A semana de arte moderna

1,619
-1

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,619
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
78
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A semana de arte moderna

  1. 1. A SEMANA DE ARTE MODERNA FEVEREIRO DE 1922
  2. 2. 1822 1922100 anos da Independência do Brasil
  3. 3. ANTECEDENTES DA SEMANA DE ARTE MODERNA1912 – CHEGADA DE OSWALD DE ANDRADE DA EUROPAOswald de Andrade retorna de sua primeira viagem à Europatrazendo consigo as idéias Cubistas e Futuristas. Impressionadocom esses movimentos, escreve, em versos livres, o poema"Passeio de um tuberculoso, pela cidade, de bonde". A obra foi tãomal recebida pelo público que o autor a jogou fora. A ida deOswald à Europa foi muito importante, pois conheceu a técnica doverso livre proposta por Paul Fort. Sentindo a necessidade deremodelar as artes brasileiras, ainda muito influenciadas peloacademicismo, Oswald afirmou: "Estamos atrasados cinquenta anos em cultura, chafurdados ainda em pleno Parnasianismo."
  4. 4. PUBLICAÇÃO DAREVISTA “ORPHEU”, QUE MARCA O INÍCIO DO MODERNISMO EM PORTUGAL.
  5. 5. 1913 – Exposição de obras de LASAR SEGALLLasar Segall, um pintor russo quefixou-se no Brasil, fez umaexposição de pintura Expressionista.Essa mostra, apesar de representar aruptura com o passado acadêmico,teve pouca repercussão nos meiosartísticos.Algum tempo depois, Mário deAndrade disse o seguinte sobre essaexposição:“é a primeira exposição de pinturanão acadêmica em nosso país”.
  6. 6. Duas amigasPerfil de Zulmira
  7. 7. 1917 EXPOSIÇÃO DE ANITA MALFATTI, CAUSANDO O PRIMEIROCONFRONTO ABERTO ENTRE O VELHO(MONTEIRO LOBATO COM O ARTIGO “PARANÓIA OU Nu cubistaMISTIFICAÇÃO”) E O NOVO (JOVENS ARTISTAS DE SÃO PAULO). A estudante
  8. 8. Paranoia ou mistificação Monteiro Lobato – crítico de arte de O Estado de São Paulo“Há duas espécies de artistas. Uma composta dos que veemnormalmente as coisas (...). A outra espécie é formada pelos que veemanormalmente a natureza e interpretam-na à luz de teorias efêmeras, soba sugestão estrábica de escolas rebeldes, surgidas cá e lá comofurúnculos da cultura excessiva. (...) Embora eles se deem como novos,precursores de uma arte a vir, nada é mais velho do que a arte anormalou teratológica: nasceu com a paranoia e a mistificação. (...) Essasconsiderações são provocadas pela exposição da sra. Malfatti onde senotam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada nosentido das extravagâncias de Picasso e companhia.”
  9. 9. ADESÃO DE GRAÇA ARANHA AO MOVIMENTO ARTÍSTICO DOSJOVENS PAULISTAS.
  10. 10. TARSILA DO AMARAL OPERÁRIOSAUTO-RETRATO
  11. 11. ANTROPOFAGIAABAPORU
  12. 12. Desde algum tempo, Tarsila e Oswald deAndrade vinham entretendo um romance,que acabou em casamento no ano de “Bopp foi lá no meu ateliê, na rua1926, verificando-se uma junção de Barão de Piracicaba, assustou-sepropósitos com o início do MovimentoAntropofágico. também. Oswald disse: ‘Isso é como seFoi então que surgiu o seu mais famoso fosse um selvagem, uma coisa doquadro, o Abaporu, famoso e valioso, mato’, e Bopp concordou. Eu quis darpois em um leilão realizado em 1995, nos um nome selvagem também ao quadroEstados Unidos, foi arrematado por cerca e dei Abaporu, palavras que encontreide um milhão e meio de dólares! no dicionário de Montóia, da línguaTarsila pintou o Abaporu para dos índios. Quer dizer antropófago”.impressionar Oswald. A intenção eracriar um ser antropófago e o nome saiumesmo de um dicionário de tupi-guarani. O casamento dos dois também foiNão esperava, porém, tamanho impacto. devorado, pouco tempo depois. EmChamado por Tarsila, Oswald vai ao 1930, Tarsila e Oswald se separaram,ateliê nos Campos Elísios e, ao ver o seguindo cada um seu próprio destino.quadro, exclama: «Mas o que é isso ?!»De imediato, telefonou ao amigo RaulBopp, pedindo-lhe que viesse sem maisdemora. É ela que conta:
  13. 13. A Semana de Arte Moderna,também chamada de Semana de22, ocorreu em São Paulo no anode 1922, de 11 a 18 de fevereiro,no Teatro Municipal.Durante os sete dias deexposição, foram expostosquadros e apresentadas poesias,músicas e palestras sobre amodernidade,o que deixouindignados alguns escritores eartistas de renome.Considera-se a Semana de ArteModerna como ponto de partidado Modernismo no Brasil.
  14. 14. Intenção Colocar a cultura brasileira a par das correntes de vanguarda dopensamento europeue pregar a tomada de consciência da realidade brasileira.
  15. 15. “Nós não sabíamos o que queríamos, mas sabíamos o que não queríamos”. (Mário de Andrade)
  16. 16. Os objetivos e preceitos da Semana de Arte Moderna não foramcompreendidos pela elite paulista, que era influenciada pelas formas estéticas europeias mais conservadoras.
  17. 17. O Modernismo brasileiro foi um amplo movimento cultural que repercutiu fortementesobre a cena artística e a sociedade brasileira na primeira metade do século XX, sobretudo no campo da literatura e das artes plásticas.

×