FIPP Digital Innovators´ Summit - Berlin, Março de 2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

FIPP Digital Innovators´ Summit - Berlin, Março de 2010

on

  • 927 views

Compilação das principais apresentações do Digital Innovators´ Summit promovido pela FIPP em Berlin - Março/2010.

Compilação das principais apresentações do Digital Innovators´ Summit promovido pela FIPP em Berlin - Março/2010.

Statistics

Views

Total Views
927
Views on SlideShare
854
Embed Views
73

Actions

Likes
2
Downloads
18
Comments
0

2 Embeds 73

http://update.contentstuff.com 70
http://www.slideshare.net 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

FIPP Digital Innovators´ Summit - Berlin, Março de 2010 FIPP Digital Innovators´ Summit - Berlin, Março de 2010 Presentation Transcript

  • Digital Innovators´ Summit Berlin, 1–2 março de 2010 Fernando
Dias
Martins ContentStuff.com
  • Digital Innovators’ Summit FIPP – Berlin – 1 e 2 de Março de 2010 Algumas tendências Novos modelos de negócio e novo mix de receita Produção de Conteúdo Conteúdo Pago Publicidade Mídia social As novas fábricas de conteúdo Celulares, tablets e novos devices Algumas frases
  • Algumas tendências Nos EUA, a adoção e o uso da Internet parou de crescer. Por outro lado, o crescimento do número de sites é gigantesco, o que começará a gerar queda de audiência média por site (TheKnot.com) Estratégia de multiplicação de sites (TheKnot.com com 285 sites) Queda na circulação alemã e data projetada para extinção do jornal físico em 2050 (Censhare) Proliferação das formas de conversação (Censhare) Crise de páginas de publicidade no mercado de tecnologia, apesar do crescente investimento em marketing nestes setores. E a contração do impresso deve continuar (IDG)
  • Novos modelos de negócio e novo mix de receita Tempos desafiantes (The Guardian) Mudanças estruturais - Transferência dos classificados para o digital, mídia/ conteúdo gratuito, novas plataformas (incluindo celular), social media Recessão - prolongados declínios publicitários, cortes do setor público Necessidade de redução da dependência publicitária - o crescimento do online não será suficiente para cobrir as perdas da receita impressa Criação de novas linhas de receita Recrutamento, livros, paid apps, microsites, eventos, prêmios, pesquisa (The Guardian) Serviços em mídias sociais, Lead generation, Vertical ad network, Mkt Svc (IDG) Seguro, Auto-Escola, Prêmios e Prêmios Verdes (WhatCar?) E-commerce (incluindo inventário e distribuição), listas-de-casamento (TheKnot) Conteúdo gerado pelos anunciantes, pesquisas, white papers, diretórios (Centaur) Estaremos no Brasil prorrogando as ações necessárias em função de não estarmos sendo afetados pela grande recessão de outros mercados? (ContentStuff)
  • Produção de Conteúdo Curation + Creation (Future Publishing) - necessidade de aprimorar (e aproveitar) conteúdos gerados pela comunidade, dentro e fora do site “Conteúdo Mutualisado” - incorporação da visão do leitor (The Guardian) Maior possibilidade de aproveitamento dos ativos produzidos em várias mídias e plataformas (Haymarket) O processo de obtenção e tratamento da notícia, assim como a sua entrega se torna multi-canal e mais complexo - é necessário ter input também dos blogs e mídias sociais
  • März 2010
  • Conteúdo Pago “Sim! Nós estávamos errados a respeito do conteúdo grátis... e temos que fazer algo a respeito” (Mike Hewitt, mestre de cerimônias) A solução não deve passar pelo fechamento do conteúdo, como sugere Rupert Murdoch O modelo de “Freemium”, que ganhou força com Chris Anderson, foi repetido várias vezes ao longo do evento = Continuar entregando conteúdo grátis para uma parcela significativa da audiência, porém incorporar conteúdos (e serviços) premium que possuam valor, sejam relevantes e que, por isso, possam ser cobrados O conteúdo pago não é apenas a respeito de remunerar o conteúdo digital, mas também de estabilizar a receita do impresso (Press+) Editores tem falhado em construir experiências de conteúdo que os consumidores estejam dispostos a pagar (The Economist) Os leitores irão pagar por conteúdo “empacotado”, no digital, assim como o fazem no impresso (The Economist)
  • Publicidade Dificuldade de comandar um premium na maior parte do inventário web (comoditização dos espaços publicitários) Será necessário buscar formas de diferenciar os usuários, além de conteúdo premium para conseguir comandar um valor diferenciado Número de escolhas para o planejador de mídia aumentou de forma explosiva (NeoOgilvy) Necessidade das agências de alterarem o planejamento de “content-centric” para “audience-centric” (NeoOgilvy) Grande necessidade de escala de publicidade no online (Hearst) Como exemplo, custos de overhead de uma agência para a compra de publicidade em TV é da ordem de 2%, enquanto na Internet é de 28%
  • mídia social Na visão do IDG, não pensam em criar novas redes sociais, e sim aproveitar as existentes - é mais natural The Economist cita sua rede social - um lugar onde Pessoas de Idéias podem se encontrar e engajar em debates e discussões inteligentes e globais (The Economist) Apresentação do Wedding Book Gift Registry - aplicativo construído pela The Knot com foco na intermediação entre quem se casa e as grandes redes de varejo - utilizando facebook
  • Fábricas de Conteúdo A partir dos conceitos de aplicação de escala, mensuração completa, estatísticas de acesso e receita, projeções de receita por título e entendimento do valor de cada artivo ao longo da vida, a DemandMedia cria e abastece vários sites, com um modelo terceirizado de construção de conteúdo com uma rede de free-lancers A remuneração por artigo de ˜400 palavras varia entre US$15-20 e US$30/vídeo Foram mais de 7.000 free-lancers + 650 editores contratados nos últimos 3 meses Jobs específicos conseguem atrair pessoas com conhecimento do conteúdo e que podem gastar muito menos tempo escrevendo seus artigos, além de não terem que sair à rua para busca de oportunidades de negócio
  • Celulares, tablets e novos devices Há uma preocupação crescente com o peso dos donos das plataformas (notadamente Amazon que fica com 70% da receita dos e-books e não compartilha os dados dos seus leitores) A receita global da indústria de celulares já é equivalente ao tamanho da indústria global de petróleo A Bonnier apresentou o “Mag+”, um conceito de publicação da revista no digital que leva em conta a experiência da revista: Silent Mode, Fluid Motion, Designed Pages, Defined Begin and End, Issue- based delivery, Advertising as Content No Japão, os celulares já são uma realidade,
  • Tablets
são
um
novo
meio.
É
uma
nova
forma
de
narrativa
 digital.
Diferentes
conteúdos
servem
a
diferentes
plataformas.
 É
necessário
repensar
a
forma
que
apresentaremos
o
conteúdo
 nestas
plataformas.
É
tempo
de
reinventar
as
revistas.
  • Frases “Construa novos navios, não apenas barcos salva-vidas” (Aaron Purie, citando Husni) “Por que gastamos dólares para caçar centavos?” (Aaron Purie e vários outros)
  • “Não desperdice a recessão. Na recessão, as coisas boas ficam melhores e as coisas ruins ficam pior” Juan Señor Innovation