• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Universidade de pernambuco   ffpp
 

Universidade de pernambuco ffpp

on

  • 1,126 views

Câncer de Boca

Câncer de Boca

Statistics

Views

Total Views
1,126
Views on SlideShare
1,124
Embed Views
2

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

1 Embed 2

http://www.slideshare.net 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Universidade de pernambuco   ffpp Universidade de pernambuco ffpp Presentation Transcript

    • Universidade de Pernambuco - FFPP  
      DISCIPLINA: GENÉTICA MOLECULAR
      ALUNA: CIRLENE DIAS DA SILVA
    • Câncer de Boca
    • Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.
      Câncer o que é?
    • O câncer de boca é uma denominação que inclui os cânceres de lábio e de cavidade oral (mucosa bucal, gengivas, palato duro, língua oral e assoalho da boca). O câncer de lábio é mais freqüente em pessoas brancas, e registra maior ocorrência no lábio inferior em relação ao superior.
    • O câncer bucal é no Brasil um problema de saúde pública (3,8% das neoplasias).
      Em 1987 o câncer bucal causou 1,6% dos óbitos no país.
      De 1986 a 1993 o índice de detecção de carcinomas "in situ" permaneceu estável.
      Segundo o Instituto Nacional do Câncer em 1993, 64,3% dos cânceres de boca foram diagnosticados em fases avançadas, e apenas 18% dos casos eram iniciais ou “in situ”.
      Índice do Câncer de Boca no Brasil
    • O principal sintoma deste tipo de câncer é o aparecimento de feridas na boca que não cicatrizam em uma semana. Outros sintomas são ulcerações superficiais, com menos de 2 cm de diâmetro, indolores (podendo sangrar ou não) e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou na mucosa bucal. Dificuldade para falar, mastigar e engolir, além de emagrecimento acentuado, dor e presença de linfadenomegalia cervical (caroço no pescoço) são sinais de câncer de boca em estágio avançado.
      Sintomas
    • Fatores ambientais (agentes cancerígenos ou carcinógenos) e fatores do hospedeiro (idade, raça, sexo e herança genética). Estudos epidemiológicos tem demonstrado que 80 a 90% dos cânceres estão associados a fatores ambientais. Deve-se entender por ambiente o meio em geral (água, terra e ar), o ambiente ocupacional (indústrias químicas), o ambiente de consumo (alimentos, medicamentos e produtos de uso doméstico) e o ambiente cultural (estilo e hábitos de vida). Os fatores que podem levar ao câncer de boca são idade superior a 40 anos, fatores biológicos ou químicos, vício de fumar cachimbos e cigarros, consumo de álcool, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal-ajustadas, aparelhos dentários que estão machucando, exposição excessiva ao sol.
      Fatores Predisponentes
    • Auto Exame
      1. Em frente a um espelho, verifique se em seu rosto, pescoço e lábios existem manchas ou feridas que não cicatrizaram há mais de 15 dias. Verifique também, nos dois lados do pescoço, se há caroço duro, fixo e indolor.
    • 2. Com a boca aberta, tire dentaduras ou pontes móveis, puxe os lábios e verifique-os. Eles devem estar com aparência lisa e vermelha, sem manchas, feridas ou irritações.
    • 3. Ainda com a boca aberta, observe o lado de dentro das bochechas e gengivas dos dois lados, que também devem estar livres de manchas, feridas ou irritações. Observe também os seus dentes.
    • 4. Incline um pouco a cabeça para trás, sempre olhando para o espelho. Abra um pouco mais a boca, coloque a língua para fora, observe o céu da boca e, mais atrás, a entrada da garganta
    • 5. Ponha a língua para fora, observe em cima e em baixo. Com uma gaze ou pano puxe a língua para os lados à procura de manchas brancas, feridas ou se há a dificuldade de movimentações. Observe ainda, securas exageradas na boca ou a presença de sangue na saliva.
    • O exame rotineiro da boca feito por um profissional de saúde pode diagnosticar lesões no início, antes de se transformarem em câncer. Pessoas com mais de 40 anos que fumam e bebem devem estar mais atentas e ter sua boca examinada por profissional de saúde (dentista ou médico) pelo menos uma vez ao ano.
      Exame Clínico da Boca
    • Quando o diagnóstico é feito nos estágios iniciais o câncer de boca pode ser considerado curável. A cirurgia e/ou a radioterapia são, isolada ou associadamente, os métodos terapêuticos aplicáveis ao câncer de boca. Para lesões iniciais, tanto a cirurgia quanto a radioterapia tem bons resultados e sua indicação vai depender da localização do tumor e das alterações funcionais provocadas pelo tratamento (cura em 80% dos casos).
      Tratamento