Meteorologia na EACF
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Meteorologia na EACF

on

  • 462 views

por Fabrício Härter

por Fabrício Härter

Statistics

Views

Total Views
462
Views on SlideShare
462
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Meteorologia na EACF Meteorologia na EACF Presentation Transcript

  • METEOROLOGIA NA EACF XVIII SAMET 2012 3-7 Dezembro 2012 Prof. Fabrício P. Härter
  • Sumário Perfil do Viajante ao Continente Antártico Treinamento Pré-Antártico (TPA) Longa Viajem: Uma Questão Logística Tratado Antártico - Programa Antártico Brasileiro Continente Antártico EACF Projeto Meteorologia na EACF
  • Perfil do Viajante ao Continente Antártico Militar da Marinha Brasileira Pesquisador Turista
  • TPALocal – Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia, do Ministério da Marinha – RJAulas teóricas e prática: montanhismo, orientação terrestre diurna e noturna, orientação naval terrestre primeiros socorros prática com embarcações normas de segurança procedimentos de entrada e saída de helicópteros noções sobre a vida na EACF e navios que operam na Antártica
  • Semana extra de treinamento: Montanhismo Para civis e militares voluntários a invernações e/ou que utilizam equipamentos e/ou refúgios – Itatiai – SP Curso de Combate a Incêndio Para o grupo base e participantes do inverno – Centro de Adestramento “Almirante Marques de Leão - RJ
  • Demais Procedimentos• Afastamento do País• Passaporte• Exames médicos: Capacidade visual, auditiva e pulmonar Eletrocardiograma com e sem esforço Exame da bioquímica do sangue (glicose, uréia, creatinina, colesterol, triglicerídios, lipídos, ácido úrico Hemograma completo Sorologia VHS, PPD Exame de urina e parasitológico HIV
  • Longa Jornada: Uma Questão Logística• Rio de Janeiro: terminal de passageiros do Correio Aéreo Nacional – Aeroporto do Galeão Velho (RJ) – Hércules C-130, quadrimotor da FAB• Pelotas (RS) – Andainas da ESANTAR – Estação de Apoio Antártico (FURG), fornece apoio logísitico ao PROANTAR (pernoite)
  •  Par de botas forradas Casaco com capuz corta-vento Macacão térmico de náilon Cachecol Gorro de lã Gorro do tipo brucutu Gorro protetor de orelhas Luvas de lã Luvas de borracha Fonte: Luvas sem falangetas http://www.flickr.com/photos/p L uvas de dedos juntos ortalfab/6684877827/meta/in/s Jardineira de náilon et-72157628839080357 Conjunto sueste (veste impermeável) Máscara corta-vento
  • • Pelotas – Punta Arenas – cidade mais austral do Chile – 53 S e 71 W (situada às margens do Estreito de magalhães) – de 30 para 9 graus C (pernoite)• Base Chilena – Pres. Eduardo Frei Montalva – aprox 0 graus C• Embarque o NApOC Ari Rongel (pernoite) desvio de blocos de gelo e banquisas (camadas de gelo à superfície do oceano).• EACF: por Helicóptero/Bote
  • Tratado Antártico/Programa Antártico Brasileiro “Em 1975 o Brasil aderiu ao Tratado Antártico em vigor desde 1961, cujos artigos principais fixavam como sua área de aplicação o sul do paralelo 60 graus S e definia que esta região seria usada somente para fins pacíficos, com liberdade de pesquisa científica e promoção da cooperação internacional no continente, proibindo qualquer atividade de natureza militar, congelamento de reivindicações territoriais, proibição de explosões nucleares e deposição de resíduos radioativos e preservação do ecossistema antártico”
  • • O Brasil faz parte do Comitê do Tratado Antártico• Em 1982 deu-se início das atividades científicas• 1983 inicio da instalação da EACF – o Brasil integra o grupo dos países do Comitê Consultivo do Tratado Antártico• A partir de 1991 os projetos de pesquisa são financiados pelo CNPq, através do PROANTAR, criado pelo decreto 86.830 de 1982• Grupo de Assessoramente: membros da comunidade científica, representantes do CNPq e Marinha• Grupo de Operações – Marinha: logística, suporte operacional, manutenção da estação, laboratórios e abrigos• Tanto o Assessoramento com Operações estão vinculados à Subcomissão do PROANTAR, que por sua vez esta vinculada a Comissão Interministerial dos Recursos do Mar (CIRM), órgão executivo do programa
  • • O PROANTAR foi dividido em 6 programas Física e Química da AtmosferaRelações Solar-Terrestres e AstrofísicaCiências da VidaCiências da TerraGeofísica da Terra SólidaLogística
  • “Decorridos 30 anos da entrada em vigor do Tratado da Antártica, realizou-se em Madrid, entre 3-4 de outubro de 1991, a XI reuniãoconsultiva Especial do Tratado da Antártica, com aprovação do Protocolo sobre Proteção Ambiental para o Tratado da Antártica, cujodocumento consta de vinte e sete artigos, quatro anexos referentes a Determinação do Impacto Ambiental, Conservação da Fauna e Flora Antártica, Deposição e Manejo do Lixo, preservação da Poluição Marinha”
  • • Quanto ao tratamento de lixo, não é permitido o lançamento ao solo de quaisquer materiais estranhos ao ambiente antártico. O lixo deverá ser separado de acordo com a natureza e colocado em depósitos apropriados• O lixo orgânico papéis e pedaços de madeira devem ser incinerados em condições atmosféricas favoráveis, de modo a não interferir nas pesquisas que estão sendo realizadas em locais próximos• As cinzas restantes e demais tipos de lixo devem ser retirados da Antártica pelo NApOC• As latas e metais são compactados e embalados em sacos plásticos resistentes• Vidros e garrafas são moídos e colocados em caixas plástica apropriadas
  • • Quando não tiver cobertura de neve faz-se pentes finos• A caixa de gordura deve ser limpa mensalmente no verão e trimestralmente no inverno: o meaterial é retirado e peneirado e a borra gordurosa incinerada ou adequadamente acondicionada para ser retirada da Antártica• As fossas sépticas deverão ser inspecionadas quanto à quantidade de dejetos orgânicos• Os dejetos deverão ser colocados em sacos plásticos resistentes e transportados em botes pneumáticos, e o seu conteúdo, lançado no meio da enseada Martel• Todas as atividades deverão ser comunicadas a SECIRM, com mensagens específicas• Existem normas específicas para controle de combustíveis e lubrificantes e medidas preventivas e corretivas quanto a vazamentos
  • • Existem na EACF normas específicas para prevenção e combate a incêndios• Definições de responsabilidades e a organização dos membros da estação em caso de incêndio• As condições ambientais impõe sérias restrições ao combate a incêndio, tais como congelamento de mangueiras• Formação de forte mentalidade de prevenção contar incêndios• Instruções para abandonar a estação em caso de incêndio• Compartilhamento de módulos independentes e abrigos
  • Continente Antártico• O continente Antártico é o mais isolado, frio, ventoso, elevado e seco continente da Terra• O norueguês Roland Amundsen, com 52 cães puxando 4 trenós, alcançou o Pólo Sul em 14 de dezembro de 1911• O inglês Robert Falcon Scott, atingiu o Pólo, com quatro companheiros, em 17 de janeiro de 1912, morrendo de frio e fome a apenas 18 km de um refúgio
  • • Constitui 10% da área continental do planeta (14.000 km quadrados) – tamanho aproximado da AS• Cerca de 95% do continente é formado por neve e gelo durante o ano, com espessura média de 2000 m que pode superar 4800 m• Se todo o gelo sofresse fusão, o nível dos mares se elevaria 60 m e cerca de 20.000.000 de km quadrados de terras seriam submersas• Esse gelo 75.000.000 de km cúbicos representa 90% de toda a água doce do planeta• Temperatura média anuas: 0 C (inverno) – 15 C (inverno) no litoral; -32 C(verão) e - 65 C (inverno) no interior do continente• Menor temperatura registrada na Terra: -89,2 C, na estação Vostok (ex-URSS) em 21 de julho de 1983• A velocidade média do vento na região costeira é de 69 km/h , com rajadas de até 192 km/h
  • Fonte: www.google.com.br
  • • Existem 2 posições políticas defendidas por países com interesse na Antártica: territorialista (passível de apropriação e submissão a soberania e jurisdição nacionais) e a internacionalista (deve ser explorado em benefício de toda a humanidade, a partir de regulamentações e controles internacionais)
  • EACF• Inaugurada em 6 de fevereiro de 1984• Localizada na Ilha Rei George, no Arquipélago das Ilhas Shetland do Sul• Instalações construídas de aço galvanizado, de forma modular interligada, com acesso por mar durante o verão austral e por helicóptero, durante todo o ano• A estação dispunha de acomodações par o chefe da estação, onze camarotes para 2 pessoas, banheiro masculino e feminino, sala de estar, jantar, sala de ginástica, biblioteca com fotocopiadora e computadores, cozinha, paióis, lavanderia, enfermaria, centro cirúrgico emergencial, laboratórios, oficinas mecânicas e de carpintaria, geradores de eletricidade, estação de tratamento de água, serviço de captação de água do mar para os laboratórios, câmaras de congelamento para alimentos, almoxarifado, veículos, (motos, trator de neve com lâmina para serviço de terraplanagem, empilhadeiras, barcos infláveis para 8 pessoas e 4 motores de popa, 5 geradores de eletricidade, 320.000 litros de óleo diesel combustível, centro de comunicaçes e agência de corrêios
  • • Cada camarote possui beliche para 2 pessoas, mesa com prateleiras, guarda-roupa, aquecedor elétrico e um umidificador de ar• Segue-se o horário de Brasília (UTC-3h)• Laboratórios de biologia (seco e molhado), geociências, ciências atmosféricas, meteorologia, gravimetria, ionosfera e aquários de água salgada• Participam da operação: Grupo Base de Militares (aprox 10) Arsenal de Marinha (aprox 12): marceneiros, soldadores, eletricistas, encanadores, pedreiros, chapeadores Pesquisadores (aprox 50)
  • • A EACF esta situada em região plana, próxima a praia, a frente há colina cobertas por neve e atras de estação há uma montanha de aproximadamente 265 metros (Morro da Cruz)• Vegetação pobre na superfície, pois a fauna e flora são ricos no oceano• Nas décadas de 30 e 40 foi uma estação norueguesa de pesca de baleia e entre 40 e 1961 , uma estação meteorológica inglesa e de pesquisa• A EACF possui um livro de visitantes• Os habitantes são responsáveis pela limpeza da estação, deste a cozinha até os banheiros, do pesquisador menos experiente ao comandante da estação• Livro de Registro de Saídas: data, destino/motivo da saída, trajeto e horário para regresso, relação nominal do pessoal, tipo de deslocamento, material de sobrevivência, responsável e assinatura
  • • A saída é autorizada pelo Chefe da estação sob consulta ao meteorologista• Deve-se usar roupas adequadas e nunca sair desacompanhado. Para escaladas é obrigatória a participação do alpinista• Na madrugada do dia 25 de fevereiro de 2012, 2h, com 60 pessoas na base, ocorreu um incêndio iniciado por uma explosão sem causa estimada na Praça das Máquinas, onde ficam os geradores de energia da estação• O prédio principal, que incluía os alojamentos e alguns laboratórios, foi completamente destruído. As unidades que ficavam isoladas da instalação central salvaram-se: laboratórios de meteorologia, química e estudo da alta atmosfera, além de contêiners com material de pesquisa do INPE• O governo federal anunciou dias depois um programa de 20 milhões de reais para a reconstrução da base antártica, com projeto mais moderno, com prazo de conclusão de 2 anos• Os militares Carlos Alberto Vieira Figueiredo e Roberto Lopes dos Santos, mortos no incêndio, receberam postumamente o grau de comendador da Ordem do Mérito da Defesa e a Medalha Naval de Serviços Distintos da Marinha
  • Projeto Meteorologia na EACF• Elaborar boletins de previsão de tempo a cada 6 horas• Monitorar continuamente o tempo para auxiliar a ida a campo dos demais grupos, navegação de navios, etc• Observação e registro das condições de tempo• Manutenção e instalação de estações meteorológicas• Elaboração de artigo científico - Setzer e Härter, Estudo das Temperaturas Mínimas de julho 1995 na EACF, ilha Rei George. Pesquisa Antártica Brasileira, (2004), 4, 171-181, ISSN 0103-4049