Trabalho de interpretação da capa e da contracapa A história de Clarice de  Anna Cláudia Ramos
1. Descreve a capa e a contracapa (desenhos e cores). <ul><li>A capa e a contracapa têm cores vivas, verde e azul, . Domin...
2. Tenta interpretar os desenhos e as cores da capa e da contracapa relacionando-os com o conteúdo da obra. <ul><li>O  azu...
2. (continuação) <ul><li>A  bolsa e o envelope amarelos  : evocam o livro de Lygia Bojunga,  A Bolsa Amarela , que vai aju...
3.  Tece um comentário sobre o texto da contracapa. Gostas dele ou não? Porquê? Motiva-te para a leitura do livro? <ul><li...
3.  Tece um comentário sobre o texto da contracapa. Gostas dele ou não? Porquê? Motiva-te para a leitura do livro? <ul><li...
4. No final da leitura/do estudo da obra, propõe um texto alternativo para a contracapa.
<ul><li>Turma de 8° ano da SP do LI </li></ul><ul><li>dezembro de 2011 </li></ul>
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Capa e contracapa do livro

7,929

Published on

A HISTÓRIA DE CLARICE de Anna Cláudia Ramos - trabalho de interpretação da capa e da contracapa

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,929
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Capa e contracapa do livro

  1. 1. Trabalho de interpretação da capa e da contracapa A história de Clarice de Anna Cláudia Ramos
  2. 2. 1. Descreve a capa e a contracapa (desenhos e cores). <ul><li>A capa e a contracapa têm cores vivas, verde e azul, . Domina o azul, mas temos igualmente a cor verde (a relva na parte debaixo da capa e da contracapa), o amarelo (a bolsa, um envelope, um ovo). O branco destaca o título, os números um, dois e três, os quatro pontos cardeais na rosa dos ventos, a flor (uma margarida, um malmequer) e três fósforos com a ponta vermelha. Há dois corvos pretos, um coração azul ligeiramente mais claro do que a capa, uma estrela vermelha, o nome da escritora destacado a cor-de-rosa. Na contracapa ainda se pode ver: uma foto da Anna Cláudia Ramos em pequena, num medalhão com contornos rosa; um trapézio delineado a preto; e um soldado com farda azul elétrico (um boneco). No canto inferior direito da capa temos o logótipo da editora Projeto. </li></ul>
  3. 3. 2. Tenta interpretar os desenhos e as cores da capa e da contracapa relacionando-os com o conteúdo da obra. <ul><li>O azul : inspira confiança; pode representar a liberdade, o céu imenso, infinito. </li></ul><ul><li>O verde : simboliza a esperança. </li></ul><ul><li>(o azul e o verde podem representar o campo onde decorre a maior parte da ação) </li></ul><ul><li>O amarelo : é a cor da luz, do sol que retiraram Clarice da sua “escuridão”. </li></ul><ul><li>O cor-de-rosa : uma das cores preferidas das meninas pequeninas. A autora é uma mulher e este livro inspirou-se em histórias que marcaram a Anna Cláudia Ramos em criança. </li></ul>
  4. 4. 2. (continuação) <ul><li>A bolsa e o envelope amarelos : evocam o livro de Lygia Bojunga, A Bolsa Amarela , que vai ajudar a aproximar a Clarice da tia Luciana. </li></ul><ul><li>O trapézio : evoca o sonho de Clarice que queria ser trapezista para que a mãe lhe desse atenção; também evoca o circo onde as crianças vão no final da obra com a tia Lu e o Fábio. </li></ul><ul><li>A rosa dos ventos : é talvez uma evocação do desnorteamento inicial da Clarice que no final da história encontra o seu caminho integrando-se na nova estrutura familiar. </li></ul><ul><li>Os corvos : podemos associar estas aves aos acontecimentos negativos que ocorrem na obra (a morte dos avós de Clarice, o pai desconhecido da protagonista, o abandono por parte da mãe) </li></ul><ul><li>Os fósforos : evocam o livro A vendedora de fósforos de Hans Christian Andersen. </li></ul><ul><li>Os números 1, 2 e 3 : podem representar as três vontades da protagonista Clarice que queria: ter uma família feliz ; não ser invisível , crescer e não precisar de ninguém . </li></ul>
  5. 5. 3. Tece um comentário sobre o texto da contracapa. Gostas dele ou não? Porquê? Motiva-te para a leitura do livro? <ul><li>Não gostei muito, porque não refere quase nada do enredo da história. ( ninguém ) </li></ul><ul><li>Eu não gostei nada do texto da contracapa, ele não me motiva a ler porque só “fala” da escritora e do que a motivou a escrever, não refere nada da história e do que tem dentro dela. ( jogo ) </li></ul><ul><li>Não gosto do texto da contracapa porque não resume a história: acho que é abstrato e não diz nada sobre o livro refere apenas que é uma homenagem a Lygia Bojunga e que neste livro se fala sobre vidas de personagens imaginários, encontros e desencontros. Numa livraria, este livro não me atrairia. ( ricard ) </li></ul><ul><li>Não gostei, porque o texto não cria vontade de ler, não mostra muita ação nem suspense e poderia ter mais detalhes sobre a história. ( mata8 ) </li></ul><ul><li>Eu gostei do texto pois é um texto que, sem termos lido a história, preenche  o nosso coração e atrai a nossa atenção para a leitura do livro. ( sailing ) </li></ul><ul><li>Acho que este texto não é muito cativante porque referir-se a homenagens não nos indica quase nada sobre a história. Não o teria comprado só lendo o texto da contracapa. ( mimi ) </li></ul><ul><li>Na minha opinião, o texto da contracapa está bem estruturado, pois tem as ideias principais do livro que motivam os leitores a lê-lo. A mim próprio motiva-me porque também é curioso conhecer as três histórias que marcaram a infância de Anna Cláudia Ramos. ( edou ) </li></ul><ul><li>Gostei do texto da contracapa, porque acho interessante a autora falar um pouco da sua infância misturando-a com o resumo do livro. Eu acho que a maneira como a autora escreveu a contracapa dá aos leitores motivação para ler o livro. Assim não sabemos bem os acontecimentos que vão surgir por causa do suspense : « Este livro fala de vidas, de personagens, de encontro… ». ( brazzzilll ) </li></ul><ul><li>O texto é um pouco confuso, mas explica-nos por que é que a autora escreveu este livro e acho isso uma boa ideia. Dá-nos também vontade de ler e conhecer os livros a que a autora se refere. ( evita ) </li></ul><ul><li>Não gostei do texto da contracapa porque não refere nada do livro por isso não dá vontade de o ler. ( bubu1998 ) </li></ul>
  6. 6. 3. Tece um comentário sobre o texto da contracapa. Gostas dele ou não? Porquê? Motiva-te para a leitura do livro? <ul><li>O texto da contracapa motiva-me para ler o livro porque é simples e curto. Dá poucas informações mas, apesar disso, dá vontade de descobrir a história e viajar através das páginas. Este texto explica-nos que vamos encontrar neste livro muitas referências aos livros que marcaram a autora. Para as pessoas que conhecem os textos referidos, esta história é mesmo boa. Os outros também podem lê-lo porque ficam a saber que há uma verdadeira história desenvolvida à volta de cachorros, de uma personagem chamada Clarice e de imensas outras coisas interessantes. ( magalhães ) </li></ul><ul><li>Do meu ponto de vista este texto não motiva muito para a leitura, porque não tem suspense nem ação. Um texto de contracapa tem de acabar por algo, por uma frase que dê vontade de abrir o livro e saber o que se vai passar... Neste texto de contracapa a única frase que me motiva é : &quot;...descobertas. Muitas&quot; porque queremos saber quais. ( smile ) </li></ul><ul><li>O que gosto mais na contra capa é o facto dos desenhos representarem acontecimentos da história que só se compreenderão se se ler o livro e isso desperta a curiosidade do leitor. No entanto, não gosto do texto da contracapa. Acho que não atrai suficientemente o leitor porque não diz quase nada sobre a história. ( bibi ) </li></ul><ul><li>A forma como a autora apresentou o livro na contracapa é mais um comentário sobre o seu próprio livro do que um resumo. Ela não desenvolve nem nos dá uma pista sobre o conteúdo da história, ela só nos apresenta os nomes de alguns personagens. É por esta apresentação de forma misteriosa que fiquei atraída por ler o livro. ( xana ) </li></ul><ul><li>Não gostei da contracapa do livro, o texto é muito vago. A partir da linha 7 até à linha 12 achei original o uso da repetição. Se eu estivesse numa livraria a escolher um livro não escolheria este livro porque me parece um livro infantil e por causa da falta de informações. ( tété98 ) </li></ul><ul><li>Eu não gosto muito do texto da contracapa, porque não fala muito do livro e não resume assim tão bem a história dele. Além disso não é muito motivante para a leitura. Na minha opinião, se tivesse de ler a contracapa antes de ler o livro, não acharia o livro motivante. ( pai natal ) </li></ul><ul><li>O texto da contra-capa está bastante elucidativo em relação ao livro, mas a utilização das palavras que referem o abandono e a tristeza não me dão muita vontade de ler o livro, sabendo que não é propriamente uma felicidade! ( bvg ) </li></ul>
  7. 7. 4. No final da leitura/do estudo da obra, propõe um texto alternativo para a contracapa.
  8. 8. <ul><li>Turma de 8° ano da SP do LI </li></ul><ul><li>dezembro de 2011 </li></ul>

×