Your SlideShare is downloading. ×
3. Fpcub Jose Caetano
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

3. Fpcub Jose Caetano

1,859
views

Published on

comunicação realizada na Conferência ‘(Planear) O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal’ (6NOV09, Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro) – link http://turismociclavel.blogs.sapo.pt/

comunicação realizada na Conferência ‘(Planear) O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal’ (6NOV09, Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro) – link http://turismociclavel.blogs.sapo.pt/

Published in: Education, Business, Technology

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,859
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
45
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. “Desafios do Cicloturismo em Portugal” José Manuel Caetano www.fpcub@fpcub.pt
  • 2. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt • Fundada em Setembro de 1987 • Organização Não- Governamental de Ambiente de âmbito Nacional • Pessoa Colectiva de Utilidade Pública • Composta por 1000 Associações (e clubes) representando um total de cerca de 30.000 pessoas.
  • 3. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt Desenvolver a prática do Cicloturismo Ecologista de lazer, manutenção e turismo; Implementar actividades de Promover e divulgar, Aventura e através da utilização da Natureza, com bicicleta, a Defesa e bicicletas de Preservação do todo-o-terreno; Ambiente, da Natureza e do Património Natural e construído; Representar o Cicloturismo e os Utilizadores de Bicicleta como meio de transporte.
  • 4. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt • Semana Europeia da Mobilidade • Congresso Ibérico A bicicleta e a Cidade • Prémio Nacional “Mobilidade em Bicicleta” • Benfica Ciclável • Menos um carro fomenta mobilidade sustentável
  • 5. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt • Travessia da Ponte Vasco da Gama - Tejo Ciclável • Sesimbra/Arrábida/Sudoeste- Alentejano/Costa Vicentina/Algarve (3 dias) • Lisboa Antiga de Bicicleta • RAID BTT Tróia-Odemira-Querença/Algarve • Minho Florido (dois dias) • Serra acima (dois dias) • Passeio de BTT - S. Valentim • Caldas/Espanha (dois dias) • Viseu/Feira de S. Mateus
  • 6. José Caetano – www.fpcub.pt Portugal é um espectacular país para o Turismo e, infelizmente, não tão bom para os turistas de bicicleta (opinião dos participantes a uma revista Internacional e à Tele-Canadá). 1000 participantes - 700 estrangeiros e 300 portugueses.
  • 7. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt ECF (European Cyclists Federation) Projecto Europeu (1997) que veio favorecer e unificar a relação transfronteiriça entre Portugal e o resto da Europa Rede Europeia de Ciclovias, 12 grandes rotas ao longo do Continente destinadas à prática de Cicloturismo.
  • 8. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt • Estimular a utilização da bicicleta como meio de transporte; • Promover um turismo mais sustentável e que respeite o ambiente e o fomento do cicloturismo; • Promover a criação de rotas cicláveis europeias e estimular as instituições para que as concretizem e façam um apelo aos cidadãos para a sua utilização.
  • 9. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt • Seguros que minimizem os perigos para o ciclistas, peões e outros utilizadores. • Coerentes e contínuos com carácter próprio e fáceis de identificar, integrados nas estradas e vias locais. • Directos e rápidos quanto possível. • Atractivos e que complementem e realcem a sua envolvente, de tal forma que andar de bicicleta seja apetecível. • Cómodos e que permitem o tráfego fluido de bicicletas e sejam fáceis de utilizar.
  • 10. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt • Bem sinalizados; • Serviços em intervalos regulares (distância máxima - 25km); • Água potável (fontes, etc.) em intervalos com distância inferior a 20km; • Não deverão comportar mais de 1.000 veículos motorizados por dia e em circunstâncias excepcionais serão aceites troços com mais de 3.000 veículos por dia; • Não é permitido incluir vias para bicicletas em estradas com mais de 10.000 veículos por dia; • Os troços em zonas sem tráfego deverão ser bastante largos para a circulação de 2 utilizadores de bicicleta em paralelo;
  • 11. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt • Evitar as inclinações superiores a 6%, ainda que em troços de montanha se aceitem inclinações superiores a 10%; • Acessíveis todo o ano (excepções em países do Norte da Europa ou áreas muito montanhosas); • Considerar a possibilidade de oferecer alternativas em troços muito frequentados por outros utilizadores não motorizados (cavaleiros, caminhantes…) para evitar conflitos.
  • 12. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt Açores São Miguel Terceira Pico Faial Obstáculos São Jorge Transporte das bicicletas Aspecto negativo em relação à Elevado custo – Aviões e procura e para a barcos inter-ilhas promoção do Turismo Activo em Bicicleta.
  • 13. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt Realçamos também: Madeira Aldeias de Xisto no Concelho de Miranda do Corvo Via Algarviana Minho Zona da Ria de Aveiro Sintra Percursos Alentejanos ... Onde existem motivos para parar e ver e que potenciam a procura da Paisagem e da Natureza para os que a querem contemplar.
  • 14. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt Sem um “Código Mais Amigo” e sem acalmia do tráfego nas vilas e nas cidades, a bicicleta continuará a ser um veículo marginal nas estradas portuguesas. • Alterar o péssimo comportamento dos automobilistas face às bicicletas e a elevada sinistralidade nas estradas portuguesas. • Acabar com as dificuldades de transporte de bicicleta nos meios de transporte; • Terminar com a arrogância que alguns interlocutores manifestam junto destes utilizadores; Levanta-se mesmo a hipótese dos Operadores de turismo Americanos, Canadianos e do Norte da Europa virem a excluir Portugal do Roteiro Turístico Ciclável do Mundo podendo, por arrasto, levar a um sério dano na Economia Portuguesa na Área do Turismo Activo.
  • 15. José Manuel Caetano – www.fpcub.pt Os Ministérios que tutelam o Turismo, o Ambiente, a Administração Interna, as Obras Públicas, Transportes e Saúde devem adoptar uma política de concertação para a promoção da Bicicleta como meio de transporte alternativo para o Turismo, Lazer, Saúde e Mobilidade. Num país onde ainda não existe uma Carta Ciclável ou um vídeo promocional para um Turismo Ciclável, várias vezes propostos pela FPCUB, está quase tudo por fazer. Como sempre a FPCUB continuará na vanguarda das reivindicações para a promoção do Turismo Ciclável em Portugal e para que este se torne num produto amigo do Ambiente e economicamente interessante para o país.

×