Your SlideShare is downloading. ×
0
Faça lá um poema!(PNL)2009-2010<br />Secção Portuguesa do LI<br />
caju<br />
UMA AULA<br />Cadernos abertos,<br />Canetas na mão,<br />Uma sala de aulas<br />Com 17 alunos<br />Uma professora sempre ...
lolo<br />
laj<br />
sandra pereira<br />
PIPOCA<br /> <br />Sou delicada e branquinha<br />Salgada ou até docinha<br />Tenho cheiro agradável<br />E sabor admiráve...
POEMA<br /> <br />Neve a cair<br />Crianças a sorrir<br />Só pensam em brincar<br />Na neve a brilhar<br />A Malo quer faz...
PESCADOR <br /> <br />Pescador vai ao mar<br />Vai ao mar, vai ao mar<br />Vai no seu barquinho<br />A remar, a remar<br /...
matildel<br />UM POEMA<br /> <br />Um poema é escrito em versos,<br />Pode ter rimas e belas letras<br />Que se encontram ...
A NEVE <br /> <br />Estava a olhar a janela<br />Vi a neve a cair<br />Pus-me a pensar<br />Está o Inverno a vir<br /> <br...
O INVERNO <br /> <br />Neve a cair,<br />é meninos a brincar!<br />Meninos a brincar<br />é meninos a sujar!<br /> <br />L...
AS CORES DAS ESTAÇÕES<br /> <br />Linda Primavera<br />Com flores<br />De todas as cores<br /> <br />Lindo Verão<br />O am...
A GATA<br />A minha gatinha chama-se Nina,<br />Ela é muito fofinha.<br />Ela tem dois grandes olhos verdes,<br />que se a...
AS FLORES<br /> <br />Há muitas variedades de flores.<br />São lindas e têm um perfume agradável.<br />Todo o ano podemos ...
BRINCAR<br /> <br />As andorinhas brincam no céu<br />As crianças brincam no parque<br />Os bebés brincam na barriga das m...
AS FLORES<br /> <br />Eu não tenho jardim.<br />Por isso não cheiro a jasmim…<br /> <br />Gostava tanto de colher rosas,<b...
MAR <br />O belo mar<br />Da areia da praia a contemplar<br />O azul no horizonte a admirar<br />A linha do infinito<br />...
ANO NOVO<br /> <br />Trinta e um de Dezembro<br />O ano acabou.<br />Adeus 2009!<br />Contigo<br />o ano foi divertido<br ...
FADA<br /> <br />Ó fada onde estás?<br />Vem, vem até mim	<br />Sem ti, não sou capaz!<br />De chegar até ao fim.<br />Men...
PRIMAVERA<br /> <br />A Primavera<br />Que bela estação<br />Chegam os passarinhos<br />Da sua migração!<br /> <br />É a b...
O VERÃO<br /> <br />O Verão chegou<br />A Primavera acabou<br />A escola terminou<br />Ninguém chumbou!<br /> <br />Dias d...
A NOITE E O DIA<br /> <br />Ao luar da lua cheia<br />As estrelas brilham de mil fogos<br />Como se nos ajudassem a encont...
LER <br /> <br />Ler um livro,<br />Quinze minutos,<br />Quinze minutos de sonho.<br />Ler uma poesia,<br />Dois minutos,<...
CR<br />
A PRAIA<br /> <br />Eu gosto muito da praia e do mar<br />De à tarde ir para lá brincar<br />Mas tenho de ter cuidado para...
POEMA DE “POEMA”<br /> <br />Se de rima me acercar<br />Em constante explosão<br />É porque lhe sinto o cheiro<br />Que me...
mickael<br />
VIAJAR<br /> <br />As ondas do mar<br />eu quero galgar<br />Num barco partir<br />E a brisa sentir<br />De manhã acordar<...
Alzira Fernandes<br />
O OUTONO <br /> <br />O Outono é belo<br />e muito amarelo<br />as folhas caem<br />à espera que o Inverno as afastem<br /...
GATOS<br /> <br />Um gato preto<br />Um gato branco<br />Mordendo pelo vento<br />Assanhando pela terra<br /> <br />Um gat...
A AMIZADE<br /> <br />Lá no fundo do coração<br />Havia uma amizade eterna,<br />E quando cantava aquela canção,<br />A mi...
brino<br />POEMA<br />Dos meus olhos<br />uma lágrima caiu<br />na flor que eu estava a cheirar<br />Quando abri os olhos<...
LISBOA<br /> <br />O Eléctrico amarelo da Carreira 28<br />Sobre e desce pelas ruas estreitas de Lisboa<br />Vai do Chiado...
O MAR E AS NUVENS<br /> <br />Nas nuvens,<br />imaginam-se<br />pessoas e animais<br />No mar,<br />peixes a viajar<br />o...
O ESPORTE <br /> <br />O esporte, aquela famosa<br />Prática que te deixa forte.<br />Se já estiver pensando na<br />Morte...
A MINHA PRAIA <br /> <br />O Sol espalha-se pelo mar<br />Tornando-o um espelho atraente<br />Toda a gente faz sonhar<br /...
PENA AZUL <br /> <br />Vai leve essa pena azul<br />A voar no ar<br />Vai leve essa pena azul<br />A pousar em ribeiras e ...
mnm’s<br />
A MINHA SEMANA<br /> <br />Eu estive doente <br />Durante uma semana<br />E por isso fiquei na minha cama.<br /> <br />A m...
FESTA SURPRESA<br /> <br />Dia 28, seu aniversário, vamos comemorar.<br />Para um dia especial, uma surpresa vamos prepara...
A TERRA<br /> <br />O sol aparece<br />O sol desaparece<br /> <br />O homem nasce<br />O homem morre<br /> <br />O barco v...
NIAGARA<br /> <br />Um dia te encontrei,<br />Minha gata,<br />No meu jardim<br />À espera de mim.<br /> <br />Estavas<br ...
A FALAR E A RIMAR<br /> <br />A tia Lina<br />Pôs gasolina<br />No carro cor de clementina<br />Da prima Marina<br />Que e...
A VIDA NO LICEU<br /> <br />Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta<br />Vamos todos estudar…<br /> <br />Segunda-feira,<br ...
OS QUATRO TEMPOS<br /> <br />O sol levanta-se no céu,<br />Ilumina toda a cidade,<br />Brilha em todo o mundo,<br />E toda...
O CARRO<br /> <br />Lindo carro branco,<br />Saíste da garagem<br />Com este homem sentado<br />No teu lindo assento.<br /...
A ÁRVORE<br /> <br />A árvore, grande e linda,<br />Empurrada pelo vento, ela inclina-se<br />Molhada pela chuva, ela trem...
CADERNO DE POESIAS<br /> <br />Caderno de poesias<br />É um belo lugar.<br />Tantas coisas lindas<br />Que eu gostaria de ...
PORTUGAL<br /> <br />Portugal, Portugal<br />Quem não conhece Portugal?<br />Este país no fundo da Europa<br />O país onde...
MENINOS E MENINAS<br /> <br />André, que rapaz tão esquisito,<br />Faz pouco desporto,<br />E é pouco comilão<br />Só gost...
SE O AMOR TIVESSE LIMITES<br /> <br />Se o amor tivesse limites<br />Eu excederia as mil vezes<br />Se o amor estivesse pr...
PRIMAVERA<br /> <br />Chega discreta e sem pressa<br />Numa metamorfose diurna<br />Com seus encantos<br />Sua beleza<br /...
ARCO-ÍRIS<br /> <br />No céu há misturas<br />Atómicas ou belíssimas<br />Hoje é a história,<br />Duma mistura belíssima<b...
CÉU MEU CÉU<br /> <br />Esta noite inspiraste-me<br />tanto, tanto,<br />com tantas estrelas no céu<br />apeteceu-me comê-...
AMIZADE<br /> <br />Não importa onde eu esteja<br />Pois nos dias tristes e infelizes<br />Com quem posso contar…<br />Foi...
falar verdade na vida<br />
A CIDADE DE PARIS<br /> <br />P de Preciosa<br />A como Admirável<br />Rque faz lembrar Reconforto<br />I que parece Imens...
caro<br />
POEMA EM PORTUGUÊS<br /> <br />Meu coração é uma caixa<br />De segredos bem guardados<br />Fechei-a a sete chaves<br />Poi...
PEGA, LARGA, QUEBRA<br /> <br />Pega, Larga, Quebra<br />A menina chora<br />Pega, Larga, Quebra<br />A borboleta vai embo...
A MAGIA DAS CORES DO INVERNO<br /> <br />Sobre o lago azul<br />Cai a neve branquinha<br />Morrem as folhas amarelas<br />...
MEMÓRIAS<br /> <br />Lembras-te de quando tinha seis anos?<br />A ida para a escola, os primeiros colegas.<br />Os dois ma...
lolo<br />RIO DE JANEIRO<br /> <br />Rio de Janeiro, cidade maravilhosa<br />Rio de Janeiro está no meu coração<br />Rio d...
POEMA<br /> <br />Chocolate era um gato,<br />Um gato pequeno e fofo,<br />Pequeno como um passarinho<br />Fofo como algod...
A AMIZADE<br /> <br />A Amizade é sagrada<br />É uma qualidade que se faz rara<br />Não devemos desprezá-la<br /> <br />A ...
ANGOLA<br /> <br />Não nasci do teu ventre<br />mas amei-te em cada Primavera<br />com a exuberância da semente.<br /> <br...
AMOR<br /> <br />Rosa é uma cor,<br />Rosa é um nome,<br />Rosa é uma flor,<br />como tu, meu amor.<br /> <br />O amor é u...
POEMA<br /> <br />Ela morava em Coimbra<br />Esta cidade examinada por mim<br />Com esta cor do calor<br />Ela andava bem ...
UMA OMELETA CHEIROSA<br /> <br />Quais são os ingredientes para fazer<br />Uma omeleta para toda a família?<br />Seis dose...
UMA LINHA<br /> <br />Uma linha é uma linha.<br />Pequena ou grande fica uma linha.<br />Umas palavras, umas atrás das out...
POESIA<br /> <br />Que bela era a Primavera<br />Que nascendo as flores<br />E estando nessa era<br />Olhando para o espec...
POEMA<br /> <br />Sol, sol, sol…<br />Quando te levantas rasgas a noite<br />Sol, sol, sol<br />Quando estás a meio do dia...
POEMA DE TEMA LIVRE<br /> <br />A sociedade de consumo<br />que tem por objectivo<br />manter-nos dependentes<br />do inút...
Tudo é possível <br /> <br />É possível dançar, sem ter música <br />É possível brincar, sem se divertir <br />É possível ...
 <br />Foi num dia de Verão,<br />Que eu distingui uma flor,<br />E ardeu-me o coração,<br />Aturar este calor,<br /> <br ...
Oh maldita sejas tu, miséria<br />Como foste capaz no meio de tanto sofrimento,<br />Continuar insensível aos olhares de c...
Portugal <br /> <br />País pequeno, coração enorme<br />Várias ditaduras, mas enfim livre<br />Guerras e combates; revolta...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Faça Lá Um Poema! 2010

2,603

Published on

Os alunos da Secção Portuguesa do LI foram desafiados a participar neste concurso português que assinala o DIA MUNDIAL DA POESIA 2010

Published in: Education, Self Improvement
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,603
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Faça Lá Um Poema! 2010"

  1. 1. Faça lá um poema!(PNL)2009-2010<br />Secção Portuguesa do LI<br />
  2. 2. caju<br />
  3. 3. UMA AULA<br />Cadernos abertos,<br />Canetas na mão,<br />Uma sala de aulas<br />Com 17 alunos<br />Uma professora sempre a ensinar<br />E nós sempre a escutar!<br />lolo<br />
  4. 4. lolo<br />
  5. 5. laj<br />
  6. 6. sandra pereira<br />
  7. 7. PIPOCA<br /> <br />Sou delicada e branquinha<br />Salgada ou até docinha<br />Tenho cheiro agradável<br />E sabor admirável.<br /> <br />Por toda parte estou:<br />Parques, cinemas e zoo,<br />Até macaco ou crianças<br />Colocam-me em suas panças.<br /> <br />Sou também bom alimento<br />Pois dou muita energia<br />Se queres saber meu nome<br />Digo com muita alegria: PIPOCA!<br />victor<br />
  8. 8. POEMA<br /> <br />Neve a cair<br />Crianças a sorrir<br />Só pensam em brincar<br />Na neve a brilhar<br />A Malo quer fazer<br />Um boneco a escrever<br />O Lucas quer atirar<br />Bolas de neve para o ar<br />A Joana quer saltar e<br />Na neve deslizar<br />E eu quero me rir<br />De ver todos a cair<br />leticia<br />
  9. 9. PESCADOR <br /> <br />Pescador vai ao mar<br />Vai ao mar, vai ao mar<br />Vai no seu barquinho<br />A remar, a remar<br /> <br />A mulher do pescador<br />Fica em casa, fica em casa<br />Fica em casa a cozinhar<br />Com o seu filhinho a chorar<br /> <br />A prima do pescador<br />Chora, chora, chora<br />Porque o seu marido<br />Foi-se embora, foi-se embora<br /> <br />No fim do dia com alegria<br />Foram todos jantar<br />O peixinho que o pescador<br />Foi pescar<br /> <br />francisco<br />
  10. 10. matildel<br />UM POEMA<br /> <br />Um poema é escrito em versos,<br />Pode ter rimas e belas letras<br />Que se encontram na palavra “rua”<br />Um poema tem um sonho.<br />
  11. 11. A NEVE <br /> <br />Estava a olhar a janela<br />Vi a neve a cair<br />Pus-me a pensar<br />Está o Inverno a vir<br /> <br />Saí de casa a correr<br />Fui chamar os meus amigos<br />Fomos todos festejar<br />Que dia de alegria!<br />benfica<br />
  12. 12. O INVERNO <br /> <br />Neve a cair,<br />é meninos a brincar!<br />Meninos a brincar<br />é meninos a sujar!<br /> <br />Lareira acesa<br />é casa friorenta!<br />Gente em casa<br />é gente constipada!<br /> <br />A neve<br />é para brincarmos uns com os outros…<br />Mas neve no ar<br />ninguém quer comprar!<br />nody<br />
  13. 13. AS CORES DAS ESTAÇÕES<br /> <br />Linda Primavera<br />Com flores<br />De todas as cores<br /> <br />Lindo Verão<br />O amarelo<br />No azul do céu<br /> <br />Lindo Outono<br />Árvores castanhas<br />E folhas de muitas cores<br /> <br />Lindo Inverno<br />Neve toda branquinha<br />Com o sorriso do Pai Natal<br />Há cores em todas as estações<br />l.b.<br />
  14. 14. A GATA<br />A minha gatinha chama-se Nina,<br />Ela é muito fofinha.<br />Ela tem dois grandes olhos verdes,<br />que se acendem à noite.<br />Eu gosto muito da minha gatinha!<br />noddy<br />
  15. 15. AS FLORES<br /> <br />Há muitas variedades de flores.<br />São lindas e têm um perfume agradável.<br />Todo o ano podemos ter flores.<br />Em casa ou no jardim.<br />No Inverno, há<br />Amores-perfeitos,<br />Anémonas,<br />Rosas de Natal…<br />Na Primavera, há<br />Lilás,<br />Junquilhos…<br />No Verão, há<br />Malmequeres,<br />Rosas,<br />Lavandas…<br />No Outono, há<br />Tulipas…<br />Todas elas têm um perfume especial.<br />De especial temos também o cravo vermelho que foi<br />e é<br />o símbolo da liberdade<br />no dia vinte e cinco de Abril!<br />dia<br />
  16. 16. BRINCAR<br /> <br />As andorinhas brincam no céu<br />As crianças brincam no parque<br />Os bebés brincam na barriga das mães<br />As mães brincam com os filhos<br />Os actores brincam a fazer filmes<br />O adultos brincam à bola.<br /> <br />catarina<br />
  17. 17. AS FLORES<br /> <br />Eu não tenho jardim.<br />Por isso não cheiro a jasmim…<br /> <br />Gostava tanto de colher rosas,<br />Elas são tão graciosas!<br /> <br />As rosas podem ter qualquer cor,<br />Significam sempre amor…<br /> <br />Mesmo os seus espinhos,<br />Na verdade são anjinhos!<br /> <br />gr<br />
  18. 18. MAR <br />O belo mar<br />Da areia da praia a contemplar<br />O azul no horizonte a admirar<br />A linha do infinito<br />O belo mar<br />lg<br />
  19. 19. ANO NOVO<br /> <br />Trinta e um de Dezembro<br />O ano acabou.<br />Adeus 2009!<br />Contigo<br />o ano foi divertido<br /> <br />Dia 1 de Janeiro<br />O ano novo se festejou.<br />2010 chegou!<br />Cheio de surpresas boas.<br />Que sejam para todas<br />As pessoas.<br />catarina rebelo<br />
  20. 20. FADA<br /> <br />Ó fada onde estás?<br />Vem, vem até mim <br />Sem ti, não sou capaz!<br />De chegar até ao fim.<br />Menina dos meus sonhos<br />Eternamente bela e jovem <br />Vem, não tenhas medo!<br />Vem contar-me um segredo.<br />O teu berço, a lua<br />O meu, a solidão!<br />Nesta noite fria e nua,<br />Traz a vara de condão.<br />Alimenta o meu sonho<br />Um sonho de infância<br />Preenche-me o coração,<br />Vem cantar-me uma canção!<br />No silêncio da noite<br />Danças à luz do berço<br />Percorre as estrelas <br />E, vem eu te peço!<br />cm2<br />
  21. 21. PRIMAVERA<br /> <br />A Primavera<br />Que bela estação<br />Chegam os passarinhos<br />Da sua migração!<br /> <br />É a boa época<br />Em que tudo cresce<br />Nesta estação<br />Tudo floresce!<br /> <br />É uma alegria<br />Ver flores a nascer<br />É felicidade<br />Ver crianças a correr!<br />ac<br />
  22. 22. O VERÃO<br /> <br />O Verão chegou<br />A Primavera acabou<br />A escola terminou<br />Ninguém chumbou!<br /> <br />Dias de festa intermináveis<br />E gelados à vontade!<br />Meninos a saltar<br />E alegria a pairar.<br /> <br />Todo o mundo a dançar <br />Há muita paixão no ar<br />O Verão acabou<br />E o Outono chegou!<br />ad<br />
  23. 23. A NOITE E O DIA<br /> <br />Ao luar da lua cheia<br />As estrelas brilham de mil fogos<br />Como se nos ajudassem a encontrar o caminho<br />Pela noite fora<br /> <br />As nuvens Frias<br />protegem os anjos<br />de tantos raios<br />que o sol lhes envia<br />ninguém<br />
  24. 24. LER <br /> <br />Ler um livro,<br />Quinze minutos,<br />Quinze minutos de sonho.<br />Ler uma poesia,<br />Dois minutos,<br />Dois minutos de imaginação.<br />Ler uma B.-D.,<br />Cinco minutos,<br />Cinco minutos de riso.<br />Ler é bom,<br />Ler é giro,<br />Ler é uma aventura.<br />magalhães<br />
  25. 25. CR<br />
  26. 26. A PRAIA<br /> <br />Eu gosto muito da praia e do mar<br />De à tarde ir para lá brincar<br />Mas tenho de ter cuidado para não<br /> me queimar.<br />Gosto de pescar, brincar e de ver os navios<br /> a navegar.<br />pipoquita azul<br />
  27. 27. POEMA DE “POEMA”<br /> <br />Se de rima me acercar<br />Em constante explosão<br />É porque lhe sinto o cheiro<br />Que me rega a inspiração<br />Mas de palavras sou fraca,<br />E de saber muito menos;<br />Não gosto de quem me ataca<br />Quando os erros são pequenos.<br />bubu1998<br />
  28. 28. mickael<br />
  29. 29. VIAJAR<br /> <br />As ondas do mar<br />eu quero galgar<br />Num barco partir<br />E a brisa sentir<br />De manhã acordar<br />Com sereias a cantar<br />De tarde percorrer<br />as ilhas até querer<br />À noite me deitar<br />com as estrelas a brilhar.<br />Pelas estrelas me guiar<br />Eu quero galgar<br />as ondas do mar<br />Com os peixes aprender<br />A nunca esmorecer<br />A vida aceitar<br />Com coragem lutar<br />Pelos sonhos, pela paixão<br />Que temos lá no fundo<br />do nosso coração.<br />titi<br />
  30. 30. Alzira Fernandes<br />
  31. 31. O OUTONO <br /> <br />O Outono é belo<br />e muito amarelo<br />as folhas caem<br />à espera que o Inverno as afastem<br />é tanta a frescura<br />como a verdura<br />amarelada<br />mata88<br />
  32. 32. GATOS<br /> <br />Um gato preto<br />Um gato branco<br />Mordendo pelo vento<br />Assanhando pela terra<br /> <br />Um gato correndo<br />Um gato voando<br />Pelo chão<br />Pelo ar<br /> <br />Eu gosto de todos os tipos de<br />gatos.<br /> <br />leroidragon<br />
  33. 33. A AMIZADE<br /> <br />Lá no fundo do coração<br />Havia uma amizade eterna,<br />E quando cantava aquela canção,<br />A minha voz era muito terna<br /> <br />A minha guitarra toca baixinho<br />Esta música tão bela,<br />Tenho o meu coração pequenino<br />Das saudades que tenho dela.<br />catateu<br />
  34. 34. brino<br />POEMA<br />Dos meus olhos<br />uma lágrima caiu<br />na flor que eu estava a cheirar<br />Quando abri os olhos<br />vi na lágrima a imagem da pessoa<br />que eu tanto queria amar.<br />
  35. 35. LISBOA<br /> <br />O Eléctrico amarelo da Carreira 28<br />Sobre e desce pelas ruas estreitas de Lisboa<br />Vai do Chiado até Alfama<br />E deixou-me no largo de Santa Luzia<br />Quando fui visitar o Castelo de São Jorge.<br /> <br />Cabe pouca gente, vamos como sardinhas,<br />mas dentro do Eléctrico amarelo<br />vão todos cantando fado<br />e contando a história de Lisboa<br />Ai! Que alegria Nossa Senhora!<br /> <br />De alfacinhas a lisboetas<br />O Eléctrico amarelo viu muita gente a entrar e a sair<br />desde crianças agarradas sem bilhete<br />a turistas encantados pela cidade colorida<br />este poema é para ti, linda Lisboa!<br /> <br />evita<br />
  36. 36. O MAR E AS NUVENS<br /> <br />Nas nuvens,<br />imaginam-se<br />pessoas e animais<br />No mar,<br />peixes a viajar<br />outros a passear<br />golfinhos a saltar<br />e pessoas a mergulhar.<br />O mar agitado<br />parece estar zangado.<br />As nuvens choram<br />por estarem tristes<br /> <br />Ambos podem ser estranhos<br />Mas também muito bonitos.<br />xana<br />
  37. 37. O ESPORTE <br /> <br />O esporte, aquela famosa<br />Prática que te deixa forte.<br />Se já estiver pensando na<br />Morte, pratique esporte, para<br />Viver mais e ele te dará<br />esta sorte!<br /> <br />«Corra para lá!»<br />«Volte para cá!»<br />«Faça cem flexões!»<br />«Estoure cem balões!»<br />«Agora está cansado,<br />Vá deitar em casa<br />Que eu durmo ao seu lado!»<br />skate<br />
  38. 38. A MINHA PRAIA <br /> <br />O Sol espalha-se pelo mar<br />Tornando-o um espelho atraente<br />Toda a gente faz sonhar<br />Em mergulhar naquela água quente<br /> <br />A areia dourada e fina<br />Daquela praia deserta<br />Espanta-me cada dia<br />Deixando-me boquiaberta<br /> <br />Adeus Inverno cinzento<br />Já não te suporto mais<br />Quero voltar àquela praia<br />Onde sou feliz demais<br />bibi<br />
  39. 39. PENA AZUL <br /> <br />Vai leve essa pena azul<br />A voar no ar<br />Vai leve essa pena azul<br />A pousar em ribeiras e fontes<br /> <br />Vai leve essa pena azul<br />A voar sem poluir<br />Vai leve essa pena azul<br />A pousar em montanhas e árvores<br /> <br />Vai leve essa pena azul<br />Sempre a voar e a pousar sem parar.<br /> <br />RM<br />
  40. 40. mnm’s<br />
  41. 41. A MINHA SEMANA<br /> <br />Eu estive doente <br />Durante uma semana<br />E por isso fiquei na minha cama.<br /> <br />A minha mãe <br />Com muito amor<br />Fez-me comida <br />De valor.<br /> <br />Mas como eu não queria ficar <br />Sem fazer nada<br />Eu trabalhava <br />Depois do jantar.<br />Na sexta-feira<br />Voltei para a escola<br />E recuperei<br />O meu atraso.<br />darkrai<br />
  42. 42. FESTA SURPRESA<br /> <br />Dia 28, seu aniversário, vamos comemorar.<br />Para um dia especial, uma surpresa vamos preparar.<br />Já que não podemos uma festa organizar,<br />Um dia diferente vamos planejar.<br />Não adianta reclamar, xingar ou brigar.<br />Tentar adivinhar ou questionar.<br />Basta o dia todo se disponibilizar<br />E em casa esperar.<br />Ao despertar suas dúvidas vão cessar.<br />Deixe se levar.......<br />Nós só queremos festejar!<br />lolipop<br />
  43. 43. A TERRA<br /> <br />O sol aparece<br />O sol desaparece<br /> <br />O homem nasce<br />O homem morre<br /> <br />O barco vai<br />O barco regressa<br /> <br />Assim<br />o mundo vai passando.<br />força-portugal78<br />
  44. 44. NIAGARA<br /> <br />Um dia te encontrei,<br />Minha gata,<br />No meu jardim<br />À espera de mim.<br /> <br />Estavas<br />Com tua família<br />Em frente da nossa porta<br />À espera de nós.<br /> <br />Tu nasceste<br />E uma luz acendeu-se<br />No meu coração.<br />No dia da festa dos vizinhos<br />Tu<br />Fazias parte da família<br />Pequeno anjo<br />No meu paraíso.<br /> <br />Mas um dia,<br />O anjo fugiu<br />O paraíso acabou-se<br />E a luz apagou-se.<br /> <br />mistyck<br />
  45. 45. A FALAR E A RIMAR<br /> <br />A tia Lina<br />Pôs gasolina<br />No carro cor de clementina<br />Da prima Marina<br />Que era pura e simplesmente<br />Filha de tia Regina<br />Que nem com aspirina<br />Se safava das dores que tinha<br />De ter caído na piscina<br />Batendo com a cabeça na esquina<br /> <br />O Liceu Internacional<br />Que Deus ajude a avançar<br />Dê força aos professores<br />Que vêm de Portugal.<br />biscotte<br />
  46. 46. A VIDA NO LICEU<br /> <br />Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta<br />Vamos todos estudar…<br /> <br />Segunda-feira,<br />Tenho que subir e descer tantas escadas<br />Que no fim fico cansada,<br />Mas tudo isso não me impede de rir;<br />Quando chego ao pé da professora<br />Já estou prontinha!<br /> <br />Terça-feira,<br />Vamos lá fazer desporto,<br />Correr e saltar<br />Até cansar.<br /> <br />Quarta-feira,<br />Ensaio com a professora Conceição<br />Mas cuidado,<br />não se pode fazer barulho…<br />A Dina chegou<br />E toda a gente se calou!<br /> <br />Quinta-feira,<br />Aula de História<br />Peguem numa folha,<br />Teste!<br />Pois não aprenderam a lição!<br />Sexta-feira,<br />Dia de gramática,<br />Devemos compreender<br />Homófonas e homógrafas<br />Temos que saber!<br />A semana acabou<br />Dois dias para descansar<br />Mas depois<br />Toca a trabalhar!<br />chupachups<br />
  47. 47. OS QUATRO TEMPOS<br /> <br />O sol levanta-se no céu,<br />Ilumina toda a cidade,<br />Brilha em todo o mundo,<br />E toda a gente gosta dele.<br /> <br />A neve cai do céu,<br />Recobre toda a erva.<br />Com a neve fazem-se bonecos de neve<br />Por isso as crianças gostam dela.<br /> <br />A chuva cai das nuvens,<br />Porque elas estão a chorar.<br />Os homens magoaram-nas<br />Agora pagam o que devem pagar.<br /> <br />A trovoada é o chocar das nuvens,<br />Que nos pode machucar<br />Sabemos que não somos perfeitos<br />Por isso ela está a ralhar.<br />eva<br />
  48. 48. O CARRO<br /> <br />Lindo carro branco,<br />Saíste da garagem<br />Com este homem sentado<br />No teu lindo assento.<br /> <br />thebest<br />
  49. 49. A ÁRVORE<br /> <br />A árvore, grande e linda,<br />Empurrada pelo vento, ela inclina-se<br />Molhada pela chuva, ela treme<br />Queimada pelo sol, ela morre.<br />Uma árvore caída<br />É uma alma sem vida.<br /> <br />titou<br />
  50. 50. CADERNO DE POESIAS<br /> <br />Caderno de poesias<br />É um belo lugar.<br />Tantas coisas lindas<br />Que eu gostaria de falar.<br />Eu falo em forma de versos<br />Para todos poderem escutar.<br />Agora você já sabe<br />Por que os poetas passam os dias<br />Escrevendo em seus cadernos de poesias.<br /> <br />VM<br />
  51. 51. PORTUGAL<br /> <br />Portugal, Portugal<br />Quem não conhece Portugal?<br />Este país no fundo da Europa<br />O país onde o mar reflecte o sol<br /> <br />De D. Afonso Henriques a Cavaco Silva<br />A história avançou…<br />Morreram guerreiros na guerra<br />Mas a guerra acabou<br /> <br />Antes era a Monarquia<br />Agora é a Democracia<br />VIVA PORTUGAL!<br />benfiquista<br />
  52. 52. MENINOS E MENINAS<br /> <br />André, que rapaz tão esquisito,<br />Faz pouco desporto,<br />E é pouco comilão<br />Só gosta de queijo com pão.<br /> <br />O Timóteo, que parvo ele é,<br />Não trabalha, só brinca<br />E gosta de bater no André.<br /> <br />O Tomás, que rapaz tão lindo!<br />É pena seu feitio<br />Não ser nada bonito.<br /> <br />A Carolina, que linda,<br />Enamorada estás,<br />Pelo belo Tomás.<br /> <br />O Timóteo gosta dela<br />Mas ela, que é linda,<br />Escapa às suas diabruras<br />Porque tem pinta.<br /> <br />Todos amigos são<br />E amigos ficarão.<br />JN<br />
  53. 53. SE O AMOR TIVESSE LIMITES<br /> <br />Se o amor tivesse limites<br />Eu excederia as mil vezes<br />Se o amor estivesse proibido<br />Eu seria o pior dos bandidos<br />Mas o amor está aqui, nesta escola,<br />Na forma da menina mais bela do mundo<br />Minha atracção por ti é um ilimitado magnetismo<br />Eu seguir-te-ei até ao fundo dos cem universos<br />Por ti viverei no irrealismo<br />Tu tens de estar em meus pequenos versos<br />Falo bem de ti na minha poesia!<br />Posso ser teu irmão, teu marido, tua tia<br />O que desejo é estar perto de ti<br />Quando estou ao teu lado, um mês reduz-se a um minuto<br />De amor por ti eu sou maluco!<br />baltazarpicsou<br />
  54. 54. PRIMAVERA<br /> <br />Chega discreta e sem pressa<br />Numa metamorfose diurna<br />Com seus encantos<br />Sua beleza<br />Seus perfumes variados<br />Com seu jeito peculiar<br />Dá vida à natureza,<br />Numa eclosão de cores.<br /> <br />Leve brisa que enternece<br />Crianças brincando na relva<br />Rostos sorridentes<br />Olhares felizes<br />Pulsando os movimentos<br />Passarinhos chilreando<br />Num azulado brilhante.<br /> <br />Que ternura<br />Que paixão<br />Que satisfação<br />A bela e doce Primavera.<br /> <br />t.g.v.<br />
  55. 55. ARCO-ÍRIS<br /> <br />No céu há misturas<br />Atómicas ou belíssimas<br />Hoje é a história,<br />Duma mistura belíssima<br />Que vou contar.<br /> <br />A chuva duma tempestade,<br />Com o sol duma tarde<br />Quando se misturam<br />Sete cores aparecem<br />Para iluminar nossos sorrisos.<br /> <br />Do vermelho do amor,<br />Ao roxo das violetas,<br />Passando pelo verde da grama,<br />E o azul do céu,<br />Mas não é para esquecer,<br />O amarelo do sol,<br />E o cor-de-laranja das laranjas,<br />Sem contar o índigo como o mar<br /> <br />Tudo isso para dizer<br />Que não se deve esquecer<br />Que no céu<br />Há uma coisa<br />Maravilhosa chamada<br />ARCO-ÍRIS<br />anita<br />
  56. 56. CÉU MEU CÉU<br /> <br />Esta noite inspiraste-me<br />tanto, tanto,<br />com tantas estrelas no céu<br />apeteceu-me comê-las, apanhá-las,<br />desenhá-las, contá-las e até<br />dançar com elas no céu.<br /> <br />Estrelas inspiraram-me<br />tanto, tanto,<br />quase ia ficando cego<br />com a beleza do teu céu<br />com tantas, tantas<br />estrelas no céu…<br /> <br />Os meus olhos fixados<br />no céu infinito<br />bem redondos e admirados<br />pelas tuas estrelas<br />encantadas de luz<br />brilhavam, brilhavam,<br />no meu olhar infinito.<br /> <br />Céu meu Céu<br />senti meu pensamento<br />voar, voar,semparar<br />e até às tuas estrelas chegar<br />no teu céu infinito<br />continuarei a sonhar.<br />junii<br />
  57. 57. AMIZADE<br /> <br />Não importa onde eu esteja<br />Pois nos dias tristes e infelizes<br />Com quem posso contar…<br />Foi com ela que ri e chorei<br />Agora que estamos juntas<br />Não existem medos<br /> <br />Pois eu sei que guarda todos os segredos<br />Num tesouro chamado amizade<br />Amizade é amor e verdade<br />Não se procura, ganha-se<br />Agora que estamos juntas<br />Não existem medos<br /> <br />Quando o dia nasce e o céu triste<br />Faz lembrar uma tristeza antiga<br />Eu não choro porque sei que existe<br />Mas agora estamos juntas<br />Um abraço e já foi<br />Estamos juntas e não existem medos.<br /> <br />Amizade amor e verdade<br />São um tesouro<br />Não se procura, ganha-se<br />Agora que estamos juntas<br />Não existem medos<br />Juntas estaremos sempre.<br /> <br />andy<br />
  58. 58. falar verdade na vida<br />
  59. 59. A CIDADE DE PARIS<br /> <br />P de Preciosa<br />A como Admirável<br />Rque faz lembrar Reconforto<br />I que parece Imenso<br />S que é semelhante a Sensacional<br />falar verdade na vida<br />
  60. 60. caro<br />
  61. 61. POEMA EM PORTUGUÊS<br /> <br />Meu coração é uma caixa<br />De segredos bem guardados<br />Fechei-a a sete chaves<br />Pois não quero desvendá-los.<br /> <br />Escondi-a bem no fundo<br />De uma arca de pau-santo<br />No porão de um navio<br />No mais sombrio recanto.<br /> <br />Meu coração é tão frágil<br />Não foi feito pra brincar<br />Só darei as sete chaves<br />A quem por ele lutar.<br /> <br />Voga prestes, meu navio<br />Galga as ondas do mar<br />Leva meu coração contigo<br />Não o deixes naufragar.<br />clarinha<br />
  62. 62. PEGA, LARGA, QUEBRA<br /> <br />Pega, Larga, Quebra<br />A menina chora<br />Pega, Larga, Quebra<br />A borboleta vai embora<br />Pega. Larga, Quebra<br />O último suspiro da vida acaba<br />falar verdade na vida<br />
  63. 63. A MAGIA DAS CORES DO INVERNO<br /> <br />Sobre o lago azul<br />Cai a neve branquinha<br />Morrem as folhas amarelas<br />Deixando nus os ramos castanhos<br />As ervas verdes desaparecem<br />Debaixo do sol cor-de-laranja<br />Mas aquele vai-se embora<br />E a lua aparece<br />O céu cobre-se de negro<br />E desaparecem as nuvens vermelhas<br />Voando com o vento<br /> <br />didi<br />
  64. 64. MEMÓRIAS<br /> <br />Lembras-te de quando tinha seis anos?<br />A ida para a escola, os primeiros colegas.<br />Os dois mais dois igual a quatro<br />e os desenhos no quadro.<br />Mas depressa cresceste, até depressa demais<br />e com o tempo, sem pena e sem medo,<br />todos estes momentos se foram da tua memória,<br />deixando um espaço vazio,<br />um grande espaço em branco.<br /> <br />Branco esse que prega partidas,<br />partidas à tua memória.<br />Mas talvez um dia as memórias voltem,<br />Numa reviravolta.<br />danu<br />
  65. 65. lolo<br />RIO DE JANEIRO<br /> <br />Rio de Janeiro, cidade maravilhosa<br />Rio de Janeiro está no meu coração<br />Rio de Janeiro, cidade glamorosa<br />Rio de Janeiro é alegria<br />Que está no meu coração<br />Rio de Janeiro, calor e paixão.<br /> <br />
  66. 66. POEMA<br /> <br />Chocolate era um gato,<br />Um gato pequeno e fofo,<br />Pequeno como um passarinho<br />Fofo como algodão doce.<br /> <br />Brincava com uma bola de lã<br />Uma bola redonda<br />Redonda como a Lua<br />Branca como a neve<br />Limpa como o céu numa tarde de Verão.<br />vicky<br />
  67. 67. A AMIZADE<br /> <br />A Amizade é sagrada<br />É uma qualidade que se faz rara<br />Não devemos desprezá-la<br /> <br />A Amizade é um coração que se abre<br />E nunca se fecha<br />É um sentimento eterno,<br />Um tesouro que devemos proteger.<br /> <br />A Amizade é uma flor que se oferece<br />Devemos acarinhá-la e conservá-la.<br /> <br />A Amizade é mais do que uma palavra de sete letras<br />É um sentimento precioso<br />Que define cumplicidade, sinceridade e fidelidade.<br />lisi<br />
  68. 68. ANGOLA<br /> <br />Não nasci do teu ventre<br />mas amei-te em cada Primavera<br />com a exuberância da semente.<br /> <br />Não nasci do teu ventre<br />mas foi em ti que sepultei<br />as minhas saudades<br />e sofri as tempestades<br />de flor transplantada<br />prematuramente.<br /> <br />Não nasci do teu ventre<br />mas bebi o teu sortilégio<br />em noites de poesia<br />transparente.<br /> <br />Não nasci do teu ventre<br />mas foi à tua sombra<br />que fecundei rebentos novos<br />e abri os braços<br />para um destino transcendente.<br /> <br />Angola,<br />não serás terra do meu berço<br />mas és terra do meu ventre!<br />GNS<br />
  69. 69. AMOR<br /> <br />Rosa é uma cor,<br />Rosa é um nome,<br />Rosa é uma flor,<br />como tu, meu amor.<br /> <br />O amor é um sentimento,<br />O amor é o que sinto,<br />O amor é uma saudade,<br />Quando tu não estás.<br /> <br />Tu és a razão do meu ser,<br />Tu és o porquê do meu sorriso,<br />Tu és a minha rosa, o meu amor,<br />Tu és tu.<br />Tu és tudo para mim,<br />O que sinto é<br />AMOR<br />jsp78<br />
  70. 70. POEMA<br /> <br />Ela morava em Coimbra<br />Esta cidade examinada por mim<br />Com esta cor do calor<br />Ela andava bem com este tamanho tão grande<br />Com esta universidade velha d’idade<br />eduardinho<br />
  71. 71. UMA OMELETA CHEIROSA<br /> <br />Quais são os ingredientes para fazer<br />Uma omeleta para toda a família?<br />Seis doses de orégãos e de prazer<br />Treze minutos de cozedura e de paciência<br />Está quase pronto! A omeleta está a fazer<br />Pouco tempo depois subia<br />pelos nossos narizes um cheiro,<br />nem posso explicar<br />até que ponto era uma delícia…<br />e a minha omeleta posso trazer?<br />japlli<br />
  72. 72. UMA LINHA<br /> <br />Uma linha é uma linha.<br />Pequena ou grande fica uma linha.<br />Umas palavras, umas atrás das outras,<br />e a linha fica feita.<br /> <br />Mas aqui entra a frase.<br />A frase não é só linha.<br />A frase é uma linha,<br />Mas com algum sentido.<br /> <br />Prosa, versos ou falas,<br />Em tudo entra a frase.<br />Pode ser pequena ou grande,<br />séria ou engraçada,<br />acaba sempre por ser uma frase<br />A minha vai ser curta,<br />Simples e eficaz:<br />Este meu poema<br />aqui e agora acaba.<br />youpi<br />
  73. 73. POESIA<br /> <br />Que bela era a Primavera<br />Que nascendo as flores<br />E estando nessa era<br />Olhando para o espectáculo passavam as dores.<br /> <br />Já passou o frio<br />E as nuvens,<br />Mas já se vê o brilho do rio<br />E as árvores florescidas e jovens.<br />Os rouxinóis voltam a cantar<br />E também a voar,<br />Eles gostam de ensinar<br />E põem todos a dançar.<br /> <br />Às árvores florescidas<br />Vêm comer as abelhinhas,<br />Para fazer mel<br />E levar farnel.<br /> <br />Tão depressa acaba,<br />E já lá vem o Verão<br />Tão quente e aborrecido<br />Que não quer acabar o serão.<br />slb<br />
  74. 74. POEMA<br /> <br />Sol, sol, sol…<br />Quando te levantas rasgas a noite<br />Sol, sol, sol<br />Quando estás a meio do dia, cegas-nos com o teu fulgor<br />Sol, sol, sol<br />Quando estás em frente de mim, lembras-me um brilho<br />Sol, sol, sol<br />Esse brilho são os teus olhos<br />greenday<br />
  75. 75. POEMA DE TEMA LIVRE<br /> <br />A sociedade de consumo<br />que tem por objectivo<br />manter-nos dependentes<br />do inútil<br />Só piora<br />a nossa consciência<br />e não nos faz recordar<br />que devemos nos contentar<br />com o que temos e parar<br />de querer sempre mais<br />do que é necessário.<br />alimacak<br />
  76. 76. Tudo é possível <br /> <br />É possível dançar, sem ter música <br />É possível brincar, sem se divertir <br />É possível fazer compras, sem sair <br />Se te apetece brincar, não tenhas medo: brinca!!!<br /> <br />É possível andar sem olhar para trás <br />É possível partilhar com um amigo<br />Uma grande amizade pode existir <br />Se tens vontade de brilhar, brilha comigo!!!<br /> <br />É possível viver com magia <br />É possível transformar a geografia.<br />É possível, com vontade, ter a liberdade<br />É possível amar a qualquer idade.<br /> <br />Não te deixes dominar.<br />Não deixes que te intimidem.<br />É possível viver sem fingir<br />É possível ser alguém. <br /> <br />Tudo é possível!!!!<br />mcg<br />
  77. 77.  <br />Foi num dia de Verão,<br />Que eu distingui uma flor,<br />E ardeu-me o coração,<br />Aturar este calor,<br /> <br />Como uma pedra já me sentia,<br />Mirando esta beleza,<br />Como qualquer um ficaria,<br />Se ressentisse àquela defesa,<br /> <br />Esta mulher tinha a doçura,<br />Que hoje os homens procuram no coração,<br />Mas ele teria loucura,<br />Para buscar esta paixão,<br /> <br />Porque o amor é segredo,<br />Escondido no passado,<br />Que, se não se tiver medo,<br />Pode-se pretender ser o aliado.<br />dm<br />
  78. 78. Oh maldita sejas tu, miséria<br />Como foste capaz no meio de tanto sofrimento,<br />Continuar insensível aos olhares de crianças<br />Órfãs, famintas, abandonadas e traumatizadas?<br />Como foste capaz de abandonar aquela criança,<br />Que de mãos abertas choramingava?  <br />Oh miséria!<br />Que culpa têm eles<br />Para que martirizes estas crianças mal amadas,<br />Sacrificadas e sem família?<br />E agora? Que devemos nós, seres humanos fazer?<br />Será que temos que ser do mesmo país para que nos<br />mobilizemos?<br />Da mesma cor para que nos comovamos? <br />Difícil crer que Deus tenha o poder <br />Sobre tantas vidas inocentes.<br />Eles não tinham grande coisa.<br />E agora não têm nada.<br />Haiti na miséria<br />Oh maldita sejas tu , miséria ! <br />Maldita a hora em que surgiste nesta ilha.<br />Será que o estado de penúria,<br />A pobreza e a fraqueza não eram demasiadas?<br />Será que o Haiti merecia mais uma catástrofe? <br />Oh maldita sejas tu, miséria!<br />Maldita a hora em que provocaste este terramoto<br />Que milhares e milhares de pessoas matou,<br />Que hospitais e morgues lotou,<br />Que crianças abandonadas deixou.<br />Maldosa foi a mãe natureza <br />Que sem reagir os olhou!<br />Oh maldita sejas tu, miséria!<br />Que em um minuto a vida de um povo destruíste!<br />Mover, fazer tremer a terra com sucesso conseguiste.<br />De maneira horrível e injusta reagiste.<br />Egoísta é o que foste, o que és, e o que sempre serás.  <br />mam<br />
  79. 79. Portugal <br /> <br />País pequeno, coração enorme<br />Várias ditaduras, mas enfim livre<br />Guerras e combates; revoltas populares; revoltas militares<br />Tornaram-te independente.<br />Portugal está unido, nunca mais será vencido.<br /> <br />Mesmo na fome e na epidemia continuaste honrado<br />Ganhaste as guerras e deste as liberdades<br />O teu charme?! As aldeias e as cidades.<br />Portugal está unido, nunca mais será vencido.<br /> <br />Muitos emigraram, mas nunca te deixaram<br />Pelas estradas procuram-te.<br />A vitória da liberdade<br />Deu-te a mocidade e a maturidade<br />Tornando-te num país exemplar.<br />Portugal está unido, nunca mais será vencido.<br />Os conquistadores muito te ameaçaram,<br />Nunca te venceram !...<br />Sentimos honra, sentimos orgulho<br />Da nacionalidade bem portuguesa<br />País de grande natureza.<br />Portugal está unido, nunca mais será vencido.<br /> <br />Tua língua latina,<br />Muito evoluiu.<br />Com as conquistas:<br />Mostras novos mundos,<br />Novas culturas<br />Que ficarão sempre no nosso coração.<br />Com a sua integração:<br />Mostras a tua força;<br />Revelas o teu carácter.<br />Portugal está unido, nunca mais será vencido.<br />ca<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×