LONDRINA/PROGRAMAÇÃO
16 a 21 setembro 2013
2
3
LEITOR, CADÊ VOCÊ?
4
5
Não é tarefa simples encontrar um leitor. Longe do seu
habitat natural – sala de aula, biblioteca ou livraria
–, ele é q...
6
Se pensarmos no leitor pragmático (de jornais, revistas
e sites), é mais fácil identificá-lo. É alguém em busca de
infor...
7
Se lemos muito pouco, por outro lado, o Brasil tem uma
produção editorial espantosa. Em 2011, o mercado bra-
sileiro fat...
8
9
PROGRAMAÇÃO PÚBLICO ADULTO
Mesas-redondas, palestras, seminários, saraus
16/09 (seg) – 20h
Palestra de abertura: Cadê o ...
10
17/09 (ter) – 20h
Mesa-redonda: A força do escritor, com Guilherme
Fiúza
Mediador: Marco Antonio Rossi
Local: Sala de E...
11
18/09 (qua) – 20h
Mesa-redonda: Meus clássicos, meus amigos, com
Luiz Ruffato
Mediador: Mauricio Arruda Mendonça
Local:...
12
19/09 (qui) – 20h
Mesa-redonda: Gol de letra, com Fabrício Carpinejar
e Flavio Carneiro
Mediadora: Gisele Rech
Local: S...
13
Fabrício Carpi Nejar (Carpinejar)
Nasceu em 1972 em Caxias do Sul. É poeta, cronista, jor-
nalista e professor, possui ...
14
20/09 (sex) – 20h
Mesa-redonda: Bisbilhotando outros mundos, com
Gloria Kirinus e Rogério Coelho
Mediador: Rovilson Jos...
15
Gloria Kirinus
Ela mesma se pergunta se é brasileira do Peru ou peruana
do Brasil. Autora de livros teóricos e de livro...
16
Seminário
19/09 (qui) – 15h
O desafio de construir leitores, com Sueli Bortolin,
Rovilson da Silva, Lucinea Rezende, Me...
17
Rovilson José da Silva
Prof. D.r do Depto. de Educação da UEL, Doutor em Edu-
cação, Mestre em Literatura e Ensino, Gra...
18
Meire Barra Rosa Reis
Especialista em Psicopedagogia na Instituição Escolar,
pelo Departamento de Pedagogia da UEL, ond...
19
Sarau Literário
21/09 (sáb) – 15h
Autores: Marcos Hidemi de Lima, Kennedy Piau
Ferreira, Gisele Franco de Lima Santos, ...
20
21/09 (sáb) – 15h
Sarau Literário
Livro No caminho dos encantantes: contaminações
estéticas com a arte popular (Eduel)
...
21
Livro Além do Céu e do Inferno
Danilo Vecchi, professor de línguas estrangeiras,
formado em administração de empresas
A...
22
OFICINAS
19/09 (qui) – 9h às 12h
Oficina de Biblioterapia com narrativas de histórias,
com Elaine Moraes
Local: Sala de...
23
17 a 20/09 (ter) – 9h às 11h ou 15h às 17h
Oficina de Aquarela com poesia, com Dani Chineider
Público: acima de 12 anos...
24
20/09 (sex) – 9h às 12h
Oficina de Nanocontos: mínimas letras com máximas
narrativas, com Edson Rossatto
Local: Sala Vi...
25
Contação de histórias para adultos
16 a 20/09 (seg a sex) – 14h
Projeto Palavras Andantes
Local: Sala de trabalho com g...
26
27
PROGRAMAÇÃO INFANTIL E INFANTOJUVENIL
Oficinas, sarauzinhos, contações de histórias
17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 12h ...
28
17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 12h e 14h às 18h
Contação de histórias: Vamos contar outra vez?, com
Anna Dulce
Local: S...
29
Espetáculos
21/09 (sáb) – 10h
Histórias para pequenos, com Andréa Pimenta e
Daniella Fioruci
Duração: 30 min
Local: Sal...
30
SARAU LITERÁRIO INFANTIL
17/09 (ter) – 15h
Livro Trim
Local: Biblioteca Sesc
Público: infantil
Agendamento para grupos ...
31
18/09 (qua) – 15h
Livro Empresta o lápis de cor? (Eduel)
Local: Biblioteca Sesc
Público: infantil
Agendamento para grup...
32
20/09 (sex) – 15h
Livro Arthur do cabelo verde (Eduel)
Local: Biblioteca Sesc
Público: infantil
Agendamento para grupos...
33
Performance Literária
17 a 21/09 (ter a sáb) – manhã e tarde
Performance Literária
Local: Sesc Londrina
Artistas perfor...
34
Exposição
16 a 21/09 (seg a sáb) – 8h às 22h
Exposição Manoel Carlos Karam
Local: Espaço Cultural (subsolo)
Exposição e...
35
Cinema
17 a 20/09 (ter a sex) – 10h e 15h (exceto quinta à
tarde)
Literatura e Cinema: Helena de Curitiba
Direção: Josi...
36
Leia & Troque
17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 18h
Local: Biblioteca do Sesc
Projeto cultural que contempla a troca de li...
37
BiblioSesc
17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 18h
21/09 (sáb) – 9h às 12h
O BiblioSesc é uma Unidade Móvel de Biblioteca,in...
38
39
Realização
Promoção
Ilustração:RogérioCoelho
Sesc Londrina
Rua Fernando de Noronha, 264 • 43 3305-7800
www.sescpr.com.br
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3

3,499 views
3,322 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,499
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Programacao 40pag semana-literaria2013_londrina 3

  1. 1. LONDRINA/PROGRAMAÇÃO 16 a 21 setembro 2013
  2. 2. 2
  3. 3. 3 LEITOR, CADÊ VOCÊ?
  4. 4. 4
  5. 5. 5 Não é tarefa simples encontrar um leitor. Longe do seu habitat natural – sala de aula, biblioteca ou livraria –, ele é quase uma raridade escondida por um Brasil de 190 milhões de habitantes. É preciso descobri-lo, trazê-lo ao convívio dos demais. Formar um exército para uma batalha que está apenas no início. Os números reforçam o que é fácil diagnosticar com um olhar atento: o Brasil está longe de ser considerado um país de leitores. A terceira edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil mostra que apenas 50% da população brasileira acima de cinco anos pode ser considerada leitora. E com uma ressalva importante: lê-se muito na escola, onde a leitura é, ainda, uma penosa obrigação. Excluindo os livros didáticos – quase sempre encarados como algo chato e sem vida –, o brasileiro lê em média um único livro por ano. Ou seja, na teoria, passamos 365 dias, 12 meses, 52 semanas, 8.760 horas, milhares de minutos, milhões de segundos, abraçados a um único livro, a uma única história, a um único autor.
  6. 6. 6 Se pensarmos no leitor pragmático (de jornais, revistas e sites), é mais fácil identificá-lo. É alguém em busca de informação, de entretenimento, de algo útil. Mas quem nos preocupa é o leitor que abre um livro sem qualquer obrigatoriedade. Despreocupado com sentido prático. O que pode oferecer um romance, um conto, uma poesia, uma crônica? Para que serve este tipo de leitura? Se Bartolomeu Campos de Queirós – autor homenageado desta Semana Literária do Sesc – aqui estivesse, diria: “A leitura literária, a mim me parece, promove em nós um desejo delicado de ver democratizada a razão. Pas- samos a escutar e compreender que o singular de cada um – homens e mulheres – é que determina sua forma de relação.Todo sujeito guarda bem dentro de si um outro mundo possível. Pela leitura literária esse anseio ganha corpo. É com esse universo secreto que a palavra literária quer travar a sua conversa. O texto literário nos chega sempre vestido de novas vestes para inaugurar este di- álogo, e, ainda que sobre truncadas escolhas, também com muitas aberturas para diversas reflexões”. As palavras de Bartolomeu Campos de Queirós precisam ganhar eco, ultrapassar fronteiras sociais, percorrer o ter- ritório brasileiro com energia e sedução. É isto: a literatura precisa seduzir, encantar, inquietar, transformar, construir mais leitores. A leitura literária é fundamental para am- pliar o olhar sobre o mundo, dilatar consciências, levar o leitor para além de um cotidiano comezinho e, muitas vezes, desinteressante. A leitura é um potente caminho para a construção da cidadania.
  7. 7. 7 Se lemos muito pouco, por outro lado, o Brasil tem uma produção editorial espantosa. Em 2011, o mercado bra- sileiro faturou R$ 4 bilhões, com 469 milhões de livros vendidos. A pergunta inevitável: quem está lendo estes livros? Uma das explicações vem das políticas públicas. Os governos (principalmente o Federal) têm investido na compra de livros e na construção de bibliotecas. A meta é que os cerca de 5 mil municípios brasileiros tenham pelo menos uma biblioteca. As compras para as escolas públicas são expressivas. O governo compra livros o tempo todo, mas estes livros quase sempre não encontram leitores. Nesta Semana Literária 2013, cujo patrono é o escritor Manoel Carlos Karam, o Sesc Paraná busca mais uma vez contribuir para esta importante discussão. De 16 a 21 de setembro, em Curitiba e em 23 cidades do interior do Estado, especialistas e escritores discutirão alguns cami- nhos para que o leitor deixe de ser uma espécie exótica num país de tantas contradições. Rogério Pereira Curador
  8. 8. 8
  9. 9. 9 PROGRAMAÇÃO PÚBLICO ADULTO Mesas-redondas, palestras, seminários, saraus 16/09 (seg) – 20h Palestra de abertura: Cadê o leitor?, com Ronaldo Correia de Brito Mediador: Claudio Osti Local: Sala de Espetáculos Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca O brasileiro lê em média pouco mais de um livro por ano, conforme números da pesquisa Retratos na Leitu- ra no Brasil. Apenas 50% da população brasileira acima de cinco anos pode ser considerada leitora. Mas há um paradoxo, pois o mercado editorial passa por uma grande transformação e os eventos literários se multiplicam país afora. Como aumentar a média de leitura? O que tem sido feito? Até que ponto o governo tem ajudado? E a socie- dade civil? O sistema educacional tem culpa pelo baixo índice de leitura? Ronaldo Correia de Brito Nasceu no Ceará e reside no Recife. É médico formado pela Universidade Federal de Pernambuco. Desenvolveu pesquisas e escreveu diversos textos sobre literatura oral e brinquedos de tradição popular. Publicou o romance Galiléia (2008), editora Alfaguara – Prêmio São Paulo de Literatura/2009, Melhor Livro do Ano; os livros de contos Retratos imorais (2010), editora Alfaguara – Dez Melho- res Livros do Ano – Jornal O Globo; Faca (2003) e Livro dos homens (2005), editados pela Cosac&Naify; As noi- tes e os dias (1997), editora Bagaço; Crônicas para ler na escola (2011), editora Objetiva; e o romance Estive lá fora (Alfaguara, 2012). Possui livros e contos traduzidos para o francês, espanhol, hebraico, inglês e alemão. Es- critor residente da Universidade da Califórnia, em Berke- ley, no ano de 2007.
  10. 10. 10 17/09 (ter) – 20h Mesa-redonda: A força do escritor, com Guilherme Fiúza Mediador: Marco Antonio Rossi Local: Sala de Espetáculos Público: adulto Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca Que tipo de transformação social a literatura é capaz de empreender num país como o Brasil? Vamos discutir de que maneira se dá a interferência da ficção no dia a dia das pessoas, no cotidiano social. É possível falar em po- tência social das ficções? Como os escritores ajudam (ou podem ajudar) na formação de novos leitores? Ou os es- critores não precisam se preocupar com esta questão? Guilherme Fiúza É escritor e jornalista, autor de Giane – Vida, arte e luta (Primeira Pessoa/Sextante), biografia do ator Reinaldo Gianecchini; Meu nome não é Johnny; (Record, 2004), que deu origem ao filme – uma das maiores bilheterias de 2008; vencedor do Grande Prêmio Vivo de Cinema Brasileiro 2009, categoria Melhor Roteiro Adaptado pelo filme Meu nome não é Johnny; autor de Bussunda – A vida do Casseta (Objetiva, 2010), a biografia do humoris- ta; co-autor do roteiro da minissérie da TV Globo O brado retumbante; colunista da revista Época e articulista de O Globo.
  11. 11. 11 18/09 (qua) – 20h Mesa-redonda: Meus clássicos, meus amigos, com Luiz Ruffato Mediador: Mauricio Arruda Mendonça Local: Sala de Espetáculos Público: adulto Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca Todo bom leitor tem o seu cânone afetivo – aqueles livros e autores que o acompanham desde sempre e são uma referência em sua formação como leitor. Vamos falar dos grandes livros, da importância de lê-los, de como formar um cânone particular, de como isso pode ser fundamental na vida de cada um. Luiz Ruffato Nascido em 1961, publicou vários livros, entre eles, Eles eram muito cavalos, em 2001, também lançado na Itá- lia, França, Portugal e Argentina. De mim já nem se lem- bra, em 2007; e Estive em Lisboa e lembrei de você, em 2009, lançado em Portugal e Itália e no prelo na Argenti- na. A partir de 2005, iniciou uma série intitulada Inferno provisório, composta por cinco volumes, dos quais já saíram Mamma, son tanto felice, O mundo inimigo – ambos também lançados na França e o primeiro no prelo no México –, Vista parcial da noite e O livro das im- possibilidades. Tem histórias publicadas em antologias nos Estados Unidos, França, Argentina, Itália, Portugal, Angola, Suécia e Polônia. Recebeu os prêmios APCA por Mamma, son tanto felice e O mundo inimigo, Jabuti por Vista parcial da noite, e foi finalista dos prêmios Portugal Telecom, com o O mundo inimigo, Zaffari-Bourbon, com O livro das impossibilidades, e São Paulo de Literatura, com Estive em Lisboa e lembrei de você. Tem também uma menção especial no Prêmio Casa de las Américas, por Os sobreviventes.
  12. 12. 12 19/09 (qui) – 20h Mesa-redonda: Gol de letra, com Fabrício Carpinejar e Flavio Carneiro Mediadora: Gisele Rech Local: Sala de Espetáculos Público: adulto Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca Apesar de ser o esporte mais popular do mundo (e o mais popular no Brasil), o futebol dificilmente é protagonista na literatura nacional. Poucos livros colocam o esporte no centro de suas tramas. Por outro lado, a crônica sobre futebol tem espaço e público significativos na imprensa. Seria possível atrair mais leitores para a ficção a partir de tramas “futebolísticas”? Por que literatura e futebol an- dam tão distantes no Brasil?
  13. 13. 13 Fabrício Carpi Nejar (Carpinejar) Nasceu em 1972 em Caxias do Sul. É poeta, cronista, jor- nalista e professor, possui vinte e dois livros na literatura, oito de poesia, sete de crônicas e sete infantojuvenis. Um dos autores homenageados da 10ª edição da Festa Lite- rária Internacional de Paraty, em 2012. É apresentador da TV Gazeta e Tvcom, colunista do jornal Zero Hora, revista IstoÉ Gente e Pais&Filhos, e comentarista da Rádio Gaú- cha. Colabora ainda com revistas Caras, Cultura, Cláudia, Contigo e VIP. Já recebeu prêmios como Jabuti (2009) e Açorianos (2010). Foi escolhido pela revista Época, em 2010, como uma das 27 personalidades mais influentes na internet. Seu blog já recebeu mais de dois milhões de visitantes e o twitter ultrapassou cento e noventa mil se- guidores. Flavio Carneiro Nasceu em Goiânia e mora no Rio. Publicou 14 livros, dentre eles a coletânea de crônicas Passe de letra: li- teratura & futebol, e a Trilogia do Rio de Janeiro, com- posta pelos romances O Campeonato, A Confissão e A Ilha, todos pela editora Rocco. Recebeu diversos prêmios literários, dentre eles o Barco a Vapor e o Jabuti. Alguns de seus romances e contos estão publicados em outros países, como EUA, Inglaterra, Portugal, Espanha, México e Colômbia. Site oficial do autor: www.flaviocarneiro.com.br
  14. 14. 14 20/09 (sex) – 20h Mesa-redonda: Bisbilhotando outros mundos, com Gloria Kirinus e Rogério Coelho Mediador: Rovilson José da Silva Local: Sala de Espetáculos Público: adulto Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca A literatura infantojuvenil brasileira é muito rica em auto- res e estilos. E é óbvio que é a porta de entrada para pra- ticamente todo leitor, seja na escola, seja em casa. Mas seria necessário a literatura infantojuvenil se reinventar diante dos apelos tecnológicos que tanto seduzem crian- ças e jovens? Por que é comum crianças leitoras per- derem o interesse pelos livros a partir da adolescência? Como consolidar o leitor a partir da leitura na infância?
  15. 15. 15 Gloria Kirinus Ela mesma se pergunta se é brasileira do Peru ou peruana do Brasil. Autora de livros teóricos e de livros bilíngues de literatura infantojuvenil (Melhoramentos, Paulinas, Cortez, Larousse Junior e Paulus). Conferencista no Brasil e no exterior. Criadora e ministrante da oficina itinerante Lavra-Palavra. D.ra em Teoria Literária e Literatura Com- parada (USP); integrante da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil – AEI-LIJ e membro do Conselho Consultivo do site de Leitura e Lite- ratura Infantojuvenil: www.dobrasdaleitura.com Rogério Coelho Ilustrador profissional desde 1997. Ilustrou muitos livros de literatura e também didáticos, além de cartazes e re- vistas, aplicativos para Ipad, cenários para jogos e histó- rias em quadrinhos. Participou da exposição Ilustrando em Revista, promovida pela Editora Abril, recebeu a men- ção “altamente recomendável” da FNLIJ. Vencedor do Salão Internacional de Desenho para Imprensa de Porto Alegre (categoria ilustração editorial), finalista do prêmio Abril de jornalismo (categoria ilustração). Em 2012 rece- beu o 1º lugar no Prêmio Jabuti, promovido pela Câmara Brasileira do Livro, como autor (categoria livro didático e paradidático). Obras selecionadas em 4 edições do catá- logo brasileiro da FNLIJ para a Feira do Livro de Bolonha/ Itália.
  16. 16. 16 Seminário 19/09 (qui) – 15h O desafio de construir leitores, com Sueli Bortolin, Rovilson da Silva, Lucinea Rezende, Meire Barra Rosa Reis e Elaine Moraes Mediadora: Sueli Bortolin Local: Sala de Espetáculos Público: adulto Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca O leitor se constrói na infância. Entre a casa e a escola. No Brasil, no entanto, o grande responsável pela formação de novos leitores é o professor, em sala de aula. Simples: há poucas famílias leitoras. A leitura ainda está distante dos lares brasileiros. A leitura precisa conquistar um espaço público relevante. Como fazer isso? De que maneira colo- car a leitura de maneira consistente no dia a dia dos bra- sileiros? É possível dialogar com outras linguagens para facilitar este caminho? Sueli Bortolin Doutora e mestre em Ciência da Informação pela Univer- sidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, campus de Marília, respectivamente em 2010 e 2001. Especialista em Gestão de Unidades de Informação e graduada em Biblioteconomia pela Universidade Estadual de Londrina. Atualmente é professora auxiliar na Universidade Estadu- al de Londrina, onde coordena o grupo de pesquisa “A Oralidade na Mediação da Informação, da Leitura e da Memória”. Mantém uma coluna mensal no site Infoho- me, intitulada Literatura infantojuvenil. Juntamente com Meire Barra Rosa Reis é autora do capítulo ‘Ambiência para narrativas orais’, no livro Espaços e ambientes para leitura e informação.
  17. 17. 17 Rovilson José da Silva Prof. D.r do Depto. de Educação da UEL, Doutor em Edu- cação, Mestre em Literatura e Ensino, Graduação em Letras. Coordena o projeto de extensão ‘Formação do mediador de leitura em escola pública’, leciona no curso de Pedagogia da UEL e, na pós-graduação, Gestão em Bi- blioteca Escolar – Ciência da Informação, da UEL. Vence- dor do Prêmio Vivaleitura em 2008, Diretor de Bibliotecas do Município de Londrina e Diretor da Biblioteca Pública Municipal de Londrina, de 2009 a 2011. Pesquisador da área de formação de leitores, formação de mediadores de leitura e biblioteca escolar. Publicou diversos livros e, atu- almente, escreve a coluna Leituras e leitores na internet: www.ofaj.com.br Lucinea Aparecida de Rezende Doutora em Educação pela Unimep-SP, cursou pós-dou- torado na Universidade de Aveiro, Portugal (2007), no Departamento de Didáctica e Tecnologias Educacionais. É professora da Universidade Estadual de Londrina, De- partamento de Educação, atuando no ensino, na extensão e pesquisa na Graduação, na Especialização e no Mestra- do em Educação. Escreveu e continua a escrever livros e artigos na área da educação. Pesquisa e apresenta a coluna Ler para ser, na Rádio FM UEL, semanalmente. Colaboradora cultural da Academia de Letras, Ciências e Artes de Londrina. Membro do Foto Clube de Londrina. A porta de entrada para o mundo fotográfico foi a leitura da fotografia (múltiplas leituras), o que levou ao clique foto- gráfico – uma paixão.
  18. 18. 18 Meire Barra Rosa Reis Especialista em Psicopedagogia na Instituição Escolar, pelo Departamento de Pedagogia da UEL, onde defendeu a monografia intitulada: Interação professor-aluno. Gra- duada em Psicologia, também pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) atuando como psicóloga clínica e esco- lar. É diretora educacional da Escola Villasboas Educação Infantil e Ensino fundamental, em Londrina. Juntamente com Sueli Bortolin, é autora do capítulo ‘Ambiência para narrativas orais’, no livro Espaços e ambientes para lei- tura e informação. Elaine Moraes É contadora de histórias voluntária, desde 2003, e profis- sional, desde 2007. Coordenou os Contadores de Histó- rias voluntários em hospitais da ONG “Griots” de Campi- nas, de 2004 à 2011. Pesquisa a função biblioterapêutica e lúdica das histórias em sua aplicação prática. Ministra Oficinas de Contação de Histórias e palestras com temas variados. Formação em psicanálise Lacaniana e Freudia- na pela Associação Campinense de Psicanálise da qual foi membro de 2006 à 2011.Atualmente cursando o penúlti- mo ano de Filosofia na PUC-Campinas.
  19. 19. 19 Sarau Literário 21/09 (sáb) – 15h Autores: Marcos Hidemi de Lima, Kennedy Piau Ferreira, Gisele Franco de Lima Santos, Danilo Vecchi, Marco Fabiani Local: Sala de Espetáculos Público: adulto Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca Encontro de autores da cidade para sessão de autógrafos, leituras dramáticas e música. Livro Mulheres de Graciliano (Eduel) Marcos Hidemi de Lima, professor de Literatura da Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp) A obra faz “Uma reflexão sobre as personagens femininas dos romances de Graciliano Ramos, São Bernardo, An- gústia e Vidas secas. Uma investigação, na trama dessas obras, sobre a atuação feminina que aos poucos vai sub- vertendo e pondo em xeque a lógica do mundo masculino, à medida que as figuras femininas passam a interpretar o papel de questionadoras do cerceamento imposto pelos homens. Uma discussão mostrando que o choque com a ordem patriarcal, nos primeiros decênios do século XX, levou essas mulheres da ficção graciliânica a prefigura- rem algumas conquistas que só se tornariam realidade alguns anos depois”.
  20. 20. 20 21/09 (sáb) – 15h Sarau Literário Livro No caminho dos encantantes: contaminações estéticas com a arte popular (Eduel) Kennedy Piau Ferreira, professor do departamento de Artes Visuais da UEL A obra, travestida em livro, retrata a viagem dos autores pelo Brasil, com percurso superior a 25.000 quilômetros, que procura demonstrar usos e costumes de um determi- nado momento histórico, e como essa visão pode ser de- monstrada por meio dos olhos do artista, que está muito além do olhar pesquisador, do administrador ou do puro e simples professor. Até porque os olhos do artista são os olhos da sua alma, no momento mesmo dessa imortal beleza tempo-espaço de um Brasil que ficará para sem- pre na retina do seu olhar, apenas o olhar, “encantantes” visões captadas por esse eterno olhar que vai além. Livro Jogos tradicionais e a Educação Física (Eduel) Gisele Franco de Lima Santos, professora do departamento de Estudos do Movimento Humano da UEL Este livro procura salientar que os aspectos socioculturais dos jogos tradicionais devem ser evidenciados pela ação pedagógica do professor e compreendidos pelos estu- dantes, avançando na perspectiva da sua mera vivência. Trata de conhecimentos de diferentes jogos tradicionais que fizeram ou fazem parte da nossa cultura, e que po- dem auxiliar a formação integral do estudante, por meio de intervenções pedagógicas reflexivas, possibilitando a apropriação consciente dos conteúdos sobre jogos tradi- cionais ministrados nas aulas de Educação Física.
  21. 21. 21 Livro Além do Céu e do Inferno Danilo Vecchi, professor de línguas estrangeiras, formado em administração de empresas A obra conta a história de Natalie Zeniek, que nunca ima- ginou que, pouco antes de completar dezoito anos, sua vida mudaria tanto. Após um incidente, dons sobrenatu- rais começaram a fazer parte da sua rotina, assim como, os anjos e demônios que estavam em Polsher. Esse é o início de uma saga, que mostra que, onde existe amor de verdade, nem mesmo o coração mais negro e cheio de maldade prevalece. Nem que para isso, esse amor preci- se ir além do céu e do inferno. Livro A memória é um pássaro sem luz Marco Fabiani, médico cardiologista em Londrina e autor. Publicou os livros de contos Trilhas do Fogo, Contos de Pau e Pedra e Histórias de um Norte tão Velho. A memória é um pássaro sem luz conta a história de Iza- bel, menina nascida na roça, descendente de família de desbravadores de uma região inóspita. O seu crescimento em meio aos que lidam com a terra cria nela percepções especiais. Faz com que ela aprenda sobre a sabedoria da simplicidade, veja os fenômenos da natureza interferindo e modificando a paisagem e da vida das pessoas. Dessas observações e aprendizado, ela extrai as forças para en- frentar as vicissitudes da vida adulta. Nas memórias de um outro tempo ela se norteia como cientista, mulher e mãe. A história de Izabel pode ser entendida, entre outras coisas, como a história de uma geração inteira que viveu e vive a transição entre dois universos. Fenômeno tão níti- do no norte do Paraná, onde em pouco tempo saímos das lavouras de café para uma vida urbana com suas dores e delícias.
  22. 22. 22 OFICINAS 19/09 (qui) – 9h às 12h Oficina de Biblioterapia com narrativas de histórias, com Elaine Moraes Local: Sala de Ginástica Público: adulto Inscrições gratuitas / Vagas limitadas A oficina “Biblioterapia com Narrativas de Histórias” está direcionada a todos aqueles que apreciam – ou não – a literatura e a oralidade dos contos. Tem como objetivo promover uma experiência possível de “terapia por meio de livros ou narrativas”. Por meio de jogos dinâmicos, leituras e narrativas, a oficina pretende resgatar a sen- sibilidade dos participantes para a literatura e narrativas. E as “doses de palavras” podem ampliar nosso autoco- nhecimento, re-significar nossas experiências e ser um fabuloso recurso terapêutico. Elaine Moraes É contadora de histórias voluntária, desde 2003, e profis- sional,desde 2007.Coordenou os Contadores de Histórias voluntários em hospitais da ONG “Griots” de Campinas de 2004 à 2011. Pesquisa a função biblioterapêutica e lúdica das histórias em sua aplicação prática. Ministra Oficinas de Contação de Histórias e palestras com temas variados. Formação em psicanálise Lacaniana e Freudiana pela As- sociação Campinense de Psicanálise onde foi membro de 2006 à 2011. Atualmente cursando o penúltimo ano de Filosofia na PUC-Campinas.
  23. 23. 23 17 a 20/09 (ter) – 9h às 11h ou 15h às 17h Oficina de Aquarela com poesia, com Dani Chineider Público: acima de 12 anos Inscrições gratuitas / Vagas limitadas A oficina ‘Aquarela com poesia’ é um projeto com inte- resse no diálogo da palavra com a cor: pensar poesia e cor. Seu objetivo é oferecer ferramentas para capacitação artística e informativa, proporcionar o conhecimento e o processo criativo de arte e literatura e permitir a desco- berta de técnicas e composições pictóricas elaboradas com o olhar atento para o campo expandido. Dani Chineider Nascida em Arapongas-PR, atualmente mora em Londri- na. Concluiu em 2013 o curso de licenciatura em Artes Visuais (UEL); desde 2007 participa de exposições indivi- duais e coletivas (UEL, Sesc, Sesi, entre outros); em 2012 passou a ministrar a oficina e workshop ‘Aquarela com poesia’, em museus de Londrina, Ibiporã e Cambé, Vilas Culturais e colégios.
  24. 24. 24 20/09 (sex) – 9h às 12h Oficina de Nanocontos: mínimas letras com máximas narrativas, com Edson Rossatto Local: Sala Vip Público: acima de 15 anos Inscrições gratuitas / Vagas limitadas Em tempos de redes sociais, em que as pessoas preci- sam aprender a se expressar de forma rápida e clara, é fundamental escrever pouco e dizer muito. A oficina de micronarrativas, ministrada por Edson Rossatto, tem por objetivo ensinar técnicas coesivas para a produção de microcontos, também utilizadas na redação de textos comuns do cotidiano, como e-mails profissionais e posta- gens em blogs e redes sociais. Edson Rossatto Nasceu em São Paulo-SP, em 1978. Formado em Letras, é escritor, editor de livros, roteirista de HQ, palestrante e blogueiro. Publicou os livros Mansão Klaus e outras histórias, Curta-metragem – antologia de microcontos, Cem toques cravados e Toques para mulheres, além de ter organizado dezenas de antologias literárias. É rotei- rista da série História do Brasil em Quadrinhos, tendo publicado os volumes Independência e Proclamação da República. Também é roteirista da HQ Como ser bom de papo e se enturmar. É criador e organizador dos even- tos culturais HQ em pauta e livros em pauta. Seu conto Cartas a um irmão foi adaptado para o cinema. Mantém os blogs: toquesparamulheres.com cemtoquescravados.com
  25. 25. 25 Contação de histórias para adultos 16 a 20/09 (seg a sex) – 14h Projeto Palavras Andantes Local: Sala de trabalho com grupos Público: idosos O projeto Bibliotecas Escolares “Palavras Andantes” ini- ciou em 2002, por iniciativa da Secretaria Municipal de Educação e trabalha com a mediação da leitura por meio da biblioteca escolar. O projeto dá formação aos profes- sores regentes de oficina de biblioteca, organiza o acervo das bibliotecas escolares do município e realiza o incenti- vo à leitura para os alunos da Rede Municipal por meio da contação de histórias e do empréstimo de livros. Durante a Semana Literária, o projeto “Palavras Andantes” partici- pará com a contação de histórias e leituras teatralizadas com os textos de Rolando Boldrin e Cora Coralina, direcio- nadas à terceira idade.
  26. 26. 26
  27. 27. 27 PROGRAMAÇÃO INFANTIL E INFANTOJUVENIL Oficinas, sarauzinhos, contações de histórias 17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 12h e 14h às 18h Oficina Um livro para uma história: recontando Bartolomeu Campos de Queirós, com Adriana Siqueira Local: Salão Social Público: a partir de 6 anos Agendamento para grupos escolares / Vagas limitadas Em uma folha tamanho A4, faremos dobras e um corte e, com eles, conseguiremos um pequeno livro com 4 páginas, capa e contracapa. A proposta é recontar com desenhos a história de autoria de Bartolomeu Campos de Queirós, contada por contadores de histórias. Adriana Siqueira É artista plástica, com investigações em construção de livros, desenho, gravura, educação e nas infinitas possi- bilidades que a combinação desses fatores pode trazer. Formada em São Paulo (ECA/USP), vive e trabalha em Londrina.
  28. 28. 28 17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 12h e 14h às 18h Contação de histórias: Vamos contar outra vez?, com Anna Dulce Local: Salão Social Público: a partir de 6 anos Agendamento para grupos escolares / Vagas limitadas “Vamos Contar Outra Vez?” é uma narração maluquinha baseada em cinco livros do autor Bartolomeu Campos de Queirós: Coração no toma sol, Isso não é um elefante, Os cinco sentidos, Estória em três atos e O livro de Ana. Trata-se de um breve monólogo dirigido para crianças a partir de seis anos. Maria, filha de Ana, tenta imaginar o que está escrito no livro que sua mãe tanto lê. Anna Dulce É atriz formada pelo Teatro-Escola Célia Helena (2006) e diretora artística formada pela ECA-USP. Escreveu suas primeiras canções para crianças junto ao Coletivo Teatro Dodecafônico, no espetáculo infantil O que alí se viu, em cartaz no Sesi Vila Leopoldina, no ano de 2010; é cantora e compositora contratada da Pandora Music, produtora com a qual grava seu primeiro álbum, com lançamento previsto para o segundo semestre de 2013. Ouça: http://soundcloud.com/marthamuitoloka
  29. 29. 29 Espetáculos 21/09 (sáb) – 10h Histórias para pequenos, com Andréa Pimenta e Daniella Fioruci Duração: 30 min Local: Sala de Espetáculos Público: até 5 anos Lugares limitados (retirada de ingressos 1h antes) Entrada franca A história é contada à partir de brincadeiras que envolvem o universo dos bebês e das crianças pequenas. Utilizan- do um tapete de histórias e brincos (brincadeiras para crianças pequenas), esta proposta tem como objetivo es- timular o desenvolvimento, as percepções sensoriais, a linguagem, proporcionar aos pequenos o contato com o mundo das histórias, com os livros, ampliar o repertório da cultura oral, fortalecer o vínculo amoroso e a memória afetiva. A história do tapete é baseada no livro Uma vez um homem, uma vez um gato, de Irene de Albuquerque. 21/09 (sáb) – 9h às 12h Oficinas livres de criatividade Local: Hall de entrada Público: livre Gratuito As crianças são convidadas a participar das oficinas de criatividade, envolvendo pais e filhos.
  30. 30. 30 SARAU LITERÁRIO INFANTIL 17/09 (ter) – 15h Livro Trim Local: Biblioteca Sesc Público: infantil Agendamento para grupos escolares Trim é um livro que traz o atrapalhado Tato como prota- gonista de uma atividade comum, mas que se transforma numa uma aventura: atender ao telefone. Com linguagem poética e trocadilhos a partir do jogo entre as letras T e R, a simples história do menino que “tenta atender ao telefo- ne” ganha humor e dinâmica que a aproxima do universo das histórias em quadrinhos. Encontro com as autoras Kika e Deka, que farão um bate- -papo com as crianças. Andreia Zanutto (Deka) e Carla Kühlewein (Kika) são formadas em Letras, pela Universi- dade Estadual de Londrina (UEL).A parceria está longe de se esgotar, pois há nos projetos futuros das autoras a pu- blicação de uma série de livros na mesma linha de Trim. 17/09 (ter) – 15h Livro Cada macaco no seu galho (Eduel) Local: Educação Infantil – Sesc Aeroporto Público: crianças 3 a 10 anos O livro trata de um tema bastante importante, que é a valorização da fauna brasileira, com a conscientização a respeito da caça ilegal praticada pelo homem. Encontro com o autor Valdir Clovis de Assis, que fará um bate-papo com as crianças.
  31. 31. 31 18/09 (qua) – 15h Livro Empresta o lápis de cor? (Eduel) Local: Biblioteca Sesc Público: infantil Agendamento para grupos escolares Este livro conta a história de uma menina chamada Duda, que gostava muito de pintar,desenhar e colorir.Um dia ela desenhou uma princesa africana igualzinha a ela, e saiu pela sala de aula emprestando vários lápis de cor, mas não encontrava o lápis “cor de pele”, até que os amigos da sala ajudaram Duda a pensar se essa cor realmente existe. Então, com a ajuda dos amigos, ela mistura várias cores criando um desenho muito especial. Encontro com a autora Rafaeli Constantino Valêncio Pe- res, que fará um bate-papo com as crianças. Rafaeli é professora de língua inglesa e de língua portuguesa. 19/09 (quin) – 15h Livro Joana lê o mundo (Eduel) Local: Biblioteca Sesc Público: infantil Agendamento para grupos escolares O livro conta a história de uma menina que vai para a escola e inicia seu processo de alfabetização. Ela tem dú- vidas sobre a função da escola e o porquê de se aprender a ler e a escrever. Durante o processo de aquisição da escrita, a menina vai descobrindo a função social desta tecnologia e apresenta suas hipóteses de registro. Encontro com a autora Rosana Daliner Acosta Marchese, que fará um bate papo com as crianças. Rosana é asses- sora pedagógica e trabalha na Secretaria de Educação do Município de Londrina.
  32. 32. 32 20/09 (sex) – 15h Livro Arthur do cabelo verde (Eduel) Local: Biblioteca Sesc Público: infantil Agendamento para grupos escolares Arthur era um garoto diferente, por razões óbvias: seu ca- belo era verde! Mas sua falta de popularidade na escola o fez se encantar e reforçar sua autoestima com o mundo da leitura. No entanto, ele irá perceber que a solução não é se deixar isolar do mundo real. Encontro com o autor Marcos Túlio Oliveira da Mata, que fará um bate papo com as crianças. Marcos é designer gráfico formado pela UEL, trabalha com ilustração, proje- tos e editoração de livros na Eduel. 20/09 (sex) – 10h Livro Poesia é magia (Scortecci Editora) Local: Biblioteca Sesc Público: infantil Agendamento para grupos escolares Este é um livro de poesia direcionado ao público infantil.A autora trabalha com temas e objetos observados por uma criança. São textos simples, que demonstram a ternura do olhar infantil e as nossas relações com a natureza. Encontro com a autora Maria Helena de Moura Arias que fará um bate-papo com as crianças. Maria Helena é jor- nalista e doutora em Letras. A ilustração é de Izabela de Moura Arias, designer de moda.
  33. 33. 33 Performance Literária 17 a 21/09 (ter a sáb) – manhã e tarde Performance Literária Local: Sesc Londrina Artistas performáticos farão leituras das obras do autor homenageado Bartolomeu Campos de Queirós e do pa- trono Manoel Carlos Karam, recepcionando o público em vários pontos da unidade. 17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 19h 21/09 (sáb) – 9h às 12h Projeto Futuro Integral: Conheça o autor Local: Hall de entrada do Sesc Apresentação de atividades sobre a obra de Bartolomeu Campos de Queirós, todas desenvolvidas com alunos da rede pública participantes do projeto. Dentre elas estão os livros artesanais com poemas ilustrados pelos próprios alunos, a construção de textos, a gravação de vídeos da leitura de textos do autor, entre outras experiências, que possibilitam o estímulo à leitura e a criatividade através da composição literária do autor homenageado na Sema- na Literária do Sesc.
  34. 34. 34 Exposição 16 a 21/09 (seg a sáb) – 8h às 22h Exposição Manoel Carlos Karam Local: Espaço Cultural (subsolo) Exposição e intervenção de textos realizada pelo universo das Artes Gráficas em homenagem ao Patrono do Even- to, Manoel Carlos Karam. Desenvolvida pelos artistas da Associação Grafatório, em Londrina, com o uso de várias linguagens gráficas: fotografia, serigrafia, gravura, entre outros.
  35. 35. 35 Cinema 17 a 20/09 (ter a sex) – 10h e 15h (exceto quinta à tarde) Literatura e Cinema: Helena de Curitiba Direção: Josina Melo Brasil, 2005, Documentário, Colorido, 31 min Indicação Livre Local: Sala de Espetáculos “Helena de Curitiba” narra a história da professora e poe- tisa paranaense Helena Kolody. O documentário traz ima- gens e depoimentos inéditos da poetisa, colhidos um mês antes de sua morte, em fevereiro de 2004, aos 92 anos. O enredo do filme nasce com cenas fictícias da infância e da adolescência dela, em meio à natureza paranaense, passa pelo amadurecimento da escritora, professora, e mostra a sua história como filha, jovem, mulher e autora. Relata parte da história da imigração ucraniana no Pa- raná, por meio de imagens do acervo da Cinemateca de Curitiba. Adquirindo este filme, o Sesc está valorizando a arte e a cultura paranaense, propiciando ao público o acesso a esse importante registro histórico.
  36. 36. 36 Leia & Troque 17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 18h Local: Biblioteca do Sesc Projeto cultural que contempla a troca de livros e gibis com o comerciário, dependente e comunidade geral. A proposta do Leia e Troque também alia a socialização do livro com responsabilidade ambiental. O projeto incentiva e conscientiza as pessoas para que, após lerem o livro, disponibilizem ou troquem com outras pessoas. Isso, para que de uma forma coletiva todos tenham acesso à leitura. O Sesc Paraná, por meio desta atividade participativa com os leitores, procura ajudar a comunidade a desenvolver o gosto pela leitura.A ação não tem fins lucrativos, possibi- lita o acesso ao livro e é totalmente gratuita.
  37. 37. 37 BiblioSesc 17 a 20/09 (ter a sex) – 9h às 18h 21/09 (sáb) – 9h às 12h O BiblioSesc é uma Unidade Móvel de Biblioteca,instalada em um caminhão com acervo de aproximadamente 3.000 livros à disposição do público de escolas, do comércio e de diversos municípios do Estado do Paraná. O caminhão estará presente durante a Semana Literária para visitação do público e das escolas participantes do evento. Livrarias participantes: Ciranda: Musica, Literatura e Brinquedos Livrarias UEL/Eduel ME Furtado Sebo Capricho Livraria Saraiva Literatura de Cordel – Roque, o livreiro
  38. 38. 38
  39. 39. 39
  40. 40. Realização Promoção Ilustração:RogérioCoelho Sesc Londrina Rua Fernando de Noronha, 264 • 43 3305-7800 www.sescpr.com.br

×