Quando Nietzsche<br />chorou<br />
O filme<br />Título Original: When Nietzsche Wept<br />Origem: EUA<br />Ano: 2007<br />Diretor: Pinchas Perry<br />Tipos d...
O filme<br />Baseado no best-seller e premiado romance de IrvinYalom, o filme “Quando Nietzsche Chorou” é interessantíssim...
O filme<br />Friedrich Nietzsche é um filósofo desconhecido, doente, solitário e pobre, que acha que tudo tem um preço, po...
Friedrich Nietzsche<br />Vida e obra<br />
Biografia de nietzsche<br />Friedrich Nietzsche nasceu em 1844 na Alemanha numa cidade conhecida por Röcken.  A sua famíli...
Biografia de nietzsche<br />Em 1882, começa a escrever o Assim Falou Zaratustra. Nietzsche não cessa de escrever com um ri...
Filosofia de nietzsche<br />Crítico da cultura ocidental e suas religiões  e, consequentemente, da moral judaico-cristã. A...
Filosofia de nietzsche<br />A crítica que Nietzsche faz do idealismo  metafísico focaliza as categorias do idealismo  e os...
Filosofia de nietzsche<br />Com efeito, Nietzsche procurou arrancar e rasgar as mais idolatradas máscaras. Mas a questão é...
Filosofia de nietzsche<br />Sem dúvida, a obra de Nietzsche sobreviveu muito além da apropriação feita pelo regime nazista...
                        Principais obras de nietzsche<br />
encerramento<br />
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Quando nietzsche-chorou

3,466

Published on

Published in: Technology, Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,466
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Quando nietzsche-chorou

  1. 1. Quando Nietzsche<br />chorou<br />
  2. 2. O filme<br />Título Original: When Nietzsche Wept<br />Origem: EUA<br />Ano: 2007<br />Diretor: Pinchas Perry<br />Tipos do Filme: Drama Psicológico<br />Elenco<br />KatherynWinnick<br />Armand Assante<br />Ben Cross<br />MichalYannai<br />Jamie Elman<br />Andreas Beckett<br />Rachel O'Meara<br />
  3. 3. O filme<br />Baseado no best-seller e premiado romance de IrvinYalom, o filme “Quando Nietzsche Chorou” é interessantíssimo, pois mistura personagens reais com alguns fatos verdadeiros em acontecimentos imaginários, resultando um drama envolvente e muito inteligente, onde a psicanálise e a filosofia se mesclam. A história conta o encontro de grandes personalidades do século XIX, Josef Breuer, Friedrich Nietzsche e Sigmund Freud. Josef Breur é um renomado médico de Viena desta época, que está em um mau momento de sua vida, pois se envolveu emocionalmente com sua paciente Anna O., um caso de histeria que tratou com seu novo método a "terapia da conversa" (primeiro caso descrito no livro escrito por ele e Freud). Dr. Breuer tem fantasias sexuais obsessivas com Anna O., o que gera uma crise conjugal e profissional, pois o tratamento de Anna acaba fracassando, causando-lhe insônia, pesadelos e uma crise de identidade.<br />
  4. 4. O filme<br />Friedrich Nietzsche é um filósofo desconhecido, doente, solitário e pobre, que acha que tudo tem um preço, portanto não aceita receber ajuda. O orgulho de Nietzsche é o que ainda o motiva a viver, pois ainda quer escrever todas as suas idéias, que acredita só serão reconhecidas por gerações futuras. O jovem Sigmund Freud, além de aluno, é um grande amigo de Dr. Breur e sua família. A história começa quando Dr. Breuer está de férias em Veneza, tentando salvar seu casamento, e Lou Salomé aparece pedindo para ele tratar Nietzsche com sua terapia da conversa. Como Nietzsche é muito resistente ao tratamento, Dr. Breuer sugere trocar seus serviços por uma consultoria filosófica de Friedrich, que para isto precisa ficar internado em uma clínica. <br />À medida que alternam as funções de médico e paciente, deparamos com excitantes discussões sobre a filosofia, as dores da alma, o desespero, a morte, o sentido da vida e o amor. Discussões estas que torna irresistível o relacionamento entre eles. Josef Breuer encontra na filosofia de Nietzsche as respostas para os seus problemas existenciais, ao passo que Nietzsche encontra sua libertação quando se permite chorar, ao conseguir compartilhar sua solidão com outro ser humano. <br />
  5. 5. Friedrich Nietzsche<br />Vida e obra<br />
  6. 6. Biografia de nietzsche<br />Friedrich Nietzsche nasceu em 1844 na Alemanha numa cidade conhecida por Röcken. A sua família era luterana e o seu destino era ser pastor como seu pai. Nietzsche perde a fé durante a adolescência, e os estudos de filologia combatem com o que aprendeu sobre teológia: Durante os seus estudos na universidade de Leipzig, a sua vocação filosófica cresce. Foi um aluno brilhante, dotado de sólida formação clássica, e aos 25 anos é nomeado professor de Filologia na universidade de Basiléia.<br />Durante dez anos desenvolveu a sua filosófia em contacto com pensamento grego antigo. Em 1879 seu estado de saúde obriga-o a deixar de ser professor. Sua voz ficou inaudível. Começou uma vida errante em busca de um clima favorável tanto para sua saúde como para seu pensamento (Veneza, Gênova, Turim, Nice, Sils-Maria...)<br />
  7. 7. Biografia de nietzsche<br />Em 1882, começa a escrever o Assim Falou Zaratustra. Nietzsche não cessa de escrever com um ritmo crescente. Este período termina brutalmente em 3 de Janeiro de 1889 com uma "crise de loucura" que, durou até à sua morte, coloca-o sob a tutela da sua mãe e sua irmã. Estudos recentes atribuem a sua morte um cancro do cérebro, que eventualmente pode ter origem sifilítica. Sua irmã falseou seus escritos após a sua morte para apoiar uma causa anti-semita. Falácia, tendo em vista a repulsa de Nietzsche ao anti-semitismo em seus escritos.O sucesso de Nietzsche, entretanto, sobreveio quando um professor dinamarquês leu a sua obra Assim Falou Zaratustra e, por conseguinte, tratou de difundi-la, em 1888. Muitos estudiosos da época tentaram localizar os momentos que Nietzsche escrevia sob crises nervosas ou sob efeito de drogas (Nietzsche estudou biologia e tentava descobrir sua própria maneira de minimizar os efeitos da sua doença).<br />
  8. 8. Filosofia de nietzsche<br />Crítico da cultura ocidental e suas religiões e, consequentemente, da moral judaico-cristã. Associado equivocadamente, ainda hoje, por alguns ao niilismo e ao nazismo - uma visão que grandes leitores e estudiosos de Nietzsche, como Foucault, Deleuze ou Klossowski procuraram desfazer - Nietzsche é, juntamente com Marx e Freud, um dos autores mais controversos na história da filosofia moderna, isto porque, primariamente, há certa complexidade na forma de apresentação das figuras e/ou categorias ao leitor ou estudioso, causando confusões devido principalmente aos paradoxos e desconstruções dos conceitos de realidade ou verdade como nós ainda hoje os entendemos.<br />Nietzsche, sem dúvida considera o Cristianismo e o Budismo como "as duas religiões da decadência",embora ele afirme haver uma grande diferença nessas duas concepções. O budismo para Nietzsche "é cem vezes mais realista que o cristianismo" (O anticristo). Religiões que aspiram ao Nada, cujos valores dissolveram a mesquinhez histórica. Não obstante, também se auto-intitulaateu:<br />
  9. 9. Filosofia de nietzsche<br />A crítica que Nietzsche faz do idealismo metafísico focaliza as categorias do idealismo e os valores morais que o condicionam, propondo uma nova abordagem: a genealogia dos valores.<br />Friedrich Nietzsche quis ser o grande "desmascarador" de todos os preconceitos e ilusões do gênero humano, aquele que ousa olhar, sem temor, aquilo que se esconde por trás de valores universalmente aceitos, por trás das grandes e pequenas verdades melhor assentadas, por trás dos ideais que serviram de base para a civilização e nortearam o rumo dos acontecimentos históricos. <br />E assim a moral tradicional, e principalmente esboçada por Kant, a religião e a política não são para ele nada mais que máscaras que escondem uma realidade inquietante e ameaçadora, cuja visão é difícil de suportar. A moral, seja ela kantiana ou hegeliana, e até a catharsis aristotélica são caminhos mais fáceis de serem trilhados para se subtrair à plena visão autêntica da vida.<br />Nietzsche golpeou violentamente essa moral que impele à revolta dos indivíduos inferiores, das classes subalternas e escravas contra a classe superior e aristocrática que, por um lado, pelo influxo dessa mesma moral, sofre de má consciência e cria a ilusão de que mandar é por si mesmo uma forma de obediência. Essa traição ao "mundo da vida" é a moral que reduz a uma ilusão a realidade humana e tende asceticamente a uma fictícia racionalidade pura.<br />
  10. 10. Filosofia de nietzsche<br />Com efeito, Nietzsche procurou arrancar e rasgar as mais idolatradas máscaras. Mas a questão é: que máscaras são essas? Responde, então, que as máscaras se tornam inevitáveis pela própria vida, que é explosão de forças desordenadas e violentas, e por isso, é sempre incerteza e perigo.<br />A vida só se pode conservar e manter-se através de imbricações incessantes entre os seres vivos, através da luta entre vencidos que gostariam de sair vencedores e vencedores que podem a cada instante ser vencidos e por vezes já se consideram como tais. Neste sentido a vida é vontade de poder ou de domínio ou de potência. Vontade essa que não conhece pausas, e por isso está sempre criando novas máscaras para se esconder do apelo constante e sempre renovado da vida; pois, para Nietzsche, a vida é tudo e tudo se esvai diante da vida humana. Porém as máscaras, segundo ele, tornam a vida mais suportável, ao mesmo tempo em que a deformam, mortificando-a à base de cicuta e, finalmente, ameaçam destruí-la.<br />Não existe via média, segundo Nietzsche, entre aceitação da vida e renúncia. Para salvá-la, é mister arrancar-lhe as máscaras e reconhecê-la tal como é: não para sofrê-la ou aceitá-la com resignação, mas para restituir-lhe o seu ritmo exaltante, o seu merismático júbilo.<br />
  11. 11. Filosofia de nietzsche<br />Sem dúvida, a obra de Nietzsche sobreviveu muito além da apropriação feita pelo regime nazista. Ainda hoje é um dos filósofos mais estudados e fecundos. Por vários momentos, inclusive, Nietzsche tentou juntar seus amigos e pensadores para que um fosse professor do outro, uma espécie de confraria. Contudo, esta ideia fracassou, e Nietzsche continuou sozinho seus estudos e desenvolvimento de ideias, ajudado apenas por poucos amigos que liam em voz alta seus textos que, nos momentos de crise profunda, ele não conseguia ler.<br />O legado da obra de Nietzsche foi e continua sendo ainda hoje de difícil e contraditória compreensão. Assim, há os que, ainda hoje, associam suas ideias ao niilismo, defendendo que para Nietzsche:<br />"A moral não tem importância e os valores morais não têm qualquer validade, só são úteis ou inúteis consoante a situação"; <br />"A verdade não tem importância; verdades indubitáveis, objectivas e eternas não são reconhecíveis. A verdade é sempre subjectiva"; "Deus está morto: não existe qualquer instância superior, eterna. O Homem depende apenas de si mesmo"; "O eterno retorno do mesmo: A história não é finalista, não há progresso nem objetivo".<br />
  12. 12. Principais obras de nietzsche<br />
  13. 13. encerramento<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×