Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem

36,338 views

Published on

0 Comments
18 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
36,338
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
857
Actions
Shares
0
Downloads
1,044
Comments
0
Likes
18
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem

  1. 1. Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem
  2. 2. CONCEPÇÃO INATISTA Desenvolvimento em razão de: fatores genéticos (herdados dos pais) fatores biológicos (herdados da espécie humana) A influência do ambiente não é relevante
  3. 3. Origem: na Idade Média “Deus criou cada homem a sua forma definitiva ”
  4. 4. “ Filho de peixe, peixinho é.” “ Pau que nasce torto, morre torto.”
  5. 5. “ Quem nasceu para burro nunca chega para cavalo”
  6. 6. Prática Pedagógica: não há investimento no desenvolvimento humano, o professor acredita que não tem muito a fazer pelo aluno, pois o amadurecimento biológico acontecerá espontaneamente.
  7. 7. CONCEPÇÃO AMBIENTALISTA, OU BEHAVIORISTA, OU COMPORTAMENTALISTA  Ciência do Comportamento;  O Ambiente determina o aparecimento de atitudes e condutas;  Adulto “molda” os comportamentos apresentados pela criança;
  8. 8. Skinner – estímulos provenientes do meio, determinam o aparecimento de atitudes e condutas, colocando assim a criança como ser reativo à ação que está exposta. E  R
  9. 9. Prática Pedagógica: escola vista como transmissão de conhecimento, comportamentos e condutas. Professor transmissor de conhecimentos que pode buscar auxílio em elogios, castigos e notas .
  10. 10. Para os behavioristas “a criança é uma ‘tabula rasa’, [...] ela só desenvolve seu conhecimento lingüístico por meio de estímulo - respostas (E – R), imitação e reforço”,
  11. 12. CONCEPÇÃO INTERACIONISTA  Interdependência entre fatores internos (biológicos) e fatores externos(meio);  Interação entre organismo e meio promove um processo evolutivo ao longo da vida, e a criança é agente ativo .  Jean Piaget, Lev Vygotsky e Henri Wallon
  12. 13. JEAN PIAGET Conhecimento: processo contínuo de trocas entre o biológico e o meio: S  O Piaget elaborou a Epistemologia Genética: explica como o indivíduo, desde o seu nascimento, constrói o conhecimento
  13. 14. Equilíbrio ou Adaptação : é a aprendizagem adquirida Equilibração: é o movimento do sujeito em superar os desafios
  14. 15. Assimilação: processo cognitivo em que o sujeito desenvolve ações a partir de experiências anteriores com os elementos do ambiente com os quais interage.
  15. 16. Acomodação: modificação ou transformação de um esquema.
  16. 18. ESTÁGIO SENSÓRIO-MOTOR (0 A 2 ANOS)  Reflexos inatos  Processo de adaptação através das percepções sensoriais e atividades motoras simples;  Bebê explora o meio através de esquemas motores;  Não há destaque para a linguagem. ESTÁGIO PRÉ-OPERATÓRIO ( 2 A 7 ANOS)  Aparecimento da linguagem social e egocêntrica;  Objeto concreto muito importante;  Realismo Nominal  Animismo  Não realiza reversibilidade
  17. 19. ESTÁGIO OPERATÓRIO-CONCRETO (7 A 11 ANOS)  Pensamento mais lógico e objetivo;  Criança menos egocêntrica;  Criança adquire o fenômeno da reversibilidade;  Criança ainda não consegue pensar abstratamente ESTÁGIO OPERATÓRIO FORMAL (A PARTIR DOS 11 ANOS)  Pensamento abstrato e formal  Capaz de pensar sobre seu próprio pensamento  Utiliza-se de hipóteses
  18. 20. VYGOTSKY S O M Interdependência entre aprendizagem e desenvolvimento, considerando as influências socioculturais.
  19. 21. Linguagem – instrumento para organizar o pensamento; fala socializada Nível de desenvolvimento REAL Nível de desenvolvimento POTENCIAL ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL
  20. 22. Prática Pedagógica : propor atividades que desencadeiam desafios, incentivos e novidades como: brincadeiras, jogos, desenhos, contação de histórias, etc
  21. 23. Bases Neurológicas
  22. 24. Quando a criança nasce existe uma plasticidade cerebral; Nos três primeiros anos de idade, a carga emocional instala-se e fica armazenada por toda a vida, este período da infância é determinante, sendo a base do desenvolvimento neurológico Entre 5 e 7 anos , o cérebro da criança tem um salto significativo em suas funções e, a partir daí, desenvolve a responsabilidade e independência.
  23. 25. Por volta dos 12 ou 13 anos , o cérebro entra num processo de reconstrução; Entre 13 e 19 anos ocorre uma série de alterações nas estruturas mentais do córtex pré-frontal;
  24. 26. TODOS OS PROFISSIONAIS DEVEM FAZER O QUE É NECESSÁRIO, NÃO O QUE GOSTARIAM DE FAZER;
  25. 27. <ul><li>A FAMÍLIA PODE “LOQUEAR”, A CRIANÇA “SURTAR”, </li></ul><ul><li>A ESCOLA NÃO  C OMPETÊNCIA PROFISSIONAL </li></ul>

×