O império romano

14,987 views
14,769 views

Published on

Aula sobre o Império Romano para o Ensino Fundamental.
Características básicas.

Published in: Education, Technology
1 Comment
10 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
14,987
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
69
Actions
Shares
0
Downloads
656
Comments
1
Likes
10
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O império romano

  1. 1. O IMPÉRIO ROMANOO IMPÉRIO ROMANO Profª Cristina SoaresProfª Cristina Soares 7° Ano7° Ano
  2. 2.  LOCALIZAÇÃOLOCALIZAÇÃO  Roma (hoje capital daRoma (hoje capital da Itália;Itália;  Na Península Itálica,Na Península Itálica, continente europeucontinente europeu
  3. 3.  Os latinos foram os primeiros povos que ocuparam Roma noOs latinos foram os primeiros povos que ocuparam Roma no século X aCséculo X aC  Depois chegaram os etruscos que acabaram conquistando oDepois chegaram os etruscos que acabaram conquistando o poder na cidadepoder na cidade
  4. 4.  SOCIEDADE ESOCIEDADE E ECONOMIAECONOMIA  4 camadas sociais em4 camadas sociais em Roma:Roma:  PatríciosPatrícios  ClientesClientes  PlebeusPlebeus  escravosescravos
  5. 5. PATRÍCIOSPATRÍCIOS  Diziam que eramDiziam que eram parentes dos fundadoresparentes dos fundadores de Roma;de Roma;  Possuíam as maiores ePossuíam as maiores e melhores terras;melhores terras;  Únicos que tinhamÚnicos que tinham direitos políticosdireitos políticos  Únicos que ocupavamÚnicos que ocupavam cargos políticoscargos políticos
  6. 6. CLIENTESCLIENTES  Eram dependentes dosEram dependentes dos patrícios;patrícios;  Prestavam serviços ePrestavam serviços e conseguiam proteção;conseguiam proteção;
  7. 7. PLEBEUSPLEBEUS  Formavam a maior parteFormavam a maior parte da população romana;da população romana;  Pequenos proprietários,Pequenos proprietários, comerciantes e artesãos;comerciantes e artesãos;  Eram livres;Eram livres;  Não podiam ocuparNão podiam ocupar cargos públicos nemcargos públicos nem militaresmilitares
  8. 8. ESCRAVOSESCRAVOS  Eram prisioneiros deEram prisioneiros de guerra ou pessoas queguerra ou pessoas que não conseguiam pagarnão conseguiam pagar suas dívidas;suas dívidas;  Faziam trabalhosFaziam trabalhos braçais, ensinavam ebraçais, ensinavam e outras atividades.outras atividades.
  9. 9. ECONOMIAECONOMIA  A agricultura era aA agricultura era a principal atividadeprincipal atividade econômica;econômica;  Em segundo lugar vinha aEm segundo lugar vinha a criação de animais;criação de animais;  A posse das terras era aA posse das terras era a principal fonte de renda;principal fonte de renda;  Realizavam o comércioRealizavam o comércio marítimo (a partir domarítimo (a partir do século II aC.século II aC.
  10. 10. POLÍTICAPOLÍTICA  PERÍODO MONARQUICOPERÍODO MONARQUICO  753 a 509aC753 a 509aC  Somente os etruscos podiam ser coroados reis;Somente os etruscos podiam ser coroados reis;  Patrícios ficavam descontentes;Patrícios ficavam descontentes;  O senado era o principal órgão das decisõesO senado era o principal órgão das decisões políticas;políticas;  Os patrícios ocupavam o senado;Os patrícios ocupavam o senado;  Rei etrusco era absoluto, mandava em tudoRei etrusco era absoluto, mandava em tudo
  11. 11.  Senadores patrícios planejaram um golpe contraSenadores patrícios planejaram um golpe contra o rei;o rei;  O último rei etrusco foi Tarquínio (foi depostoO último rei etrusco foi Tarquínio (foi deposto pelos patrícios com a denúncia de que seu filhopelos patrícios com a denúncia de que seu filho teria estuprado a filha de um senador patrício);teria estuprado a filha de um senador patrício);  Patrícios passam a ser a camadaPatrícios passam a ser a camada soberana(possuíam as melhores terras esoberana(possuíam as melhores terras e dominavam o senado).dominavam o senado).
  12. 12. PERÍODO REPUBLICANOPERÍODO REPUBLICANO  509 a 27 aC;509 a 27 aC;  Senado tornou-se a principal instituição romana;Senado tornou-se a principal instituição romana;  As leis aprovadas não eram escritas;As leis aprovadas não eram escritas;  Funções do senado:Funções do senado:  Aprovar declarações de guerra e paz,Aprovar declarações de guerra e paz,  Criar novos impostos,Criar novos impostos,  Nomear os ocupantes dos cargos públicos eNomear os ocupantes dos cargos públicos e militares,militares,
  13. 13.  Governo exercido por 2 cônsules escolhidosGoverno exercido por 2 cônsules escolhidos pelo senado (ocupariam o cargo por 1 ano);pelo senado (ocupariam o cargo por 1 ano);  Um cônsul vigiaria o outro (para impedir oUm cônsul vigiaria o outro (para impedir o retorno da monarquia)retorno da monarquia)  Plebeus estavam insatisfeitos (queriam participarPlebeus estavam insatisfeitos (queriam participar do poder);do poder);  Realizavam revoltas (Monte Aventino, 494 aC),Realizavam revoltas (Monte Aventino, 494 aC), abandonaram a cidade;abandonaram a cidade;  Patrícios pediram a sua volta e concederamPatrícios pediram a sua volta e concederam alguns direitos;alguns direitos;  A partir daí plebeus ganham alguns direitos;A partir daí plebeus ganham alguns direitos;
  14. 14. CONQUISTAS DOS PLEBEUSCONQUISTAS DOS PLEBEUS  Cargos de TRIBUNOS DA PLEBE (com direito deCargos de TRIBUNOS DA PLEBE (com direito de veto);veto);  Exigência de leis escritas (450 aC) – Lei das 12 Tábuas;Exigência de leis escritas (450 aC) – Lei das 12 Tábuas;  Direito de se casar com os patrícios (445 aC);Direito de se casar com os patrícios (445 aC);  Aprovação da LEI LICÍNIA (366 aC), que acabavaAprovação da LEI LICÍNIA (366 aC), que acabava com a escravidão por dívidas;com a escravidão por dívidas;  As leis aprovadas pela Assembléia da Plebe deveriamAs leis aprovadas pela Assembléia da Plebe deveriam ser cumpridas pela população romana (286 aC) – asser cumpridas pela população romana (286 aC) – as reuniões da plebe passaram a ser chamadas dereuniões da plebe passaram a ser chamadas de PLEBISCITO.PLEBISCITO.
  15. 15. A EXPANSÃO ROMANAA EXPANSÃO ROMANA  Conquista deConquista de territóriosterritórios vizinhos;vizinhos;  Península Itálica;Península Itálica;  Europa;Europa;  Mar MediterrâneoMar Mediterrâneo
  16. 16.  O Mar Mediterrâneo era importante pois dava acessoO Mar Mediterrâneo era importante pois dava acesso ao continente africano e asiático, além de ser a principalao continente africano e asiático, além de ser a principal rota marítima de comércio;rota marítima de comércio;  Mediterrâneo era dominado pelos fenícios (queMediterrâneo era dominado pelos fenícios (que fundaram várias colônias na África, na Ásia e nafundaram várias colônias na África, na Ásia e na Península Ibérica;Península Ibérica;  Romanos chamavam os fenícios deRomanos chamavam os fenícios de punispunis por isso ospor isso os conflitos entre romanos e fenícios ficaram conhecidosconflitos entre romanos e fenícios ficaram conhecidos comocomo ´Guerras Púnicas’ (´Guerras Púnicas’ (mais de cem anos de guerras –mais de cem anos de guerras – 264 a 146 aC);264 a 146 aC);  Após a vitória sobre os cartagineses os domínios deApós a vitória sobre os cartagineses os domínios de Roma cresceram como nunca.Roma cresceram como nunca.
  17. 17. PROBLEMAS SOCIAISPROBLEMAS SOCIAIS  Abandono das terras (para lutar nas guerras) = dívidasAbandono das terras (para lutar nas guerras) = dívidas para os plebeus;para os plebeus;  Queda na produção agrícola;Queda na produção agrícola;  Aumento dos preços e inflação;Aumento dos preços e inflação;  Expansão romana = mais problemas;Expansão romana = mais problemas;  Aumento no número de escravos (prisioneiros deAumento no número de escravos (prisioneiros de guerra);guerra);  Escravos eram a maioria da população e a base doEscravos eram a maioria da população e a base do trabalho agrícola;trabalho agrícola;  Frequentes revoltas contra a escravidão.Frequentes revoltas contra a escravidão.
  18. 18.  Século I aC:Século I aC:  Política muito conturbada;Política muito conturbada;  Plebeus sem muitos direitos;Plebeus sem muitos direitos;  Aproximação dos plebeus com alguns generais (segurança);Aproximação dos plebeus com alguns generais (segurança);  General Caio Mário - “homem novo”- (plebeus queGeneral Caio Mário - “homem novo”- (plebeus que enriqueceram na época da expansão romana);enriqueceram na época da expansão romana);  Oposição dos patrícios contra Caio Mário;Oposição dos patrícios contra Caio Mário;  Apoio dos patrícios ao general Cornélio Sila;Apoio dos patrícios ao general Cornélio Sila;  Grande guerra civil em Roma (patrícios x plebeus);Grande guerra civil em Roma (patrícios x plebeus);  Massacres realizados dos dois lados;Massacres realizados dos dois lados;  Sila derrota Mário e inicia uma ditadura;Sila derrota Mário e inicia uma ditadura;  Revolta de Espártaco -Revolta de Espártaco - em 73 aC (maior revolta de escravos duranteem 73 aC (maior revolta de escravos durante a antiguidade;a antiguidade;
  19. 19.  Espártaco era era um ex- escravo que tinha sidoEspártaco era era um ex- escravo que tinha sido um gladiador, ele fugiu com mais um grupo deum gladiador, ele fugiu com mais um grupo de companheiros, e em 3 anos chegou a reunir maiscompanheiros, e em 3 anos chegou a reunir mais de 10 mil escravos fugitivos. Espártaco foide 10 mil escravos fugitivos. Espártaco foi capturado e morto em 71 aC e muitos de seuscapturado e morto em 71 aC e muitos de seus companheiros foram crucificadoscompanheiros foram crucificados
  20. 20. O PRIMEIRO TRIUNVIRATOO PRIMEIRO TRIUNVIRATO 60 a 44 aC60 a 44 aC  Os patrícios perceberam que revoltasOs patrícios perceberam que revoltas intermináveis ameaçavam a administração dointermináveis ameaçavam a administração do território romano;território romano;  Romanos apóiam generais que prometemRomanos apóiam generais que prometem estabilizar a política;estabilizar a política;  Formação de uma aliança de generais entre si;Formação de uma aliança de generais entre si;  Cada um com uma região para administrar;Cada um com uma região para administrar;  Júlio César, Caio Pompeu e Marcos Crasso.Júlio César, Caio Pompeu e Marcos Crasso.
  21. 21.  Triunvirato = centro de disputa entre os generais;Triunvirato = centro de disputa entre os generais;  Morte de Crasso;Morte de Crasso;  Júlio César se mostra o mais poderoso;Júlio César se mostra o mais poderoso;  Júlio César desagrada senadores;Júlio César desagrada senadores;  Conspiração de Pompeu e patrícios contra Júlio César;Conspiração de Pompeu e patrícios contra Júlio César;  Contra-ataque de Júlio César, voltando da Gália invadeContra-ataque de Júlio César, voltando da Gália invade Roma (domínio de Pompeu);Roma (domínio de Pompeu);  Fuga dos inimigos e dominação do Senado;Fuga dos inimigos e dominação do Senado;  Júlio César, com apoio dos plebeus torna-se o ditadorJúlio César, com apoio dos plebeus torna-se o ditador de Roma;de Roma;  Ele teve um famoso romance com a rainha do Egito,Ele teve um famoso romance com a rainha do Egito, Cleópatra;Cleópatra;  Júlio César é assassinado, com vários golpes de punhal,Júlio César é assassinado, com vários golpes de punhal, pelos senadores, em plena praça pública.pelos senadores, em plena praça pública.
  22. 22. O SEGUNDO TRIUNVIRATOO SEGUNDO TRIUNVIRATO 44 A 30 Ac44 A 30 Ac  Marco Antonio, Otávio e Lépido (os 2 primeiros aliados de JúlioMarco Antonio, Otávio e Lépido (os 2 primeiros aliados de Júlio César);César);  Deposição de Lépido;Deposição de Lépido;  Briga entre Marco Antonio e Otávio;Briga entre Marco Antonio e Otávio;  Marco Antonio vai para o Egito e torna-se amante de Cleópatra;Marco Antonio vai para o Egito e torna-se amante de Cleópatra;  Otavio o acusa de ajudar o Egito;Otavio o acusa de ajudar o Egito;  Otávio declara guerra a Marco Antonio;Otávio declara guerra a Marco Antonio;  Derrota de Marco Antonio e suicídio dele com Cleópatra;Derrota de Marco Antonio e suicídio dele com Cleópatra;  Otávio torna-se absoluto de todos os domínios romanos com oOtávio torna-se absoluto de todos os domínios romanos com o apoio do senado.apoio do senado.
  23. 23. O IMPÉRIO ROMANOO IMPÉRIO ROMANO  Apoio total do senado para Otávio (PríncipeApoio total do senado para Otávio (Príncipe Augusto);Augusto);  Era rei e comandante do exército;Era rei e comandante do exército;  Classificação da sociedade pela posse deClassificação da sociedade pela posse de dinheiro;dinheiro;  Plebe insatisfeita;Plebe insatisfeita;  Política do “pão e circo”.Política do “pão e circo”.
  24. 24. AS DINASTIASAS DINASTIAS de 14 aC a 235 dCde 14 aC a 235 dC  Após a morte de OtávioApós a morte de Otávio Augusto muitos generaisAugusto muitos generais tornaram-se imperadores.tornaram-se imperadores. Porém, apesar do regimePorém, apesar do regime monárquico, poucos forammonárquico, poucos foram os imperadores queos imperadores que conseguiram passar a oconseguiram passar a o trono para seus filhos,trono para seus filhos, tendo a maioria delestendo a maioria deles morrido de formamorrido de forma violenta.violenta.
  25. 25. DINASTIA DE JÚLIO-DINASTIA DE JÚLIO- CLAUDIANA –CLAUDIANA – 14 a 68 dC14 a 68 dC  QuatroQuatro imperadores:imperadores:  Tibério (época daTibério (época da crucificação decrucificação de Cristo);Cristo);  Calígula (famosoCalígula (famoso pelos seus atos depelos seus atos de loucura);loucura);  Nero (incendiou aNero (incendiou a cidade de Roma).cidade de Roma).
  26. 26. DINÁSTIA DOS FLÁVIOSDINÁSTIA DOS FLÁVIOS de 69 a 96de 69 a 96  Vespasiano;Vespasiano;  TitoTito  Domiciano;Domiciano;  Construção doConstrução do ColiseuColiseu  Erupção doErupção do vulcão Vesúviovulcão Vesúvio (que destruiu(que destruiu Pompéia).Pompéia).
  27. 27. DINASTIA DOS ANTONINOSDINASTIA DOS ANTONINOS de 96 a 192de 96 a 192  Seis imperadores;Seis imperadores;  Trajano foi o mais conhecido;Trajano foi o mais conhecido;  Período de grande prosperidade;Período de grande prosperidade;  Maior expansão territorial do império;Maior expansão territorial do império;  Bons administradores;Bons administradores;  Perseguições religiosas (imperador eraPerseguições religiosas (imperador era considerado um deus a ser obedecido).considerado um deus a ser obedecido).
  28. 28. DINASTIA DOS SEVEROSDINASTIA DOS SEVEROS de 193 a 235de 193 a 235  ““Período da crise doPeríodo da crise do terceiro século”;terceiro século”;  Formada por 7Formada por 7 imperadores –imperadores – destaque para Sétimodestaque para Sétimo Severo e AlexandreSevero e Alexandre Severo;Severo;  Senado com poderesSenado com poderes reduzidos;reduzidos;  Buscavam apoio doBuscavam apoio do exércitoexército
  29. 29. O BAIXO IMPÉRIOO BAIXO IMPÉRIO de 284 a 476de 284 a 476  Diocleciano foi o primeiro imperador;Diocleciano foi o primeiro imperador;  Crise no império;Crise no império;  Criou a “tetrarquia” quatro generais comandando quatro regiões;Criou a “tetrarquia” quatro generais comandando quatro regiões;  Constantino reunificou os territórios divididos;Constantino reunificou os territórios divididos;  Foi apoiado pelos cristãos (para acabar com as perseguiçõesFoi apoiado pelos cristãos (para acabar com as perseguições religiosas);religiosas);  Edito de Milão –Edito de Milão – 313 – lei que dava liberdade de culto ao cristãos;313 – lei que dava liberdade de culto ao cristãos;  Mudança da capital de Roma para Bizâncio (passando a seMudança da capital de Roma para Bizâncio (passando a se chamar CONSTANTINOPLAchamar CONSTANTINOPLA
  30. 30.  Teodósio (379) dividiu os domínios do impérioTeodósio (379) dividiu os domínios do império romano: Ocidente e Oriente;romano: Ocidente e Oriente;  Buscou apoio dos cristãos;Buscou apoio dos cristãos;  Transformou o cristianismo na religião oficial doTransformou o cristianismo na religião oficial do império romano.império romano.
  31. 31. O FIM DO IMPÉRIO ROMANOO FIM DO IMPÉRIO ROMANO 476 Dc476 Dc  Disputas entre generais – crise política queDisputas entre generais – crise política que dificultava a administração do imenso império;dificultava a administração do imenso império;  Crise do escravismo – diminuição do número deCrise do escravismo – diminuição do número de escravos, baixa produção agrícola, aumento nosescravos, baixa produção agrícola, aumento nos preços, inflação, revoltas dos escravos, migraçãopreços, inflação, revoltas dos escravos, migração para o campo;para o campo;  O cristianismo – os cristãos se organizavam,O cristianismo – os cristãos se organizavam, sem depender do império que ficava dependentesem depender do império que ficava dependente da nova igreja que surgia;da nova igreja que surgia;
  32. 32.  As invasões bárbaras - os romanos consideravam bárbaros todosAs invasões bárbaras - os romanos consideravam bárbaros todos aqueles que não foram influenciados pelos romanos (germanos,aqueles que não foram influenciados pelos romanos (germanos, francos, visigodos, ostrogodos, anglos, saxões, eslavos, vândalosfrancos, visigodos, ostrogodos, anglos, saxões, eslavos, vândalos e muito mais.e muito mais.  Viviam nas fronteiras do império romano;Viviam nas fronteiras do império romano;  Migração dos hunos (chefiados por Átila) forçou a entrada dosMigração dos hunos (chefiados por Átila) forçou a entrada dos bárbaros no império;bárbaros no império;  Romanos eram incapazes de impedir a invasão;Romanos eram incapazes de impedir a invasão;  Bárbaros se apropriaram das terras dos romanos;Bárbaros se apropriaram das terras dos romanos;  476 Roma foi conquistada por Odoacro (chefe dos hérulos).476 Roma foi conquistada por Odoacro (chefe dos hérulos).  Era o fim do império romano.Era o fim do império romano.
  33. 33. A CULTURA ROMANAA CULTURA ROMANA  HERANÇAS:HERANÇAS:  Princípio jurídico foi a principal herança (muitasPrincípio jurídico foi a principal herança (muitas leis que existem atualmente no Brasil são doleis que existem atualmente no Brasil são do império romano;império romano;  Arte de governar;Arte de governar;  Estratégias militares (melhor exército do mundo)Estratégias militares (melhor exército do mundo)
  34. 34. nos ditados populares que usamos em nosso dia-a-dia, a herança romana está presente:" gosto não se discute"(de gustibus non est disputandum);"em terra de cego ,quem tem um olho e rei“ beati monoculi in regno caecorum).
  35. 35. BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA PEREIRA, Pedro Sérgio & MORAES, RobsonPEREIRA, Pedro Sérgio & MORAES, Robson Alexandre, História – Ensino Fundamental, fraseAlexandre, História – Ensino Fundamental, frase didática, 2ª edição, 2005, São Paulo, pp 13 Adidática, 2ª edição, 2005, São Paulo, pp 13 A 19.19. www.blogdofrave.ig.com.www.blogdofrave.ig.com.brbr, 15/2/2011, 20:20h, 15/2/2011, 20:20h www.wikipédia.orgwww.wikipédia.org. 15/2/2011, 20:30 h. 15/2/2011, 20:30 h french-engravings.com, 21/02/2011, 18:20 hfrench-engravings.com, 21/02/2011, 18:20 h historianovest.blogspot.com, 21/02/2011, 18:39historianovest.blogspot.com, 21/02/2011, 18:39 EMEF. “PROF. WALDEMAR RAMOS”EMEF. “PROF. WALDEMAR RAMOS” FEVEREIRO DE 2011.FEVEREIRO DE 2011.

×