Your SlideShare is downloading. ×
Projeto pascoa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Projeto pascoa

14,326

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
14,326
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. AObjetivos:Deseja-se que o aluno reconheça o sentido e os símbolos da Páscoa.Desenvolvimento;VÍDEO : A vida de JesusBIBLIOTECA: A lenda do coelho de páscoaARTES: MáscaraED. FÍSICA: Coelho na tocaPortuguês: - Desenho, leitura e escrita dos símbolos da Páscoa: (OVO, COELHO, VELA,CRUZ) - Leitura dos livros: “O coelhinho que não era de Páscoa” e “Menina bonita do laço de fita” - Música: Coelho da Páscoa
  • 2. - Estudo de palavras-chave, sílabas e letras - Cruzadinhas e caça-palavrasMatemática: - Numerais a partir da música “Coelhinho da Páscoa”História e Geografia.- Confecção de livrinho sobre a PáscoaCiências: • Alimentação: ingredientes utilizados para fazer o ovo de páscoa • Comer com moderação o chocolate (benefícios e prejuízo à saúde)Objetivos:Deseja-se que o aluno reconheça o sentido e os símbolos da Páscoa.Desenvolvimento:VÍDEO : A vida de JesusBIBLIOTECA: A lenda do coelho de páscoaARTES: MáscaraED. FÍSICA: Coelho na tocaPortuguês: - Desenho, leitura e escrita dos símbolos da Páscoa: (OVO, COELHO, VELA,CRUZ) - Leitura dos livros: “O coelhinho que não era de Páscoa” e “Menina bonita do laço de fita” - Música: Coelho da Páscoa - Estudo de palavras-chave, sílabas e letras - Cruzadinhas e caça-palavrasMatemática: - Numerais a partir da música “Coelhinho da Páscoa”História e Geografia.
  • 3. - Confecção de livrinho sobre a PáscoaCiências: • Alimentação: ingredientes utilizados para fazer o ovo de páscoa • Comer com moderação o chocolate (benefícios e prejuízo à saúde)Fonte: meus trabalhos pedagogicos3 comentáriosCategoria: Projetos, Páscoa6 de Fevereiro de 2009PROJETO CARNAVAL PROJETO FOLIANDO NO CARNAVALPúblico Alvo:Comunidade escolarDuração: dataInício: dataJUSTIFICATIVA:Este projeto se justifica a partir da constatação de que tanto osalunos, quanto os professores desta UE, estavam necessitando dealgo que os estimulassem na aplicação de atividades motivadoras queos envolvessem prazerosamente. Aproveitando o período de carnaval,a Sala de Leitura elaborou este projeto, com o fim de resgatar ahistória e a cultura tão ricas que envolvem os folguedoscarnavalescos. Assim, respeitando a individualidade e religiosidade dacomunidade, preparamos um grande baile de carnaval, com o
  • 4. objetivo de agitar a comunidade escolar, motivando-os eincentivando-os a participa-rem ativamente dos preparativos danossa festa carnavalesca.OBJETIVOS:• Despertar no aluno o interesse e a curiosidade em relação às Foliasde Carnaval;• Resgatar culturas e tradições esquecidas para os mais velhos edesconhecidas para os mais novos;• Levar o aluno a comparar o comportamento dos foliões do carnavaldo passado e do presente.RECURSOS:• CDS com músicas carnavalescas;• Pesquisas na Internet; (Origem do carnaval);• Dicas retiradas do RJ TV.ESTRATÉGIAS:• Jornais e revistas coloridas;• Garrafas Pet;• Copos descartáveis;• Latinhas de alumínio;• Papéis coloridos, ofício, pedrinhas, grãos de feijão, arroz,canudinhos.DESENVOLVIMENTO:A idéia do projeto de carnaval foi levada à direção e aos professores,sendo aceita por todos sem restrições. Começamos então, a por emprática a través de planejamento, o que cada turma iría apresentarno dia marcado para o nosso Baile de Carnaval. Começamos asatividades, apresentando o carnaval às turmas sob forma depesquisa, trabalhos em grupos na confecção de materiais usados nasfolias de carnaval. As marchinhas carnavalescas foram selecionadas edistribuídas nas turmas para serem trabalhadas como atividades emsala de aula, cantadas e na construção de livros e cartazes paraexposição. Organizamos vários Blocos carnavalescos, de acordo coma música ensaiada na sala de aula, para concluir o nosso trabalho.Músicas selecionadas por blocos:Mamãe Eu Quero - 2º ano
  • 5. Se a Canoa não Virar - 3º anoMe dá um Dinheiro Aí - 4º anoÍndio Quer Apito - 4º anoJardineira - 3º anoA Lambreta - 3º anoÔ Que Calor - 5º anoBandeira Branca - 4º anoCONCLUSÃO:Este Projeto, foi realizado com a organização de exposição dostrabalhos realizados pelos alunos em sala de aula:Livros temáticos;Cartazes;Fantasias.Fechando toda a programação com desfile dos blocos carnavalesco eum baile de carnaval.Fonte: http://modeloseducacionais.blogspot.com/1 comentáriosCategoria: Projetos16 de Janeiro de 2009PROJETO ÁGUA
  • 6. 1 comentáriosCategoria: ProjetosPROJETO: ALFABETIZAÇÃO SOLIDÁRIA
  • 7. 2 comentáriosCategoria: Projetos8 de Janeiro de 2009
  • 8. PROJETO: PARA LER E GOSTAR
  • 9. 0 comentáriosCategoria: Para os Educadores, Projetos10 de Novembro de 2008
  • 10. PROJETO NATAL0 comentáriosCategoria: Natal, Projetos7 de Outubro de 2008CONHECENDO AS LETRAS
  • 11. 0 comentáriosCategoria: Língua Portuguesa, Projetos28 de Setembro de 2008PROJETO: ANIMAIS0 comentáriosCategoria: Dia dos animais, Projetos20 de Setembro de 2008PROJETO: SEMANA DA CRIANÇA
  • 12. ☻ Duração:1ª quinzena do mês de outubro.☻ Justificativa:A criança tem o direito de ser feliz, de ser valorizada, respeitada e amada. Ela passa amaior parte do tempo na escola, que por sua vez desempenha sua função socialproporcionando à criança um ambiente feliz, acolhedor e amável.☻ Objetivos:Promover, durante a semana da criança, atividades extraclasse, variadas e interessantes,visando dar a criança oportunidades de lazer e sociabilidade educativas-Valorizar a criança-Estimular a auto-estima-Evidenciar direitos e deveres da criança-Desenvolver o raciocínio-lógico, a expressão oral e corporal, a coordenação motora, apercepção auditiva e visual da criança-Proporcionar jogos e brincadeiras☻Desenvolvimento:-Capa para trabalho-Lembrancinhas-Desenhos para colorir-Recorte e colagem-Músicas e poesia-Dobradura
  • 13. -Brinquedos com sucata-Brincadeiras dirigidas-Mensagens☻ Culminância:Realização de apresentação de musicas, poesias e teatros compipoca ou cachorro quente ou bolo e entrega de lembrancinhas paraas crianças.☻Avaliação:A avaliação deve buscar entender o processo de cada criança e a significação que cadatrabalho comporta. A observação do grupo, além de diária e constante, deve fazer partede uma atitude sistemática do professor dentro do seu espaço de trabalho.por: Professora Cris1 comentáriosCategoria: Dia das crianças, Projetos23 de Agosto de 2008OLIMPÍADAS 2008 Olimpíadas EscolaresObjetivos :• Propiciar aos alunos através das Olimpíadas Escolares:socialização, harmonia e integridade física, social, emocional ecognitiva, através da prática de jogos desportivos.• Firmar a Educação Física Escolar em uma perspectivatransdisciplinar, que lhe possibilite ver a sociedade em constantesmutações, onde o conhecimento é dinamicamente superado a cadamomento, sendo preciso reformular nossos conceitos e/ou açõesafim de que não percamos de vista os nossos objetivos: avalorização dos jogos escolares, mas não na competição deresultados, e sim na participação e união de todos os alunos.
  • 14. Justificativa:Nossa proposta de Jogos Escolares, a partir da compreensão danecessidade de reorientar o processo ensino-aprendizagem de formaa permitir ao aluno a percepção da natureza histórica dos conteúdos,objetivando a sua compreensão da produção humana comoinesgotável e passível de mudanças, a fim de despertar-lhe oentendimento de suas possibilidades de intervenção nos rumos dasua vida, individual e social; pretende fundamentalmente seenquadrar na perspectiva da cultura corporal, em contraposição àproposta normalmente desenvolvida em consonância com oparadigma da aptidão física.No paradigma da aptidão física, o conceito de esporte é o de altorendimento. O esporte passa a suplantar todas as outrasmanifestações da cultura corporal, sendo considerado como fim emsi e reprodutor de grandes competições. Seus fundamentos sãopassados de forma uniforme e direcionada à obtenção de resultados.Nesse paradigma, os Jogos Escolares são momentos de singularimportância. É o momento onde o professor-técnico percebe se seutrabalho obteve resultados com a vitória de seus alunos sobre osoutros. Constitui-se o objetivo anual, para em função dos quaisusam as aulas para treinamento. Constitui-se em verdadeirasbatalhas entre turmas; filiais ou colégios.Em contrapartida, o paradigma da cultura corporal,"... busca desenvolver uma reflexão pedagógica sobre o acervo deformas de representação do mundo que o homem tem produzido nodecorrer da história, exteriorizadas pela expressão corporal: jogos,danças, lutas, exercícios ginásticos, esporte, malabarismo, mímica, eoutros, que podem ser identificadas como forma de representaçãosimbólica da realidade vivida pelo homem, historicamente criadas eculturalmente desenvolvidas" (Coletivo de Autores, op.cit., p.38)Embora dentro dessa perspectiva o esporte permaneça importante,tal importância é dividida com outras manifestações, além do queseu ensino é diretamente ligado às necessidades de intervenção ecompreensão social. Os aspectos técnicos não são abandonados,mas já não mais ocupam o centro do processo. Aliás, o processo eas intenções deste se equiparam em importância ao produto, agora
  • 15. não mais avaliado exclusivamente segundo rendimentosmatemáticos. Com isso, o paradigma da cultura corporal mostragrande ligação com o processo de emancipação, à medida que, apartir da reflexão e do ressaltar da historicidade, possibilita"... a solidariedade substituindo individualismo, cooperaçãosubstituindo disputa, distribuição em confronto com apropriação,sobretudo enfatizando a liberdade de expressão dos movimentos aemancipação negando a dominação e submissão do homem pelohomem" (ibid., p.40)Um projeto de Jogos Escolares em consonância com tal paradigmaé o que tentaremos apresentar. No decorrer de tal apresentação queserá feita de forma fragmentada unicamente por motivos didáticos,apresentar-se-ão com maior profundidade as preocupações que noslevaram a tal estudo.Pressupostos Teóricos:Embora tal preocupação possa parecer de menor importância já que,concordamos, tal mudança não significa a garantia de mudançasefetivas, acreditamos que, na denominação Olimpíadas e/ou JogosOlímpicos,"...estas palavras, como qualquer outra linguagem, possuem funçõespróprias e semânticas estabelecidas, mas também tem um empregoe uma semântica dirigida. Elas constituem um conteúdo e umaintencionalidade bem determinada. Elas nos situam dentro de umcontexto antropológico, social e educacional. Há nelas umaproposta prática a ser executada. As palavras estabelecemlimitações e distinções" (Santin, 1987, p.41).A denominação "Olimpíadas" , traz uma visão para aqueles quevirão a participar, de que será uma competição onde só interessa osresultados, somente os vencedores serão lembrados e os perdedoresserão esquecidos.Sendo assim, acreditamos que, embora por si só não sejasuficientemente para estabelecer a mudança de enfoque, a busca deuma nova denominação se faz importante para deixar claroinclusive para os participantes, que com certeza não ficarãoimpunes aos meios de pontuação, a uma diferença em nossaproposta.As origens de nossos jogos não se perderão no cotidiano
  • 16. educacional diário, e sim fará parte do planejamento das aulas deEducação Física, com o apóio dos professores de outras disciplinase da coordenação escolar, onde serão definidas funções específicaspara cada pessoa responsável.Assim com a distribuição de tarefas e responsabilidades teremos ummelhor controle e uma melhor organização das nossas atividades.Com isto não estamos dizendo que tal denominação deva serimposta , mas discutida com os alunos, aproveitando-se para, nosmoldes da pedagogia crítico-social dos conteúdos, debater sentidose valores embutidos na denominação oficial (Olimpíadas e/ou jogosolímpicos).Metodologia:Para a implantação de Olimpíada Escolar, a priori é necessário arelação de alunos que serão envolvidos no projeto. Posteriormente,deve-se classificar e dividir os mesmos por faixas etárias e séries deensino distintas.Após esta análise, pode-se formar e dividir as equipes. Cada equipedeve representar um estado de nosso país, seguindo a seguintepredisposição: equipes com quantidade e número iguais dejogadores, onde não haja benefícios e nem prejuízos para nenhumadas equipes, ou seja, procurar equilibrar as mesmas para aumentar adisputa. Cada equipe poderá ser formada por dois ou três atletas decada série de ensino, onde as equipes participantes se enfrentarãoentre si, respeitando a classificação etária e o nível de ensino. Comoexemplo podemos citar: digamos que numa competição deHandebol, onde haja confrontos diretos entre as equipes, os alunoscom faixa etária menor se enfrentarão entre si e os demais, com aidade mais avançada também se enfrentarão.Tendo as equipes formadas, deve-se relacionar os jogos e atividadesque serão propostos para as disputas. Os jogos e atividades devemser classificados da seguinte maneira: jogos/atividades coletivas,individuais, com participação dos alunos menores e maiores, jogosde inteligência, de força, agilidade, de cooperação e ajuda mútua,jogos motores, sensoriais, de imitação e de expressão corporal.Ao final de cada prova e ou disputa, sem importar muito oresultado, os professores, a coordenação, os alunos, e os paispresentes, deverão preencher uma ficha de avaliação de resultados,
  • 17. onde irão expressar suas idéias, opiniões e comentários a respeitodos jogos, assim analisando cada equipe chegando a umdenominador final de quem merece conquistar aquelesdeterminados pontos.Os pontos a serem analisados são: participação, assiduidade,colaboração, espírito de grupo e de equipe, relacionamento no seugrupo e com os demais grupos, espírito competitivo e cavalheiresco,entre outros.Essas fichas de avaliação, devem ser entregues antes do inicio dasdisputas e devem ser recolhidas logo que terminarem os jogos,assim é possível analisar e discutir qual equipe merece maiorpontuação e bonificação.Observações Importantes:Nas "Olimpíadas" tradicionais, além da participação se limitar aosjogos em si, é permitido aos mais capazes, fortes, àqueles queatingem melhor resultado, tendo maiores possibilidades de vitória.Resta aos que "sobram" a torcida e a idolatração dos melhores."... sem dúvida é pela separação estabelecida entre os profissionais,virtuoses de uma técnica esotérica, e os leigos, reduzidos ao papelde simples consumidores, e que tende a se tornar uma estruturaprofunda de consciência coletiva, que ele (o esporte) exerce seusefeitos mais decisivos: não é apenas no domínio do esporte que oshomens comuns são reduzidos aos papéis de torcedores (...)dedicados a uma participação imaginária..." ( Bourdieu, 1983,p.173) .Em nossa proposta devem ser estimulados o maior número departicipações possíveis. Deve ser garantida a todos que desejem aparticipação, independente de rendimento ou potencial técnico, jáque esse não é o objetivo. Acreditamos que, enquanto tivermos quelutar contra a consciência geral de privilégio aos melhores, oregulamento deve garantir a participação de todos."Quanto mais rígidas são as regras dos jogos, maior é a exigência deatenção da criança e de regulamentação de sua própria atividade,tornando o jogo tenso (...) Todavia é fundamental odesenvolvimento de regras na escola.." (Coletivo de Autores), op.cit., p.67).No entanto, mesmo o regulamento sendo discutido e fazendo parte
  • 18. do processo de mudança de atitude que deve caracterizar nossaproposta, ele não deve ser o elemento exclusivo de garantia. Tem deser acompanhado de forte processo de discussão e conscientizaçãoacerca da competição no mundo contemporâneo. Assim, nossaatividade não se encerra em si, mas é a continuação dos processospedagógicos desenvolvidos nos espaços escolares, curriculares ounão , e pode funcionar como retorno e avaliação deste processo.Conclusão:"Todo movimento humano é, de alguma maneira, competitivo namedida que ele se desencadeia como um exercício de superação deresistência, pois ele se coloca como uma busca de equilíbrio, deharmonia, de beleza. A competitividade não deve ser entendidacomo competição na demonstração de superioridade. O movimentoparece ser sempre um para o encontro, para a aproximaçãobuscando superar distâncias, obstáculos, sejam físicos ou psíquicos.A competitividade coloca-se dentro da ótica dialética" (Santin ,op.cit., p.36)Explicitando nosso conceito de competição, fica claro que oobjetivo primordial de nossa proposta é a participação ampla eativa, ficando os resultados relegados a um segundo plano. Note-seque não estamos propondo um abandono dos resultados, mas sim asua valorização secundária e a partir do grupo como um todo, e nãode pessoas representando o grupo. Por isso as atividades coletivasganham relevante importância. Nas atividades individuais, oresultado deixa de ser o exclusivo de um representante, mas sim ajunção da contribuição de todos os participantes de uma mesmaequipe. Também acreditamos que devem estar presentes atividadesque não tenham nenhum cunho competitivo, como espetáculos deteatro ou dança, apresentado pelas equipes participantes.Perceba-se que em nenhum momento falamos em esporte, mas simem atividades. De fato, deverão ter espaço várias manifestações dacultura corporal, a partir da discussão com o grupo e dascaracterísticas psico-sociais do mesmo."Num programa de jogos às diversas séries, é importante que osconteúdos dos mesmos sejam selecionados considerando a memórialúdica da comunidade e oferecendo-lhe ainda o conhecimento dosjogos as diversas regiões brasileiras e de outros países" (Coletivo de
  • 19. Autores , op.cit., p.67)Pode-se inclusive criar novas atividades com o grupo, deve-sedesenvolver regras próprias e utilizar nomes interessantes de acordocom o próprio grupo, onde além da atividade em si, seria trabalhadaa fantasia criada pela criança.Não abandonamos assim o esporte, conteúdo importante no mundocontemporâneo, mas também não o supervalorizamos. Pretendemosutilizá-lo segundo novos parâmetros, contextualizados àsnecessidades sociais."Para o programa de esportes se apresenta a exigência dedesmitificá-lo através da oferta, na escola do conhecimento quepermita aos alunos critica-lo dentro de um contexto sócio-político-econômico-cultural. Esse conhecimento deve prover, também, acompreensão de que a prática esportiva deve ter o significado devalores e normas que assegurem o direito a prática do esporte"(ibid.,p.71)As equipes devem ser sorteadas de forma a permitir que os jogos sedesenvolvam da melhor forma possível. As divisões por faixa etária,sexo e/ou outra qualquer só devem ser procedidas se necessárias aobom desenvolvimento das atividades. Nunca em função dosresultados, mas para que todos tenham oportunidades semelhantesde participação. As atividades devem ser desenvolvidas no horáriode aulas, para que todos, mesmo os que trabalhem, possamparticipar.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:Bordier, Pierre. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983._______. Coisas ditas. São Paulo: Brasiliense, 1990.Bracht, Valter. Educação Física e aprendizagem social. Porto Alegre: Magister, 1992.Coletivo de Autores. Metodologia do ensino da Educação Física. São Paulo: Cortez,1992.Dieckert, Jurgen. Esporte de lazer: tarefa e chance para todos. Rio de Janeiro: Ao LivroTécnico, 1984.Marcelino, Nelson Carvalho. Lazer e educação. Campinas: Papirus, 1987.Pereira, Medeiros Flávio. Dialética da cultura física. São Paulo: Icone, 1988.Santin, Silvino. Educação Física no terceiro grau: uma abordagem filosófica dacorporeidade. Ijuí: Unijuí, 1987.______. Educação Física: outros caminhos. Porto Alegre: EST, 1990. Sugestão de Ficha de Avaliação
  • 20. Nome do Avaliador:Idade:Data da Avaliação:Equipe:Indique abaixo os pontos positivos de cada equipe:Participação de todos os alunosOrganização da equipeMotivação da equipeEspírito EsportivoEspírito cavalheirescoIntegração da turmaAssinale abaixo, os pontos negativos de cada equipe:DesorganizaçãoDesmotivaçãoBagunçaViolênciaFalta de respeito para com os colegas e funcionários da escola.Responda as questões que seguem, para um melhor aproveitamentode seu Teste:1. Você observou a participação de todos os alunos?----------------------------------------------------------2. O que você achou dos jogos ?----------------------------------------------------------3. Quais as suas idéias, conclusões e ou questionamentos para ospróximos jogos ?----------------------------------------------------------4. Observações:----------------------------------------------------------Sugestão de TeatroDuração : 45 MinutosObjetivo:
  • 21. Devido à proximidade do evento esportivo Olimpíadas 2008, com adivulgação da mídia e o interesse das crianças criamos umafestividade que pudesse contemplar e trabalhar o tema que traz umcenário rico para o desenvolvimento do corpo, da mente e daafetividade na educação infantil.Personagens:Narrador: Chinesa AdultaChinesinhosFutebolNataçãoHipismoTênisJudôGinástica RítmicaRoteiro de Apresentação:(Narrador) Abertura:Boa tarde a todos os convidados presentes. É com grande prazer ealegria que recebemos você aqui hoje vamos viajar para Pequimrumo as Olimpíadas 2008, será uma viagem maravilhosa rumo aomundo dos esportes. Desde a sua origem na Grécia, os jogosOlímpicos são considerados como o maior espetáculo da terra.Antigamente, era conhecido como um período de paz entre as lutas,hoje, atletas do mundo inteiro se reúnem em um grande espetáculoque mistura nações, cores, bandeiras e religiões, é o momento ondeo esporte é valorizado, mostrando a sua força, acima das diferençase da guerra.Entra uma criança vestida de Chinês com a tocha olímpica, chega lána frente e desfila com a tocha e para no lugar como se fosseacender a tocha naquele momento dando inicio a abertura dasOlimpíadas.Colocar Música Chinesa instrumental para crianças para a entradado aluno com a tocha olímpica)Narrador: Apertem os cintos chegamos na China, olha a beleza
  • 22. deste país, com um território de grande extensão, um passadohistoricamente rico e uma população de 1,3 bilhões de habitantes, aChina possui uma importante diversidade cultural. Por ser um paísque apresenta um grande crescimento da economia, na atualidade, aChina atrai olhares de pessoas do mundo todo, que buscaminformações sobre seus aspectos culturais. Na atualidade, este paísmescla a cultura tradicional com a modernidade.(Dança o berçário de Chinesinhos com a Música do Ling li ling doTrem da Alegria)Narrador: Vamos dar força ao nosso país, nosso grito de guerra épelas conquistas do nosso Brasil, afinal de contas ainda somospequeninos, mas amamos o nosso país e acreditamos que somos ofuturo desta nação .(Entram duas alunas vestidas de Verde Amarelo segurando abandeira do Brasil e uma aluna de branco com um globorepresentando a paz de todos os paises)Narrador: O esporte adorado pelos brasileiros é disputado nasOlimpíadas desde 1900. É o futebol uma modalidade esportiva queestá no coração de todo torcedor brasileiro. Com vocês o nossoFutebol(Dança o Maternal I com bolas de plástico coloridas a MúsicaFutebol dos Bichos)Narrador: A natação é considerada o esporte mais completo detodos, pois estimula e movimenta quase todos os músculos docorpo. Bom, mas vamos falar sobre os jogos olímpicos, a natação,assim como o atletismo, está presente desde a primeira edição dosjogos, por isso não podia faltar. Com vocês os nossos nadadores.(Dança o Maternal II com um pano azul, com a Música País dasÁguas).Narrador: O Hipismo é um dos mais bonitos e tradicionais esportes,com seus belos cavalos, os jóqueis dão um show de acrobacias nosdiversos obstáculos. Com vocês os nossos alunos representando oHipismo(Dança o Maternal III com cavalinho de pau, com a Música UpaCavalinho Rubinho do Vale).Narrador: Vamos falar sobre o Tênis que é uma modalidade queesteve presente já na primeira edição dos jogos olímpicos da era
  • 23. moderna.Neste jogo quem marcar mais pontos é o vencedor. A bolapode tocar no chão apenas uma vez, depois de tocar o jogador deverebater para o outro lado da quadra. Com vocês as nossas Tenistas(Dança Maternal III com raquete de tênis de plástico a MúsicaClássica bebês em desenvolvimento)Narrador: O judô é uma arte marcial praticada como esporte. Arteem que se usa ao máximo a força física e espiritual. Tem comofilosofia integrar corpo e mente. Sua técnica utiliza os músculos e avelocidade de raciocínio para dominar o oponente Com vocês osnossos judocas(Dança o 1º Período a Música Chinesa para crianças com passos dejudô)Narrador: A Ginástica Rítmica é uma modalidade de infinitaspossibilidades de movimentos corporais, realizados fluentementeem harmonia com a música e a fita despertando toda a graciosidadee leveza de movimentos.(Dança o 2º Período com fita nas mãos com a Musica Clássica paracrianças).Narrador: O esporte é vida e saúde, por isso é importante semprepraticarmos para que possamos crescer felizes e desenvolverdiversas habilidades.(Entrega das Medalhas para os convidados com a Música Carrosselde Fogo)Autoria do Teatro: Monique Corrêa Saliba – Professora de dança,teatro e música. Especialista em técnicas de teatro infantil ecoreografias para eventos diversos.LembrancinhasCertificado de participação das Olimpíadas EscolaresViseira
  • 24. Para achar as músicas e realizar o teatro em sua escola sugerimos que visite o blogCantos e Encantos: http://cantoencanto.blogspot.com/ Fonte: Projetos Pedagógicos Dinâmicos Visite e descubra outros projetos! Gostou da dica? Então comente.0 comentáriosCategoria: Olimpíadas, ProjetosPROJETO: SEMANA DA PÁTRIA Mini ProjetoJUSTIFICATIVA:A comemoração da “SEMANA DA PÁTRIA”, representa umaimportante fonte de estímulos ao civismo, propiciando assim, aoportunidade de: • formar na criança o conceito Pátria; • despertar o sentimento de patriotismo; • formar atitude de respeito aos símbolos do Brasil; • desenvolver a compreensão do passado histórico e da significação da data “ Sete de Setembro”.OBJETIVOS: • Compreender a razão dos festejos da Semana da Pátria;
  • 25. • Refletir sobre o que é ser patriota; • Comemorar as datas cívicas do nosso país; • Incentivar o amor à Pátria; • Conhecer melhor a nossa história; • Valorizar os símbolos da nossa Pátria; • Identificar os símbolos nacionais; • Reconhecer a Bandeira como símbolo da Pátria; • Conhecer e valorizar os direitos e deveres de todos nós, cidadãos; • Valorizar a escola como participante de grandeza da Pátria; • Despertar o civismo e o senso crítico através dos conteúdos propostos pelo Hino Nacional;SUGESTÕES DE ATIVIDADES:Conversas, debates e discussões sobre: 1. o que é Pátria; 2. o que aconteceu no dia 7 de setembro; 3. a figura de D.Pedro I; 4. os símbolos da Pátria: a Bandeira, as Armas, o Selo, Hino; 5. o grito da Independência; 6. a vida no Brasil antes e depois da Independência; • Textos informativos, literários, poéticos; • Textos coletivos; • Álbum; • Vídeos; • Hinos: Nacional, da Independência; • Pesquisas; • Cartazes de fatos da época alusivos ao fato histórico; • Linha de tempo do Descobrimento à Independência, da Independência aos dias atuais; • Jogral; • Dramatização; • Poemas e diálogos de temas nacionais; • Mural de notícias de jornais e revistas sobre a data cívica; • Uso de mapas para a localização do Brasil;
  • 26. • Confecção dos Símbolos Nacionais (pintura, desenho, recorte e colagem); • Concurso de poesia;Seleção de canções patrióticas e populares:▬ Canção do Soldado,▬ Eu te amo meu Brasil;Confecção de:→ bandeirinhas com as cores nacionais,→ Bandeira do Brasil,→ cata-ventos,→ estrelas e outras figuras-símbolo em verde e amarlo, distintivosem azul, branco, verde e amarelo,→ viseiras para o desfile.
  • 27. Informática: • digitações no Word e ilustrações no Paint/Word.Mural: • "Vultos da História do Brasil"Dividir a sala em grupos, sendo que cada um deles deverá pesquisara biografia das pessoas mais importantes da Independência doBrasil e colocar no Mural "Vultos da História do Brasil".Pesquisa:Propor às crianças que pesquisem nomes de pessoas que vêmelevando o nome do Brasil com seu trabalho, seja no esporte, artes,etc.Produção Textual→ Lançar um concurso de produção de texto: "Brasil PátriaQuerida".Pode-se confeccionar um livro reunindo todos os textos produzidose ilustrados pelos alunos. Sete de setembro,
  • 28. data tão festiva, foi a independência desta terra tão querida. É uma grande data para o meu Brasil , que hoje está liberto e cheio de encantos mil.Viva, viva, viva a independência do Brasil! Beijinhos no ♥
  • 29. Fonte: Projetos Pedagógicos Dinâmicos0 comentáriosCategoria: Projetos, Semana da Pátria13 de Agosto de 2008COMO ELABORAR UM PROJETO?♥ Escolha o temaQuando estiver pensando em um tema para seu projeto,você pode se perguntar, por exemplo, até que ponto ele vaidespertar (e manter) a atenção dos seus alunos; o quantovai contribuir para ampliar o conhecimento deles; quais sãoas vantagens e desvantagens de escolher esse ou aqueletema, o que ele teria a oferecer.♥ Estabeleça o objetivo (ou os objetivos)Pense no que você pretende conseguir com esse projeto.Provavelmente, surgirão muitas metas. Para não se perderem meio a tantos objetivos, você pode se perguntar: "O quegostaria que meus alunos (e/ou todos os participantes desseprojeto) aprendessem com ele?".♥ PesquiseProcure informações a respeito do tema escolhido em diferentes fontes(jornais, livros, revistas, Internet, filmes, etc.).♥ Planeje o projetoQue atividades você vai propor aos alunos?
  • 30. De que materiais ou ferramentas vocês vão precisar?Isso vai gerar algum custo (para a escola e/ou para osalunos)?Como você vai conduzir o projeto?Que disciplinas serão abordadas?Quantas aulas você usará para executá-lo?Que estratégias vai usar para incentivar os alunos e mantero interesse deles?As respostas a essas perguntas nortearão seu trabalho eorientarão os procedimentos seguintes. Nesse momento, éimportante trocar idéias com os colegas e com acoordenação da escola. Faça uma previsão do que poderia setornar um "fator complicador" (a necessidade de compraralgum material, por exemplo) e pense em alternativaspossíveis para o caso de algo não dar certo. Organize seuprojeto por etapas e monte um cronograma para ajudar aturma a não se dispersar. Na hora de formalizar o projeto ecolocá-lo no papel, você pode se basear no esquema abaixo.• Tema• Série a que se destina• Duração•Justificativa (explique por que você escolheu esse tema)•Objetivos•Conteúdos trabalhados (cite que disciplinas e assuntosserão abordados)•Estratégias/procedimentos (explique como você pretendealcançar os objetivos)
  • 31. •Material necessário (relacione que recursos serãonecessários)•Avaliação (cite como você pretende avaliar os alunos)Sensibilize seus alunos -> Converse abertamente comsua turma e fale sobre o projeto. Exponha seus planos comanimação. Isso certamente vai contagiar os alunos. Planejeas atividades de forma a permitir que eles escolham aquelasem que preferem participar e prepare-se para alteraratividades de que eles absolutamente não gostarem.Lembre-se: se eles não se entusiasmarem com a idéia doprojeto, o resultado poderá ser comprometido.Você podecomeçar o projeto com um filme, uma notícia, um evento,uma música, um livro, enfim, algo que prenda a atenção daturma para o que virá...Mostre os resultados -> À medida que o projeto for"caminhando", ajude a turma a expor os resultados paraque outras classes vejam o seu progresso. Se possível,organize com eles um mural num lugar a que os pais tenhamacesso; assim, eles poderão acompanhar o trabalho dosfilhos. Se houver recursos (computador, acesso à Internet,editor de html), sua turma pode montar uma página naInternet com os resultados do projeto. Outra opção épublicá-los em um livro produzido pelos próprios alunos.Avalie o projeto com a turma -> Organize um painel emque a classe possa expor o que mais a agradou e o que nãofoi tão bom. Dê seu parecer e ouça o que os alunos têm adizer. Você alcançou seus objetivos (ou pelo menos umdeles)? E os pais, têm algo a dizer? Aproveite críticas esugestões para aperfeiçoar os projetos futuros.Fonte: http://www.educacional.com.br/home.asp Gostou? Então não deixe de comentar. Até +0 comentáriosCategoria: Para os Educadores, Projetos
  • 32. 25 de Julho de 2008PROJETO PAI0 comentários
  • 33. Categoria: Dia dos Pais, ProjetosPROJETO MÃE
  • 34. 1 comentáriosCategoria: Dia das Mães, ProjetosPROJETO FESTA JUNINA
  • 35. 0 comentáriosCategoria: Festa Junina, Projetos18 de Junho de 2008PROJETO: DIA DOS PAIS
  • 36. Objetivos:-Valorização da figura paterna;-Estimular a expressão da linguagem oral;-Reconhecer as qualidades dos pais;-Desenvolver a criatividade da criança;-Estimular o raciocínio e a atenção;-Relacionar-se com a figura paterna ou a ausência dela.Desenvolvimento:Leitura de textos e livros de literatura, entrevistas, montagem de mural,confecção delembrancinhas, poesias/versos, confecção de álbum, cartões,diplominhas, acróstico como nome do papai, jogo da memória,liga-ponto, cruzadinha, caça-palavras, etc.Sugestão de lembrancinhaLivrinho comestível do Papai:Faça a capa do livrinho com cartolinas, desenhos das crianças, retrato do Papai ou noEVA*Cada página deverá ter um chocolate ou bala.Exemplos de páginas:1-Papai,hoje quero te fazer uma… (Cole um chocolate SURPRESA)2-Você é a expressão de…(cole um chocolate TALENTO)3-É tão importante, que está no meu…(cole um sonhode valsa)4-Você me deixa com uma…(Cole um chocolate SENSAÇÃO)de proteção!5-Como é…(cole um pacote de balinhas DELICADO) seu beijo e abraço!6- Você é meu maior …( cole um chocolate PRESTÍGIO)7- TE AMO!!! FELIZ DIA DOS PAIS!!! ( Cole 2 chocolates BIS) Não deixe de comentar, se gostou!
  • 37. 0 comentáriosCategoria: Dia dos Pais, Projetos20 de Maio de 2008PROJETO HIGIENEÁreas envolvidas:Ciências e Português.Duração:12 horasAbrangência:3º, 4º e 5º anosJustificativa:Percebendo a necessidade de desenvolver hábitos de higiene com os alunos epor ser um conteúdo que deve fazer parte do dia a dia dos alunos.
  • 38. Trabalharemos em sala e no laboratório de informática a fixação desseconteúdo após o desenvolvimento em sala de aula.Objetivos:Criar noção de hábitos de higiene. Levar os alunos a fazer uso diário dosamigos da higiene. Compreender que com higiene teremos mais saúde.Desenvolvimento:Após trabalhar o conteúdo em sala de aula por meio de conversa, texto,questionários, cartazes, os alunos farão no computador (nas aulas deinformática) desenhos dos amigos da higiene e escrever os nomes de cada ume dizer para que serve.Avaliação:Por meio da compreensão das função dos amigos da higiene e a necessidadede usá-los diariamente através da observação da mudança de comportamento:lavarem as mãos antes do lanche ; andarem limpos; tomar banho diáriamenteetc.0 comentáriosCategoria: Dia mundial da saúde, Projetos, Semana dos bons dentes21 de Abril de 2008PROJETO: DIA DAS MÃES
  • 39. ★ Objetivos:- Reconhecer a importância da mãe na família.- Resgatar os valores que as famílias estão perdendo (respeito, amor,partilha...)- Valorizar a pessoa humana.- Valorizar o trabalho da mãe (às vezes dupla jornada de trabalho).- Conhecer direitos e deveres dos membros da família, em especial das mães.- Confeccionar lembranças e cartões para presentear às mães.- Produzir uma peça teatral que será apresentada para homenagear às mães.- Fazer um concurso de poesias enfatizando o tema Mãe.- Produzir textos com o tema "O que eu nunca disse a mamãe."- Enfeitar os murais com as produções dos alunos.★ Desenvolvimento:- Diálogo, aula expositiva, interação com os alunos, para conhecer melhor o perfil dasmães em questão.- Pesquisa extra classe.- Ornamentação de murais com fotos das mães, alunos e mensagens, homenageando àsMães.- Criação de poesias, mensagens.- Produção de uma peça teatral.- Confecção de lembranças.- Confecção de cartões.- Produção de textos a partir de temas ligados à Mãe grávida: gravidez saudável ou derisco, mãe aidética, fumante, alcoólatra.- Criação de depoimentos a partir do tema: O que nunca disse à mamãe..., Meussentimentos de adolescentes...- Criação de slogans.
  • 40. - Apresentação de dança pelos alunos.0 comentáriosCategoria: Dia das Mães, Projetos5 de Abril de 2008Projeto de Alfabetização 2 ♥ Regras de brincadeira ♥♥ ConteúdoSistema de escrita e linguagem escrita (texto instrucional)♥ Ano2º ano♥ Tempo estimado10 aulas♥ IntroduçãoAlfabetizar significa muito mais que simplesmente ensinar a traçar letras oudecodificar palavras. Este plano de aula propõe, através do tema "brincadeiras:ontem e hoje", atividades em que a criança possa se apropriar do sistema deescrita, ao mesmo tempo em que vai conhecendo a linguagem escrita, ou seja,os diversos tipos de textos presentes na sociedade. Os alunos vão pesquisarbrincadeiras da infância de seus pais, farão votação para determinar asbrincadeiras preferidas de ontem e de hoje e produzirão textos com instruçõessobre essas brincadeiras para divulgação em cartazes na escola.♥ ObjetivosCom este trabalho, pretende-se que os alunos sejam capazes de:
  • 41. a) Falar e ouvir em diversas situações nas quais faz sentido expor opiniões,ouvir com atenção, sintetizar idéias, defender pontos de vista e replicar;b) Perceber as propriedades da escrita: letras como representação defonemas, direção da escrita, combinação das letras, formas e tipos de letras;c) Ler e escrever diversos tipos de textos em situações comunicativasespecíficas;d) Valorizar o resgate das brincadeiras, comparando-as no espaço e no tempo♥ Produto finalEscrita de cartazes com regras de brincadeiras para ser divulgadas na escola♥ Recursos didáticosCartolina, papel sulfite, lápis de cor/cera e canetas coloridas.♥ Organização da salaEm alguns momentos do trabalho as crianças devem estar em duplas e emoutros a classe deve formar um círculo para discussão coletiva.♥ Desenvolvimento da atividade1) Faça com as crianças um roteiro de entrevista para que pesquisem junto aospais e familiares as brincadeiras de seu tempo de infância. Essa pesquisa podeconter perguntas como: "Quais eram as brincadeiras preferidas quando vocêera criança?", "Quais eram as regras dessas brincadeiras?" ou "Quantascrianças podiam participar?". Solicite que algumas leiam a pesquisa para aclasse e que outras contem de memória o que os pais explicaram sobre suasbrincadeiras de criança;2) Selecione algumas brincadeiras pesquisadas para, na lousa, junto com ascrianças, elaborar as instruções que explicam as brincadeiras escolhidas.Dessa forma, você estará mostrando às crianças um modelo de texto que deveatender a certas condições de produção para atender um objetivo específico;3) Agrupe as brincadeiras comuns numa lista e peça que cada dupla de alunosescolha uma brincadeira que será divulgada para as outras turmas da escolapor meio de um cartaz com o nome da brincadeira e o jeito de brincar;4) Faça com os alunos uma lista de brincadeiras atuais, colocando-as emordem alfabética;
  • 42. 5) Faça um cartaz com as crianças no qual conste, de um lado, os nomes dasbrincadeiras de hoje e, de outro, das brincadeiras de antigamente. Organize adivulgação do cartaz na escola;6) Elabore uma cédula (mimeografada, xerocada ou impressa) da qual constemas brincadeiras levantadas pelos alunos e faça uma votação para escolher trêsdelas; Junto com as crianças, faça a apuração das mais votadas, colocando nalousa o levantamento dos dados;7) Divida a classe em três grandes grupos: cada grupo deverá elaborar asregras de cada brincadeira mais votada. Cada grupo será subdividido emduplas que organizarão suas regras no caderno;8) Escreva na lousa as regras das três brincadeiras selecionadas. Para cadabrincadeira, as duplas darão, oralmente, suas contribuições que serãonegociadas com a classe toda até se chegar ao texto final que melhoresclareça as regras das três brincadeiras selecionadas;9) Estabeleça uma data, um espaço e os materiais necessários para que ascrianças coloquem em prática as três brincadeiras escolhidas e comparem-nascom as instruções dadas por escrito: estão claras? seguem o passo-a-passo dabrincadeira? ajudam na organização? quais modificações devem ser feitas nostextos, tendo em vista sua eficácia no desenvolvimento das brincadeirasselecionadas?10) Finalizando a atividade, organize junto com as crianças cartazes com cadauma das três brincadeiras mais votadas e suas regras. Estes cartazes deverãoser afixados fora da sala de aula para divulgação do trabalho.♥ AvaliaçãoAo longo do desenvolvimento da atividade, é possível avaliar como o aluno:a) utilizou a linguagem (oral e escrita) em determinadas situações nas quais fazsentido falar, ouvir, ler ou escrever;b) discutiu oralmente;c) colaborou com o grupo no roteiro de pesquisa com os pais;d) organizou individual e coletivamente os dados coletados na pesquisa;e) escreveu as regras das brincadeiras, negociando com os colegas aelaboração das instruções;f) trabalhou os aspectos gráficos e os elementos lingüísticos dos textostrabalhados: lista, texto de instruções e cartaz.
  • 43. g) elaborou sínteses escritas para divulgação do trabalhos através de cartazes;h) relacionou suas hipóteses de escrita com as propriedades da escritaconvencional, quando foi necessário ajustar o que fala ou ouve com o queprecisa escrever.♥ ContextualizaçãoEsta atividade permite que a criança trabalhe com o que ela já sabe sobre otema (brincadeiras) e sobre a linguagem (as propriedades da escrita bem comoos tipos de textos trabalhados). Mostra aos alunos que há momentos certospara falar e para ouvir, para ler e para escrever. Os diferentes tipos de registrosque ocorrem durante a atividade (lista, instruções e cartazes) mostram como alinguagem escrita é capaz de organizar as informações dependendo dasituação. Os alunos aprendem também a sintetizar as informações e percebema importância de se falar ou escrever de forma adequada, para que sejamcompreendidos.♥ Atividades complementaresValorizando as diversas origens das crianças e seus familiares (migrantes ouimigrantes), as brincadeiras pesquisadas podem ser relacionadas com o tematransversal "Pluralidade Cultural", constante nos Parâmetros CurricularesNacionais, que defende a existência e a importância das muitas culturaspresentes na sociedade. Para isso, a pesquisa e os dados coletados devempriorizar as brincadeiras das diversas regiões de origem dos pais; A atividadepode ser ampliada com pesquisa na área de História sobre como brincam oubrincavam crianças de outros países e de outras épocas históricas.♥ Aprofundamento do conteúdoEste trabalho propõe uma articulação entre as duas aprendizagens que acriança em início de alfabetização precisa empreender: o conhecimento dosistema de escrita alfabético e a linguagem escrita expressa em vários textospresentes na sociedade. Assim, todas as crianças deverão estar envolvidas emtodos os momentos do trabalho, mesmo aquelas que ainda não escrevemconvencionalmente. Neste caso, o professor deve ser intérprete e, às vezes,escriba da produção do aluno. A atividade proposta trabalha com três tipos detextos, a saber:LISTA - texto com palavras do mesmo campo semântico com uma disposiçãográfica vertical ou horizontal. Texto que procura organizar informações e queexercita a memória. Ao lado deste conhecimento textual, pode-se contribuirpara que a criança vá conhecendo as características do sistema de escrita, seforem sendo estabelecidas comparações no que se refere aoconhecimento/uso de letras como representação de fonemas, a direção daescrita, a distribuição das unidades gráficas das palavras (quais e quantasletras em cada vocábulo; quais iniciam com a mesma letra, quais têm a últimaletra igual, etc), as formas e tipos de letras;
  • 44. TEXTO INSTRUCIONAL - que prescreve ações/orientações precisas para arealização de tarefas, no caso, as regras de brincadeiras infantis: nome dabrincadeira, lista de quantas pessoas e/ou materiais usados (se for o caso),modo de brincar (com uso de verbos no imperativo que é o modo da ordem oupedido);CARTAZ - possibilita registrar e divulgar as sínteses feitas pelos alunos nodecorrer do trabalho. O cartaz é um tipo de texto breve sobre cartolina oucartões cuja organização espacial no papel (diagramação, cores, tamanho deletras) deve permitir a leitura à distância.0 comentáriosCategoria: Dia Mundial da Alfabetização, ProjetosPostagens mais recentes Postagens mais antigas InícioAssinar: Postagens (Atom)

×