Your SlideShare is downloading. ×
0
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Mídias Sociais para organizações sem fins lucrativos

472

Published on

Palestra ministrada no Congresso Internacional de Voluntariado para capacitação de organizações sem fins lucrativos por Vanessa Aguiar de Jesus, coordenadora acadêmica da Clear Educação e Inovação.

Palestra ministrada no Congresso Internacional de Voluntariado para capacitação de organizações sem fins lucrativos por Vanessa Aguiar de Jesus, coordenadora acadêmica da Clear Educação e Inovação.

Published in: Technology
1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
472
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Como usar a internet e redes sociais a favor de sua causa social Vanessa Aguiar de Jesus Consultora de Comunicação e Marketing
  • 2. <ul><li>Vanessa Aguiar de Jesus – Consultora de comunicação para o Terceiro Setor, especializada em planejamento, relacionamento e negócios em mídias digitais </li></ul><ul><li>Profissional multidisciplinar, com experiência nas áreas de comunicação, marketing e internet. Jornalista com especialização em ciências sociais (Globalização e Cultura) pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Possui 10 anos de experiência em marketing digital e comunicação corporativa. Trabalhou em empresas como Banco Real, Agência Interativa e CDN, produzindo campanhas e estratégias digitais para marcas como TIM, Wal-Mart, Peugeot, Oi, Bradesco, Febraban entre outras. Atualmente é coordenadora acadêmica da Clear Educação e Inovação (professora em Fpolis do IMBA em Negócios Digitais) e consultora de comunicação para o Terceiro Setor, desenvolvendo estratégias para o Instituto Voluntários em Ação e Instituto Comunitário Grande Florianópolis. </li></ul>Quem eu sou?
  • 3. Nunca estivemos tão perto daquilo que desejamos. Não existe mais distância entre os continentes entre os problemas entre as soluções entre as pessoas
  • 4. Ela é a conexão nunca vista entre a distância, o tempo, e a sociedade. { Afinal, hoje o mundo é pequeno e plano. é responsável por isso. E o homem, por meio da tecnologia,
  • 5. E unir o que era inimaginável ao completamente possível Capaz de transformar quilômetros em segundos
  • 6. Essa é a tecnologia feita de pessoas para pessoas e que estarão juntas como nunca pelos nossos sonhos pelos nossos valores pelos nossos direitos pelo nosso futuro. E fazer juntos é sempre melhor. juntos é melhor.
  • 7. A internet abre caminhos, transforma.
  • 8. E por que estamos aqui hoje? Impulsionados por um desejo de mudança, transformação e vontade. Logo, internet e redes sociais tem tudo a ver com organizações sem fins lucrativos.
  • 9. O que assistimos hoje não é uma revolução somente advinda da tecnologia, mas sim uma mudança de comportamento das pessoas em seus mais diversos papéis na sociedade. Vivemos numa época de Transição...
  • 10. Por que a Internet existe?
  • 11. Reflita: tecnologia é o principal? A Tecnologia deixa de ser a questão principal. Ela só deu um formato novo e gerou amplificação de comportamento. O ponto central passa a ser comportamental. Pessoas , relacionamento , influência , comunidades , customização , coautoria , participação, curti…
  • 12. O mundo muda... A sociedade se transforma... As formas de engajamento mudam... E surgem novas oportunidades...
  • 13. Como as Mídias Sociais ajudam as ONGs? Fornecendo várias ferramentas estratégicas para engajamento Criando um meio para construção de relacionamento com stakeholders e comunidade Promoção de redes e captação de recursos . Permitindo maior espaço para disseminação de informações com baixo custo Atingindo a geração jovem com mais chances de envolvê-los. Possibilitando contar uma história de forma transparente através de som e imagem Compartilhando suas mensagens com o grande público através de ferramentas GRÁTIS
  • 14. E afinal, o que é mídia social?
  • 15. Conversas e compartilhamento de informações Numa escala global e numa velocidade nunca antes vista... Comunicação boca a boca Mídia social Internet | Web 2.0
  • 16. Por que estar preparado? <ul><li>Pessoas, pessoas, pessoas... </li></ul><ul><li>O Terceiro Setor lida com relacionamentos. Relacionamentos entre pessoas que sentem necessidade de ter um papel ativo na transformação da sociedade e as que são beneficiadas por essas ações sociais. </li></ul>
  • 17. Por que estar preparado? <ul><li>Quem são elas? </li></ul><ul><li>Comunidade; </li></ul><ul><li>Beneficiários; </li></ul><ul><li>Voluntários; </li></ul><ul><li>Imprensa; </li></ul><ul><li>Parceiros; </li></ul><ul><li>Apoiadores; </li></ul><ul><li>Financiadores; </li></ul>Onde estão? Também na internet!
  • 18. Sua Organização está preparada? <ul><li>Como ela está sendo vista na web? </li></ul><ul><li>Como ela será vista por futuros investidores? </li></ul><ul><li>A presença digital reflete o que ela é? </li></ul>
  • 19. ONGs Conectadas <ul><li>São fáceis de entrar e sair. </li></ul><ul><li>Elas engajam as pessoas para definir e compartilhar seu trabalho com intuito de conscientizar sobre questões sociais e organizar comunidades. No longo prazo, estão ajudando a fazer do mundo um lugar mais seguro, mais justo e mais saudável para se viver. </li></ul><ul><li>ONGs Conectadas são organizações simples e transparentes. </li></ul>
  • 20. ONGs Conectadas <ul><li>ONGs Conectadas não se esforçam mais que outras organizações, mas sim trabalham diferentemente. Elas se envolvem em conversas com pessoas além de suas paredes — muitas conversas — para construir relacionamentos que propagam seu trabalho através da rede. Incorporar a construção de relacionamentos como responsabilidade fundamental de todos os colaboradores transformou a perspectivas de seus afazeres. Trabalhar desta forma só foi possível com o advento das mídias sociais. </li></ul>As ONGs Conectadas se sentem confortáveis usando o novo ferramental de mídias sociais como e-mail, blog, Facebook. Ferramentas que encorajam a conversa de duas vias, entre pessoas e entre pessoas e organizações, ampliam seus esforços de forma rápida, fácil e barata.
  • 21. Por que estar preparado? <ul><li>Por que sua ONG também precisa estar na rede? </li></ul><ul><li>Tornar-se ou manter-se referência para seus públicos; </li></ul><ul><li>Fidelizar seus stakholders; </li></ul><ul><li>Incrementar a captação de recursos e investimentos; </li></ul><ul><li>Ampliar a rede de atuação e o capital social; </li></ul><ul><li>Captar voluntários qualificados; </li></ul><ul><li>Prestar contas à sociedade = Transparência; </li></ul><ul><li>Engajar pessoas para sua causa social. </li></ul>
  • 22. Como estar preparado? <ul><li>As ONGs já possuem o principal: </li></ul><ul><li>uma boa causa + pessoas engajadas. </li></ul>Buscando: visibilidade; Influência; Engajamento .
  • 23. <ul><li>Ferramentas gratuitas: </li></ul><ul><li>Portal Voluntários Online </li></ul><ul><li>www.voluntariosonline.org.br </li></ul><ul><li>Portal Social </li></ul><ul><li>www.portalsocial.org.br </li></ul><ul><li>Portal Transparência </li></ul><ul><li>http://www.portaltransparencia.org.br/ </li></ul><ul><li>Google Grants </li></ul><ul><li>http://www.google.com.br/grants/details.html#apply </li></ul>Como estar preparado?
  • 24. <ul><li>Techsoup </li></ul><ul><li>http://www.techsoupbrasil.org.br/ </li></ul><ul><li>Ecentry </li></ul><ul><li>http://www.emailmanager.com/ </li></ul><ul><li>WordPress </li></ul><ul><li>http://br.wordpress.org/ </li></ul><ul><li>Blogspot </li></ul><ul><li>http://www.blogger.com/ </li></ul>Como estar preparado?
  • 25. Como estar preparado? Exemplos de Livros e Referências:
  • 26. 4 passos importantes para planejar ações em mídia social
  • 27. I – Investigue e monitore qual é a percepção atual sobre sua Organização <ul><li>Monitore , de preferência por um mês, o que é falado sobre sua organização nos principais canais de mídia social. </li></ul><ul><li>Você pode escolher, de início: Orkut, YouTube, Twitter, Facebook e alguns blogs referentes aos seus temas relevantes. </li></ul><ul><li>Procure por seu nome, pelos seus temas e pelos nomes de outras organizações da área. Com isso, você entende a situação que já existe hoje. </li></ul>
  • 28. I – Investigue e monitore qual é a percepção atual sobre sua entidade <ul><li>Se não houver verba para contratar um serviço de monitoração profissional, use as ferramentas gratuitas : </li></ul><ul><li>Free: </li></ul><ul><li>YouTube Insight </li></ul><ul><li>Twitter Counter </li></ul><ul><li>TwitterAnalyzer </li></ul><ul><li>Google Alerts </li></ul><ul><li>Google Blogsearch </li></ul><ul><li>Google Analitycs </li></ul><ul><li>Kluntch </li></ul><ul><li>How Sociable </li></ul>
  • 29. I – Investigue e monitore qual é a percepção atual sobre sua organização <ul><li>O importante é que depois esses resultados devem ser analisados de modo qualitativo . </li></ul><ul><li>Monitorando você conseguirá saber: </li></ul><ul><li>Quem é seu público na web: onde e como ele se relaciona com sua causa; </li></ul><ul><li>Temas e discussões em evidência, sobre sua causa e sobre seus pares; </li></ul><ul><li>Canais e redes sociais mais acessados e por qual tipo de público; </li></ul>
  • 30. II - Analise as percepções, mapeie oportunidades e pontos de atenção <ul><li>Depois de tudo monitorado e anotado, é hora de montar uma planilha quantitativa e analisar : </li></ul><ul><ul><li>Comentários negativos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Comentários neutros; </li></ul></ul><ul><ul><li>Comentários positivos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Oportunidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pontos de atenção. </li></ul></ul>
  • 31. II - Analise as percepções, mapeie oportunidades e pontos de atenção <ul><li>Tente entender: </li></ul><ul><li>quais as motivações geraram esses comentários? </li></ul><ul><li>quais oportunidades de ações de relacionamento, </li></ul><ul><li>divulgação , geração de buzz e/ou de informação didática sobre suas causas? </li></ul><ul><li>se existe alguma crise de imagem, de reputação, que precisa de atenção. </li></ul><ul><li>se existem sugestões de inovação , novas pautas e parcerias. </li></ul>
  • 32. III – Crie sua identidade editorial e uma estratégia de ação <ul><li>Como sua organização quer ser vista? Se ela fosse um </li></ul><ul><li>personagem, como seria? </li></ul><ul><li>Que linguagem ela usaria para se comunicar com seus </li></ul><ul><li>vários públicos? </li></ul><ul><li>Não adianta ser nas mídias sociais o que não somos de verdade... </li></ul><ul><li>Tudo isso precisa estar condizente com seus planos estratégicos , com seus objetivos como organização. </li></ul>
  • 33. III – Crie sua identidade editorial e uma estratégia de ação <ul><li>Decida: </li></ul><ul><li>Em quais canais de mídia social é importante a organização estar? </li></ul><ul><li>As ações serão mais reativas ou vamos estimular esse relacionamento? </li></ul><ul><li>Processo e estrutura : vocês têm condições de fazer </li></ul><ul><li>tudo internamente ou terão ajuda de empresas ou voluntários? </li></ul><ul><li>Defina os assuntos em cada canal, pelo menos os iniciais. </li></ul>
  • 34. III – Crie sua identidade editorial e uma estratégia de ação <ul><li>Cada canal precisa ter uma pauta e você deve pensar </li></ul><ul><li>em integrá-los; </li></ul><ul><li>ONGs dão boas páginas de Slideshare ; </li></ul><ul><li>Com o tempo , os posts e comentários mostrarão os assuntos mais interessantes; </li></ul><ul><li>Escreva quais são as diretrizes de relacionamento nas mídias sociais e as alçadas de cada pessoa envolvida nesse trabalho. </li></ul>
  • 35. Para prestar atenção: <ul><li>Cada etapa requer uma gestão de comunicação </li></ul><ul><li>diferenciada nas mídias sociais. </li></ul><ul><li>Essa gestão envolve: </li></ul><ul><li>Estratégia; </li></ul><ul><li>Ações; </li></ul><ul><li>Métricas. </li></ul>
  • 36. IV – Interaja: coloque seu plano em prática e estabeleça indicadores <ul><li>Crie seus canais próprios, faça contatos . </li></ul><ul><li>Não existe uma regra. Encontre sua melhor medida : </li></ul><ul><li>participe de conversas com seus públicos e estimule </li></ul><ul><li>conversas entre eles. </li></ul><ul><li>Mobilize advogados da causa e dê ferramentas para </li></ul><ul><li>que eles possam persuadir outras pessoas: fãs, recomendações, seguidores etc. </li></ul><ul><li>Crie indicadores : analise e reoriente as ações sempre </li></ul><ul><li>que necessário! </li></ul>
  • 37. Principais métricas do Social Media <ul><li>Comentários; </li></ul><ul><li>Visitas; </li></ul><ul><li>Interações; </li></ul><ul><li>Visualizações de vídeo/ uploads; </li></ul><ul><li>Seguidores/participantes/ fãs; </li></ul><ul><li>Cadastros; </li></ul><ul><li>Trackbacks (referências), retuites; </li></ul><ul><li>Mídia espontânea; </li></ul><ul><li>Quais são seus indicadores e metas ? </li></ul><ul><li>Esteja atento ao crescimento da: </li></ul><ul><li>Visibilidade; </li></ul><ul><li>Engajamento; </li></ul><ul><li>Influência; </li></ul>
  • 38. <ul><ul><li>Projeto de identidade de marca e planejamento estratégico bem definido: passos fundamentais para que uma ONG possa se projetar dentro da sociedade (e da web) e ter seu trabalho reconhecido, confiado e apoiado. </li></ul></ul>Como?
  • 39. <ul><ul><li>Comece com a transformação interna. Cultura do digital presente na equipe . </li></ul></ul><ul><ul><li>Não veja mais obstáculos do que oportunidades: HÁ MUITAS POSSIBILIDADES . </li></ul></ul><ul><ul><li>Para construir movimentos que funcionem é necessário organizar pessoas em todos os elementos da cadeia produtiva. </li></ul></ul>Como?
  • 40. <ul><li>Stakeholders indicam os caminhos a serem tomados: </li></ul><ul><ul><li>Quem é o onde estão as pessoas ou grupos que têm relação direta ou indireta com a organização? </li></ul></ul><ul><ul><li>O que temos e o que queremos dizer para eles? </li></ul></ul><ul><ul><li>Essas pessoas, atualmente, encontram minha organização rapidamente na web? </li></ul></ul>Como?
  • 41. <ul><li>Relevância do discurso de uma causa social: </li></ul><ul><ul><li>Pessoas e empresas que adotaram sua causa passaram a tê-la como parte de suas vidas, seus negócios e estarão endossando e multiplicando seu discurso. </li></ul></ul><ul><ul><li>Continuidade, motivação e prestação de contas são pontos fundamentais . Web como reflexo do posicionamento da ONG na sociedade. </li></ul></ul>Como?
  • 42. <ul><li>Diminuir a lacuna entre intenção e ação . Os seres humanos respondem muito mais rapidamente em situações de crise ou quando estimulados. Quebre essa barreira! </li></ul><ul><li>Faça um compromisso de longo prazo para construir um movimento . Seja corajoso! Uma estratégia de sucesso social requer um compromisso de longo prazo. Precisa perdurar para além de um impulso momentâneo. </li></ul>Como?
  • 43. Vanessa Aguiar de Jesus Consultora de Mídias Digitais http://www.slideshare.net/voluntariosonline www.voluntariosonline.org.br www.facebook.com/portalvoluntariosonline [email_address] Twitter: @vaneaguiar Twitter: @sejavoluntario
  • 44. Obrigada!

×