Pesquisa antropologia

  • 1,397 views
Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,397
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
17
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ‘A evolução da reflexão sobre a condição humana’
    Equipe: Superando com a Psicologia
    Ametista Nunes
    Camila Lessa
    Cláudia Daniel
    Emanuele Santos
    Francisco Batista
    Luciene Santos
    NadjaPaim
    Patrícia Santos
    Suzane Sales
    Discentes do 1º Semestre de Psicologiana FCA
    Docente : Fabiano Viana – AntropologiaFilosófica
    ACESSE O BLOG : http://superandocomapsicologia.blogspot.com
  • 2. “ Todos os homens por natureza desejam saber.” Aristóteles
  • 3. Mitos e Mitologiagrega
    Mito: Os mitos são, geralmente, histórias baseadas em tradiçõese lendas feitas para explicar o universo, a criação do mundo, fenômenos naturais e qualquer outra coisa a que explicações simples não são atribuíveis.
    Mitologiagrega: É estudo dos mitos: lendas e / ou histórias de uma cultura em particular, creditadas como verdadeiras e que constituem um sistema religioso ou de crenças específicos
    A Gréciaantigapossuíauma das maiscriativas e extensasmitologias de toda a história da humanidade. A imaginaçãofértil dos gregostrazia as tramas de deuses e semideusesparaosfatoshistóricosrelatadosnaépoca, comooscasosclássicos da Ilíada e da Odisséia.
    A religiãopoliteístagrega era marcadaporuma forte marcahumanista. Os heróisgregos (semi-deuses) eramosfilhos de deuses com mortais. Zeus, deus dos deuses, comandavatodososdemais do topo do monteOlimpo. Podemosdestacaroutrosdeusesgregos : Atena (deusa das artes), Apolo (deus do Sol), Ártemis (deusa da caça e protetora das cidades), Afrodite (deusa do amor, do sexo e da beleza corporal), entre outros.
    http://www.suapesquisa.com/mitologiagrega
  • 4. Período Pré – Socrático
    Os pré – socráticosforamfilósofosquesurgiramemcolôniasnaGréciaantiga antes de Sócrates,considerado um divisor de águasnafilosofia.
    Nãohámuitasobras do mesmonafilosofia. O primeiro a surgirfoiPlatão, um dos seguidores de SócratescomotambémAristóteles. Eramdenominadosfilósofos da naturezapoisosmesmosinvestigavamquestõespróprias da natureza, ondemuitasvezes se questionavam de que era feito o mundo e apartirdessespensamentosforamquebrando a visãomítica e religiosaqueprevalecianaépoca, adotandoumatáticacientifica de pensarsobretaiscoisas.
    Alguns dos filósofos se preocuparamemexplicar as transformaçõesqueocorremnanatureza, haviaumapreocupaçãocosmológica. A maior parte do quesabemosdessesfilósofos é encontradanaDoxografia de Aristóteles, Platão, Simplício e naobra de DiógenesLaércio (século III d. C), Vida e obra dos filósofosilustres.
    A partir do século VII a.C., háumarevoluçãomonetária da Grécia, e advêm a elainovaçõescientíficas. Issocolaborou com uma nova forma de pensar, maisracional. Os pré-socráticosinspiraram a interpretação de filósofoscontemporâneoscomo Nietzsche, quenosiluminou com a suaobra A filosofianaépocatrágica dos Gregos e Hegel, queaplicouseusistemanahistória da filosofia.
    http://www.pime.org.br/missaojovem/mjhistdaigpais2.htm
    FAITANIN, P. O ofício do sábio: o modo de estudar e ensinarsegundo Santo Tomás de Aquino. Cadernos da Aquinate n. 3. InstitutoAquinate
  • 5. SOFISTAS
    Os sofistasforamosprimeirosfilósofos do períodosocrático, se opunham à filosofiapré-socrática, dizendoqueestesensinavamcoisascontraditórias e repletas de erros e quenãoapresentavamutilidadenas polis (cidades). Dessa forma, substituíram a naturezaque antes era o principal objeto de reflexãopela arte da persuasão. Os sofistasensinavamtécnicasqueauxiliavam as pessoas a defenderem o seupensamento particular e suasprópriasopiniõescontráriassobre o mesmoparaquedessa forma conseguisseseuespaço. Pordesprezaremalgumasdiscussõesfeitaspelosfilósofos, eramchamados de céticosatémesmoporSócratesque se rebelou contra elesdizendoquedesrespeitavam a verdade e o amorpelasabedoria. Outrosfilósofosaindaacreditavamqueossofistascriavam no meiofilosófico o relativismo e o subjetivismo. Dentreossofistas, pode-se destacar: Protágoras, Górgias, Hípias, Isócrates, Pródico, Crítias, Antifonte e Trasímaco, sendoquedestes, Protágoras, Górgias e Isócratesforamosmaisimportantes. Estes, assimcomoosoutrossofistas, prezavampelodesenvolvimento do espíritocrítico e pelacapacidade de expressão.
  • 6. Sócrates “O grande segredo para a plenitude é muito simples:compartilhar.’’
    Filósofoateniense, um dos maisimportantesícones da tradiçãofilosóficaocidental, e um dos fundadores da atualFilosofiaOcidental.
    Sócratesnãofoimuitobemaceitopor parte da aristocraciagrega, poisdefendiaalgumasidéiascontráriasaofuncionamento da sociedadegrega, afirmandoquemuitastradições, crençasreligiosas e costumes nãoajudavam no desenvolvimentointelectual dos cidadãosgregos. Algunshistoriadoresafirmam: Só se podefalar de Sócratescomo um personagem de Platão, porelenuncaterdeixado nada escrito de suaprópriaautoria. Os diálogos de PlatãoretratamSócratescomomestreque se recusa a terdiscípulos, e um homempiedosoquefoiexecutadoporimpiedade. Sócratessemprediziaquesuasabedoria era limitada à suaprópriaignorância (Sóseique nada sei.). Eleacreditavaqueosatoserradoseramconseqüências da própriaignorância. A intenção de Sócrates era levar as pessoas a se sentiremignorantes de tantoperguntar, problematizaçãosobreconceitosque as pessoastinham dogmas, verdades. De tantoquestionar, principalmenteossábios, começou a arrebanharinimigos.
    GAARDER, Jostein, O MUNDO DE SOFIA, Romance da história da Filosofia; traduçãoJoãoAzenha Jr. – São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
  • 7. Platão“O livro é um mestre que fala, mas que não responde.”
    Nascido em 428/27 a.C. Foi um filósofo e matemático do período clássico da Grécia Antiga, autor de diversos diálogos filosóficos e fundador da Academia em Atenas, a primeira instituição de educação superior do mundo ocidental. Juntamente com seu mentor, Sócrates, e seu pupilo, Aristóteles, Platão ajudou a construir os alicerces da filosofia natural, da ciência e da filosofia ocidental. Acredita-se que seu nome verdadeiro tenha sido Arístocles; Platão era um apelido que, provavelmente, fazia referência à sua característica física, tal como o porte atlético ou os ombros largos, ou ainda a sua ampla capacidade intelectual de tratar de diferentes temas, entre eles a ética, a política, a metafísica e a teoria do conhecimento.
  • 8. Aristóteles- Influênciaocidental ?
    Foi um filósofogrego, aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande, considerado um dos maiorespensadores de todosos tempos e criador do pensamentológico. É consideradopormuitos o filósofoquemaisinfluenciou o pensamentoocidental, a exemplo das palavrasqueelecriou e quepassaramparaquasetodas as línguasmodernas
    Aristótelesfigura entre osmaisinfluentesfilósofosgregos, foichamadopor Augusto Comte de "o príncipeeterno dos verdadeirosfilósofos", porPlatão de "o leitor" (pelaavidez com quelia e por se tercercado dos livros dos poetas, filósofos e homens da ciênciacontemporâneos e anteriores) e, pelospensadoresárabes, de o "preceptor da inteligênciahumana".
  • 9. Filosofia medieval
    Santo Agostinho
    Agostinhofoiumafiguraimportante no desenvolvimento do cristianismo no Ocidente. Santo Agostinhofoi um pensador e teólogo.
    Emseulivro O livre-arbítrio, Santo Agostinhotentaprovar de forma filosófica de que Deus não é o criador do mal. Pois, paraele, tornava-se inconcebível o fato de que um ser tãobom, pudessetercriado o mal. É largamente devido à influência de Agostinhoque o cristianismoocidentalconcorda com a doutrina do pecado original.
    http://www.mundodosfilosofos.com.br/agostinho.htm
  • 10. Filosofia medieval São Thomaz de Aquino
    Tomás de Aquino era chamado de o maissábio dos santos e o maissanto dos sábios. A partir dele, a Igreja tem umaTeologia (fundadanarevelação) e umaFilosofia (baseada no exercício da razãohumana) que se fundemnumasíntesedefinitiva: fé e razão, unidasemsuaorientaçãocomumrumo a Deus.
    Afirmouquenãopodehavercontradição entre fé e razão. Aquino concorda e aprimoraAgostinhoquandodizque "A verdade é o meiopeloqual se manifestaaquiloque é".
    CHESTERTON, Santo Tomás de Aquino. Braga: Livr. Cruz, 1957.
  • 11. Pensamento modernoRenascimento : O olhar sobre si mesmo
    A renascençacorrespondeaoperíodo de "renascimento" das letras e das arte como um todo, movimentoesteiniciadonaItália no Século 14, tendoalcançadoseuauge no Século 16, influenciandotodasosdemaispaíses da Europa.
    Os termosRenascençaouRenascimentopassaram a ser utilizados a partir do Século 15 paradesignar o retorno da culturaaospadrõesclássicos.
    A históriapassouporgrandesrevoluções no períodorenascentista. Na Renascença, o homemvoltouseuolharsobresimesmo, isto é, houve o ressurgimento dos estudosnoscampos das ciênciashumanas, emque o própriohomemtoma-se comoobjeto de observação, aomesmo tempo emque é o observador.
    No campo da ciência, o períodofoi um dos maisférteisnahistória da humanidade.
    ANTUNES, Alberto, ESTANQUEIRO, António, VIDIGAL, Mário (1994) – Filosofia 11º ano. Lisboa: Editorial Presence.
  • 12. PensamentomodernoHumanismo: As suasdiversasposturaséticas
    O Humanismo pode ser definido como um conjunto de ideais e princípios que valorizam as ações humanas e valores morais (respeito, justiça, honra, amor, liberdade, solidariedade, etc). Para os humanistas, os seres humanos são os responsáveis pela criação e desenvolvimento destes valores. Desta forma, o pensamento humanista entra em contradição com o pensamento religioso que afirma que Deus é o criador destes valores..
    Fonte: www.brasilescola.com/historia/o-humanismo.htm
  • 13. Empirismo / Racionalismo
    Empirismo
    Na filosofia, Empirismo é um movimentoqueacreditanasexperiênciascomoúnicas
    (ouprincipais) formadoras das idéias, discordando, portanto, da noção de idéiasinatas .
    A doutrina do empirismofoidefinidaexplicitamentepelaprimeiravezpelofilósofoinglês John Locke no século XVII. Locke argumentouque a menteseria, originalmente, um "quadroembranco" (tabula rasa), sobre o qual é gravado o conhecimento, cuja base é a sensação. Ouseja, todas as pessoas, aonascer, o fazemsemsaber de absolutamente nada, semimpressãonenhuma, semconhecimentoalgum. Todo o processo do conhecer, do saber e do agir é aprendidopelaexperiência, pelatentativa e erro.
    Racionalismo
    O Racionalismo é a correntefilosóficaqueiniciou com a definição do raciocínioque é a operação mental, discursiva e lógica.
    Este usaumaoumaisproposiçõesparaextrairconclusões, se umaououtraproposição é verdadeira, falsaouprovável.
    O Racionalismo é umadoutrinaqueafirmaquetudoqueexiste tem umacausa.
    Os filósofosracionalistasutilizaram a matemáticacomoinstrumento da razãoparaexplicar a realidade.
    Com esseobjetivo, René Descartes elaborou um métodobaseadonaGeometria.
    Fonte: Enciclopédia Digital Master.
    http://pt.wikipedia.org/wiki