• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Instrutivo ssivan inad
 

Instrutivo ssivan inad

on

  • 785 views

 

Statistics

Views

Total Views
785
Views on SlideShare
628
Embed Views
157

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

5 Embeds 157

http://cre6-rjrj.blogspot.com.br 146
http://cre6-rjrj.blogspot.pt 8
http://cre6-rjrj.blogspot.com 1
http://cre6-rjrj.blogspot.mx 1
http://cre6-rjrj.blogspot.it 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Instrutivo ssivan inad Instrutivo ssivan inad Document Transcript

    • PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil Subsecretaria de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde Superintendência de Promoção da Saúde Instituto de Nutrição Annes Dias Av: Pasteur, 44 – Botafogo – CEP – 22.290-240 Tel: 2295-7448/2295-7308 Correio Eletrônico: inad@rio.rj.gov.br INSTRUTIVO PARA A REALIZAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO O Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) é um sistema de informaçõese vigilância que tem como finalidade descrever de maneira contínua tendências das condições denutrição e alimentação da população e seus determinantes, caracterizando áreas geográficas,segmentos sociais e grupos populacionais de maior risco. Este sistema tem como propósitosubsidiar o planejamento e a avaliação de políticas, programas e intervenções. O SISVAN foi regulamentado como atribuição do Sistema Único de Saúde (SUS), por meioda portaria no. 080 de 16 de outubro de 1990, do Ministério da Saúde, e da Lei Orgânica de Saúde,lei no. 8080/1990. Além disso, constitui-se na terceira diretriz da Política Nacional de Alimentaçãoe Nutrição (PNAN, 1999) no que se refere à avaliação e monitoramento da situação alimentar dapopulação, destacando-se que as ações de vigilância realizadas com os usuários devem serincorporadas às rotinas de atendimento da atenção primária em saúde, na perspectiva dadetecção precoce de situações de risco nutricional e da prevenção ou controle de agravos àsaúde. DIRETRIZES PARA A VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL A Vigilância Alimentar e Nutricional deve possuir três componentes: avaliação nutricional,fluxo de dados (informação e registro) e ação (atitude de vigilância, atendimento oportuno eprioritário aos indivíduos em risco nutricional). A avaliação nutricional, para todos os ciclos de vida, se inicia no momento da pré-consulta e/ou consulta, com a aferição de medidas antropométricas (peso, comprimento ouestatura, perímetros) e a classificação nutricional do usuário. Os parâmetros utilizados para estaclassificação nos diferentes ciclos da vida se encontram no Quadro 1. Os instrumentosnecessários para realizá-la são os gráficos da Caderneta da Criança e da Caderneta doAdolescente, tabelas com referências correspondentes às cadernetas, gráfico/tabela de gestantes,discos e/ou tabelas de IMC. Instituto de Nutrição Annes Dias
    • No momento da consulta, o profissional deverá realizar a marcação nascadernetas/cartão/passaporte (no caso de crianças, adolescentes e gestantes), e o registro doestado nutricional no prontuário:- Unidades que utilizam o GIL: a classificação do estado nutricional deve ser registrada eminstrumento que permita a entrada no sistema de informação. Ao digitar as informações no GIL, oprofissional deverá marcar o campo “avaliação nutricional” e em seguida digitar o estadonutricional.- Unidades que utilizam prontuário eletrônico: a classificação do estado nutricional deve serregistrada diretamente no sistema. É importante que os serviços de saúde definam rotinas para entrada dos dados prioritários,tais como peso, estatura e IMC, garantindo assim um fluxo de dados adequado. As ações previstas na vigilância nutricional envolvem:- Identificação dos indivíduos em risco nutricional: crianças menores de cinco anos com baixopeso para a idade, crianças e/ou adolescentes obesos, gestantes de baixo-peso ou com ganho depeso insuficiente, gestantes obesas, adultos e idosos obesos, idosos com baixo-peso.- Acompanhamento diferenciado: deve ser feito de acordo com o funcionamento e perfil dasunidades/equipes, isto é, podem ser garantidas consultas, interconsultas, visitas domiciliares demaneira sistemática e ainda elaborar atividades coletivas. O trabalho interdisciplinar e aabordagem com a família é muito importante para este acompanhamento.- Encaminhamento a serviços/profissionais de referência: quando necessário e de acordocom cada caso (avaliar co-morbidades, agravamento de quadros clínicos agudos ou crônicos,demanda de maior investigação diagnóstica).- Desenvolvimento de estratégias de captação de população que não freqüenta a unidadede saúde, por exemplo: durante campanhas de vacinação; nas escolas e creches (Programa deSaúde na Escola); em eventos de saúde realizados na própria comunidade; dentre outros. A Vigilância Alimentar e Nutricional integra e dinamiza a perspectiva do cuidado nas diferentes fases do curso da vida e agravos a saúde. As ações de diagnóstico e acompanhamento nutricional devem ser reconhecidas e inseridas como componentes darotina das ações básicas de saúde, contribuindo para a qualificação da assistência e para a atenção integral à saúde. Instituto de Nutrição Annes Dias
    • Quadro 1 - Índices antropométricos adotados pelo Ministério da Saúde, segundo ciclo de vida. Ciclo de vida Índices antropométricos Ponto de Corte ClassificaçãoCrianças menores de 5 Peso para idade < Escore-z -3 Muito baixo peso para a idadeanos > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Baixo peso para a idade > ou = Escore-z -2 e < ou = Escore-z +2 Peso adequado para a idade > Escore-z +2 Peso elevado para a idade Estatura para idade < Escore-z -3 Muito baixa estatura para a idade > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Baixa estatura para a idade > ou = Escore-z -2 Estatura adequada para a idade IMC* para idade < Escore-z -3 Magreza acentuada > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Magreza > ou = Escore-z -2 e < ou = Escore-z +1 Eutrofia > Escore-z +1 e < ou = Escore-z +2 Risco de sobrepeso > Escore-z +2 e < ou = Escore-z +3 Sobrepeso > Escore-z +3 ObesidadeCrianças de 5 a 10 Peso para idade < Escore-z -3 Muito baixo peso para a idadeanos incompletos > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Baixo peso para a idade > ou = Escore-z -2 e < ou = Escore-z +2 Peso adequado para a idade > Escore-z +2 Peso elevado para a idade < Escore-z -3 Muito baixa estatura para a idade Estatura para idade > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Baixa estatura para a idade > ou = Escore-z -2 Estatura adequada para a idade IMC* para idade < Escore-z -3 Magreza acentuada > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Magreza > ou = Escore-z -2 e < ou = Escore-z +1 Eutrofia > Escore-z +1 e < ou = Escore-z +2 Sobrepeso > Escore-z +2 e < ou = Escore-z +3 Obesidade > Escore-z +3 Obesidade graveAdolescentes (10 a 20 Estatura para idade < Escore-z -3 Muito baixa estatura para a idadeanos incompletos) > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Baixa estatura para a idade > ou = Escore-z -2 Estatura adequada para a idade IMC* para idade < Escore-z -3 Magreza acentuada > ou = Escore-z -3 e < Escore-z -2 Magreza > ou = Escore-z -2 e < ou = Escore-z +1 Eutrofia > Escore-z +1 e < ou = Escore-z +2 Sobrepeso > Escore-z +2 e < ou = Escore-z +3 Obesidade > Escore-z +3 Obesidade grave Instituto de Nutrição Annes Dias
    • Adultos (20 a 60 anos IMC* < 18,5 kg/m² Baixo pesoincompletos) > ou = 18,5 e 25 kg/m² Eutrófico > ou = 25 e < 30 kg/m² Sobrepeso > ou = 30 kg/m² Obesidade Perímetro da cintura Homens >ou= 94 cm; Mulheres >ou= 80 cm Risco aumentado para doenças cardiovascularesIdosos (60 anos ou IMC* < 22 kg/m² Baixo pesomais) > ou = 22 e < 27 kg/m² Eutrófico > ou = 27 kg/m² SobrepesoGestantes IMC* por semana gestacional Variável por semana gestacional Baixo peso Adequado Sobrepeso Obesidade Ganho de peso gestacional Ganho de peso por idade gestacional Ganho de peso insuficiente Ganho de peso excessivo Fonte: BRASIL, 2008 (adpatado). *Índice de massa corporal (IMC) = Peso (kg) Estatura² (m) Instituto de Nutrição Annes Dias