Instrução e demonstração
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Instrução e demonstração

on

  • 642 views

 

Statistics

Views

Total Views
642
Views on SlideShare
404
Embed Views
238

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

1 Embed 238

http://each.uspnet.usp.br 238

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Instrução e demonstração Instrução e demonstração Presentation Transcript

  • Profa. Maria Teresa da S.P. Marques Mestre em Educação Física Escola de Educação Física e Esporte da USP Laboratório de Comportamento Motor (LACOM)
  • Instrução  VERBAL – por meio da fala  VISUAL – Fotografia, vídeo, modelo  Associações (Guedes, 2001)
  • Instrução Verbal Meio mais utilizado de fornecer informação  Meta da tarefa  Modo de execução da tarefa
  • • O executante deverá realizar 3 passadas em conjunto com os movimentos dos braços. A última passada é geralmente a mais ampla, já que colocará o executante no local exato onde realizará o salto. Se ele der 3 passos, o 1º deve ser com a esquerda, o 2º com a direita e 3º com a esquerda, posicionando-se um pouco à frente, unindo os pés naturalmente para realizar o salto. • Com chegada da perna na última passada inicia-se a preparação para o salto. Os membros inferiores deverão flexionar, o tronco também deverá ser levado mais à frente, os braços estendidos o máximo possível atrás do corpo, concentrando toda a energia potencial para o salto • A queda servirá para recuperar o equilíbrio, pois o corpo será projetado à frente, e é preciso resguardar as articulações do impacto mais violento sobre o solo. Para isso, todas elas devem se flexionar levemente, dando ao corpo o amortecimento devido e impedindo que o jogador invada a quadra contrária. Assim que a queda for consolidada, o atacante deve se recuperar com a seqüência do jogo.
  • Instrução Verbal  Informação demasiada  Limitada capacidade de atenção Informação demais pode ser prejudicial à aprendizagem (WULF & Weigelt, 1997)
  • Instrução Verbal  Breve descrição verbal – no caso de movimentos menos complexos (Sanches, 1986)  Dicas verbais (Landin, 1994) Frases curtas e concisas  Auxiliam o aprendiz no direcionamento do foco de atenção aos elementos fundamentais à execução da habilidade motora (Landin, 1994; Masser, 1993; Magill, 2000)
  • Instrução Verbal Associação do conteúdo da informação transmitida com os aspectos relevantes da habilidade
  • Demonstração  Bandura (Aprendizagem Social, 1977)  Aprendizagem por meio da observação Uma representação cognitiva do comportamento observado (modelo) fornece um quadro de referência tanto para produção como para a avaliação de ações subsequentes.
  • Demonstração Auxilia na identificação da ideia geral do movimento 1. Extrai informação do modelo (Atenção Seletiva) 2. Armazena a informação (Retenção) 3. Memória da execução modelada com a execução física (Reprodução Motora) 4. Incentivo para execução da habilidade (Motivação)
  • cortada no vôlei
  • Característica do modelo  Habilidoso X Aprendiz Superioridade do modelo habilidoso : informacional e motivacional Informacional – informações transmitidas por meio da execução correta da habilidade motora Motivacional – incentivo ao estabelecer como meta da execução de forma semelhante ao padrão de movimento do modelo
  • Demonstração O importante é transmitir ao aprendiz/ observador as características espaciais e temporais corretas do movimento.
  • Características da demonstração  Eficiência da demonstração A capacidade do observador de captar as informações e reproduzi-las Suficiência das informações transmitidas pelo modelo (n de apresentações) O observador tem que perceber os aspectos cruciais da ação para formação de uma referência para produção do movimento.
  • Características da demonstração O observador tem que perceber os aspectos cruciais da ação para formação de uma referência para produção do movimento. Repetidas oportunidades de observar o modelo (Feltz, 1992; Carrol & Bandura, 1990), independente da habilidade do modelo (Horn; Williams, Scott, 2002). Superioridade dos estudos que apresentaram um número maior de demonstração (8 – 20)
  • Características do observador  Capacidade de foco de atenção e de memória facilitam o processo de formação cognitiva da habilidade (Weiss, 1983).  Indivíduos em fases mais avançadas de aprendizagem possuem recursos de atenção e de processamento da informação que favorecem um melhor controle da habilidade já dominada e a aprendizagem de novas habilidades por meio da demonstração Sujeitos mais jovens – adição de dicas verbais para auxiliar a captação da informação da demonstração.
  • Características da habilidade motora  Habilidades motoras Fechadas X Abertas  Habilidades fechadas > efeito da demonstração
  • Características da habilidade motora  Habilidades complexas  Habilidades fechadas > efeito da demonstração
  • Características do observador  Capacidade de foco de atenção e de memória facilitam o processo de formação cognitiva da habilidade (Weiss, 1983).  Indivíduos em fases mais avançadas de aprendizagem possuem recursos de atenção e de processamento da informação que favorecem um melhor controle da habilidade já dominada e a aprendizagem de novas habilidades por meio da demonstração Sujeitos mais jovens – adição de dicas verbais para auxiliar a captação da informação da demonstração.
  • Demonstração  TAREFA  APRENDIZ  MODELO  DEMONSTRAÇÃO
  • Última passada mais ampla e entrada com o calcanhar