Your SlideShare is downloading. ×
0
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Processo de Formação de Jovens - Alternância Inclusão Digital (Primeiro Dia)

128

Published on

Introdução a hardware, software, e prática em editoração de texto. …

Introdução a hardware, software, e prática em editoração de texto.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
128
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL PROCESSO DE FORMAÇÃO www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br BANCO MUNDIAL sociais futuro éticaconhecimento #softwarelivre monitorcapacitação redes acessibilidade futuro culturacomputadores comunicação produção história cidadaniamercado exportação sustentabilidadee-commerce inclusão associativismo SantaCatarina cooperativismo amizade redes sociais excelência oportunidades vocação vida telecentros LIDERANÇA, GESTÃO AMBIENTAL E EMPREENDEDORISMO ALTERNÂNCIA: INCLUSÃO DIGITAL
  • 2. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL PROCESSO DE FORMAÇÃO www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br LIDERANÇA, GESTÃO AMBIENTAL E EMPREENDEDORISMO ALTERNÂNCIA: INCLUSÃO DIGITAL GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA JOÃO RAIMUNDO COLOMBO SECRETRÁRIO DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA JOÃO RODRIGUES PRESIDENTE DA EPAGRI LUIZ ADEMIR HESSMANN PRESIDENTE DA CIDASC ENORI BARBIERI SECRETRÁRIO EXECUTIVO DO SCRURAL JULIO CEZAR BODANESE GERENTE DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIEGO HOLLER EQUIPE Marcos Vinicius Vanzin Consultor Técnico GAB/SAR Gerência de Técnologia da Informação SAR Programa Beija-Flor - SCRURAL Samára Freitas da Silva Assistente Administrativa - EPAGRI Gerência de Tecnologia da Informação SAR Consultora Programa Beija-Flor - SCRURAL
  • 3. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br PROGRAMA BEIJA-FLOR Histórico O Programa de Inclusão Digital Beija-Flor iniciou suas atividades em 31 de novembro 2004 quando teve seu lançamento oficial. Em 04 de dezembro inaugurou seu primeiro telecentro comunitário, localizado na comunidade rural Barra do Tigre, Escola Estadual Básica Dogello Goss, no município de Concórdia. Em 2011, o fortalecimento da parceria com a Fundação Banco do Brasil, através da doação de 7mil microcomputadores, alavancou as atividades do programa. Já foram mais de 200 unidades implantadas, em mais de 31% dos municípios de Santa Catarina. Em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, prefeituras, associações de agricultores e pescadores, cooperativas e empresas do setor privado mantém atualmente em atividade 110 telecentro de inclusão digital do Programa Beija- Flor. Seguramente, o Programa Beija-Flor se consolidou graças ao empenho de inúmeras instituições parceiras, que atuam no viés da responsabilidade social institucional, mas, possuem em seus quadros, capital humano sensível as questões sociais. Governo, iniciativa privada e terceiro setor estão unidos e presentes nas ações de combate à exclusão social e digital desenvolvidas pelos técnicos do Programa de Inclusão Digital Beija-Flor. Universalizar e permitir o acesso às tecnologias da informação e da comunicação é apenas um dos objetivos do Programa, que, enquanto ação de governo eletrônico, busca proporcionar ao cidadão acesso livre e gratuito.
  • 4. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL PROGRAMA JOVEM RURAL NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br EQUIPAMENTOS DE TI Notebook, Computadores e Periféricos O Governo do Estado de Santa Catarina através da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca disponibiliza para os jovens rurais, recursos até 3 mil reais para aquisição de notebook e impressora e outros equipamentos periféricos.Ovalordosubsídioéde50%dovalor,eorestanteporempréstimo viaFundodeDesenvolvimentoRural. O grande objetivo deste programa é diminuir as fronteiras entre o campo e a cidade.Ojovemruralprecisaenfrentarosnovosdesafiosdocampoamparado por todas as ferramentas tecnológicas e diretamente conectado à internet: participar do movimento global de inclusão digital, é um ítem importante na sustentabilidadedocampo.
  • 5. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL PROJETO PILOTO COMUNIDADES RURAIS DIGITAIS www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br BANCO MUNDIAL Telefonia e Internet Rural O projeto piloto Comunidades Rurais Digitais, que começou a ser elaborado em 2011, conta com recursos de R$ 2,5 milhões provenientes do orçamento do Programa SC Rural para instalação de antenas repetidoras de sinal de internet. Durante 24 meses, os custos de implantação, manutenção, operação e gestão ficarão num montante de aproximadamente 2 milhôes de reais, ficarão a cargo da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, após esse período o município será responsável pelos custos O projeto, que atenderá inicialmente onze municípios. O projeto piloto vai alavancar os demais projetos de inclusão digital da Secretaria, como a instalação de telecentros do programa Beija-flor, de telefonia e internet rural, além da utilização dos sistemas como e-GTA da Cidasc, previsão meteorológica on-line da Epagri/Ciram, entre outros. As fases de estudos técnicos e financeiros já enceraram e agora inicou a fase de regularização de licenças ambientais e jurídicas para a implantação.
  • 6. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL PROCESSO DE FORMAÇÃO EM INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br CONTEÚDOS O objetivo desta alternância é apresentar aos participantes brevemente o conhecimento mínimo necessário para que saibam utilizar o computador, conhecer outros tipos de computadores, acessar a internet, conhecer alguns serviços da rede mundial de computadores, buscar informações, publicar conteúdos, criar redes sociais, utilizar serviços de governo eletrônico entre outros. Durantes estes dias, estaremos divididos em grupos específicos de trabalhos e conteúdos conforme abaixo: Introdução, conceitos e histórias da tecnologia da informação. Introdução ao conhecimento de softwares e hardwares. Trabalho aplicado em editor de texto, planilha eletrônica, apresentação eletrônica. Introdução ao uso do Planagri e Contagri e Multiagri. A história da internet, conceitos e uso dos serviços on line. Introdução ao E-GOV e suas vantagens. Foco no portal Curso prático sobre utilização da E-GTA (Guia de Transito Animal Eletrônica) Produção de Informativos digitais, Publicação de Website, Comércio Eletrônico e utilização de redes sociais. www.pertodevoce.sc.gov.br CRONOGRAMAS OBJETIVOS
  • 7. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br O QUE É INCLUSÃO DIGITAL? Inclusão digital é o nome dado ao processo de democratização do acesso às tecnologias da Informação. Inclusão digital é também simplificar a sua rotina diária, otimizar o tempo e maximizar as suas potencialidades. Um incluído digitalmente é aquele que utiliza o mundo digital para melhorar as suas condições de vida. A inclusão digital, para acontecer, precisa de três instrumentos básicos, que são: computador, acesso à rede e o domínio dessas ferramentas, pois não basta apenas o cidadão possuir um simples computador conectado à internet para que ele seja considerado um incluído digital. Ele precisa saber o que fazer com essas ferramentas. Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
  • 8. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br COMPUTADOR PESSOAL (PC) Um computador pessoal ou PC (do inglês Personal Computer) é um computador de pequeno porte e baixo custo, que se destina ao uso pessoal ou por um pequeno grupo de indivíduos. A expressão "computador pessoal" (ou sua abreviação em inglês PC, de "Personal Computer") é utilizada para denominar computadores de mesa (desktops), laptops, PDAs ou Tablet PCs, executando vários Sistemas Operacionais em várias arquiteturas. Os Sistemas Operacionais predominantes são Microsoft Windows, Mac OS X e os sistemas baseados em Linux, que serão apresentados no decorrer do curso. O computador entra na categoria que chamamos de HARDWARE. Computador Pessoal (PC) do tipo Desktop
  • 9. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br Modelos All in One. Outros exemplos de modelos Desktop.
  • 10. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br Computador do tipo Notebook Computador do tipo Netbook Aparentemente semelhantes porém com características técnicas diferentes.
  • 11. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br Computador do tipo Tablet Equipados com telas sensíveis ao toque. Seu principal atrativo é a portabilidade. Equipados com câmera e sistema de áudio. Modelos mais conhecidos Apple Ipad Sansung Tab Sony Tab
  • 12. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br Computador do tipo Smartphone As novas gerações de telefones celulares. Rodam aplicativos computacionais. Equipados com câmera de vídeo.
  • 13. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br AS PARTES DE UM COMPUTADOR Para entender melhor sobre as partes do computador vamos dividi-lo em dois. Primeiro vamos ver suas peças externas, e depois iremos ver as partes que estão dentro do gabinete. Iremos utilizar alguns materiais que encontrei na Internet que vão nos ajudar a compreender melhor este assunto. Peças Internas Os componentes internos do computador, são os responsáveis pelo processamento das informações, entres as peças que podemos encontrar dentro do gabinete - local onde estão conectadas as peças - podemos destacar, o HD responsável pelo armazenamento das informações depois que desligamos o computador; a Memória RAM que além de armazenar informações utilizadas pelo processador, também é responsável na velocidade do processamento das informações pelo computador; o Processador, que podemos considerar como o cérebro do computador; e a Placa Mãe, onde todas as peças são conectadas. Partes Externas
  • 14. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br INTRODUÇÃO AOS SOFTWARES Software é o conjunto de instruções responsáveis por fazer seu PC funcionar! Fazendo uma analogia, seu corpo seria o hardware e seus pensamentos o software, eles dão a ordem e o seu corpo executa, mais ou menos assim. Os programas são escritos em uma linguagem que o técnico entende, como C++, Delphi, Java e depois traduzidos para uma seqüência de ordens elétricas para os transistores fazendo com que o processador entenda. Isso fica armazenado no HD e as informações quando forem executadas vão para a memória RAM. SoftwaredeSistema (SistemasOperacionais) Um sistema operacional (em inglês: Operating System - OS) ou ainda software de sistema é um programa ou um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema (definir qual programa recebe atenção do processador, gerenciar memória, criar um sistema de arquivos, etc.), fornecendo uma interface entre o computador e o usuário. O Sistema Operacional é executado imediatamente após a máquina ser ligada, revezando sua execução com a de outros programas, como se estivesse vigiando,controlandoeorquestrandotodooprocessocomputacional. TIPOS DE SOFTWARES
  • 15. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br MICROSOFT WINDOWS O Windows é desenvolvido pela Microsoft. É o líder de mercado e o mais conhecido, apesar de grande número de cópias ilegais, erros e falhas frequentes. Sua primeira versão, Windows 1.0, foi lançada em 1985 com o propósito de ser um ambiente gráfico para o sistema operacional MS-DOS. A versão seguinte, Windows 2.0 ainda usava um executivo de DOS. Essa função foi usada até a versão NT, que usava uma nova tecnologia. A versão Windows 3.0 e seus sucessores Windows 3.1 e Windows for Workgroups foram as primeiras a terem o uso disseminado no mercado, já se tornando líder no mercado a partir dessa geração. Seguiu-se o Windows 95, em 32 bits, que introduziu um novo conceito para a inicialização de programas e gerenciamento de tarefas e passou a ser vendida em conjunto com o MS-DOS. O Windows XP foi a primeira versão a ser efetivamente um sistema operacional, e tornou-se a versão do Windows que mais tempo permaneceu como líder do mercado, liderança que persiste até hoje, embora em declínio, mesmo após o lançamento de seu sucessor, o Windows Vista. A atual versão é o Windows 8, uma versão que foi criada para tablets, mas podendo ser usada em Desktops, mudando totalmente o seu conceito para uma tela com tiles (pequenos quadrados que tomaram o lugar dos ícones) que redefiniu alguns elementos de interface, passando a agrupar as atividades por aplicativo, e não mais por janela. Atualmente a versão distribuida pela Microsoft é o Windows 8
  • 16. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br OS X OOSXédesenvolvidopelaAppleparaseuscomputadoresdemesaelaptops(osMacs).BaseadonokernelDarwineseguindo as especificações POSIX, foi desenvolvido em substituição ao antigo sistema operacional Mac OS e foi lançado no mercado como uma "décima versão" desse sistema, haja vista que última versão do Mac OS era a versão 9, de forma que até a versão 10.7 ("Lion") era chamado comercialmente de "Mac OS X". Apesar disso, a base de código é totalmente diferente e não há compatibilidade entre os dois sistemas. Atualmente se encontra num distante segundo lugar no mercado, atrás do Windows. A versão atual é a 10.8 ("MountainLion"). Linux Linux é um kernel derivado do Unix que foi desenvolvido por Linus Torvalds inspirado no sistema MINIX, que por sua vez é uma versão simplificada do Unix, e que por fim proveio do sistema Multics, isto é, o primeiro sistema operacional de tempo compartilhado (CTSS - Compatible Timesharing System). O Linux é um dos mais preeminentes exemplos de desenvolvimento com códigoabertoedesoftwarelivre.OseucódigofonteestádisponívelsoblicençaGPLparaqualquerpessoautilizar,estudar,modificar e distribuir livremente. Existem centenas de sistemas operacionais para computadores pessoais construídos sobre o Linux, sendo atualmente o Ubuntu o mais usado de todos5 . Outros sistemas baseados em Linux incluem as distribuições Linux Mint, o Fedora, o OpenSuSE,oDebianeoArchLinux,entreoutros.
  • 17. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br SOFTWARES DE APLICAÇÃO É constituído por uma variedade de programas que nos permitem realizar variadíssimas tarefas relacionadas com os nossos trabalhos e lazer. Existem softwares específicos para engenheiros, para agricultores, para médicos, para professores e muitas outras áreas. Processadores de texto. Antigamente, antes do advento dos computadores e das impressoras, tinhamos a difícil tarefa de escrever manualmente cartas, fazer escrituras, publicar cartazes e placas de publicidade, elaborar receitas, escrever livros e muitos outros. Depois do surgimento dos computadores, a tarefa ficou muito mais fácil. Podemos fazer todos os exemplos anteriores de forma prática inclusive é possível reproduzirinfinitasvezesotrabalhofeitocompoucoscliques. O processador de texto mais conhecido é o Microsoft Word. Podemos fazer textos em cores, sublinhados, negritados, divididos em tabelas, colunas dentre tantas outras funções. O treinamento completo nesta ferramenta, é de aproximadamente 30 horas aula, e podeserencontradofacilmenteempequenasegrandescidades. ExistemoutroseditoresdetextosmaissimplificadosaexemplodoBlocodeNotasnoMicrosoftWindows,VinoLinux,eoutros. Nodecorrerdestenossoprocessodeformação,faremosumbrevetreinamentopráticoemsoftwaredeediçãodetexto,elaborando umacartaparaumamigo,umfolhetiminformativosobrenossoencontroououtrodocumentodeinteresse.
  • 18. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br Planilha Eletrônica Planilha Eletrônica, ou Folha de Cálculo, ou ainda Planilha de Cálculo, é um tipo de programa de computador que utiliza tabelas para realização de cálculos ou apresentação de dados. Cada tabela é formada por uma grade composta de linhas e colunas. O nome eletrônica se deve à sua implementação por meio de programas de computador. As planilhas são utilizadas principalmente para aplicaçõesfinanceirasepequenosbancosdedados. As planilhas, realizadas em papel, existem há muito tempo, porém foi Dan Bricklin que inventou a primeira planilha eletrônica, o Visicalc. Existem no mercado diversos aplicativos de planilha eletrônica. Os mais conhecidos são Microsoft Excel, Lotus123 e o OpenOffice.org Calc. No decorrer do curso, teremos um breve treinamento sobre controle de custos e produção em planilhas eletrônicas.
  • 19. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br NAVEGADORES DE INTERNET Navegadores de internet são softwares que tem aplicação específica. Eles buscam a informação na rede mundial de computadores e as apresentam de forma gráfica no computador. Os primeiros navegadores eram muito simples, não ofereciam muitos recursos gráficos para apresentação de imagens e vídeos, porem com o passar dos anos evoluiram bastante. Podemos citar como exempols de navegadores: Mozilla Firefox, Internet Explorer, Google Chrome, Netscape Navigator, Opera, Safari e outros. Depois dos sistemas operacionais, os navegadores de internet são os softwares mais utilizados do mundo. Atividade prática do primeiro dia: Elaborar informativo digital, em editor de texto. Sugestão de conteúdos: Aprendizado da primeira alternância, entrevista com um dos membros do grupo, cotações de preços do mercado agrícola, previsão do tempo, reportagem sobre gado leiteiro ou outra atividade produtiva. Objetivo: Conhecer as funcionalidades do editor de texto. O informativo terá continuidade nas próximas alternâncias.
  • 20. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br TERÇA-FEIRA 21MARÇO ALUNOS 36 São Lourenço do Oeste Santiago do Sul Novo Horizonte Coronel Martins Vargeão Irati Jupiá Formosa do Sul Galvão Quilombo Campo Erê
  • 21. SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DA PESCA www.agricultura.sc.gov.br AGRICULTURA E PESCA NAS ASAS DA INCLUSÃO DIGITAL www.beijaflor.agricultura.sc.gov.br TERÇA-FEIRA 21MARÇO GRUPOS 07 Prática em edição de texto. Produção de informativos do conteúdo das alternâncias 01 e 02.

×