Colaboração be escola_bm

  • 392 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
392
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ACTIVIDADE DE COLABORAÇÃO Biblioteca - alunos e professores 2009-2010Escola Secundária Artística António Arroio
  • 2. Apresentação da actividade Modelo seleccionado: Pesquisa de Informação (iniciação dos utilizadores à pesquisa numa biblioteca ) Duração da actividade: 160 mn Resumo da actividade: observação de alunos do 10º ano, em actividade de pesquisa, na biblioteca do Palácio Galveias – Lisboa. Professores envolvidos: professora de Inglês, professor de Filosofia e professora bibliotecária.
  • 3. Critérios para a selecção do Modelo de pesquisa Alguns constrangimentos à partida: Presentemente, os alunos não têm biblioteca na escola. Não sabemos quais os hábitos de leitura, o grau de literacia e as competências de pesquisa adquiridas. Por questões logísticas, conveniência de horário e dia da semana, a colaboração fez-se com os professores das disciplinas de Filosofia e Inglês da turma 10ºI – 26 alunos. Dada a especificidade do curso – Design de Produto – a biblioteca escolhida, por ser mais interessante e acessível: Biblioteca Municipal Galveias.
  • 4. Plano da Actividade Primeiro contacto com uma biblioteca pública: conhecimento do edifício, salas de leitura, serviços, prática de modalidades de pesquisa. (40mn) Sequência de duas actividades com conteúdos e metodologias diferentes: A - actividade de Filosofia (50 min) B - actividade de Inglês (50 min) Questionário de interesses (leitura e avaliação da visita): 15 min
  • 5. Motivação Previamente, distribuíramos guias de pesquisa (1) com : - a indicação da CDU – arrumação dos livros nos armários por áreas temáticas - pesquisa simples (esquema) - pesquisa avançada (esquema) À chegada, combinámos com a turma de que teriam, sensivelmente, 40min para descobrir a biblioteca. Demos liberdade de movimentos. Explicámos-lhes que a livre circulação pelo espaço era importante e que tal fazia parte das actividades programadas.
  • 6. Modelo B - níveis a observar Motivação - Nível a observar em três momentos diferentes. Infelizmente, não conseguimos guias para fazerem a apresentação. Interacção – Observada durante o decurso das duas actividades (Filosofia e Inglês) Desenvolvimento de competências – observada na compreensão de tarefas e por comparação entre a primeira e a segunda actividades. Novas aplicações e tomada de decisões – a observar no final das actividades.
  • 7. Início da Pesquisa Cada professor distribuiu um guia de pesquisa (2), de acordo com os conteúdos e a metodologia aconselhada. Filosofia – pesquisa/definição de “conceitos”. Inglês – Pesquisa de obras de autores estrangeiros sobre um tema de artes.(2) Guia elaborado pelos professores , de acordo coma metodologia apropriada.
  • 8. Motivação Durante os 20 minutos iniciais, os alunos estiveram desconcentrados, pouco à vontade e mostraram-se relutantes em ler o guia. Havia pouco espaço livre, a biblioteca é pequena para o número habitual de leitores. Lentamente, a maioria começou a procurar materiais do seu agrado: muitos interessaram-se por BD, DVD e livros de arte. Um aluno abriu um livro de arquitectura e começou a desenhar. Outros detiveram-se na secção de novidades e folhearam alguns livros recentes. Três ou quatro alunos foram experimentando a pesquisa digital, seguindo as orientações do guia.
  • 9. InteracçãoAspectos positivos: Os grupos mostraram espírito de entreajuda, os mais adiantados iam dando informações aos outros. Os alunos mais altos ajudavam a procurar livros nas estantes mais acima. Na actividade de Inglês, cediam computadores uns aos outros para a pesquisa e houve também entreajuda na pesquisa por assuntos.
  • 10. Desenvolvimento de CompetênciasAspectos positivos a registar: Desenvolvimento da destreza na segunda pesquisa (Inglês), se compararmos com a primeira (Filosofia). Na segunda actividade, os alunos adoptaram métodos mais fáceis de chegar ao livro: pesquisa digital na base de dados e só depois a procura do livro na estante; revelaram maior autonomia no pedido de ajuda aos monitores de serviço. Cumpriram o tempo estipulado para a disciplina de Inglês. Puseram em prática a pesquisa elaborada (uma das exigências era encontrar obras em língua inglesa). Quatro alunas (2 grupos) fizeram o pedido ao depósito.
  • 11. Novas aplicações e tomada de decisões Outros impactos positivos a salientar.No final da visita: Quatro alunos levaram a proposta de pedido de cartão de leitor Um aluno pediu que lhe reservassem um livro sobre simbologia egípcia. Pediu ainda que o deixassem consultar o Dicionário de Símbolos (interessa-se por símbolos e esoterismo). Uma aluna, que não mora em Lisboa, lamentou não terem um horário sem tardes livres, porque estaria disposta a frequentar a biblioteca. Um aluno levou para ler um livro disponível na crossing zone (a biblioteca Galveias é um dos locais assinalados).
  • 12. Notas finais: A colaboração entre a Biblioteca e os professores das disciplinas foi considerada por todos de grande utilidade. Este tipo de iniciativas leva- nos a retirar algumas conclusões:- A biblioteca permite a colaboração interdisciplinar;- O Inglês (Língua estrangeira) é uma língua útil que veicula saberes/arte;- A biblioteca pública é um recurso de natureza cultural/social.- A Biblioteca desperta a curiosidade e fomenta a literacia;- O acesso à cultura é facilitado para alunos em situação economicamente desfavorável;- Adquire-se autonomia na pesquisa e no acesso à informação- Assim: Promove o conhecimento, desenvolve a auto-confiança, e reforça a identidade.
  • 13. Na sequência desta actividade Posteriormente, o questionário de interesses será objecto de tratamento: Os professores envolvidos estão interessados na observação dos dados. O professor de Filosofia, mais interessado nos processos do que no produto, pretende abordar as razões que estiveram na origem das opções dos alunos. A professora de Inglês congratulou-se por os alunos terem revelado destreza na procura. Conseguiram criar alternativas de pesquisa para concluírem a tarefa. Os títulos encontrados, segundo os alunos, podem ser úteis em trabalhos escolares e futuras visitas à biblioteca.
  • 14. Participaram na actividade:Eva Branco (profª Inglês)Fernando Mouro (prof de Filosofia)Alunos da turma 10º IJulieta silva (professora bibliotecária)  Data: 3 de Novembro de 2009