DESAFIOS E OPORTUNIDADES DAINTEROPERABILIDADE NOSREPOSITÓRIOS DE ACESSO ABERTOEloy Rodrigues
Tópicos Introdução – Interoperabilidade,  Repositórios e infraestruturas para a  ciência e investigação. A Confederation...
INTRODUÇÃO
Os nossos repositórios podem ser tesouros…
Mas não devem ser ilhas do tesouro…                                      Sentido Proibido
O valor dos repositórios  O real valor dos repositórios está no seu   potencial de se interconectarem e de criar   uma re...
O valor dos repositórios  Mas para concretizar este potencial, de   criar um corpus global de   conhecimento, necessitamo...
Interoperabilidade A interoperabilidade é a capacidade dos  sistemas de comunicar uns com os  outros e de transferir info...
InteroperabilidadePARA LIGAR/CONECTAR   Repositórios entre si   Repositórios com outros sistemas de informação (CRIS,  ...
A investigação no mundo digital é global,      colaborativa, distribuída e em rede..Os repositórios OA em todo o mundo nec...
Riding the waveHow Europe can gain from therising tide of scientific dataa vision for 2030 Report of the High Level Expert...
Visão para 2030
Aggregated Data Sets          (Temporary or Permanent)         Other Data                                                 ...
A visão europeia1. Infraestrutura Europeia de Conhecimento em Acesso Aberto              OA                      Open Data...
A CONFEDERATION OF OPEN  ACCESS REPOSITORIES E A  INTEROPERABILIDADE
COAR – Confederation of Open Access               Repositories COAR e.V., é uma associação sem  fins lucrativos de inicia...
Organização DireçãoPresidente: Norbert Lossau, GermanyVice Presidente: Sugita Shigeki, JapanVice Presidente (forthcoming)...
Working Group 1        Kathleen Shearer (Chair; CARL, CAN) To populate repositories with content:  Collect, assemble and ...
Working Group 2         Eloy Rodrigues (Chair; UMinho, PT),         Syun Tutiya (Co-chair; DRF, JP) Facilitate the discus...
Working Group 3        Iryna Kuchma (Chair; eIFL),        Ikuko Tsuchide (Co-chair; DRF, JP) Support regional and nationa...
COAR e a           InteroperabilidadePlano de Trabalho do WG2 do COAR WG2’s para 2011-2012. Fase 1: Produzir um Briefing ...
The Case for Interoperability            for Open Access RepositoriesDesafios técnicos:    Novos tipos de conteúdos    Sis...
COAR Roadmap for Open Access           Repository InteroperabilityObjetivo: Fornecer informação e orientação sobre a paisa...
Estrutura do Roadmap Part I – Current State of Open Access Repository  Interoperability – Divulgado em Outubro de 2012 P...
Estrutura do Current State of            Open Access            Repository Interoperability Section I – Introduction and ...
State of Open Access       Repository Interoperability Foram identificadas   7 áreas principais de iniciativas de    int...
Áreas principais das atuaisiniciativas de interoperabilidade
Áreas                    Iniciativas associadasMetadata Harvesting      OAI-PMHRepository Networks      DRIVER            ...
AuthorClaimauthorclaim.orgAuthorClaim aims to link scholars with records of the works they have produced.Category: Author ...
CRIS-OARhttp://bit.ly/cris-oar CRIS-OAR aims to increase the interoperability between CRIS and repositoriesthrough metadat...
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Desafio para os repositórios Realizar o seu potencial e demonstrar que são uma  componente essencial das infraestruturas ...
Desafio para os repositóriosA Interoperabilidade é uma ferramenta valiosa
MUITO OBRIGADO!OPENACCESS.SDUM.UMINHO.PT/WWW.COAR-REPOSITORIES.ORG/
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Desafios e oportunidades da interoperabilidade nos repositórios de acesso aberto

1,067 views
1,013 views

Published on

Desafios e oportunidades da interoperabilidade nos repositórios de acesso aberto. - Eloy Rodrigues (Universidade do Minho)

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,067
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desafios e oportunidades da interoperabilidade nos repositórios de acesso aberto

  1. 1. DESAFIOS E OPORTUNIDADES DAINTEROPERABILIDADE NOSREPOSITÓRIOS DE ACESSO ABERTOEloy Rodrigues
  2. 2. Tópicos Introdução – Interoperabilidade, Repositórios e infraestruturas para a ciência e investigação. A Confederation of Open Access Repositories (COAR) e a Interoperabilidade  COAR Interoperability Briefing Paper  COAR Interoperability Roadmap Considerações finais
  3. 3. INTRODUÇÃO
  4. 4. Os nossos repositórios podem ser tesouros…
  5. 5. Mas não devem ser ilhas do tesouro… Sentido Proibido
  6. 6. O valor dos repositórios  O real valor dos repositórios está no seu potencial de se interconectarem e de criar uma rede de repositórios, uma rede que pode oferecer acesso unificado aos resultados de investigação e ser (re)usada por máquinas e pessoas. (The Case for Interoperability for Open Access Repositories - COAR Briefing Paper)
  7. 7. O valor dos repositórios  Mas para concretizar este potencial, de criar um corpus global de conhecimento, necessitamos de… Interoperabilidade
  8. 8. Interoperabilidade A interoperabilidade é a capacidade dos sistemas de comunicar uns com os outros e de transferir informação em ambos os sentidos num formato utilizável.
  9. 9. InteroperabilidadePARA LIGAR/CONECTAR  Repositórios entre si  Repositórios com outros sistemas de informação (CRIS, LMS, VRE, VLE, etc.)  Transferindo metadados e/ou objetos digitais CRIAR NOVOS SERVIÇOS E FERRAMENTAS “por cima” dos repositórios, a partir de conteúdos deles agregados, e do seu processamento, aproveitando as nossas atuais capacidades de computação
  10. 10. A investigação no mundo digital é global, colaborativa, distribuída e em rede..Os repositórios OA em todo o mundo necessitam de usar polítcas,esquemas de dados, condições de funcionamento etc. para construirrecurso(s) de conteúdo global(ais) baseados numa rede mundial derepositórios
  11. 11. Riding the waveHow Europe can gain from therising tide of scientific dataa vision for 2030 Report of the High Level Expert Group on Scientific Data (Oct 2010)
  12. 12. Visão para 2030
  13. 13. Aggregated Data Sets (Temporary or Permanent) Other Data Climatology Scientific Data Biology (Discipline Specific) Workflows Aggregation Path Researcher 2 Researcher 1 Scientific World• API• Data Discovery & Navigation• Workflows Generation Community Support Services• Computing Infrastructure• Persistent Storage Capacity Data Services• Integrity• Authentication & Security Non Scientific World Source: High-level Group on Scientific Data
  14. 14. A visão europeia1. Infraestrutura Europeia de Conhecimento em Acesso Aberto OA Open Data … infrastructures Science-/Data ESFRi, E- Publication Infrastructure Infrastructure s 2. Ligada à Infraestrutura global de Conhecimento
  15. 15. A CONFEDERATION OF OPEN ACCESS REPOSITORIES E A INTEROPERABILIDADE
  16. 16. COAR – Confederation of Open Access Repositories COAR e.V., é uma associação sem fins lucrativos de iniciativas de repositórios com sede em Göttingen, DE Fundada em Ghent, BE, em 21 de Outubro de 2009, e nascida a partir do projeto DRIVER• Membros e parceiros : 90 organizações (Europa, Japão, América Latina, Canadá, China e Estados Unidos) Missão: Promover maior visibilidade e aplicação dos resultados da investigação através de redes globais de repositórios digitais de Acesso Aberto.
  17. 17. Organização DireçãoPresidente: Norbert Lossau, GermanyVice Presidente: Sugita Shigeki, JapanVice Presidente (forthcoming): Carmen-Gloria Labbé, UruguayTesoureiro: Márta Virágos, Hungary Director ExecutivoAlicia Lopez Medina, Spain Três Grupos de Trabalho: WG 1 “Conteúdos” WG 2 “Interoperabilidade” WG 3 “Apoio e formação para repositórios e redes de repositórios”
  18. 18. Working Group 1 Kathleen Shearer (Chair; CARL, CAN) To populate repositories with content: Collect, assemble and disseminate best practices for the inception, operation and growth of OA repositories
  19. 19. Working Group 2 Eloy Rodrigues (Chair; UMinho, PT), Syun Tutiya (Co-chair; DRF, JP) Facilitate the discussion on interoperability among OA repositories and as part of a wider e-Infrastructure
  20. 20. Working Group 3 Iryna Kuchma (Chair; eIFL), Ikuko Tsuchide (Co-chair; DRF, JP) Support regional and national repository initiatives Foster the exchange of ideas and expertise within the repository community Facilitate the professionalisation of repository manager
  21. 21. COAR e a InteroperabilidadePlano de Trabalho do WG2 do COAR WG2’s para 2011-2012. Fase 1: Produzir um Briefing Paper com uma visão geral da interoperabilidade para os repositórios OA.  “The Case for Interoperability for Open Access Repositories,” foi divulgado em 11 de Julho de 2011.  Tradução para espanhol, por um membro da COAR, Janeiro 2012 Fase 2: Promover uma discussão aberta entre os membros da COAR e comunidade dos repositórios sobre os desafios da interoperabilidade. Fase 3: Produzir e publicar o COAR Roadmap for Open Access Repository Interoperability.
  22. 22. The Case for Interoperability for Open Access RepositoriesDesafios técnicos: Novos tipos de conteúdos Sistemas e softwares Novas camadas de serviços Dados/estatísticas de uso Identificação e terminologia consistente Desafios dos idiomasDesafios organizacionais e administrativos: Contexto global Sustentabilidade a longo prazo das normas e diretrizes Apoio à implementação de diretrizes
  23. 23. COAR Roadmap for Open Access Repository InteroperabilityObjetivo: Fornecer informação e orientação sobre a paisagem da interoperabilidade:- Apresentando uma visão geral dos serviços atuais e emergentes que as iniciativas de interoperabilidade tornam possíveis- Apresentando normas e protocolos relacionados com esses serviços- Oferecendo orientação e recomendações sobre caminhos futuros e soluções para melhorar a interoperabilidade dos repositórios no contexto do Acesso Aberto e da e- infraestrutura.
  24. 24. Estrutura do Roadmap Part I – Current State of Open Access Repository Interoperability – Divulgado em Outubro de 2012 Part 2 – Future directions – Divulgado no primeiro trimestre de 2013?
  25. 25. Estrutura do Current State of Open Access Repository Interoperability Section I – Introduction and Background Information: The promise of interoperability; Current State of Repository Interoperability Initiatives, Emerging Areas. Section 2 – Current Repository Interoperability Initiatives  Description, Applications, Additional resources
  26. 26. State of Open Access Repository Interoperability Foram identificadas  7 áreas principais de iniciativas de interoperabilidade  2 áreas emergentes
  27. 27. Áreas principais das atuaisiniciativas de interoperabilidade
  28. 28. Áreas Iniciativas associadasMetadata Harvesting OAI-PMHRepository Networks DRIVER OpenAIRE UK RepositoryNet+Usage Statistics COUNTER KE Usage Statistics OA-Statistik PIRUS/IRUS-UK SURECross-System SWORDContent Transfer Open Access Repository Junction CRIS-OAR Metadata InteroperabilityAuthor Identification AuthorClaim ORCIDPersistent Identifiers PersID DOI Handle System DataCiteManaging Compound OAI-OREObjects
  29. 29. AuthorClaimauthorclaim.orgAuthorClaim aims to link scholars with records of the works they have produced.Category: Author identificationGeographic Focus: GlobalCurrent status: currently maintained; building-up phaseSponsoring Organization: The development of the software for the service was funded byan Open Society Institute grant to the ACIS project.Examples of Implementationshttp://authors.repec.org/http://authorclaim.orghttp://citec.repec.org/ (Citations in Economics): citation profile of authors registered inRePEc Author Service (RAS)
  30. 30. CRIS-OARhttp://bit.ly/cris-oar CRIS-OAR aims to increase the interoperability between CRIS and repositoriesthrough metadata exchangeArea: Cross-System Content TransferGeographic Focus: EuropeCurrent status: project has been completedSponsoring Organization: Knowledge ExchangeOther Projects in this Area:- OA-RJ- SWORD- UK RepositoryNet+
  31. 31. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  32. 32. Desafio para os repositórios Realizar o seu potencial e demonstrar que são uma componente essencial das infraestruturas da e- ciência, ou e-infraestuturas No imediato isso pasa por: Manter o foco para ganhar a “batalha” do Open Access às publicações Atenção, abertura e capacidade de aproveitar as oportunidades de se ligar a, e “embeber” em, outros sistemas e componentes das e-infraestruturas
  33. 33. Desafio para os repositóriosA Interoperabilidade é uma ferramenta valiosa
  34. 34. MUITO OBRIGADO!OPENACCESS.SDUM.UMINHO.PT/WWW.COAR-REPOSITORIES.ORG/

×