Your SlideShare is downloading. ×
Universidade de pernambuco   ffpp
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Universidade de pernambuco ffpp

878
views

Published on

Câncer de Boca

Câncer de Boca

Published in: Education, Technology

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
878
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Universidade de Pernambuco - FFPP  
    DISCIPLINA: GENÉTICA MOLECULAR
    ALUNA: CIRLENE DIAS DA SILVA
  • 2. Câncer de Boca
  • 3. Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.
    Câncer o que é?
  • 4. O câncer de boca é uma denominação que inclui os cânceres de lábio e de cavidade oral (mucosa bucal, gengivas, palato duro, língua oral e assoalho da boca). O câncer de lábio é mais freqüente em pessoas brancas, e registra maior ocorrência no lábio inferior em relação ao superior.
  • 5. O câncer bucal é no Brasil um problema de saúde pública (3,8% das neoplasias).
    Em 1987 o câncer bucal causou 1,6% dos óbitos no país.
    De 1986 a 1993 o índice de detecção de carcinomas "in situ" permaneceu estável.
    Segundo o Instituto Nacional do Câncer em 1993, 64,3% dos cânceres de boca foram diagnosticados em fases avançadas, e apenas 18% dos casos eram iniciais ou “in situ”.
    Índice do Câncer de Boca no Brasil
  • 6. O principal sintoma deste tipo de câncer é o aparecimento de feridas na boca que não cicatrizam em uma semana. Outros sintomas são ulcerações superficiais, com menos de 2 cm de diâmetro, indolores (podendo sangrar ou não) e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou na mucosa bucal. Dificuldade para falar, mastigar e engolir, além de emagrecimento acentuado, dor e presença de linfadenomegalia cervical (caroço no pescoço) são sinais de câncer de boca em estágio avançado.
    Sintomas
  • 7. Fatores ambientais (agentes cancerígenos ou carcinógenos) e fatores do hospedeiro (idade, raça, sexo e herança genética). Estudos epidemiológicos tem demonstrado que 80 a 90% dos cânceres estão associados a fatores ambientais. Deve-se entender por ambiente o meio em geral (água, terra e ar), o ambiente ocupacional (indústrias químicas), o ambiente de consumo (alimentos, medicamentos e produtos de uso doméstico) e o ambiente cultural (estilo e hábitos de vida). Os fatores que podem levar ao câncer de boca são idade superior a 40 anos, fatores biológicos ou químicos, vício de fumar cachimbos e cigarros, consumo de álcool, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal-ajustadas, aparelhos dentários que estão machucando, exposição excessiva ao sol.
    Fatores Predisponentes
  • 8. Auto Exame
    1. Em frente a um espelho, verifique se em seu rosto, pescoço e lábios existem manchas ou feridas que não cicatrizaram há mais de 15 dias. Verifique também, nos dois lados do pescoço, se há caroço duro, fixo e indolor.
  • 9. 2. Com a boca aberta, tire dentaduras ou pontes móveis, puxe os lábios e verifique-os. Eles devem estar com aparência lisa e vermelha, sem manchas, feridas ou irritações.
  • 10. 3. Ainda com a boca aberta, observe o lado de dentro das bochechas e gengivas dos dois lados, que também devem estar livres de manchas, feridas ou irritações. Observe também os seus dentes.
  • 11. 4. Incline um pouco a cabeça para trás, sempre olhando para o espelho. Abra um pouco mais a boca, coloque a língua para fora, observe o céu da boca e, mais atrás, a entrada da garganta
  • 12. 5. Ponha a língua para fora, observe em cima e em baixo. Com uma gaze ou pano puxe a língua para os lados à procura de manchas brancas, feridas ou se há a dificuldade de movimentações. Observe ainda, securas exageradas na boca ou a presença de sangue na saliva.
  • 13. O exame rotineiro da boca feito por um profissional de saúde pode diagnosticar lesões no início, antes de se transformarem em câncer. Pessoas com mais de 40 anos que fumam e bebem devem estar mais atentas e ter sua boca examinada por profissional de saúde (dentista ou médico) pelo menos uma vez ao ano.
    Exame Clínico da Boca
  • 14. Quando o diagnóstico é feito nos estágios iniciais o câncer de boca pode ser considerado curável. A cirurgia e/ou a radioterapia são, isolada ou associadamente, os métodos terapêuticos aplicáveis ao câncer de boca. Para lesões iniciais, tanto a cirurgia quanto a radioterapia tem bons resultados e sua indicação vai depender da localização do tumor e das alterações funcionais provocadas pelo tratamento (cura em 80% dos casos).
    Tratamento

×