Desvendar oportunidades JPOP
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Desvendar oportunidades JPOP

on

  • 556 views

 

Statistics

Views

Total Views
556
Views on SlideShare
556
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Desvendar oportunidades JPOP Desvendar oportunidades JPOP Document Transcript

  • DESVENDAR OPORTUNIDADES João Paulo Pinto, management@leanthinkingcommunity.orgENQUADRAMENTOCrise e mais crise... este parece ser o tema dominante por estes dias. Não há dúvida que está tudo emcrise, ninguém está imune. Saber como se chegou aqui é importante para que não se cometam osmesmos erros. Responsabilizar quem nos trouxe até aqui é importante para que sirva de exemplo.Findo isso, é necessário arregaçar as mangas e deitar mãos ao trabalho para que se passe à fase derecuperação. Todas as situações de crise guardam em si oportunidades e é para elas que a nossaatenção deve estar voltada. As oportunidades, na maioria das vezes, estão escondidas ou nós (bemcomo as empresas em que trabalhamos) não somos capazes de as identificar. Muitas apresentam-se soba forma disfarçada de problemas aparentemente insolúveis.Mudança de paradigma acompanhada por uma boa dose de proactividade é o remédio para desvendaras oportunidades escondidas nas crises que enfrentamos. Cruzar os braços, antecipar os piores cenáriosou continuar na infindável questão de quem é o culpado não levará a lado nenhum a não ser ao agravardo desespero e desorientação.Mudar de paradigma é adoptar novas lentes para observar o problema e, às vezes, descobrimos quenem problema é. A forma como observamos o problema é o problema em si, daí que a adopção de umnovo paradigma é crucial para reverter a situação. Quanto à proactividade, ela revela-se critica aopromover a acção e o assumir das responsabilidades da necessária mudança.OPORTUNIDADES ESCONDIDASSe encarada de um modo proactivo, a necessidade de reduzir tempos e custos, poderá revelarsignificativas oportunidades para a empresa, oportunidades relacionadas com o necessárioemagrecimento da sua estrutura (menos espaço, menos equipamentos, menos energia para fazer omesmo), com a melhoria do serviço (menos erros, melhor atendimento e acompanhamento) e aindacom a inovação (de produtos, de serviços e/ou processos). A “crise” poderá “iluminar” áreas até agoraescondidas pelos desperdícios (gorduras) nas empresas de modo que a sua remoção poderá resultar emganhos competitivos para a empresa.Ao nível da cadeia de fornecimento (supply chain) há imensas oportunidades ainda por realizar.Oportunidades que se podem agrupar ao nível da eliminação das gorduras e ao nível da criação devalor. As primeiras são mais fáceis de realizar dada a facilidade na identificação dessas gorduras(longos tempos de resposta, armazenamentos, stocks, erros, falhas de comunicação e de planeamento).As segundas estão relacionadas com acriação de valor na cadeia defornecimento e aguardam ainda pelamudança de paradigma em relação aomodo como o supply chain ainda égerida. Sincronização e colaboraçãoentre os parceiros da cadeia defornecimento são aspectos decisivospara a criação de valor nesta cadeia.Rever o relacionamento comfornecedores, apostando noestabelecimento de relações win-winentre as partes e promover oplaneamento colaborativo da supplyJoão Paulo Pinto – COMUNIDADE LEAN THINKING 1 de 2
  • chain são também fortes medidas de criação de valor.For fim, a produtividade e a adopção de novos paradigmas poderão ajudar a enraizar na empresa umacultura orientada para o cliente, para relembrar aos que nela trabalham que sem o contributo de todos aempresa não progride. É importante assumir o respeito pelo trabalho como um valor fundamental decada empresa.CONCLUSÃOÉ conhecimento geral que os tempos que vivemos não nos dão muita margem para erros nemhesitações. Encarar a(s) crise(s) como oportunidades disfarçadas de problemas é a atitude certa pararesponder aos desafios e dar a “volta por cima”. A história mostra-nos imensos exemplos de empresasque nasceram de complicadas situações de crise (o Grupo Inditex e o Cirque du Soleil), empresas estasque optaram por novos paradigmas e isso levou-as a dar uma resposta (proactiva) aos problemas e hojesão uma referência a nível mundial.Pensar lean (magro) é um novo paradigma de liderança e de gestão que orienta as organizaçõesempresariais para a eliminação dos desperdícios e a criação de valor para o cliente e demaisstakeholders. A Comunidade Lean Thinking (CLT) é a organização que promove e implementa estafilosofia nas empresas, apoiando-as nos momentos de crise para se reforçarem e adoptarem umacultura orientada à melhoria contínua e à negação da complacência. Deste modo, sugere-se àsempresas que saiam da sua “zona de conforto” e que acordem do “feitiço” que as adormeceu eassumam o rumo à inovação e ao sucesso!Vila Nova de Gaia, 2011 XII 09João Paulo Pinto – COMUNIDADE LEAN THINKING 2 de 2