• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
 

Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força

on

  • 5,098 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,098
Views on SlideShare
5,015
Embed Views
83

Actions

Likes
2
Downloads
306
Comments
0

1 Embed 83

http://ceiclarencio.com.br 83

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força Presentation Transcript

    • O PERISPIRITO
      • Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo Espiritual. Se há corpo natural, há corpo Espiritual (Paulo – I Co. 15:14)
    • O COMPLEXO HUMANO ESPÍRITO PERISPÍRITO CORPO FÍSICO ENERGIA VITAL
    • O PERISPÍRITO
      • Em existindo o Espírito, existirá também o perispírito. Um não existe sem o outro.
      • O perispírito é semi-material, constituído de um complexo de energias e fluidos, estruturando um “corpo” para o espírito. Pode ser comparado como uma matéria muito sutil que envolve o Espírito.
      • O perispírito tem a função de dar limite e relação ao espírito, permitindo a interação deste com a parte “material” da natureza.
      • O perispírito é estruturado, ou seja, apresenta sistemas complexos (órgãos), compatíveis com sua finalidade.
      • As energias e fluidos constituintes do perispírito são oriundos da metabolização das energias e fluidos do local onde está o Espírito, ou seja, o perispírito está sempre “ajustado” ao meio onde se encontra o espírito.
      • O perispírito, no seu componente energético “transita” nos planos ou dimensões material e espiritual, sendo o elemento de “ajuste” ou “interligação” entre os dois planos. Como “pertence” simultaneamente aos dois planos, sujeita-se, ao mesmo tempo, às Leis “físicas” características de cada uma dessa dimensões.
    • ESPÍRITO PERISPÍRITO PLANO MATERIAL PLANO ESPIRITUAL
      • ENERGIAS : são as emanações não materiais, no campo vibratório, derivadas de atividades do pensamento ou de fenômenos vibratórios inerentes a estrutura da matéria e suas propriedades (ex: luz solar, pensamentos, etc.)
      • FLUIDOS : denomina-se fluidos as emanações energéticas trabalhadas em um processo orgânico ou perispiritual. São energias, que recebem essa denominação especial, como por exemplo o “fluido vital”, que também poderia ser denominado “energia vital. São mais próximos a matéria palpável.
    • METABOLIZAÇÃO FLUIDOS ENERGIAS VIBRAÇÕES E PENSAMENTOS
      • I - O PERISPÍRITO E O AJUSTE ORGÂNICO
      • O perispírito cumpre também a função de ser um “molde” para o desenvolvimento e organização do corpo físico.
      • No processo da encarnação/reencarnação, o perispírito se liga célula a célula ao corpo físico, desde o processo da fecundação, passando pela multiplicação das células e pela diferenciação das estruturas orgânicas.
      • Na prática, o perispírito contém um “mapa energético” da estrutura orgânica.
      • O perispírito apresenta extrema complexidade organizacional, baseada em um “mapeamento” energético, o que proporciona seu ajuste ao corpo físico, servido de catalisador aos potenciais genéticos no processo reprodutivo.
      • Isso possibilita a “unidade” do complexo humano, onde espírito, perispírito e corpo físico formam um complexo homogêneo, uma “liga”, onde tudo trabalha junto.
      • Com essa unidade, o que afeta o espírito atinge o corpo, bem como o que atinge o corpo afeta também ao espírito. O Homem é o que é, não é possível separar corpo e espírito.
      • O perispírito, além de conter o “mapeamento” do corpo físico e a organização energética do “corpo espiritual”, tem também a função e capacidade do registro energético do processo evolutivo.
      • O “trânsito” do espírito nas Leis Divinas ou Naturais determina o registro automático a nível do perispírito, o que, em conjunto com a consciência, estabelecerá o “resgate” a que seremos submetidos, nesta ou em outra vida.
      • Essa capacidade do perispírito determina seu nível vibratório, demonstrando isso claramente em nosso “hálito mental”.
      • O ser encarnado assimi-la energias das mais diversas, de acordo com seu estado de maior ou menor equilíbrio, físico e espiritual.
      • O Perispírito então metaboliza essas energias nos centros de força e as distribui em nosso organismo. Essas energias se manifestam em nossa aura, formando nosso “hálito mental”
    • O PERISPÍRITO E SUAS CAMADAS
    • SENTIDO DA EVOLUÇÃO
      • O PERISPÍRITO E AS ENERGIAS EXTERNAS
      • O PERISPÍRITO E OS COMPROMISSOS EVOLUTIVOS
      • O ser humano, sendo esse complexo tripartite (espírito, perispírito e corpo físico), tem em si um forte componente energé-tico, oriundo do perispírito e das relações deste com o Espírito.
      • O componente energético no ser humano se reveste de tanta ou mais importância que o componente físico ou material, afetando tanto o corpo como o Espírito, pela interface do perispírito.
    • EQUILÍBRIO E HARMONIA ENERGIAS RUINS BOAS ENERGIAS
    • DESEQUILÍBRIO / INVIGILÂNCIA ENERGIAS RUINS BOAS ENERGIAS
    • ENERGIAS BOAS ENERGIAS RUINS ATRAI BONS ESPÍRITOS TRAZ SAÚDE E EQUILÍBRIO ABRE AS PORTAS DO BEM E DO AMOR ATRAI MAUS ESPÍRITOS TRAZ DOENÇA E DESEQUILÍBRIO ABRE AS PORTAS DO MAL E DO ÓDIO
      • Implicam em registros energéticos a nível do perispírito, com influências decisivas nesta e em outras encarnações.
      • Esses registros são energé-ticos e constituídos de cargas negativas ligadas a determina-dos Centros de Força.
      • Estão relacionados com a Lei de Causa e Efeito, sendo conseqüência do uso do Livre Arbítrio.
      INFRAÇÕES ÀS LEIS NATURAIS
      • Todo o Universo está interrelacionado e interage, e as ações do Espírito ao transitar nele promovem interações energéticas importantes
      • As Leis Naturais são harmônicas e perfeitas, e o Espírito tem o Livre Arbítrio de transitar em harmonia ou em desajuste com relação a elas
      • De acordo com o seu ajuste ou desajuste no trato das Leis Naturais, o Espírito registra no seu perispírito, energicamente, o resultado de suas ações, por menor que sejam
      • Se o “trânsito” na Lei Natural foi correto, existe um registro positivo. Se foi incorreto, existe um registro negativo
    • COMO RESGATAR ESSAS “CARGAS”
      • Energias Negativas só são anuladas com energias positivas, ou seja, o mal só é “apagado” pelo bem.
      • As energias registradas trazem tendências reencarnatórias, e muitas vezes danos físicos permanentes, que não são resolvíveis na encarnação em que ocorrem.
      • De qualquer maneira, só é possível reequilibrar os Centros de Força pela prática do bem, do amor e da caridade, ou seja, pela evolução pessoal.
      • O perispírito, ao registrar exatamente as cargas energéticas advindas de nossa atuação na senda evolutiva, se constitui em instrumento da justiça Divina, pois estabelece o mecanismo de causa e efeito, onde cada um estabelece o seu caminho, suas conquistas e expiações, sem necessidade de “punições” externas. O plantio é livre, mas a colheita é obrigatória, visto que “plantamos” em nós mesmos, e isso se refletirá em nossa vida. A dor sofrida é exatamente igual a dor causada, e faz parte do processo de reequilíbrio dos Centros de Força. A energização que emanarmos nos reunirá ao meio e as companhias em que merecemos e precisamos viver .
      • CONSEQÜÊNCIAS DO REGISTRO ENERGÉTICO
      • O registro energético em nosso perispírito pode ter conseqüências físicas, psíquicas e espirituais, dependendo da “qualidade” e da “intensidade” de registro (cargas energéticas). Isso pode ocorrer de imediato e até prolongar-se para encarnações futuras, levando até a danos físicos permanentes.
      • A presença de energias desequilibradas em nosso organismo físico-perispiritual pode nos levar a uma afinidade maior com energias desse tipo, o que nos leva a um reforço na causa de nosso desequilíbrio
      • daí a máxima de Kardec: “ VIGIAR E ORAR ”
      • Lembramos que o Perispírito tem a sua origem a partir do fluído cósmico universal e é caracterizado de acordo com o fluído ambiental do mundo em que habita, o que equivale também a afirmar que conforme o espírito vai progredindo moralmente, nas várias encarnações, ele vai se tornando mais etéreo e consequentemente menos denso. Podemos dizer que o perispírito é a identidade do espírito, ele possui individualidade própria, pois nele está o registro de todas as vivências e acompanha o espírito durante todo o seu processo evolutivo. Por ser o molde do corpo físico, ele possuí também os órgão equivalentes a esse corpo, formados por moléculas necessárias a sustentação a vida extra física, através da assimilação das energias e fluídos absorvidos .
    • São propriedades do perispírito:
      • Visibilidade - pode se tornar visível através da ação mediúnica, ou seja, sempre por intermédio de um médium. Tangibilidade - pode se tornar tangível, também por influência mediúnica nas chamadas materializações. Penetrabilidade - pode ultrapassar qualquer obstáculo no plano físico, nenhuma matéria lhe constitui impedimento.
      • Emancipação - Durante o sono ou desdobramento mediúnico ele se liberta do corpo físico, ficando assim unido a esse pelo conhecido cordão de prata. Emancipação por desdobramento
      • Bicorporeidade - O perispírito do encarnado pode isolar-se momentaneamente do corpo físico, se tornar tangível e apresentar-se fisicamente em dois lugares diferentes ao mesmo tempo. Ocorre normalmente que o corpo físico nesse momento apresenta-se de forma estática.
    • OS CENTROS DE FORÇA OU CHAKRAS O Comando do Perispírito
      • O sistema nervoso é complexo e atravessa todo o corpo físico, formando uma série de "cordões". Em certos pontos, as células nervosas formam uma espécie de rede compacta, em emaranhados que parecem nós de uma linha embaraçada. Chama-se esses pontos de "plexos" nervosos. Existem alguns no corpo, mas alguns são considerados de maior importância, pela localização e pelo trabalho que realizam.
      • Esses plexos, localizados no corpo físico, se apresentam no corpo astral, contraparte que não se materializa, e possuem funções que realizam trabalho específico. Assim, correspondendo aos locais dos plexos físicos, o corpo astral possui "turbilhões", que servem de ligação e captação dos elementos fluídicos do plano astral. A estes pontos ou centros de força, chamamos "chakras ".
      • A palavra chakras é de origem sânscrita, e se traduz pelo termo roda. Também são chamados de Centros de Força, por André Luiz
      • Efetivamente, o formato de um chakra é circular, lembrando uma roda e se localiza no perispírito .
      • O Sistema dos centros de força é interativo e é um captador e metabolizador/repassador das energias existentes no universo para equilibrar a interação existente entre os corpos espiritual e físico.
      • Vários são os chakras existentes, variando sua denominação e número total, de acordo com os autores estudados. Os mais importantes, no entanto, são:
      • básico, genésico, gástrico, esplênico, cardíaco, laríngeo, frontal e coronário .
    •  
      • Centro Coronário : é o mais importante pelo seu alto potencial de radiações.
      • Nele se assenta a ligação com a mente. Relaciona-se materialmente com a epífise ou glândula pineal, ligando os planos espiritual e material.
      • Recebe, em primeiro lugar, os estímulos do Espírito comandando os demais, vibrando, porém, com eles em regime de interdependência, isto é, são ligados entre si, obedecem ao comando do coronário, mas cada um tem a sua função própria. É como se todos formassem uma orquestra e o coronário fosse o regente.
      • Dele emanam as energias de sustentação de todo o sistema nervoso. É o grande assimilador das energias solares e captador dos raios que a espiritualidade superior envia para a Terra, capazes de favorecer a sublimação das almas. Esse centro de força desenvolve-se na proporção da evolução espiritual.
      • Correlação física : ligado à glândula pineal (epífise).
      • Cor: branco fosforescente, violeta ou dourado
      • Frontal ou Cerebral : tem grande influência sobre os demais.
      • Relaciona-se materialmente com o córtex cerebral. Trabalha em movimen­tos sincrônicos e de sintonia com o centro coronário, do qual recolhe os estímulos mentais, transmitindo impulsos e anseios, ordens e sugestões aos órgãos e tecidos, células e implementos do corpo por que se expressa.
      • É responsável pelo funcionamento dos centros da inteligência. Comanda os 5 sentidos: visão, audição, tato, olfato e paladar.
      • Comanda através da hipófise todo o sistema glandular interno, com exceção do timo, tireóide e paratireóides.
      • Administra todo o sistema nervoso. O coronário fornece as energias e ele administra.
      • É por este centro de força que podemos, segundo a nossa von­tade, irradiar calma, alívio, equilíbrio, conforto a quem esteja ne­cessitando, bastando usar a força do pensamento. É responsável pelos poderes mentais.
      • Correlação física : ligado à glândula hipófise (pituitária).
      • Cor: branco-anil fosforescente, amarelo ou esverdeado
      • c) Laríngeo : controla os órgãos da respiração, da fala e as atividades do timo, da tireóide e paratireóides. Relaciona-se com o plexo cervical. É um centro de força muito desenvolvido nos grandes cantores e oradores.
      • Correlação física : ligado à glândula tireóide e paratireóide.
      • Cor: azul celeste, lilás, branco-prateado ou rosa
      • d) Cardíaco : controla, regula as emoções. Comanda os sentimento. É responsável pelo funcionamento do coração e do aparelho circulatório. Relaciona-se materialmente com o plexo cardíaco.
      • Correlação física : ligado à glândula timo.
      • Cor: amarelo-ouro
      • e) Esplênico : responsável pelo funcionamento do baço, pela formação e reposição das defesas orgânicas através do sangue. Relaciona-se materialmente com o plexo mesentérico e baço.
      • Correlação física : ligado às gônadas (homem: testículos; mulher: ovários).
      • Cor: laranja, roxo ou vermelho (dependendo das circunstâncias).
      • e) Esplênico : responsável pelo funcionamento do baço, pela formação e reposição das defesas orgânicas através do sangue. Relaciona-se materialmente com o plexo mesentérico e baço.
      • Correlação física : ligado às gônadas (homem: testículos; mulher: ovários).
      • Cor: laranja, roxo ou vermelho (dependendo das circunstâncias).
      • f) Gástrico ou Umbilical : responsável pelos aparelhos digestivos. Relaciona-se com o plexo solar. Responsável pela absorção dos alimentos .
      • Correlação física : ligado ao pâncreas.
      • Cor: verde-forte
      • g) Genésico ou Básico: relaciona-se com os plexos sacro e lombar. Responsável pelos órgãos reprodutores e das emoções daí advindas. Como diz André Luiz, nele se assenta o santuário do sexo. É responsá­vel não só pela modelagem de novos corpos físicos como pelos estímulos criadores com vistas ao trabalho, à associação e a realização entre as almas. São essas energias sexuais, quando equilibradas, que levam os homens a pesquisar no campo da Ciência, da tecnologia com vistas a descobrir remédios, vacinas, inventar aparelhos, máquinas que visem a melhorar a qualidade de vida dos homens .
      • Levam também as pessoas a criarem no ramo das Artes, da Literatura ou em qualquer outro ramo cultural ou educacional. Quando equilibradas, levam as pessoas a se dedicarem a obras beneméritas, a se associarem para promover os homens socialmente, para estabelecerem a paz e a concórdia entre a humanidade, defenderem a natureza, etc.
      • Quanto mais evoluída a pessoa, mais ampliação terá das forças sexuais em inúmeras atividades para o bem. Vai havendo maior diversificação na canalização dessas energias. Elas deixam de ser canalizadas somente para o erotismo, como acontece nas pessoas menos evoluídas. As que já conseguem viver em regime de castidade sem tormento mental podem canalizar estas energias para o trabalho em benefício do próximo, para o campo da Ciência, da Cultura, da Mediunidade
      • Correlação física : ligado às glândulas supra-renais.
      • Cor : vermelhão
    • OS CENTROS DE FORÇAS E SUAS CORRELAÇÕES FISICAS
      • Chakra Coronário  - Correlação física: Glândula Pineal (Epífese) - Localizado no Topo da cabeça
      • Chakra frontal  - Correlação física: Glândula Pituitária (Hipófese) - Localizado entre os olhos (Fronte)
      • Chakra Laríngeo  - Correlação física: Glândula Tireóide e Paratireóide - Localizado na Garganta
      • Chakra cardíaco  - Correlação física: Glândula Timo - Localizado no Centro do Peito
      • Chakra Umbilical  - Correlação física: Pâncreas - Localizado no Umbigo
      • Chakra Sexual  - Correlação física: Testículo Masculino ou Ovário Feminino - Localizado no no Baixo Ventre
      • Chakra Básico - Correlação física: Supra Renais - Localizado na base da coluna.
      • Chakra esplênico  - Correlação física: Não possui glândula mas é responsável pela energização do Baço - é um chacra Secundário
    •  
    •