Políticas de acesso aberto das agências
brasileiras de fomento à pesquisa
Michelli Costa <michelli@ibict.br>
Instituto Bra...
Objetivos
Identificar e analisar os mecanismos legais das agências
brasileiras de fomento à pesquisa para a promoção do ac...
Metodologia
 Identificação das principais agências brasileiras de fomento à

pesquisa na base de dados Politicas CTI¹.

...
Agências que possuem documento com caráter de declaração de
acesso aberto
Agências que prevêem em edital o
apoio preferenc...
Conclusões
No Brasil ainda são poucos os mecanismos legais das agências de
fomento para a promoção do acesso aberto aos re...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Políticas de acesso aberto das agências brasileiras de fomento à pesquisa

353 views
291 views

Published on

Pôster apresentado à CONFOA 2013 (06 a 09 de outubro de 2013 - São Paulo, SP, Brasil) - Michelli Costa, Fernando César Lima Leite

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
353
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Políticas de acesso aberto das agências brasileiras de fomento à pesquisa

  1. 1. Políticas de acesso aberto das agências brasileiras de fomento à pesquisa Michelli Costa <michelli@ibict.br> Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), Brasília-DF, Brasil Universidade de Brasília (UnB), Brasília-DF, Brasil Fernando Leite <fernandodfc@gmaill.com> Universidade de Brasília, Brasília-DF, Brasil
  2. 2. Objetivos Identificar e analisar os mecanismos legais das agências brasileiras de fomento à pesquisa para a promoção do acesso aberto aos resultados das pesquisas financiadas. 1. Mapear as principais agências brasileiras de fomento à pesquisa e seus editais para o financiamento de pesquisas; 2. Identificar nos editais as determinações ou orientações para a divulgação em acesso aberto dos resultados das pesquisas financiadas pelas agências de fomento mapeadas; 3. Avaliar os documentos com caráter de política de acesso aberto das agências de fomento.
  3. 3. Metodologia  Identificação das principais agências brasileiras de fomento à pesquisa na base de dados Politicas CTI¹.  Levantamento e análise dos termos de outorga e aceitação do benefício, bem como do último edital destinado ao financiamento de pesquisa e ao apoio às publicações científicas;  Avaliação das políticas de acesso aberto de acordo com a metodologia do diretório Melibea². ¹Fonte: <http://www.politicascti.net/> ²Fonte: <http://www.accesoabierto.net/politicas/>.
  4. 4. Agências que possuem documento com caráter de declaração de acesso aberto Agências que prevêem em edital o apoio preferencial aos periódicos eletrônicos em acesso aberto Agências que possuem iniciativas de divulgação das publicações resultantes das pesquisas financiadas em suas páginas web Agências que indicaram em seus editais que os resultados da pesquisa financiada seriam divulgados publicamente no site da própria instituição BNDES FAPESC FAPEMIG FAPESP FINEP 50% CAPES Principais agências brasileiras de fomento à pesquisa* 11,5% CNPq Resultados * Outras agências investigadas, porém sem resultados: FAPERJ, FACEPE, FAPERGS, FAPEAM, FAPESB, FAPEGO, Fundação Araucária e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).
  5. 5. Conclusões No Brasil ainda são poucos os mecanismos legais das agências de fomento para a promoção do acesso aberto aos resultados das pesquisas que financiam. Entretanto existem experiências que podem orientar as mudanças neste cenário, entre as quais destacam-se:  os editais do BNDES e FAPESC;  as iniciativas da FAPESP, FAPEMIG, e CAPES para divulgação dos resultados das pesquisas financiadas;  as políticas de acesso aberto do CNPq e CAPES.

×