o fortaleci- mento dos membros inferiores. Adriano de CarvalhoDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 47
  47. 47. “Venho de uma cidade que não me deixava tranquila, onde não conseguia manter uma rotina de exercícios físicos.” Larissa Nascimento A caminhada e a corrida estão interliga- É a segunda vez que venho ao calçadão dadas, o que muda de um para outro exercí- 13 de Julho e aqui me sinto estimulada a con-cio físico é a intensidade. “Se muda o ritmo, tinuar”, diz a estudante.muda alguns benefícios”, reforça o profes- Outro exercício bastante praticado emsor. A corrida traz mais resultados, porém, Aracaju é o ciclismo. A cidade facilita anão é todo mundo que pode praticá-la. Uma aposta na atividade: já são 56,4 km de ciclo-pessoa com muito sobrepeso ou com hi- vias, a maior malha cicloviária do Nordeste.pertensão não pode começar a correr sem E mais 20 km estão em fase de implanta-um preparo prévio, ou sem uma avaliação. ção. Somando toda a área planejada paraTudo no seu tempo. Para começar, basta incremento da malha cicloviária. Aracaju teráescolher o local de preferência e deixar a 71.142 km de ciclovias.preguiça de lado. O representante comercial Augusto Gois Foi o que fez a estudante de 18 anos, Larissa pedala pelo menos três vezes por semana.Nascimento, que está morando em Aracaju há A grande motivação foi ajudar o sobrinho decinco meses. Veio de Brasília e está aceitando 16 anos na luta contra o sobrepeso. “Voltei ao convite que a capital sergipana faz para a andar de bicicleta para acompanhar o meuprática de exercícios. “Venho de uma cidade sobrinho, mas agora é uma questão de saúdeque não me deixava tranquila, onde não con- para mim também”, diz Augusto. “Nas ciclovias,seguia manter uma rotina de exercícios físicos. a sensação é de segurança”, “Voltei a andar de bicicleta para acompanhar o meu sobrinho, mas agora é uma questão de saúde para mim.” Augusto Gois48 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  48. 48. osvaldofotoart Onde praticar Calçadão da 13 de julho - O calçadão da 13 de Julho é a área ideal para quem quer fazer uma caminhada, corrida ou andar de bicicleta. O local é arborizado e seus arredores têm parque infan- til, zona esportiva e ciclovias. O Calçadão possui ainda uma fantástica vista da Ilha de Santa Luzia e do Mangue do Rio Sergipe. Parque da Sementeira - Com 396.019 m², o Parque Augusto Franco (ou, como é conhecido, Parque da Sementeira) é uma boa opção de lazer em Aracaju. O local conta com parque infantil, quadra poliesportiva, campo de futebol, espaço com aparelhos para exercícios físicos e pista para caminhada. O Parque possui uma área verde no coração da cidade. São mais de 112 espécies de árvores, entre frutíferas, exóticas e da Mata Atlân- tica, que, além de proporcionar um clima ameno para os frequentadores, servem de refúgio para algumas aves raramente vistas na cidade. Parque da Cidade - O Parque Governador José Rollemberg Leite, mais conhecido como Parque da Cidade, está situado no Morro do Urubu e possui uma área de 1,5 milhão metros quadrados. Destacam-se seus lagos, um pequeno zoológico e diferentes áreas esportivas. Orla de Atalaia - Com seus 6 km de extensão, a Orla da Praia de Atalaia é onde tudo acontece. O local possui equipamentos de ginástica, ban- heiros, moderna ciclovia com mais de 5 mil met- ros de extensão, parques infantis, caramanchões, passarelas por sobre as areias de acesso ao mar, quadras de tênis (em pó de brita), de vôlei de praia, campos de futebol de areia, parede de es- caladas e complexo de esportes radicais dotado de Half Pipe com 22 rampas de skate. É muito para aproveitar. Parque da SementeiraDezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 49
  49. 49. CAPA UM HOMEM DEFotos: Filippe AraújoTexto: Jessíca Lieko FAMÍLIA “Família não está em primeiro lugar na minha vida porque não pode ser comparada, em lugares, a nada. É soberana a tudo, é o óbvio maior, mais precioso e importante”, diz o ator Humberto Martins, com expressão branda e um ar de riso no rosto. À primeira vista, devo lhes confessar, a impressão não é a de que provavelmente ele tem um coração que poderia tomar o lugar de vários órgãos do corpo, devido ao tamanho. Mas não são preci- sos muitos minutos para desmistificar sua voz grossa, a testa franzida e o olhar centrado. De férias após dar vida ao tão comentado “Seu Nacib” na produção de Walcyr Carrasco inspirada na obra de Jorge Amado, Gabriela, esse homem de hábitos simples, louco pelos filhos e apaixonado por golfe aterrisa em Aracaju e nos conta um pouco sobre sua intimidade. 50 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013
  50. 50. CAPA Foto Divulgação Humberto Martins em cena da novela ‘Gabriela’ (Rede Globo) com Juliana PaesESTILO DAMHA - Não sendo a família o tópi-co número um da sua vida, o que estaria emprimeiro lugar?Humberto - Em primeiro lugar está o trabalho, ED - Mesmo vindo de uma famíl ia de comer-que serve, dentre outras coisas, para dar sus- ciantes bem-sucedidos você se desagarrou etento à família, às relações sociais. Família não foi buscar seu lugar ao Sol, correto? Como pre-está em primeiro lugar na minha vida porque para seus filhos para a vida adulta? É do tiponão pode ser comparada, em lugares, a nada. que dá tudo ou corta para que eles conquistemÉ soberana a tudo, é o óbvio maior, mais pre- com o próprio esforço?cioso e importante. Humberto - Correto. Incentivado por uma namorada na época, resolvi fazer umas fotosED - Pai de três filhos, é possível achar seu publicitárias para juntar uma graninha e abrirnome na lista de “pais chatos”? um negócio meu. Para isso, fui estudar teatroHumberto - De forma alguma. Podem me e acabei me apaixonando pela arte da inter-achar na dos pais corujas, talvez. Mas na de pretação. Desde então, não parei mais. Comchato acho difícil. Sou do time do diálogo, da relação aos meus filhos, não sou do tipo queconfiança. Chegada a idade em que a respon- chantageia e pune com cortes. Dou suportesabilidade pode ser notada em atitudes, viro para que eles vivam bem e corram atrás dosum pai liberal. A Thamíres, por exemplo, que objetivos deles, sempre através do diálogo.tem 23 anos e namora há alguns muitos, podedormir com o namorado em casa. Prefiromeus filhos sob minhas vistas, seguros.Dezembro 2012 | Janeiro 2013 Estilo Damha | 51
  51. 51. ED - Então a punição física, também conhecidapor surra, está fora de cogitação…Humberto - Com certeza. Surra, nunca! A vio-lência não resolve nada, o amor resolve tudo.ED - Como ator, até meados de 2000, vocêera muito cobiçado para papéis que exalta-vam o corpo, algumas vezes em detrimentoda complexidade do texto/personagem. Issoo incomodava?Humberto - Num certo momento, sim. Porque,como ator, você não quer ficar o tempo inteirorotulado a uma única questão. Isso faz bar-rar o desenvolvimento profissional, estigmatiza.Porém, de certo modo, me divulgou bastan-te como um homem bonito, símbolo sexual,e isso entra muito fortemente dentro do es-pectador, principalmente no público feminino. Ser pai acima de qualquer papel Conhecendo o projeto da Damha para Sergipe52 | Estilo Damha Dezembro 2012 | Janeiro 2013

×