Substantivos 120821052556-phpapp01
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Substantivos 120821052556-phpapp01

on

  • 212 views

 

Statistics

Views

Total Views
212
Views on SlideShare
212
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Substantivos 120821052556-phpapp01 Substantivos 120821052556-phpapp01 Presentation Transcript

  • Substantivos Profª: Marina Prado
  • DEFINIÇÃO: Substantivo é uma palavra variável em gênero, número e grau que dá nome aos seres em geral. São, portanto, substantivos: a) os nomes de coisas, pessoas, animais, vegetais, lugares, instituições: livro, cadeira, Lúcia, cachorro, Paris e outros. b) os nomes de ações, noções, estados ou qualidades, tomados como seres: trabalho, corrida, justiça, tristeza, beleza e outros.
  • FORMAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS Quanto à formação, o substantivo pode ser: a) primitivo – quando não provém de outra palavra existente na língua portuguesa: flor, pedra, ferro, casa, jornal. b) derivado – quando, pelo processo da derivação, provém de outra palavra da língua portuguesa: florista, pedreiro, ferreiro, caseiro, jornaleiro. c) simples – quando é formado por um só radical: água, pé, couve. d) composto – quando é formado por mais de um radical: água-de-colônia, pé-de-moleque, couve- flor.
  • CLASSIFICAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS Quanto ao elemento que designa, o substantivo classifica-se em: a)comum – quando designa genericamente qualquer elemento da espécie: rio, cidade, país, menino. b) próprio – quando designa especificamente um determinado elemento. Os substantivos próprios são sempre grafados com inicial maiúscula: Tocantins, Florianópolis, Brasil, Luís, Camila.
  • c) concreto – quando designa seres de existência real ou não: coisas, pessoas, animais, lugares, etc. (verifique que é sempre possível visualizar em nossa mente o substantivo concreto, mesmo que ele não possua existência real): casa, cadeira, caneta, fada, bruxa, saci d) abstrato – quando designa noções, ações, estados, qualidades tomados como seres. Os substantivos abstratos, por não terem existência própria, sempre estarão apoiados em algo para serem percebidos: justiça, estudo, recordação, viuvez, coragem, altura, largura.
  • Os substantivos abstratos são, geralmente, derivados de verbos ou adjetivos: trabalhar – trabalho correr – corrida alto – altura belo – beleza
  • SUBSTANTIVOS COLETIVOS Entre os substantivos comuns, merecem destaque os coletivos: aqueles que, mesmo no singular, designam um conjunto de seres ou coisas da mesma espécie. Alguns substantivos coletivos: • acervo: de obras artísticas • antologia: trechos literários escolhidos • congregação: de professores, de religiosos • congresso: de parlamentares, de cientistas • malta: de desordeiros • plantel: de animais de raças, de atletas • súcia: de pessoas desonestas.
  • FLEXÃO DE GÊNERO Em português, os substantivos podem ser do gênero masculino ou feminino. São masculinos os substantivos a que se pode antepor o artigo o: o livro, o caderno, o telefonema. São femininos aqueles a que se pode antepor o artigo a: a borracha, a caneta, a tribo, a libido. Ainda com relação ao gênero, dependendo da forma que assumem, os substantivos são classificados em biformes e uniformes.
  • Gênero é o mesmo que sexo? Não. Nunca confunda gênero com sexo. O gênero é gramatical, isto é, mostra se a palavra é masculina ou feminina. Evidentemente, livro, caderno, borracha, caneta, que são coisas, não possuem sexo, embora seus nomes possam se apresentar no gênero masculino ou feminino. Já o substantivo vítima pertence ao gênero feminino (a vítima), conquanto possa se referir a pessoas de ambos os sexos.
  • SUBSTANTIVOS BIFORMES São substantivos que designam pessoas ou animais e que apresentam duas formas, uma para o masculino, outra para o feminino: • aluno – aluna • menino – menina • pai – mãe • homem – mulher • carneiro – ovelha
  • Observe que a forma feminina dos substantivos do segundo bloco de exemplos NÃO é marcada pela desinência. É uma forma diferente da masculina, proveniente de outro radical. A esses substantivos damos o nome de heterônimos.
  • SUBSTANTIVOS UNIFORMES São os que apresentam uma única forma, tanto para o masculino como para o feminino. Subdividem-se em epicenos, comum de dois gêneros e sobrecomuns. a)Substantivos epicenos: são substantivos uniformes que designam animais: a onça, a borboleta, a foca. Caso se queira especificar o sexo do animal, devem-se acrescentar as palavras macho ou fêmea: a onça macho, a onça fêmea.
  • b) Substantivos comuns de dois gêneros: são substantivos uniformes que designam pessoas. Nesse caso, o gênero é indicado pelo artigo ou outro determinante qualquer: o colega, a colega; o gerente, a gerente. Todos os substantivos terminados em –ista são comuns de dois gênero: o artista, a artista; o dentista, a dentista. c) Substantivos sobrecomuns: são substantivos uniformes que designam pessoas. Nesse caso, o gênero é fixo (sempre masculino ou sempre feminino): a criança, o cônjuge, a pessoa, a criatura.
  • ALGUNS SUBSTANTIVOS QUE COSTUMAM CAUSAR DÚVIDAS São masculinos o aneurisma o apêndice o dó (pena, compaixão) o grama (unidade de massa) São femininos a grama (planta) a alface a cal a omoplata a comichão
  • OPOSIÇÃO GÊNERO/SENTIDO Há substantivos idênticos na forma, porém de gêneros diferentes e significados diferentes. Veja alguns exemplos: o cabeça (o chefe, o líder) a cabeça (parte do corpo) o capital (dinheiro, bens) a capital (cidade principal) o rádio (aparelho receptor) a rádio (estação emissora) o moral (ânimo) a moral (parte da filosofia)
  • FLEXÃO DE NÚMERO Quanto ao número, o substantivo pode ser singular ou plural: aluno – alunos relógio – relógios Há, no entanto, substantivos que só aparecem no plural. Vejamos alguns: os afazeres as cócegas as condolências as férias as fezes as núpcias os óculos
  • PLURAL METAFÔNICO Em certas palavras, ocorre mudança de timbre da vogal tônica por influência de uma vogal átona posterior. Alguns exemplos: caroço – caroços fogo – fogos olho – olhos povo – povos socorro – socorros ovo – ovos
  • PLURAL DOS SUBSTANTIVOS SIMPLES • Substantivos terminados em vogal ou ditongo – formam o plural pelo acréscimo da desinência –s: caderno, cadernos, mãe, mães; degrau, degraus. • Substantivos terminados pelo ditongo nasal -ão – fazem o plural de trê maneiras: a) terminação –ões (a maioria desses substantivos e todos os aumentativos: balão, balões; canção, canções; casarão, casarões. b) terminação em –ãos: bênção, bençãos; cidadão, cidadãos. c) terminação –ães: alemão, alemães; cão, cães, escrivão, escrivães.
  • • Substantivos terminados em –r e –z – formam o plural pelo acréscimo de –es ao singular: mar, mares; rapaz, rapazes. • Substantivos terminados em –s – quando não são oxítonos, ficam invariáveis. Quando oxítonos, formam plural pelo acréscimo de –es: não oxítono: o lápis, os lápis; o pires, os pires oxítonos: o país, os países, o lilás, os lilases obs.: cais e cós são invariáveis • Substantivo terminado em –x – os que possuem mais de uma sílaba não variam: o tórax, os tórax; a xerox, as xerox. Os monossílabos fazem o plural em –es:o fax, os faxes; o sax, os saxes.
  • • Substantivos terminados em –l a) Se o l vier precedido de a, e, o, u, formam plural trocando o –l por –is: animal, animais; papel, papéis. b) Se o l vier precedido de i, podem formar o plural de duas maneiras: os oxítonos trocam o –l por –s: barril, barris os não oxítonos trocam o –il por –eis: fóssil, fósseis, míssil, mísseis.
  • ALGUNS PLURAIS QUE MERECEM DESTAQUE • abdômen – abdomens ou abdômenes • caráter – caracteres • gel – géis ou geles • júnior – juniores • mel - méis ou meles
  • • Plural dos diminutivos terminados em –zinho e –zito O plural dos diminutivos terminados em –zinho e –zito é feito da seguinte forma: 1. coloca-se a palavra primitiva no plural: bar, bares 2. retira-se o –s de plural da palavra primitiva: bares – s = bare 3. acrescenta-se a terminação –zinho ou –zito seguida de –s: bare - barezinhos
  • “PRÓXIMA AULA: PLURAL DOS SUBSTANTIVOS COMPOSTOS Revise o conteúdo em casa!!! Marina Prado