Diagnóstico Socioecológico -  itambacuri
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Diagnóstico Socioecológico - itambacuri

  • 632 views
Uploaded on

Apresentação exibida na "Mostra de Projetos de Empoderamento Popular" promovida pela Cimos.

Apresentação exibida na "Mostra de Projetos de Empoderamento Popular" promovida pela Cimos.

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
632
On Slideshare
629
From Embeds
3
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
3
Comments
0
Likes
0

Embeds 3

http://cimos.blog.br 3

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Diagnóstico Socioecológicodas Comunidades Rurais de Itambacuri - MG
  • 2. Quem somosO Grupo de Extensão e Pesquisa em Agricultura Familiar dos Vales doJequitinhonha e Mucuri (GEPAF Vales), vinculado a UFVJM, foi criadoem 2007 e reúne professores, profissionais externos e estudantes dediversas áreas do conhecimento.As principais linhas de atuação do GEPAF são: Agroecologia Políticas Públicas Participação Popular Educação do Campo Desenvolvimento Rural Sustentável
  • 3. Nossos ObjetivosO grupo tem como objetivos promover aagricultura ecológica, apoiar processosde auto sustentabilidade e oferecersubsídios para implementação depolíticas públicas nos Territórios ondeatua.
  • 4.  - Objetivos• Conhecer a história de ocupação do município;• Ser um espaço de capacitação técnica;• Socializar e Validar o diagnóstico sócio – ecológico;• Construir o Plano de Intenções;• Constituir o Grupo Gestor do Plano;
  • 5.  - Documento aprovado pela plenária do seminário; - Contém as intenções, os possíveis responsáveis e os prazos; - Base para elaboração do Plano, foi o Plano Territorial de Desenvolvimento Rural Sustentável.
  • 6.  - Constituição• 23 instituições/entidades, representativas das comunidades rurais, do poder público, instituições de assistência técnica e de ensino, conselhos municipais, Povos Indígenas e polícia militar.- Função• Indutor da implementação do Plano;• Captar recursos;• Ser um mobilizador social;• Institucionalizar o grupo;• Entre outras.
  • 7. • Demanda para execução do projeto surgiu dos atores locais;• Disposição dos atores locais em buscar soluções para os problemas vivenciados;• Busca por parcerias, neste caso o GEPAF/UFVJM;• Construção de novas parcerias para execução do projeto, neste caso, destaca-se o Ministério Público;• Necessidade urgente: falta de água para consumo;• Envolvimento dos Agricultores Familiares atingidos no projeto e a disposição dos mesmos em efetivar as ações;• Dados levantados, permite identificar que as comunidades têm diversas outras demandas;• Coordenação e Execução do projeto desenvolvida com atores locais e regionais (Defesa Civil, Polícia Militar e MP)• UFVJM, como parceira na busca e execução das soluções.
  • 8. • Efetivar o Grupo Gestor como espaço consultivo e deliberativo, diante da realidade municipal de baixa participação popular;• Manter o funcionamento periódico do grupo gestor;• Criar dinâmica de funcionamento do grupo gestor que permita a participação efetiva dos representantes da agricultura familiar e do povo indígena;• Disposição política, para uma nova forma de elaboração de políticas e programas municipais;• Captação de recursos para implementar o Plano de Intenções;• Envolver as comunidades na execução das ações;• Dialogar com os diversos conflitos, de ordem política eleitoral, fundiária, ambiental e social.